INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sábado, 16 de fevereiro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Central Gospel


AULA EM___DE______DE 2013 - LIÇÃO 7
(Revista: Central Gospel)

Tema:  AUTORIDADE DA SANTIFICAÇÃO
  
Texto Áureo:  Hb 12.14,15
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), santificação tem sido um assunto não muito falado ultimamente. Procure influenciar seus alunos à essa prática, separe ilustrações para motivá-los.
- “como reproduzi-la”, comente que santificação não é um tema só para se aprender, é para ser praticada, se não ela perde a finalidade. 
__________________________________________
1. CONCEITO DE SANTIFICAÇÃO
- “abandonar tudo aquilo que ofende o Deus perfeito”, o conceito mais simples de santificação é “separação do pecado”, porém essa definição não está completa, pois dessa forma os monges seriam santos. A melhor definição para santificação é: “se separar do pecado sem sair do mundo. Sem sair do convívio social”. Deus nos chama para sermos santos no meio do mundo, fazendo a diferença para os habitantes dessa terra.

1.1. Separação para o serviço exclusivo a Deus
- “pessoas que atingiram alto nível de bondade”, quer dizer que não é por mérito próprio da pessoa.   
- “aquelas que são chamadas e separadas”, os santos da igreja são aqueles que o Senhor está santificando. A pessoa mesmo, está cheia de falhas, mas não é mais escravo do pecado, foi lavado e remido pelo sangue do Cordeiro e foi separado (santificado) para fazer a obra de Deus.
- Alguns irmãos permanecem no monte por três dias ou mais, com uma ideia de buscar a Deus em total separação do mundo, porém a Bíblia não dá essa orientação, pelo contrário o Senhor orou assim:
“Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.” João 17:15  
- Estamos no mundo para sermos exemplo para os habitantes dessa terra.

1.2. Identificação com o Senhor
- “torna-se semelhante a Deus”, aquele que se separa para a obra de Deus, torna-se parecido com o Senhor, nas atitudes, no jeito de pensar, falar, nas decisões, etc.

1.3. Viver justo e digno
- “implica mudança de vida”, comente que essa mudança não é imediatamente no vestuário, mas sim no coração, conforme o coração vai se moldando, o resultado vai aparecendo no exterior.
- “caminhos de justiça”, ser justo não significa ser bom, ser justo é fazer o que é certo e rejeitar o que é errado. Muitos vêem o crente como uma pessoa boazinha, mas isso não é praticar a justiça.
- “empenho e força”, o crente deve se esforçar para se desviar do mal. Jesus ensinou que o segredo não é vencer a tentação, e sim se esforça vigiando, para não entrar nela se desviando para outro lado, veja:
“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26.41 

- “somos aperfeiçoados”, vamos melhorando a cada dia, nunca parando por achar que chegamos num nível bom, mas sempre se esforçando um pouco mais. A mudança na vida da pessoa pode ser lenta, mas deve ser a cada dia. Alguns crentes acham que o novo servo de Deus deve se tornar em um ministro da noite para o dia.
________________________________________
2. O PROCESSO DE SANTIFICAÇÃO
            - “contínuo”, relembre o que já foi dito, o processo de santificação acontece a cada dia,  o servo vai crescendo na graça e no conhecimento.
            - “realizado pelo Espírito Santo”, a obra de santificação é do Espírito, por isso, por melhor que a pessoa seja, ela deve buscar estar cheia do Espírito Santo de Deus.

            2.1. Em Cristo, no Espírito e pela Palavra de Deus
          - “está em Cristo Jesus”, esse é o motivo pelo qual os monges não são santos, porque não estão em Cristo.
            - “tornou possível o nosso acesso”, Jesus é quem pagou a nossa dívida com Deus, nos permitindo ser recebidos pelo Senhor.

2.2. Aperfeiçoamento constante     
- “buscar a perfeição”, assim como os santos são aqueles que estão buscando a santidade em Jesus Cristo, assim os perfeitos são aqueles que estão buscando a perfeição em Cristo.
- “santificação final”, ninguém pode achar que alcançaremos o nível de anjo aqui para sermos arrebatados, não será assim, mas no dia do arrebatamento nossos corpos serão transformados em um corpo espiritual, 1 Co 15.50-54
            - Assim aquele que é santo, que viveu uma vida santa, mesmo assim terá seu corpo transformado em um novo corpo espiritual, para herdar o Reino de Deus.

            3. A FINALIDADE DA SANTIFICAÇÃO

3.1. Dedicação irrestrita ao Senhor

3.1.1. A mente
- Jesus nos ensinou que o pecado começa na mente, veja:
“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” Mateus 5:27-28
- Jesus mostra aqui que o pecado do que comete adultério começou na mente, ainda que Ele tenha usado a palavra “coração”.
- Portanto o campo de batalha do crente será a sua mente. Eventualmente um pensamento pecaminoso pode surgir, mas ele não pode se tornar corriqueiro.

3.1.2. O corpo
- dessa forma nós teremos um comportamento equilibrado em relação ao nosso corpo, não se entregando aos vícios, não descuidando da saúde.
- Devemos ser equilibrado no comportamento. Não entregando o corpo a prostituição, à lascívia, nem a luxúria, nem a gulodice, e nem à preguiça.
- Devemos ser equilibrados também no vestuário, com roupas condizentes, para os homens e para as mulheres, roupas que não exaltem as formas corporais, para que os servos de Deus não sejam objetos de desejo dos mundanos. Para as mulheres ainda devem usar uma maquiagem simples para que o excesso não ressalte nela a sensualidade e nem a deixe vulgar. O que está escrito aqui não é a palavra final sobre santificação no vestuário, lembremos que cada pastor deve orientar suas ovelhas, quanto ao costume de sua congregação.

3.1.3. O tempo
- “remir o tempo”, remir quer dizer “salvar”, seria então, não perder tempo, dividindo de maneira que possamos aproveitar o nosso tempo diário para devotar a parte para oração e leitura da Bíblia.
- Não se pode afirmar que devemos separar tempo para Deus, pois todo nosso tempo é de Deus, porém o que o Senhor requer de nós é que vivamos uma vida ajustada para não perdermos tempo com coisas vãs, como jogos de vídeo game, redes sociais, TV, etc. Se não pudermos tirar esses entretenimentos de nossas vidas, então devemos dedicar a eles um tempo mínimo e cuidar para que eles não se tornem vícios.

3.2. Comunhão dos filhos de Deus
- Deve-se observar o seguinte: ninguém colocaria uma ferramenta suja junto com as limpas na caixa de ferramentas, pois ela sujaria as outras e a caixa. Primeiro se limpa a ferramenta para que seja guardada junto com as outras limpas. Por isso todos que se achegam ao Reino de Deus devem ser santificados para que todos possam se conservar em santidade até o dia do arrebatamento.
           
3.3. Ação divina
- Deve haver santidade para pregar, para que ganhemos almas para o Senhor. Os anjos não poderiam pregar, também pelo motivo de eles não serem exemplos para o mundo, pois alguém diria: “Pra você é fácil falar, pois você é um anjo.”, mas nós que somos falhos, quando nos esforçamos para termos uma vida santa, baseada na Palavra de Deus, então passamos a mostrar para o mundo que todos podem conseguir o mesmo. Dessa forma a pregação se torna mais eficaz.  
            _________________________________________
CONCLUSÃO
- Temos aqui um pequeno resumo, leia-o com a classe.
- Leia os versículos das referências em casa antes da aula, para que você possa analisar se poderá utilizá-lo.
- Na questão de santidade no corpo, pode surgir algum debate, deixe os alunos falarem e exporem suas opiniões. Não seja fundamentalista nessa questão, pois a roupa não salva e muitos enganam os servos de Deus, pela vestimenta, parecendo que são crentes, mas por trás do saião e do ternão, está um lobo, adúltero e endemoninhado.

Boa aula!

Marcos André - professor                                                          

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.