INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 23 de abril de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista da Editora Betel



AULA EM 28 DE ABRIL DE 2013 – LIÇÃO 4
(Revista: EDITORA BETEL)

Tema: “PRECISAMOS COMBATER O PECADO DA AVAREZA”
  
Texto Áureo: 1 Tm 6.10
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nessa aula você alertará aos irmãos do perigo da avareza, se prepare bem.
- “obter obcecadamente o que não se tem”, pode se pensar que avareza está relacionada somente ao dinheiro. Mas a definição mais simples e correta pra avareza é: apego excessivo às riquezas.
- “preservar a todo custo”, é aquele que não abre a mão pra nada, tem pena de gastar, prefere possuir do que usufruir.
- “não há problemas”, não há problema em alguém querer o melhor para si e para sua família, porém não pode deixar que esse desejo lhe domine e lhe traga consequências.

            1. O PECADO DA AVAREZA
- “edema”, doença caracterizada pelo acúmulo de líquido nas cavidades corporais.
- “própria miséria”, comente que a pessoa avarenta vive numa miséria, pois possui bens mas não gostam de usar e outros são piores ainda, pois possuem o dinheiro, mas não utilizam pra comprar nada.

1.1. O avarento e seus bens
- “quantidade de bens”, mas é exatamente assim que o mundo mede as pessoas, pelo que elas possuem. Para a sociedade moderna o “ter” é mais importante do que o “ser”.
- “pobreza é o mesmo que maldição”, esse tipo de afirmação de alguns pastores hoje tem criado uma acepção de pessoas muito grande, Pois coloca aquele que tem pouca condição financeira em uma posição de amaldiçoado, ele se sentirá mal em relação aos outros e muitos acabarão por abandonar a fé.
- “escolheu os pobres”, os pobres são mais desapegados de bens materiais do que os ricos. Paulo tinha o rico Filemom como colaborador, mas preferiu trabalhar com Onésimo o escravo Filemom 13.

1.2. Nu saí do ventre da minha mãe nu voltarei para lá
- “não tem como levar nada”, as palavras que Jó proferiu foram o consolo para que ele suportasse a perda de tudo que tinha. 
- “conforto provisório”, o problema é que atualmente tem se dado muito valor à prosperidade financeira, e com isso tem se criado muitos avarentos. São irmãos que supervalorizam o que é provisório.
- “mordomos”, é aquele que administra os bens do seu senhor, assim somos nós com nossos bens, pois tudo que temos entregamos ao Senhor, Ele deixa conosco para administrarmos com sabedoria e honrá-lo com isso.

1.3. A felicidade e o dinheiro
- “salvação”, o povo de Deus deve ser ensinado que a verdadeira felicidade é estar salvo. Pois o que adiantará viver uma vida de riquezas e perder a salvação.
- “incerteza das riquezas”, ter dinheiro não é garantia de nada pois a saúde da pessoa sempre estará em primeiro lugar. Existem pessoas que se esforçam para ajuntar uma boa quantia e de repente aparece uma enfermidade na família e aquela quantia vai-se embora, é melhor colocar a esperança no Senhor.
________________________________________
2. AMOR AO DINHEIRO É A RAIZ DE TODOS OS MALES
- “em ganhar dinheiro e obter lucro”, comente que aqueles que tem essa meta dificilmente se ajustam ao evangelho verdadeiro, porque as metas do evangelho de Cristo é a salvação própria, da família e de todas as pessoas.

2.1. Os que querem ficar ricos caem em tentação e em laço
- “concupiscências”, são desejos exagerados da carne, que levam as pessoas a pecarem por não resistirem, quando a pessoa está buscando a as riquezas, então ela fica exposta a esses desejos.
- “vender coisas ilícitas”, se refere aos que praticam a corrupção, vendendo material roubado e até drogas. Isso pode ocorrer com alguns crentes que vendem CD pirata.
- “lavagem de dinheiro”, processo para tornar uma quantia adquirida de forma ilegal em dinheiro declarado e legalizado. Recentemente houveram casos de pastores que se associaram com bandidos e usavam a igreja para lavarem dinheiro ilícito.  

2.2. Onde estiver o vosso tesouro aí estará também o vosso coração
- “porque era muito rico”, Jesus sondou o coração daquele jovem e foi direto na ferida da alma dele, mas o remédio era amargo demais e ele não podia tomá-lo. Problemas como esse requer uma atitude drástica desse nível.
- Nesse tópico o “tesouro” pode ser encarado como aquilo que nós amamos. Dessa forma haverá diferentes tipos de tesouro; riquezas, casa, carro, emprego, faculdade, família, obra de Deus, onde estiver o tesouro de cada um aí estará também o seu coração. Nenhum desses tesouros citados deve o crente se apegar, pois o maior tesouro de um crente deve ser a sua fé em Deus.

2.3. O dinheiro atrai coisas boas mas também coisas ruins
- As coisas ilícitas que podem corromper alguns servos de Deus são pequenas e por isso muitos passam desapercebidos, mas ficam envolvidos com coisas do tipo gato de água, luz, gatonete, pequenos calotes, fraude na declaração do imposto de renda e etc.
____________________________________
3. DEVEMOS AJUNTAR TESOUROS AONDE O LADRÃO NÃO CHEGA
- “insaciável por natureza”, quando a natureza humana foi corrompida na queda de Adão então o ser humano passou a manifestar a concupiscência carnal e não pode mais se saciar, por isso quanto mais o homem tem, mais ele quer.
- “que depositamos no céu”, a cada boa obra em nome de Jesus, que engrandece o Seu Reino, nos é depositado um tesouro em nossa conta diante do Senhor no céu e isso ninguém tira de nós.

3.1. O dinheiro conseguido de forma desonesta atrai maldição
- “viverem felizes”, aplicando para o povo de Deus, entendemos que se alguém adquiri algum dinheiro ilícito, por menor que seja o valor, o Espírito Santo o incomodará e então ele terá de devolver o valor. Outros porém resistem e acabam perdendo a presença do Espírito de Deus.
- Atualmente com o avanço da tecnologia tem se descoberto muitos esquemas ilegais de fraudes e roubos. Qualquer pessoa deve pensar duas vezes  antes de se apropriar de algo indevidamente.
- Recomende aos alunos que o melhor é fazer como Daniel e Elizeu que se recusaram a receberem prêmios pela interpretação do sonho e pala cura da lepra. Dn 5.17 e 2 Reis 5.16.   
- Lembre aos alunos que entregar o dízimo sobre dinheiro ilícito não apaga o erro e nem alivia as consequências do pecado.

3.2. O dinheiro adquirido de forma lícita não deve ser usado de forma ilícita
- “menosprezar os que não tem”, menosprezar é ter menos apreço por alguém, é tratar os que tem poucas condições financeiras com desprezo diminuindo-os em relação aos outros. Fazendo isso estará usando o dinheiro de forma ilícita.
- “se omitir de ajudar”, geralmente os necessitados são ajudado por aqueles que possuem menos condições, pois os que tem recursos fecham mais a mão, se omitindo.
- No caso da igreja podemos ver essa omissão quando alguém que possui um veículo deixa de levar uma pessoa idosa ou uma irmã com filhos naqueles dias em caem uma chuvarada ao final do culto. Igual a esse existem muitas outras situações que exemplificam a omissão.
- “jogos de azar”, são jogos onde se depende da sorte para vencer, se encaixa nessa categoria as loterias e rifas. Atualmente muitas igrejas adotam a rifa para levantarem recursos, não há nada de errado com essa prática desde que o objetivo seja para levantar o recurso e não o prêmio. Lembre-se que muitas igrejas não adotam essa prática por a considerarem comércio.
- “que não é pão”, pode ser interpretada assim: o pão representa aquilo que sustenta a pessoa e família, aquilo que cuida do corpo, ou seja, nossos recursos devem ser usados para sustento nosso nossa e de nossa família, não se refere necessariamente a comida e sim a não desperdiçar o recurso.  

3.3. Quem confia na riqueza tem dificuldade para entrar no Reino dos Céus
- “é mais fácil”, Cristo não disse impossível, quer dizer que há possibilidade, mas é muito difícil.
- “está evidente”, está à vista, todos percebem. Até no meio cristão, são obreiros que ensinam o povo a buscarem a prosperidade financeira acima da salvação, por mais que eles não digam com essas palavras, mas a ênfase é dada às bênçãos e não à salvação.
___________________________
CONCLUSÃO
- Paulo ensina a termos o equilíbrio, pois a muitas pessoas só buscam a Deus quando estão passando pela prova, ou seja, só sabem ser crentes quando estão em dificuldades. Outros só estão bem com Deus quando estão com fartura, quando acaba a bonança acaba também a fé.
- “com o dia de amanhã”, muitos fazem o contrário do ensinamento de Mateus 6.34. o sermão do monte devia ser ensinado constantemente nas igrejas. Pois é a essência da graça.
- Faça o resumo e não esqueça de anunciar a próxima aula e convidar os alunos a comparecerem.

Boa aula!

Marcos André – professor
-->

2 comentários:

  1. Como sugestão, seria interessante o amado irmão trabalhar com outras revistas de outras denominações.

    Pr. Givanildo

    ResponderExcluir
  2. olha u gostei muito do site vocês podiam criar um site com respostas da revista pois ñ tem mais revista do professor né :'( está vindo pouca para minha igreja :'(

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.