segunda-feira, 6 de agosto de 2012

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio para lição 7 - Revista CPAD


AULA EM 12 DE AGOSTO DE 2012 - LIÇÃO 7
(Revista: CPAD)

Tema: “A Divisão Espiritual no Lar”
  
Texto Áureo: 1 Pe  3.1
  
INTRODUÇÃO
- Amado professor(a), esta lição trás uma realidade que tem ocorrido nas casas
de muitos irmãos.
- “principal responsável”, aquele que for o primeiro a aceitar a Jesus em uma casa
deve se conscientizar que se torna numa coluna espiritual do lar.
- Às vezes demora para o conjugue receber a Jesus, nesse caso o crente
deve ser orientado a esperar em Cristo e deixar Deus agir. Essa orientação é
papel da igreja.

- “discussões”, explique que sempre que um conjugue crente tenta convencer
o outro com palavras e insistências, acaba em discussão e briga, tornando sua
casa em um local desagradável.

- Comente que muita gente pensa que evangelizar é somente entregando folheto,
mas o testemunho pessoal fala muito mais alto, brigue por essa ideia pois era assim
que a igreja primitiva pregava.     
__________________________________________
1. CONVIVENDO COM O CONJUGUE NÃO CRENTE

1. A convivência com o conjugue descrente.
- “dia agradável”, certamente nem sempre poderemos agradar, porém é
preciso mostrar que em Cristo acontece mudança de atitude e de caráter.

- “não dividir tal assunto em casa”, muitos irmãos deixam de ganhar a
família para Jesus devido a comentários que fazem de sua própria igreja
ou denominação.

- “também vale para o homem”, o conselho de Pedro foi passado para
as mulheres devido ao costume familiar da época. Quando uma mulher
aceitava a Jesus como salvador tinha uma dificuldade para ganhar o
marido para a fé, porém quando o homem aceitava ele praticamente
determinava que toda a família seguisse a sua fé, por isso Pedro só
menciona as mulheres.

2. Santificando o conjugue.
- A santidade mencionada no texto é a que faz a casa receber as
bênçãos e a proteção do Senhor e ser aceitável pelo nosso Deus.

- São muitos os casos em que filhos de irmãos, mesmo fora da presença
do Senhor, são guardados e livrados de situações, devido a fé de seus
pais.
 _________________________________________
2. AGINDO COM O SABEDORIA
           
            1. Na criação dos filhos.
            - Comente que além da orientação que se pode dar aos filhos, um
grande incentivo será se o pai ou a mãe, tiver o hábito de ler a Bíblia
e orar sempre. Pois os filhos acabam imitando os pais.

2. Nos afazeres domésticos.
- “o culto terminou mais tarde”, esses problemas ocorrem ainda na sua
grande maioria nas igrejas pentecostais, pois sob a alegação de que o Espírito
Santo está agindo, estendem a liturgia até mais tarde.

- Se você quiser, pode passar essa escala de valores do cristão:
1º - Deus;
2º - Família;
3º - Trabalho;
4º - igreja.

- “melhores dias”, comente que não será demostração de fé, se comparecermos
todos os dias na igreja, ninguém deixará de ser cristão se faltar a algum culto
para dar uma atenção a sua esposa ou marido, ou a filhos.

3. Na vida espiritual.
- Comente que além da salvação, uma grande benção da Graça de Cristo, foi
o derramar do Espírito Santo, que possibilita o servo de Jesus ter comunhão
com Ele em qualquer lugar e hora.

- Oriente aos alunos, que sempre devemos interceder por nossos conjugues, e
pedir que Deus trabalhe na vida deles.
- Devemos também lembrar que há certas situações dolorosas que Deus
permiti acontecer e que na hora não entendemos, mas depois veremos que
o Senhor está agindo na vida do conjugue incrédulo levando-o a crer em Deus
e a receber a Cristo.

- Nunca deixe de orar por seu conjugue, cuidado com revelações que ocorrem
às vezes, do tipo: “Não ore mais!”, deve-se orar sim para Deus fazer sua obra
na vida de seu conjugue. 
 _________________________________________
3. EVANGELIZANDO O CONJUGUE

1. Com nova postura
- Comente que diante de tantos escândalos que existem, se o conjugue
convertido passar a dar um bom testemunho em casa, com certeza chamará
a atenção do outro.

- Na verdade quem converterá é a Palavra de Deus, quando a Bíblia diz
“ganho sem palavras”, se refere a nossas palavras. Para haver conversão
é necessário que o conjugue incrédulo dê atenção a Palavra de Deus, porém
se ele não ver a boa postura do outro, jamais dará atenção a voz do Senhor.    

2. Com bom testemunho
- “situações ilícitas”, muitas situações parecem “não ter nada a ver”, mas
não são honestas diante de Deus, por exemplo participação em pequenas
mentiras, em pequenos golpes como gato de luz ou de água, tudo isso o
conjugue incrédulo observa.

- “palavras de calão”, são palavras grosseiras ou palavrões, alguém pode achar
que o correto seria “palavras de baixo calão", porém é redundante falar baixo calão,
pois o termo calão já quer dizer de baixo nível.
________________________________________
CONCLUSÃO
- Nessa conclusão comente que um erro de Adão foi culpar a esposa pelo seu
fracasso em vez de assumir seus erros e tentar resolver a situação.
- Ao contrário de Adão o conjugue deve mostrar para o outro que até o
sentimento foi alterado pelo poder de Cristo deve estar mais carinhoso(a) e 
atencioso(a). Também é agradável que a esposa que se converteu, não passe
usar roupas velhas e mal apresentadas, mas que se arrume de forma elegante
para o seu marido e marido crente da mesma forma.                

 Boa aula!
 _____________________________________________
-PROFESSOR(A), PREPARE ALGUMAS PERGUNTAS PARA ESSA
LIÇÃO E PROCURE FAZER COM QUE TODOS DÊEM SUAS OPINIÕES.

Marcos André - professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.