INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 16 de outubro de 2012

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio - Lição 3 - Revista CPAD



Tema: “Joel – O Derramamento do Espírito Santo”
  
Texto Áureo: At 2.17
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nessa lição você ensinará sobre o movimento
de maior proeminência da Igreja, aproveite para elaborar suas perguntas
talvez mediar alguns debates.
- Se você concordar pode dizer que o movimento pentecostal foi o
que mais se aproximou daquele iniciado pelos apóstolos no dia de
pentecostes, lembrando que esse movimento não garante a salvação,
pois a salvação é garantida pelo sacrifício de Cristo e não pelos dons
espirituais, nem pelas línguas estranhas.
- O movimento pentecostal da atualidade teve início em 1906, com
William Seymour, na rua Azuza em Los Angeles, na Califórnia nos
Estados Unidos. Onde um grupo de crentes foram batizados pelo
Espírito Santo, surgindo o movimento que se alastrou pelo mundo.
-“profeta pentecostal”, esse título é devido a maior profecia desse
profeta em Joel 2.28,29        
__________________________________________
1. O LIVRO DE JOEL NO CÂNON SAGRADO

1. Contexto histórico.
- “Joel e sua época”, talvez seja interessante passar para os alunos as
divisões na história de Israel, você pode usar os fatos mais importantes
para marcar as fases, exemplo:
a) saída do Egito (1447 a.C.)
b) início da monarquia com Saul( 1095 a.C.)
c) divisão do reino – Roboão ( 931 a.C.)
d) cativeiro de Israel (722 a.C.)
e) cativeiro de Judá (586 a.C), e
f) nascimento de Cristo. (1)
- Diante dessa estrutura histórica e a data aproximada na lição, você pode
situar Joel entre a divisão do reino e o cativeiro de Israel.

2. Posição de Joel no cânon sagrado.
- Não esqueça de contextualizar seus alunos, dê uma explicação
rápida sobre as traduções mencionadas.
- “Septuaginta”, Antigo Testamento traduzido para o grego.
- “Vulgata Latina”, tradução da Bíblia completa para o latim.

3. Estrutura e mensagem.
- O que deixou o profeta Joel muito conhecido pela Igreja foi o
cumprimento de sua profecia feita em Joel 2.28,29 em Atos 2.17,18.
 _________________________________________
2. A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO
           
            1. Sua personalidade.
            - Se Ele tem uma personalidade, então pode sentir, pode ser entristecido,
pode chorar, pode se alegrar, etc.

2. Sua divindade.
- Alguns chegaram a duvidar da divindade do Espírito Santo, porém
com o surgimento da doutrina Triunidade Santa, foi reconhecido
por toda a Igreja que o Senhor Deus são três pessoas na mesma
essência, Pai, Filho e Espírito Santo.
- A doutrina do Triunidade não aparece expressa na Bíblia ela está
implícita a partir de alguns textos como Mt 28.19.

3. Como uma pessoa pode ser derramada?
- “grupos religiosos”, as Testemunhas de Jeová são os que mais se
opõem a divindade do Espírito Santo, eles acreditam que o Espírito
de Deus é somente uma força ativa, e não uma pessoa.
assaram.
- “Concílio de Nicéia”, realizado na cidade de Nicéia em 325 d.C. a
fim de estabelecer pontos importantes da fé cristã como a crença na
divindade de Cristo, embora ela sempre esteve presente nas Escrituras
ainda assim haviam grupos que se opunham.
- O reconhecimento pela liderança da Igreja de que o Espírito Santo
é Deus e assim o estabelecimento da Santíssima Trindade foi
determinado no Concílio de Constantinopla em 381 d.C.
- Os fiéis sempre acreditaram na divindade do Filho e do Espírito
Santo, e esses concílios só serviram para derrubar os opositores e
orientar toda as congregações.

4. Linguagem metafórica.
- “metáfora”, é a atribuir significado a algo para explicar uma
verdade ou tese.
Ex: a verdade é que o Espírito Santo foi dado para habitar naquele que
aceitou o sacrifício de Cristo na cruz;
a metáfora é dizer que esse Espírito foi derramado como se fosse um
líquido.
 - Convém acrescentar que no Antigo Testamento, o Espírito Santo
era dado em porção sempre para uma obra específica. 2 Rs 2.9.
 _________________________________________
3. HORIZONTES DA PROMESSA
- “Horizonte”, é o ponto mais distante que um observador consegue ver
devido a curvatura da Terra.
- A promessa aqui é aquela do “derramar do Espírito Santo”, então o
horizonte da promessa é o ponto mais distante onde essa promessa
alcançaria.

1. Ponto de partida.
- “apenas para a era apostólica”, essa tese é sustentada por muitos
crentes das igrejas tradicionais como os batistas por exemplo, já os
teólogos assembleanos creem que a efusão do Espírito Santo são para
todas as épocas até a volta de Cristo.
- A tese tradicional afirma que era necessário para aquele momento que
a Igreja primitiva passava, a manifestação do Espírito Santo, porém
convém afirmar que a Igreja tem enfrentado em muitos lugares ainda
um clima de perseguição e descrença semelhantes ao vivenciado
pela Igreja apostólica.

2. Comunicação divina.
- “fundamentar doutrinas”, é sustentar uma doutrina com base em
revelações um irmão que se diz profeta falou, convém analisar segundo
a Palavra de Deus, muitas pessoas tomam decisões importantes por que
alguém profetizou ou revelou. Existem muitas histórias de grandes
decepções por conta dessas visões que se tem distribuído nas igrejas.
- É preciso avaliar as profecias segundo a Palavra de Deus.

4. O FIM DOS TEMPOS

1. Sinais.
- Os sinais, na verdade servem mais para os crentes do que para os
ímpios, pois eles confirmam aquilo que se tem anunciado desde  que
se prega o Evangelho do Reino.
- Os sinais não são para alguém crer, e sim para mostrar para aquele
que já creu que Deus está com ele. Mc 16.17
- “manifestações teofânicas”, são manifestações da divindade em
elementos do reino humano. Aqui está se falando que os sinais descritos
no livro de Joel são as manifestações de Deus aos homens.

2. Etapas.
- “últimos dias”, pelo Novo Testamento, são considerados últimos,
os dias de Cristo até o arrebatamento da Igreja.
- “epílogo”, desfecho, conclusão de uma história, no caso aqui é a conclusão
da história da humanidade.
- “dia do Senhor”, se não ficou claro diga para os alunos que esse
grande e terrível dia do Senhor é a Grande Tribulação.

3. Resultado.
- “YHWH”, esse tetragrama representa a palavra em hebraico “Eu Sou” que
Deus havia dito a Moisés como seu nome, para que ele o apresentasse aos
filhos de Israel.
- Os vários nomes de Deus que aparecem nesse tópico são derivados do
tetragrama sagrado. Surgiu tantos nomes derivados devido aos judeus
terem esquecido como se pronunciava o nome do Senhor, então uns
escribas usaram as sílabas do nome Adonai em hebraico para dar
som as consoantes do tetragrama, surgindo assim esses nomes: Jeová,
Yahweh, Javé, Yehovah. Cuidado para não embolar a cabeça dos
alunos. rsrsrs
________________________________________
CONCLUSÃO
- “dispensação da Igreja”, dispensação é a forma como o Senhor se
faz conhecer aos moradores da Terra e como os prova. São setembro
dispensações: inocência, consciência, governo humano, governo
patriarcal, Lei, Graça (Igreja), Milênio.
- “sui generis”, quer dizer de seu próprio gênero, ou seja, única no seu
gênero. O cristianismo é uma religião diferente de qualquer outra no
mundo.
- Relembre os pontos mais importantes.

Boa Aula

Marcos André - Profeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.