INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista Central Gospel

INCOMPLETO


AULA EM___DE______DE 2013 - LIÇÃO 4
(Revista: Central Gospel)

Tema: JOÃO, O DISCÍPULO AMADO
  
Texto Áureo:  Apocalipse 12.2
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- “testemunha ocular”, quer dizer que ele estava presente na maioria dos milagres que são relatados sobre Jesus, os fatos reunidos em seu livro foram presenciados por ele, por isso o seu evangelho não é considerado sinótico.
- “Seus discípulos se dispersaram”, João acompanhou o Mestre até a morte, embora tenha ficado omisso, mas pelo menos nos trouxe um relato de quem viu de perto o fato.
__________________________________________
1. JOÃO, O HOMEM
- “esta expressão aparece outras três vezes”, somente no evangelho de João se encontra essa classificação sobre João, como sendo aquele a quem Jesus amava. Possivelmente Jesus não amava mais a João do que aos outros, nem amava mais a Pedro, Tiago e João do que a todos os discípulos, mas para Sua caminhada aqui como homem, Jesus precisaria de amigos mais chegados.  O termo “a quem Jesus amava” poderia ser um capricho do próprio João, e Deus respeitou isso, pois era assim que João via a relação de Jesus com ele, e é assim que ele pregou a vida inteira, que devemos amar sempre.

1.1. Origens
- “origem semítica”, relativo aos semitas, os semita foi o povo que se originou do filho de Noé chamado “Sem” deu origem aos povos árabes e aos hebreus.
- “relacionamento que ele mantinha”, João sempre buscava estar o mais próximo de Jesus possível, por isso os outros apóstolos acreditavam que ele teria mais intimidade com Jesus para lhe fazer perguntas como a de quem seria o traidor. João 13.25

1.2. Família
- “margens do mar da Galileia”, era a cidade de Cafarnaum, onde possivelmente Jesus morava.

1.3. Ofício
- Pedro, André, Tiago e João eram pescadores.
- “mortos em seus delitos”, afogados no mar do mundo.

1.4. Últimos dias
- “morte nas mãos de um carrasco”, carrasco era a pessoa designada para executar o condenado. Os dez apóstolos morreram de uma morte assim, inclusive Matias e Paulo que entram no ministério depois.  
- Depois de ser liberado de Patmos, João retornou a Éfeso e viveu lá até o fim de seus dias, morrendo depois de velhice.
_______________________________________
2. JOÃO, O APÓSTOLO DO AMOR
- “seus escritos”, se refere ao evangelho de João, às três epístolas com o seu nome e o Apocalipse.
- “literatura canônica”, se refere aos livros que compõem o cânon do Novo e Antigo Testamento. 

2.1. Seu encontro com Cristo
- “um círculo ainda mais próximo”, os três apóstolos estavam presentes com Cristo na maioria dos eventos, isso nos mostra que não há nada de errado um líder ter aqueles que lhe são mais chegados, os pastores, os líderes de mocidade, grupo de irmãs e outros precisam de alguém com quem possam compartilhar seus problemas e seus assuntos pessoais. Muitos ficam chateados e até enciumados quando sabem que o pastor levou algum obreiro com ele em algum lugar.

2.2. Seu relacionamento com os discípulos
- Aquele grupo de doze discípulos não ficou mais junto, cada um partiu para sua missão e é provável que João e Pedro tenham permanecido juntos até um certo ponto, mas depois Pedro retorna a Jerusalém e João vai para Éfeso.
_______________________________________
3. JOÃO, O ESCRITOR
- “informações obtidas dos pais da Igreja”, foram líderes e apologistas que deram continuidade ao trabalho iniciado pelos apóstolos. Eles aparecem na história da Igreja a partir do século 2. Alguns nomes são conhecidos: Clemente, Lino, Justino Marty, Inácio, etc.
- No quadro marrom, fale das doutrinas presentes ensinos de João:
- “Deus é o supremo criador”, doutrina da criação.
- “o amor é o maior atributo”, doutrina do amor.
- “O Pai e o Fiho”, doutrina da Triunidade Santa.
- “quanto ao plano da redenção”, doutrina da Salvação.

3.1. O Evangelho
- “divindade do Messias”, é a crença de que Jesus é o Messias e que Ele é Deus. Os judeus tinham extrema dificuldade em acreditar que Jesus era o Messias e para acreditar que Ele é Deus pior ainda.
- “se dedica a apresentar”, João bate no ponto de discórdia entre os Cristãos e os Judeus, a divindade de Jesus.

3.1.1. Os milagres
- “João explica seus significados”, o evangelho de João não foi direcionado para um povo específico, o apóstolo parece ter direcionado seu livro para todo aquele que quisesse aprender mais sobre Jesus e sua obra, por isso afirmamos que o evangelho de João é direcionado a Igreja.

3.1.2. As citações
- ...

3.1.3. Os testemunhos
- “outras evidências da divindade”, na época de João ele já enfrentava movimentos principalmente liderados por judeus que contestavam a divindade do Mestre. Por isso a preocupação de se apresentar as evidências da divindade de Jesus Cristo.

3.2. As epístolas
- Essas cartas expressam excelentemente o amor pregado pelo apóstolo João. Umas das maiores recomendações de João era que os irmãos se amassem.

Boa aula!


Marcos André – professor

                           INCOMPLETO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.