INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 5 - Revista da CPAD



AULA EM 03 DE FEVEREIRO 2013 - LIÇÃO 5
(Revista: CPAD)

Tema: “Um Homem de Deus em Depressão”
  
Texto Áureo: 2 Co 4.8,9
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta aula você terá a oportunidade de esclarecer que o homem de Deus também sofre aflições, mas o Senhor logo o conforta.
- “mais ainda assim humanos”, comente que até hoje esse erro de achar que os homens de Deus são perfeitos, tem ocorrido no meio do povo de Deus. Pessoas acreditam que o pastor local é uma grande fortaleza espiritual, mas de repente ele comete um deslize, então vem uma grande decepção e muitos acabam deixando a igreja por conta disso.

- Elias é visto como o representante do ministério profético.
- “lado humano”, chegou um momento, logo após as ameaças de Jezabel, que Elias sentiu que não estava conseguindo fazer o certo, ele achou que nada do que fizesse adiantaria, ele chegou a conclusão que ele não passava de um pecador igual aos outros.
__________________________________________
1. ELIAS UM HOMEM COMO OS OUTROS

1. Um homem espiritual.
- “homem espiritual”, quer dizer que ele não vivia somente segundo seu próprio entendimento, mas ele contava com os planos de Deus.
- Nesta parte da lição encontramos dois requisitos para ser um homem espiritual, são eles:
- “envolvido com a Palavra de Deus”, hoje em dia, um homem para ser espiritual precisa estar envolvido com a Palavra de Deus, estudando, meditando e praticando-a.
- “era um homem de oração”, além da Palavra, o homem espiritual precisa ser um homem de oração, deixar Deus agir e entregar-lhe tudo em oração, conversar com Deus, pois só assim se adquiri intimidade com alguém.
- Para fechar essa parte você pode comentar que existe aqui a proposta de um equilíbrio. Dessa forma, para ser espiritual é necessário ter equilíbrio entre o conhecimento da Palavra e uma vida de oração. Comente dos problemas que podem surgir se a pessoa tender somente para um dos lados. 

2. Um homem sentimental.
- “sujeito às mesmas paixões”, isso quer dizer que na estrutura psicológica somos praticamente iguais uns aos outros, por isso não podemos achar que homens e mulheres que são muito usados por Deus não tem o direito de sofrer e de errar às vezes.
- Outra diferença entre Elias e a maioria dos crentes é que ele tinha coragem, certa vez colocou seu cargo em risco, veja:
"E respondeu Elias: Se eu sou homem de Deus, desça fogo do céu, e te consuma a ti e aos teus cinqüenta. Então o fogo de Deus desceu do céu, e o consumiu a ele e aos seus cinqüenta."  2 Reis 1 : 12
- Note que Elias condicionou o milagre à sua posição de profeta, se arriscando, pois se Deus não quisesse mandar fogo do céu, então Elias seria visto como um charlatão. 

_________________________________________
2. AS CAUSAS DOS CONFLITOS DE ELIAS

          1. Decepção.
            - “mas com o príncipe de seu povo”, as decepções de Elias são expressas nas queixas que Ele pronuncia na caverna, veja:
a. decepção com o rei:
“E ele disse: Tenho sido muito zeloso pelo SENHOR Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem.” 1 Rs 19.10
- Aqui ele está citando Jezabel e Acabe, depois de tudo o que ele tinha feito, não houve nenhum reconhecimento por parte do rei, isso acontece hoje em dia.
b. com o povo:
- no mesmo versículo, Elias diz que o povo abandonou a aliança do Senhor. - Agora não houve reconhecimento do povo de Deus. Assim como muita gente hoje, que faz algo relevante e espera que pelo menos a membresia da igreja o reconheça.

c. consigo mesmo:
- Embora a lição não fale isso, essa decepção é observada no verso:
“Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte, e disse: Já basta, ó SENHOR; toma agora a minha vida, pois não sou melhor do que meus pais.” 1 Rs 19.4
- Ele decepcionou, pois até ele mesmo achava que era muito forte espiritualmente, porém ao observar a realidade, de que ele estava com medo, então ele caiu na real. Só depois, dentro da caverna , o Senhor mostra para ele que a força dele vinha de Deus, que nem tudo é o que parece e ainda havia muita obra para fazer.

2. Medo.
- “Elias teve medo e fugiu”, o medo é uma reação natural da mente diante de uma situação de perigo, alguns irmãos cismam em ensinar o pensamento triunfalista de que “medo é do diabo”. O medo é bom para o ser humano, faz com que ele tome cuidado com as situações perigosas. O pavor, a covardia e o pânico é que são obras do inimigo.
_________________________________________
3. AS CONSEQUÊNCIAS DOS CONFLITOS

1. Fuga e isolamento.
- Existem situações na vida de um crente em que ele precisa fugir, como exemplo, as tentações, não se pode brincar com a carne.
- Existem também obreiros que não param, estão sempre trabalhando, e às vezes chega um momento em que esse obreiro satura, se cansa. Por isso o Senhor permite que alguns irmãos entrem em isolamento, como numa caverna, para meditarem na Palavra e na oração.
- Outros irmãos o Senhor permito que um mensageiro de Satanás os aflija, para que eles não se exaltem com a grandeza das revelações e das maravilhas de Deus. Quem sabe o caso de Elias não seja parecido com o de Paulo no caso do espinho na carne.
“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.” 2 Co 12.7

2. Autopiedade e desejo de morrer.
- “autopiedade”, o mesmo que autocomiseração, é ter pena de si mesmo, é se julgar incapaz e inútil. Esse é um comportamento altamente prejudicial, pois o individuo se torna estático, não encontra forças para fazer nada.
- “não havia mais fiéis, somente ele”, essa é uma visão distorcida pela própria mente turbada da pessoa, se torna altamente necessário um encontro com o Senhor, como o que teve Elias.

4. SOCORRO DIVINO

1. Provisão física.
- Lembre aos alunos que o Senhor exorta Elias a se alimentar devido a longa caminhada, é como se o Senhor exortasse seus servos à continuarem caminhando em meio as dificuldades, ou seja, não parar de ir a igreja. Para isso é necessário se alimentar do alimento que o Senhor dá, ou seja, da sua Palavra.
- “auxílio de terceiros”, é necessário que o ministério esteja atento, pois muitos irmãos tem entrado em quadro de profunda depressão, e muitas vezes só se descobre depois que o irmão melhora ou acontece algo pior. É preciso identificar e ajudar esses irmãos. 

2. Provisão espiritual.
- “fez parte dessa terapia”, o que ocorreu naquela jornada e dentro da caverna, foi um tratamento do Senhor para o profeta. Veja alguns pontos:
a. uma anjo foi enviado a dar o alimento de Deus – anjo significa mensageiro, e o alimento pão significa Jesus e água é a Palavra, dessa forma o Senhor nos envia aos que padecem depressão como mensageiros (anjo) para levar a presença de Jesus (pão) e a ministração da Palavra (água). Isso porque os que sofrem esse mal não encontram ânimo para ir a igreja, nem para ler a Bíblia.
b. Na caverna Deus deu para Elias várias tarefas – uma forma de tratar a depressão é a pessoa se ocupar de atividades importantes, foi isso o que o Senhor fez com Elias dando a incumbência de ungir reis e profetas. Quando a pessoa se ocupa de alguma atividade relevante, ela se sente valorizada, DEUS NÃO É LINDO?
c. Deus mostrou para Elias que Ele não está em qualquer movimento – Deus não estava no vento, nem no terremoto e nem no fogo, muita gente nos momentos de depressão se desesperam por uma resposta de Deus e acham que Ele vai se manifestar nos grandes movimentos, porém nesses momentos o Senhor fala melhor na calma do quarto, ou na solidão da madrugada, ou no monte, Deus quer falar conosco a sós.  
d. Deus abriu a visão de Elias, fazendo ele ver a realidade – o Senhor mostrou para Seu servo que muitos irmãos estão em situações iguais a dele e até pior, porém não se dobraram a Baal e nem desistiram, Deus os guarda, são os remanescentes do Senhor que não se dobram ao mundo.

- ENSINE SEUS ALUNOS A AJUDAREM OS DEPRIMIDOS COM ESSE TRATAMENTO EXCELENTE.
________________________________________
CONCLUSÃO
- Nessa conclusão você pode dizer se concordar, que existem atualmente muitos psicólogos cristãos que tem ajudado muita gente, pois os casos de depressão se desenvolvem na mente.
- Eu acho interessante fazer o resumo e não deixar de fora o tratamento mencionado no último tópico.
- Tua aula será excelente, mas não esqueça de dar todo o crédito ao Espírito Santo por revelar essas mensagens aos servos de Deus como eu e você.  

Boa Aula!

Marcos André - Professor
-->

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.