INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço de Subsídio - Lição 2 - Revista da CPAD



AULA EM 13 DE JANEIRO DE 2013 - LIÇÃO 2
(Revista: CPAD)

Tema: “ELIAS, O TISBITA”
  
Texto Áureo: 2 Rs 1.7,8
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), vamos ensinar sobre o profeta de fogo, pois os sinais relacionados ao fogo é uma característica marcante desse grande profeta.
- “Elias”, esse nome significa: o Senhor é meu Deus, também pode ser traduzido assim: Jeová é meu Deus.
- Elias é um profeta não literário, pois não escreveu as suas profecias, porém é o representante do ministério profético do Antigo Testamento, assim como Moisés é o representante da lei. Por isso no monte da transfiguração apareceram Elias e Moisés. Mc 9.4 um representante da lei e outro, representante dos profetas.
- “fatos mais importantes”, Elias fazia muitas operações de maravilhas que mexiam com os elementos da natureza.   
__________________________________________
1. IDENTIDADE DE ELIAS

1. Sua terra e sua gente.
- “moradores de Gileade”, no Antigo Testamento Gileade é uma região montanhosa que aparece na Bíblia pela primeira vez em Gn 31.21 e também é o nome de um neto de Manassés filho de José, Manassés gerou a Maquir e Maquir gerou a Gileade Nm 26.29. Maquir recebeu como herança a terra de Gileade e quando teve um filho deu-lhe o nome também de Gileade Nm 32.40
- “Elias que colocou Tisbe no mapa”, significa que Elias é quem tornou Tisbe conhecida, assim como Nazaré é uma região muito pobre e só ficou conhecida porque Jesus cresceu lá.
- “testemunho para a posteridade”, esses homens de Deus deixaram um bom legado, por isso eles são lembrados de forma positiva, a pergunta para a classe de adultos é: O que temos feito para deixarmos como legado quando partirmos daqui?
- Para uma classe de jovens não convém essa pergunta, mas você deve afirmar e ensinar sobre o que é legado.

2. Sua fé e seu Deus.
- Seu nome também pode ser traduzido por “o Senhor é meu Deus”.
- “e que eu sou teu servo”, essa era a preocupação de Elias em honrar o nome do Senhor e que todos soubessem que ele era servo do Altíssimo.
- Essa deve ser a preocupação de um servo fiel, honrar o nome de seu Deus.
- “quem é o seu Deus”, é importantíssimo conhecer o Senhor, muitos crentes não conhecem o Senhor, não buscam intimidade com Ele na oração e na Palavra.
_________________________________________
2. O MISTÉRIO PROFÉTICO DE ELIAS

          1. Sua vocação e chamada.
            - “profetas canônicos”, são os profetas mencionados na Bíblia, canônico significa “que faz parte do cânon sagrado”, que são os livros da Bíblia. 
- “poderia falar dessa forma”, outras formas de falar denota uma intimidade com o Senhor, veja como Elias falou em outra ocasião:
“Então Elias, o tisbita, dos moradores de Gileade, disse a Acabe: Vive o SENHOR Deus de Israel, perante cuja face estou, que nestes anos nem orvalho nem chuva haverá, senão segundo a minha palavra.” 1 Reis 17:1
- Tem que ter moral pra falar assim.

- Veja também esse: “Lembra-te de que Jesus Cristo, que é da descendência de Davi, ressuscitou dentre os mortos, segundo o meu evangelho;” 2 Tm 2.8 Paulo também demonstra uma grande intimidade com Deus.

Esse agora não é pra qualquer um: “Agora, pois, perdoa o seu pecado, se não, risca-me, peço-te, do teu livro, que tens escrito.” Êxodo 32:32 é Moisés intercedendo para Deus perdoar o pecado do povo, avisa para os irmãos que nem todo mundo pode orar assim, rsrsrs.

2. A natureza do seu ministério.
- “reino do Norte”, explique em rápidas palavras como se dividiu o reino ficando dois reinos, o do Norte, com dez tribos e capital em Samaria e o outro do Sul, com duas tribos e capital em Jerusalém, para saber veja 2 Cr 10.1-17
- “assim como Elias predisse, aconteceu”, os fatos narrados na referência de 2 Rs 9.35,36 são o cumprimento da passagem abaixo:

“Porque à casa de Acabe hei de fazer como à casa de Jeroboão, filho de Nebate, e como à casa de Baasa, filho de Aías.
E os cães comerão a Jezabel no pedaço de campo de Jizreel; não haverá quem a enterre. Então abriu a porta e fugiu.
2 Reis 9:9-10

- “carente de autoridade”, o crente precisa de equilíbrio, não pode ser somente habilidoso na Palavra, com uma boa erudição e não ter poder, outros manifestam os dons espirituais excelentemente, mas não conhecem a Palavra de Deus, nem vão a Escola Dominical. O crente deve ser cheio de poder do Espírito Santo e manejar bem as Escrituras. 
_________________________________________
3. ELIAS E A MONARQUIA

1. Buscando a justiça.
- “primeiro a atuar dessa forma”, na verdade temos na Bíblia o profeta Natã repreendendo a Davi em 2 Sm 12, antes de Elias repreender a Acabe, a diferença é que Natã fez isso uma vez e Elias fazia direto.   
- “percebidas na opressão do povo”, o povo sofria quando o líder da nação se afastava de Deus, lembre aos alunos que o mesmo pode acontecer na família, na igreja, no grupo, etc. Se um líder se comportar como Acabe, o povo sofrerá e Deus poderá trazer um profeta como Elias para expor o pecado. 

2. A restauração do culto.
- “caixa de ressonância”, é uma caixa que ressoa um som, a caixa acústica do violão por exemplo é uma, pois ressoa a vibração da corda. Quer dizer que a religião em Israel ressoava, fazia ecoar o pecado do rei.
- “missão de restaurar o altar”, essa é a missão de todo aquele que recebeu dons espirituais, principalmente o de profecia. Note na referência, que Elias restaura o altar e em seguida o Senhor manda fogo do céu. Dessa forma para que haja fogo de Deus sobre um coração cheio de sujeira, é preciso: que aja limpeza, que aja sacrifício, que aja água (representação da Palavra) e principalmente clamor.

4. ELIAS E A LITERATURA

1. No Antigo Testamento.
- “a tradição profética”, Elias tinha um chamado para concerto espiritual, denúncia do pecado e anúncio de juízo, foi o primeiro a apontar os erros do rei e proferir profecias de juízo de Deus contra o monarca e sua esposa.
- “abriu caminho”, depois de Elias os profetas passaram a ter esse caráter de concerto do rei e do povo, de denúncia, e anúncio de juízo. Eram homens que falavam aquilo que o rei e os outros profetas não gostavam, muitos foram presos, cerrados, banidos e desprezados, mas não deixaram de denunciar a maldade e idolatria do rei e do povo.

2. No novo testamento.
- “ministério do profeta Elias”, João viria no mesmo propósito de conserto de Elias veja:

“E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus,
E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.” Lucas 1:16-17.

- João também tinha a missão de concerto, de denunciar o pecado. Veja:
“Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?” Lucas 3:7

- “Elias e Moisés que falavam com o Salvador”, como falamos na introdução, os dois aparecem por serem, um representante da Lei e outro representante dos profetas. Note que Elias tem seu ministério baseado nos fenômenos com o fogo, enquanto Moisés tem seu ministério nos fenômenos com a água.
- Há uma teoria muito coerente que as duas testemunhas do Apocalipse que aparecerão fazendo grande sinais e prodígios, possam ser homens que serão levantados no mesmo ministério de Elias e de Moisés. Veja as semelhanças:

“E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.
Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.”
Apocalipse 11:3-6

- Note a semelhança pelo sublinhado do ministério de Elias (fogo) e de Moisés (água), mas se a sua classe for de pessoas com pouco conhecimento na Palavra, recomendo que não entre nessa linha, pois isso é um tema muito profundo de escatologia.
- “redivivo”, alguém que voltou a vida, que ressuscitou.
________________________________________
CONCLUSÃO
- “visava...produção de arrependimento”, todo aquele que é usado por Deus deve ter essa consciência de que o Senhor está intencionado em que o ímpio se arrependa e se converta. Muitos adoram ver Deus trazendo juízo, gostam de mensagens em que o Senhor afunda o Titanic e mata o Cazuza, existem uns crentes sanguinários dentro das igrejas que precisam se converter. Certa vez um pregador anunciou que o Senhor mandou a chuva na região serrana do Rio de Janeiro em 2011, matando milhares de pessoas, porque havia ali muitas fábricas de lingerie e roupas íntimas femininas, nesse momento eu saí do culto.
- “graça de Deus”, é o favor imerecido de Deus, aquilo que o Senhor nos dá sem que paguemos ou façamos algo para merecer. Relembre que essa é a obra de Jesus na cruz, é um bom fechamento!!!!

Boa Aula!

Marcos André - Professor -->

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.