INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sexta-feira, 16 de maio de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Editora Betel


AULA EM 18 DE MAIO DE 2014 – LIÇÃO 7
(Revista: EDITORA BETEL)

Combatendo a Depressão, o Mal do Século

Texto Áureo: Salmos 142.7
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição
- “diante de uma condição pecaminosa”, esse é o motivo que pode ocorrer nas igrejas, nas que pregam a verdade, pois existem lugares que o pecado não constrange ninguém. É preciso enfrentar o problema da depressão, só não podemos deixar de reprimir o pecado porque alguém pode se sentir constrangido ou deprimido.
- “pode desenvolver a depressão”,
_______________________________________________
1. Depressão, o que é isso
- “mórbido”, aquilo que está doente ou tem características de doente.
- “lassidão”, é o cansaço, esgotamento ou fadiga.
- “anorexia”, nesse caso pode ser a diminuição do apetite.

1.1. Depressão patológica
- “Depressão patológica”, é a depressão considerada como doença.
- “melancólico”, é a característica do indivíduo que está profundamente triste.
- “declarar para si mesmo”, esse tipo de atitude conduz a pessoa a piorar o seu quadro, pois a mente da pessoa influencia todo o corpo.
- “em que avança, a depressão”, quer dizer que se a pessoa não tomar nenhuma atitude o seu quadro pode piorar a cada momento.
- “perde toda motivação (Jó 3.3)”, Ao ler toda a história do livro de Jó levantamos um fato: será que essa chamada depressão patológica não foi necessária para que Jó reconhecesse algumas verdades dentre as quais que Deus era soberano e criador (Jó 38.4)? O caso de Jó serve para instruir muitos crentes de hoje que criam o paradigma de Deus não permite que venha afrição sobre seus filhos.

1.2. Depressão Neurótica ou Psicótica
- “suas faculdades mentais”, as faculdades mentais são o conjunto de recursos intelectuais e psíquicos da mente humana, algumas dessas faculdades são: memória, imaginação, sentidos, razão, emoção, vontade e outras. Saber se o individuo está em gozo de suas faculdades mentais é saber se seus pensamentos estão coerentes e se essas faculdades estão presentes, principalmente a faculdade da razão.
- “se a sua realidade está intacta”, se o individuo não está imaginando coisas ou não consegue fazer uso da razão. Para isso é preciso conversar com a pessoa.
- “depressão neurótica”, é uma depressão desproporcionada, habitualmente consecutiva a uma experiência traumática como a perda de um ente querido ou qualquer outro acontecimento traumático.
- “Depressão psicótica”, é definida pela ocorrência de rompimento com a realidade, alucinações e delírios durante um episódio de depressão.
- Resumindo esse sub tópico entendemos que na depressão Neurótica a pessoa distingue bem a realidade, já na depressão neurótica a pessoa não distingue a realidade com clareza.

1.3. Outros tipos de depressão
- Professor(a), nessa parte não há muito a acrescentar, você pode passar como curiosidade popular, pois esses tipos de depressão citados atingem a população.
 - Devido a grande falta de fé que tem atingido as igrejas no Brasil e no mundo, esses tipos de depressão são tem afetado alguns irmãos.
- Vivemos o evangelho da superficialidade, formando crentes imediatistas e sem entendimento das coisas espirituais.

2. A depressão de Davi

2.1. O resultado do pecado
- “chama outro abismo”, ao escrever esse Salmo Davi parece se referir à escalada do pecado, pois ele adulterou, com isso precisou mentir, depois precisou ludibriar e por fim mandou matar.
- “consequências de seus atos”, além das consequências materiais Davi sofreu as consequências espirituais e por ser ele um homem segundo o coração de Deus, isso pesou-lhe sobremaneira.

2.2. O pecado cega
- “obscurecer a visão espiritual do homem”, obviamente podemos citar Sansão, que ao ser pego pelo inimigo, teve seus olhos vazados, ficando cego. Isso mostra o que acontece no campo espiritual para aquele que cai nas mãos do inimigo.
- “é a vontade de morrer”, com certeza esse sintoma não é regra para todos. Porém a melhor atitude é a busca pelo advogado (Jesus)

2.3. O reconhecimento do pecado
- “a ficha caiu”, quer dizer que ao ser confrontado pelas palavras do profeta ele então compreendeu a sua situação.
- “fez com que Davi pensasse”, na verdade Davi já sabia qual era o seu erro e a sua situação, mas enquanto tudo estava encoberto ele não se importou. Isso mostra que nós estamos mais propensos a tomar atitudes reais diante das consequências materiais do que das espirituais.
- Será que Davi se não recebesse esse incômodo e a tristeza, reconheceria seu erro? Provavelmente não, entendemos que a depressão também pode ser uma ferramenta de Deus para conduzir a pessoa a um reconhecimento de suas ações falhas.
______________________________________
3. O arrependimento

3.1. A tristeza diante do pecado
- “visualização de seu pecado não o deixava tranquilo”, isso pode ser confirmado no Salmo de referência Salmos 51.3
- “arma poderosa para destruí-lo”, na verdade Satanás até consegue quando a pessoa não tem conhecimento de Deus, ainda que passe anos na igreja, a sua depressão só vai destruí-lo, se ele não conhecer as misericórdias do Senhor, isso aconteceu com Judas. Mateus 27.5
- “O adversário tem prazer em”, a opressão de Satanás não tem efeito positivo pra ele se o oprimido for alguém como Davi, Elias ou Jó, por isso concluo que o intento de Satanás é que a pessoa permaneça com o erro oculto.  

3.2. Restaurado do pecado
- “condição de conhecê-lo”, enquanto a tentação maligna não abate um de nossos irmãos, é preciso dar a eles as condições de conhecer o Senhor, pois isso será fundamental para o dia da depressão. Se cada crente tiver consciência das misericórdias de Deus, então ele saberá a quem recorre em seus momentos de depressão.
- “tornar o que era imundo em puro”, essa consciência fez com que Davi tomasse a melhor decisão. Por falta desse tipo de conhecimento, muitos crentes tem deixado a presença de Deus e outros tem se suicidado pela opressão do inimigo diante da depressão.
- “não reconhecem o seu erro”, talvez precisem de um “Natan” para lhes tornar público aquilo que eles tentam esconder.

3.3. Anelo pela comunhão com Deus
- “sua genética pecaminosa”, se refere à herança do pecado de Adão, demonstra como Davi conhecia a Palavra de Deus. Professor(a), o conhecimento de Deus é o alicerce que fará com que o crente posse se reerguer diante de suas quedas, mais forte e firme para enfrentar novas experiências.
- “tamanho do sofrimento pelo qual passou”, mesmo diante dessa situação de Davi, não podemos entender o nível de sofrimento que alguém está passando. Devemos ter cuidado para não julgar que todos que estão tristes advém do fato de esta pessoa ter pecado. A melhor coisa é não julgar a pessoa classificando como pecadora pelo seu sofrimento.
Muitos irmãos acabam incorrendo no erro de achar que se Deus está permitindo alguém passar por essas situações, então não devemos estender a mão para ajudar. Alguns afirmam que só visitam o deprimido se Deus mandar, porém não sabem que Deus já mandou:
“ Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.”, Mateus 25.43
______________________________________
CONCLUSÃO
- “lembremos sempre que o Senhor é suficiente”, são as melhores palavras até aqui, é preciso procurar conduzir a pessoa de volta a presença de Deus assim como Davi procurou fazer.
- “profissionais especializados”, Davi algo muito simples para a sua recuperação, ele orou e jejuou, saiu mais barato. Mas para isso requer esforço e humildade, não necessitaríamos desses profissionais se nossos crentes aprendessem a buscar a Deus como a Bíblia ensina.
- Faça o resumo e corrija o questionário.

Boa aula!

Marcos André – editor
Alexandre Teixeira Mendes – colaborador

Juliane Souza - colaboradora

12 comentários:

  1. "Agora me regozijo em meus sofrimentos por vós; e preencho o que me resta das aflições de Cristo, na minha carne, a favor do seu corpo, que é a igreja" (Colossenses 1.24).
    Paulo se dedicou a levar a mensagem desses sofrimentos ás nações e também sofrer com Cristo e por Cristo, de modo que o que as pessoas viam, eram os sofrimentos de Cristo. Desse modo ele seguiu o padrão de Cristo ao dar sua vida pela igreja. "por esta razão, tudo suporto por causa dos eleitos, para que eles também obtenham salvação que está em Cristo, com eterna glória" (2 Timóteo 2.10).
    Um varão pode estar “mórbido”, com “lassidão”, e “anorexia”, sim, pode. Fruto do amor ao evangelho podemos apresentar esses sintomas.
    O texto da lição 7 nos faz pensarmos e lançar a seguinte pergunta:
    Qual ou quais sofrimentos que a bíblia permite e manifesta a supremacia de Cristo?
    Será que Paulo precisaria de cura, de extinção dessa tristeza, dessa depressão? isso não o acompanhava?
    Paz Marcão, paz Juliane, paz a todos

    ResponderExcluir
  2. analisemos:

    1"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque perdeu a mãe já a um ano"
    2"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque não suporta o chefe no serviço"
    3"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque lhe apareceu um câncer"
    4"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque não consegue as riquezas e bens materiais do vizinho"
    5"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque acha que na família ninguém gosta dele depois que se converteu"
    6"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque os filhos casaram e ele está só"
    7"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque ao ver diariamente o padrão de beleza imposto na mídia percebeu que é feio e assim se odeia"
    8"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque foi traído"
    9"Zeca apresenta sintomas e sinais de depressão porque o vizinho é usuário de drogas"

    Na Bíblia, pela definição de depressão identificamos

    "Paulo após levar chicotadas, ser apedrejado, vítima de naufrágio, rejeitado, escarnecido, abandonado, ameaçado constantemente"apresenta sintomas e sinais de depressão" afinal, chorava todas as horas? sim, chegou a se isolar? sim, se auto-criticou? sim, FICOU TRISTE? sim; a tá, paciente grave , não? Puxa, se tivesse um refino de algum tarja preta à época seria muito bom né, aquele convênio ou plano de saúde para pagar um ESPECIALISTA, puxa!

    PAULO POR AMOR AO EVANGELHO ESTAVA SUJEITO A TRISTEZA, OU AO QUE A PSICOLOGIA DENOMINOU DE DEPRESSÃO. ESQUECEMOS QUE PARA O MUNDO OU ESPECIFICADAMENTE A PSICOLOGIA, SERIA UM QUADRO DE DEPRESSÃO ENQUANTO PARA DEUS, NECESSIDADE DE MOSTRAR E DERRAMAR PODER DE DEUS "QUANDO ESTÁ FRACO, ESTÁ FORTE".

    Agora vamos distinguir os exemplos supracitados:

    1 (Aconselhe-o com 1 Tessalonicenses 4.13-18. O problema está em o irmão não crer nessa passagem).
    2(Aconselhe-o com 1 Pedro 2.18-24. O problema está em o irmão não aceitar essa passagem).
    3(Aconselhe-o com Romanos 8.38,39. O problema está em o irmão não entender que a promessa de Deus é de que não separaria de nós nunca mesmo com a maior das enfermidades e que se atendesse a todos os nossos pedidos perderíamos a salvação)
    4(Aconselhe-o Mateus 7.24. O problema está em o irmão ter o tesouro e o coração nas coisas e não em Deus)
    5(Aconselhe-o com João 15.18-27. O problema está em o irmão não aceitar essa passagem)
    6(Aconselhe-o com João 15.18-27. O problema está em o irmão não aceitar essa passagem)
    7 (Manda ele parar de ver Televisão e trocá-la por uma dia´ria leitura bíblica Efésios 5.29 diz que nunca ninguém odiou a própria carne antes a alimenta; Zeca não se odeia e sim qualquer coisa que o incomoda)
    8 (Aconselhe-o que não foi só Judas que o traiu, foi a humanidade toda pecadora)
    9(Aconselhe-o a orar e o Espírito encorajá-lo a pregar o evangelho a ele, que somos luz e não deveremos sempre estar 24 horas no "ó quão bom é os irmãos estarem em união"e sim na passagem mais difícil de cumprimento, Mateus 5.44)

    O que quero expor é que devamos analisar cada situação. Caso o autor esteja e acredito eu, falando do "acometimento" dessa suposta coisa ruim que é a depressão (o seu fim em si) nos crentes, sugiro aconselhamento Bíblico pastoral ou mesmo de um irmão membro que maneja bem a Palavra. Caso o ESPECIALISTA utilize pressupostos da psicanálise, cuidado, façam um crivo bíblico pois essa história de que Deus fez a ciência para nos ajudar são jargões e frases copiadas pela igreja, justamente do mundo secular! NEM TODA CIÊNCIA E CULTURA É BÍBLICA! NÃO ESQUEÇAMOS DISSO!

    paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh Irmão Mendes! coitado desse Zeca, tá pior que o Zeca Urubú. um abraço, Irmão Evaldo

      Excluir
    2. Ao comparar nossas tribulações atuais como que Paulo passou pelo amor do evangelho, eu fico um tanto quanto triste, mas sabemos que nesse momento existem irmãos que passam por algo parecido com o que Paulo passou nos países islâmicos e não ouço notícia de que eles estão deprimidos. Precisamos parar de ser crentes de porcelana e passar a ser mais resistentes às lutas dessa vida. Precisamos ter fé e conhecimento da Palavra de Deus.

      Paz a todos.

      Excluir
  3. Vivemos o evangelho da superficialidade, formando crentes imediatistas e sem entendimento das coisas espirituais.

    Esta frase resume muito bem a questão da DEPRESSÃO no meio do povo de Deus, anciedade resume-se em medo do amanhã, e é a anciedade que tem levado muitas pessoas ao estado depressivo, em outras palavras, crentes descrentes, falta de confiança no Deus que servimos, pois se confiarmos nEle sabemos que Ele É poderoso para suprir todas nossas necessidades em glória. SAI DA CAVERNA! DEUS TEM UM AMANHÃ BEM MELHOR PAR VOCÊ. Irmão Evaldo Catalão-GO

    ResponderExcluir
  4. Parabens pr marcos pelo blog,tenho aprendido muito atravez de seus subsidios e tanbem atravez dos comentarios dos irmaos,.tenho tido dificuldade em lecionar essa licao,tendo em vista que acho que psicologia nao ajuda a cristão..mas já o meu pastor concorda com a lição......dificil falar algo que vc nao concorda...Deus continue abençoando seu ministério... paz.

    ResponderExcluir
  5. A substituição de Deus pelo ego leva ao dogma central da religião da psicologia, a saber: o ser humano é inerentemente bom. Se a bondade inata não residir no cerne mais profundo da natureza humana, segue-se que a psicologia é uma pratica inútil. Eis a razão: se o ser humano possui uma natureza pecaminosa, como a bíblia demonstra, é impossível que consiga mudar por si mesmo. A depressão diz “renda-se” a mensagem é implacável e muitos cedem sob pressão, porque, mesmo sabendo que existe propósito em nosso sofrimento, a batalha parece longa demais, mas na realidade o que está nos faltando nos dias de hoje é um relacionamento sincero diante de Deus, onde largamos as rusgas e outros sentimentos negativos, como inveja, mágoa, rancores, ódios, ciúmes e outros. O sofrimento é uma forma de nos conduzir para mais perto de Deus, “felizmente” devemos aceitar essa verdade em nossas vidas, Às vezes somos cegados pelo medo que nos assola diariamente, e esquecemos da grandeza de Deus.
    O AMOR ESTA ACIMA DE TUDO! Com advento do fim dos tempos, quando o Amor esfriará em muitos (Mt. 24.12), o amor deveria dominar ainda mais os cristãos. Visto sob aspecto da medicina, sabemos que as partes do corpo humano mais distantes do coração demoram mais tempo para ficarem curadas, principalmente na velhice. Por exemplo: os pés muitas vezes não recebem a circulação de sangue adequada e, em conseqüência, as feridas neles saram mais lentamente ou nem curam. Quanto mais afastados vivermos do amor, mais dificilmente serão curadas as feridas. O perdão acontece com mais dificuldade, antes somos rancorosos e intolerantes. Quanto mais próximos estivermos do coração do amor, tanto mais facilmente conseguiremos perdoar e sarar feridas “...porque o amor cobre multidão de pecados...” (1Pedro 4.8). Otto Stockmayer disse “ O amor consegue dizer coisas que, sem amor, não seriam possíveis de falar”
    Hoje vemos sim uma sociedade enferma com tantos complexos psicossomáticos, é uma realidade! Voltando o que falamos anteriormente na lição 5 que vivemos no século das aparências e temos muitos que deveriam levar a mensagem de amor e de salvação mais estão vazios vivem a superficialidade que é a maldição de nosso tempo em nome dessa superficialidade estão morrendo asfixiados sem a atmosfera da profundidade, limpa-se as minúsculas ervas daninhas e , enquanto isso pisam nas flores. Se o amor governa-se o mundo, as leis seriam desnecessárias, se amor inundasse a igreja nos dias de hoje, não precisávamos cuidar de quem esta dentro só se preocupar com os que estão lá fora, grandes avivamentos da história, como o que ocorreu na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos no século 18, trouxeram mudanças positivas na sociedade, ao mesmo tempo em que abalaram a Igreja. Hoje, em nações forte de presença evangélica, como os EUA e o Brasil, movimentos espirituais parecem ficar circunscritos às paredes dos templos, quase sem nenhuma relevância social. Por que isso acontece? Porque não se vive o que se prega! Falam, falam e não sabem nem o que falam...
    Desabafo! Ufa! Desculpas...
    Conclusão: Não existe nada maior... “ Ora , o intuito da presente admoestação visa ao amor que procede de coração puro, e de consciência boa, e de fé sem hiprocrisia” (1Tm 1.5) A frase de maior emoção que o mundo talvez conheça é: “Eu te amo”! Se essa frase for aplicada na prática, ela não somente toca os corações, mas transforma, anima, consola, reergue, produz alivio, aceita agressões, concede confiança e esperança. Amar não significa desconsiderar o pecado ou deixar de julgar a maldade, mas o que é decisivo é nossa maneira de agir com as pessoas, como as apoiamos e lhes prestamos auxilio.
    Juliane Souza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "em nome dessa superficialidade estão morrendo asfixiados sem a atmosfera da profundidade" interessante jogo de palavras, que retratam exatamente o que está acontecendo no nosso país e no mundo hoje. Valeu irmã Juliane.
      Paz

      Excluir
  6. "Nós amamos porque Ele nos amou primeiro" 1 João 4.19
    O verdadeiro amor é externado ao próximo após termos a Graça e a comunhão com a mesma caso contrário não é amor genuíno. E realmente pessoas com depressão devem ser primeiramente acolhidas para que se sintam amadas. Depois deve-se biblicamente identificar o motivo da depressão pois não se pode achar que uma reposição de serotonina e outras substâncias alcancem o equilíbrio químico cerebral, assim definido a depressão,como regra para felicidade pois a dois mil anos cristãos foram desfavorecidos então, pois a psicologia surge século passado.
    O amor de Deus implantado produzirá sim reconhecimento do pecado, da resignação com o sofrimento, de entender que servir a Deus teremos um a consequência que a psicologia chama de depressão. devemos analisar e distinguir.
    parabéns irmã Juliane pela abrangência e sensibilidade de suas colocações a senhora é muito inteligente
    paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Mendes as suas análises sempre muito precisas. Só gostaria de acrescentar que o amor é um como um processo, que não vem a primeira vista, ele deve ser cultivado. Hoje muitos crentes não buscam alcançar o amor de Deus, preferem se acomodar na superficialidade da vida cristã mais ou menos. Se tornam crentes problemáticos que buscam os psicólogos para resolverem problemas que surgiram da negligencia da profundidade do amor de Deus.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.