quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio para a Lição 13 - Revista da Editora Betel


AULA EM 29 DE DEZEMBRO DE 2013 – LIÇÃO 13
(Revista: EDITORA BETEL)

DAVI, UM HOMEM ESCOLHIDO POR DEUS 
  
Texto Áureo: 1 Samuel 16.7
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição
- “não foi de modo algum perfeito”, a Bíblia sempre nos transmite as fraquezas dos servos de Deus. Davi só teve a má fama porque sempre conseguiu suportar ter seus pecados revelados ao povo.
- “apesar de tudo”, Davi tinha fraquezas naturais igual a todos os homens, por isso pecava, mas ele tinha características que fazia Deus vê-lo de forma diferente. Era humilde, dependente de Deus e adorador.
_______________________________________
1. Davi, um homem quebrantado
- “o Senhor não vê como vê o homem, nós vemos as pessoas por fora e por isso enxergamos muitos defeitos, mas quando se olha por dentro, o Senhor vê o caráter, por isso o Senhor, às vezes eleva algumas pessoas e não entendemos.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 1, expressa no meio desse subtópico.
 
1.1. Aprendendo com as flechas
- “Deus possui uma universidade”, essa expressão se refere às lutas, que passamos pela permissão de Deus, para que possamos aprender a sermos humildes, fortes, experientes, capacitados e corajosos, para assim estarmos habilitados a assumir os lugares que o Senhor tem para nós no Seu Reino.
- “poucas pessoas graduadas”, nem todos estão em condições de cursar essa universidade de Deus, muitos irmãos se tivessem que passar uma temporada na caverna de Adulão já teriam chutado o balde a muito tempo, ou imagina alguém perder os filhos como aconteceu com Jó.
- “e Saul o instrumento”, muitas vezes alguns irmãos pensam que o inimigo obteve algum êxito em ralação ao servo de Deus, mas Satanás é só o instrumento que o Senhor está usando para provar a fé do seu povo.
- “um Saul dentro de cada um de nós”, se refere ao eu interior de cada pessoa, que muitas vezes se torna arrogante e prepotente, orgulhoso e vaidoso, mas as perseguições que enfrentemos nos deixam mais humildes e nos fazem reconhecer que só o Senhor tem todo o poder.    
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 2, expressa no início desse subtópico.

1.2. Aprendendo com os gigantes
- "gigantes que habitam em nós mesmos”, se refere às nossas fraquezas internas, que são difíceis de vencer.
- “circunstâncias adversas”, são situações que fogem ao comum, lutas que surgem onde menos esperamos e em momentos que não estamos preparados.
- “reconhecimento de si mesmo”, Davi sempre colocava Deus como seu refúgio e fortaleza e sempre se colocava como dependente de Deus.
- “jamais poderia fugir de sua face”, Davi jamais intentou ser algo a mais do que o Senhor lhe ordenou, não se comportava com arrogância, ele podia ser carnalmente fraco, mas não era altivo e nem soberbo como Saul.  
 1.3. Aprendendo as lições do palácio
 - “único sucesso foi ter-se tornado o instrumento”, ao contrário do que alguém pode pensar, Deus não fez de Saul seu boneco de fantoche, foi Saul que se arruinou sozinho, assim como Judas.
- “o Saul que havia nele teria sobrevivido”, quer dizer que as coisas deveriam acontecer daquele jeito, senão o ser arrogante dentro de Davi poderia permanecer nele e se manifestar em algum dia. Existem crentes que não matam o Saul dentro deles e o deixam encubados até um dia em que ele se manifesta.
- “carregou suas agonias”, Davi fez tudo isso em nome de uma obediência que os seus amigos não entendiam. Ele não se levantava contra Saul por ser ele um rei ungido por Deus e por isso deveria ser respeitado como tal.
- “Não levou consigo parte da população”, significa que ele não fez rebelião, não aliciou ninguém como fazem alguns obreiros que ao se acharem injustiçados por seus líderes buscam rachar o ministério, levando consigo uma parte da igreja, assim como Satanás levou uma parte dos anjos do céu.
__________________________________
2. Davi, um líder trabalhado por Deus
- “Deus pode se revelar a uma nação”, esse é o grande propósito de Deus para as nossas vidas, nós fomos salvos para anunciar ao mundo o amor desse Deus, a fim de resgatar outras vidas, Jesus iniciou essa obra e nós estamos dando a continuidade.

2.1. Aprendendo com as cavernas
- “Nós, hoje, sabemos”, hoje é difícil analisar a situação de Davi porque nós estamos de fora e temos outras informações que ele não tinha na época. Para uma análise mais próxima da realidade precisamos tentar nos colocar na situação de Davi.
- “sofrimento gerou a humildade”, quando a pessoa se depara com situações de solidão, desprezo, injustiça, perseguição, risco de morte, ela entende que existem coisas mais valiosas do que o dinheiro e os cargos. São coisas que não se compram, são a família, as amizades, o amor, a paz, o respeito, a fidelidade, e outras.
- “confortador de corações despedaçados”, a grande maioria dos Salmos de Davi foram escritos nos momentos de perseguição e solidão, hoje eles confortam os abatidos, pois retratam a atitude de alguém que passou por aflições parecidas..
2.2. Tornando-se um grande líder
- “sempre usará métodos estranhos”, Deus não faz isso para se divertir conosco, precisamos entender que Deus não vê o mundo como nós, Ele enxerga o futuro e conhece o coração dos homens, sabe o momento certo de agir, e qual a pessoa certa para nos ajudar.
- “fiéis heróis e amigos, não é comum”, convém lembrar que essa é a obra de Jesus Cristo, até hoje o Senhor salva e transforma os rejeitados da sociedade, faz deles missionários e ministros, pessoas de bem.
- “Legalismo”, fidelidade ao regime legal, regime regulado por leis.
- “não pelo que lhes impusera”, a autoridade de Davi estava escrita nos coração dos seus súditos, enquanto a de Saul era fruto do medo da sua espada.
- “Ninguém lidera quem não conquista”, palavra forte para os líderes de grupos e pastores nas igrejas, alguns assumem um grupo impondo muitas coisas, mas se esquece ou não sabe, que deve conquistá-los para liderá-los, dessa forma eles serão fieis até mesmo longe da presença do líder.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 4, expressa no final desse subtópico.

2.3. Eles o seguiram
- “congregação de bandidos”, alguns pastores se lamentam pela desobediência do povo, mas a Palavra de Deus tem o poder de modificar as pessoas e transformar o caráter daqueles que querem. Esses pastores tem muitos problemas nos seus ministérios porque está faltando ensinamento da Bíblia em suas igrejas e até para eles mesmos. O ensinamento da Palavra não vai resolver todos os problemas, mas vai diminuir bastante.
- “a presença de Deus”, esse é o segredo do sucesso de milhares de líderes cristãos, tendo a presença de Deus eles atraem as pessoas, vencem as batalhas e operam maravilhas.
- “depurado”, significa purificado, limpo.
____________________________________
3. Aprendendo com Davi

3.1. Por que Deus escolheu Davi?
- “perseguiram outros ungidos”, alguns líderes são como Davi e outros como Saul. Os que são como Saul, ao perceberem que outros obreiros se destacam, se sentem ameaçados e tentam isolá-los e matá-los espiritualmente. 
- “nos ensina a perder”, para sermos vencedores, precisamos aprender a lidar com as perdas. Imagine se um grande líder perde uma igreja, uma oportunidade, um cargo, um conjugue ou filho e não sabendo lidar com isso ele se desespera, corre o risco de tomar atitudes erradas e deixar o velho homem se levantar. Pode destruir todo o ministério que levou anos para ser erguido. Aqueles que Deus vai usar no futuro precisam aprender a lidar com as perdas hoje.
- “que o incomodado é o líder”, o líder sofre pela responsabilidade sobre os seus ombros, o líder sofre a dor do povo, assume para si a responsabilidade das situações. Alguns líderes hoje buscam logo um culpado para o fracasso, mas se ele se colocar na posição de responsável e assumir as consequências, ele ganhará para sempre o coração dos seus liderados.  
- “autoridade cede à revolta”, parece se referir ao momento em que Davi deixa o trono diante da revolta de Absalão 2 Sm 15.
- “não é mais perigosa do que a imaturidade”, o perigoso seria Davi dar lugar a ignorância e fazer guerra com Absalão dentro de Jerusalém, assim morreriam muitos inocentes, mas ele fugiu para o deserto onde podia lutar com seus homens que eram experientes naquele tipo de terreno, o deserto.   

3.2. Os dois epitáfios
- que colocarão em nosso epitáfio?”, epitáfio é o que vai sobre o túmulo, são frases em homenagem à pessoa falecida, que refletem a vida que essa pessoa levou, seu exemplo ou seu legado.
- “Mas pouco se importou com sua relação com Deus”, muitos crentes se comportam como Saul, estão preocupado em preservar a sua imagem diante dos homens, mas deixam de lado a sua imagem diante de Deus.
- “homem de Deus morre, nada de Deus morre”, significa que as bençãos do senhor e suas promessas permanecem de pé, o Senhor dá continuidade aos nossos projetos.
- “Seria o de Davi ou o de Saul?”, recomendo que você melhore essas perguntas, acrescentando outras: que tipo de crente nos somos? Temos esperado o tempo de Deus? Temos deixado o orgulho de lado? Etc.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 3, expressa no meio desse subtópico.
- CONTÉM A RESPOSTA DA QUESTÃO 5, expresso no final desse subtópico.

3.3. Lições de sua vida
- “nos chamam atenção no epitáfio de Davi”, isso não quer dizer que realmente tenha sido escrito algum epitáfio no túmulo de Saul ou de Davi, é somente uma suposição para ilustrar a lição.
- “vimos pecados e falhas, Deus viu integridade, Davi teve momentos de glória, mas teve momentos ruins, foi segundo o coração de Deus, mas era homem falho, a Bíblia registra seu caráter íntegro, mas registra suas falhas, o problema é como as pessoas jugam, se Davi fosse um obreiro hoje, ele jamais seria o grande homem de Deus que foi, seria muito apontado e difamado, seus erros seriam postados no facebook e frequentemente alguém falaria uma gracinha no microfone para o atingir.
- “valor de servir a Deus”, Davi serviu a Deus em um tempo que não havia igrejas, foi perseguido pela autoridade, mas foi obediente mesmo assim, sendo hoje um exemplo para nós.
- “maiores sonhos não podem ser realizados.”, se refere ao fato de ele não ter podido construir o Templo para o Senhor.
___________________________
CONCLUSÃO
- “aprovado”, não tem como ser aprovado se não passar por nenhuma prova, alguns hoje querem chegar ao auge sem correr riscos, professor(a) deixe bem claro que se alguém quer ter um ministério forte, de renome, que faça a verdadeira obra, deve estar pronto para lutar as duras batalhas.
- “estrela de Saul”, fazendo um paradoxo com a estrela de Davi, que é aquela figura de dois triângulos invertidos sobrepostos formando uma estrela de seis pontas que figura na bandeira de Israel até hoje. Davi deixou a sua marca na história.
- “Escolhas”, nossas ações é que construirão a nossa história, e não aquilo que sabemos, as ações serão determinadas pelas nossas escolhas.
- Feche essa aula fazendo aos alunos a interessante pergunta retórica do final.
- Faça o resumo e corrija o questionário.
- Professor(a) no resumo que você fizer dê atenção especial aos ensinamentos mais comentados da lição, como a importância da presença dos pais e necessidade de se tomar atitude.
- Todas minhas dicas de respostas devem ser buscadas na lição da revista.

Boa aula!


Marcos André – professor

Um comentário:

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.