INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sábado, 21 de junho de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 12 - Revista da CPAD


AULA EM 22 DE JUNHO DE 2014 - LIÇÃO 12
(Revista: CPAD)

Tema: O Diaconato

Texto Áureo: Tito 1.5
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta lição apresente o perfil do diácono e além dos objetivos da revista, procure plantar na mente dos alunos a importância de ser um diácono do Senhor.
- “era cristã”, se refere ao período desde o advento de Cristo até agora.
- “problemas na esfera social”, são problemas relacionados à sociedade, se refere às necessidades sociais dos crentes daquela época, como alimentação, vestuário e moradia.
- “Sete homens”, tudo que começa certo tem pouca probabilidade de terminar errado, não escolheram quaisquer pessoas, porém aqueles que têm uma chamada ministerial. Quem tem chamada não precisa fazer força para aparecer, Deus sempre se encarrega de impulsiona-lo ao ministério.
-“moral”, conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, para qualquer tempo ou lugar.
- “por causa de uma crise étnica”, etnia se refere à cultura, se dentro de um ambiente existirem pessoas de diferentes culturas, podemos dizer que ali se reúnem diferentes etnias. Assim era a igreja de Jerusalém. A tal crise foi o fato de estarem surgindo disputas de etnias na igreja, pois alguns lutavam pelo bem estar de seus conterrâneos e questionavam a distribuição dos alimentos.
__________________________________________
1. A DIACONIA DE JESUS CRISTO

1.  Significado do termo.
- ““ministério” ou “serviço””, esse nome foi dado àqueles homens pela chamada, pois eles foram chamados para executarem um serviço específico.
- “verdadeiro sentido da diaconia”, Jesus é o nosso maior exemplo de serviço. Ele demonstrou como se deve trabalhar e qual deve ser o foco, a missão.
- “Diácono por excelência”, demonstrou com seus ensinamentos e atitudes verdadeiras e legítimas, o que falta muito hoje na atualidade, temos um time de homens querendo ser igual ou imitar pregadores de renome, porém se esquecendo dos degraus a serem escalados. Deveriam imitar o exemplo de Cristo.
- “aniquilou-se a si mesmo”, Jesus tinha um serviço para executar e para isso não deixou que nada o atrapalhasse nessa tarefa, não se apegou a nada, se dedicou inteiramente.

2. Serviço de escravo.
- “ele começou a lavar os pés”, lembrando que o traidor estava entre eles, por isso é interessante ressaltar que o bem que fazemos e o nosso serviço cristão deve ser estendido a todos.
- “demonstrando serviço”, Jesus demonstrou serviço, não somente naquele momento, mas ele teve uma vida de serviço trabalhando incansavelmente para o Pai.
- “humildade”, o trabalho de lavar os pés era uma tarefa que deveria ser executada por escravos. Mas foi o Mestre quem a executou, mostrando como deve ser feito o trabalho na obra de Deus.

3.  O discípulo é um serviçal.
-“lugares de destaque”, é o que mais se galga a nível ministerial pessoas que a princípio recebem com alegria o cargo, mas após algum tempo começam a embaçar a imagem que se tem do ministério, e a imagem que aparece é outra, eles começam a enxergar o prestígio das posições eclesiásticas e isso lhes rouba o coração.
- “será servo de todos”, conclui-se que o segredo do sucesso diante de Deus é o serviço. O conhecimento deve ser apenas uma ferramenta do serviço, porque a obra de Deus segui adiante nas mãos dos que trabalham, mais do que nas mãos dos que tem conhecimento.
_____________________________________________
2. A INSTITUIÇÃO DOS DIÁCONOS

1. O conceito da função.
- “presta trabalhos voluntários”, se algum diácono espera receber qualquer coisa por cumprir suas tarefas na obra de Deus, seja recurso financeiro ou reconhecimento humano, então ele não está pronto para desempenhar essa importante função.
- “doulos”, nos tempos bíblicos a palavra “doulos” do grego era aplicada aos remadores dos navios, aqueles que ficavam em baixo do piso e não eram vistos pela tripulação, os verdadeiros Diáconos em uma igreja podem ser comparados as colunas da construção, não são visíveis, porém nãohá firmeza nas paredes sem elas
- “serviço voluntário prestado”, pode até existir ministério onde os diáconos são assalariados, mas isso não pode ser passado como regra ou norma, pois há necessidade de trabalhadores voluntários, pois existem ministérios muitos carentes.

2. Origem do diaconato.
- “são palavras-chave para o advento”, o advento dos diáconos surgiu de acordo com essas demandas: “bênção, problema e reivindicação”, surge com a bênção do crescimento da obra, problema social e a reivindicação dos outros crentes, tudo em Atos Cap 6.
3. A escolha dos diáconos.
- “administrar uma questão étnica e social”, questão étnica porque se refere à reclamação de que uma classe étnica veja: “houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus” Atos 6:1 eram os cristãos gregos e os cristãos hebreus.
- “não se perder em permanentes desentendimentos”, o que estava faltando para a igreja naquele momento era “organização”, pois os apóstolos centralizavam todos os problemas em suas mãos. Mas a partir dali eles poderiam se concentrar em funções de caráter espiritual e doutrinário, enquanto a organização do serviço ficaria a cargo de homens capazes para essa responsabilidade.
- “líderes até aquele momento”, condição humilde, de reconhecer em suas atitudes que mesmo tendo estado na companhia do Senhor, precisavam de ajuda para o bom andamento e crescimento da obra de Deus.
_________________________________________
3.  O PERFIL E FUNÇÃO DO DIÁCONO

1. Qualificações do diácono.
- “nada elas diferem da atribuição ética exigida aos bispos”, isso nos ensina que as duas funções são importantes e extremamente necessárias. Com o passar do tempo tem sido dado cada vez menos valor ao diaconato nas igrejas. Com isso muitos dos nossos jovens já não sonham em serem obreiros, porque em suas igrejas os diáconos são extremamente cobrados e pouco valorizados. É preciso resgatar o valor de ser um diácono.
- “língua dobre”, se refere a duplicidade da palavra, são alguns que, uma ora afirmam uma coisa e outra hora afirmam outra. São os que não tem palavra.
- “tem de passar longe da sua vida”, devido a exigências tão fundamentais, o diácono deve ser alguém que tem profundo discernimento espiritual e convicção de sua salvação.
- “revelará como ele servirá a igreja local.”, o texto bíblico que declara essa verdade está em 1 Timóteo 3.5.

2. A função dos diáconos em Atos 6.
- “fala hebraica como as de fala grega”, existiam outras línguas faladas naquela região, mas essas duas eram as mais usadas.
- “não podiam permitir que houvesse injustiças”, eles deveriam estabelecer o equilíbrio entre os irmãos. Por isso o diácono deve ser justo em toda maneira de ser.
- “fundamentalmente de caráter social”, a igreja de Jerusalém tinha uma obra assistencial de grande peso e isso se refrete ainda hoje. A assistência social é o fator que tem caráter evangelizador e faz parte das três obras fundamentais da Igreja: Evangelização, Discipulado e Assistência.

3. A função dos diáconos hoje.
- “ primordial”, significa principal. Isso mostra que não se trata de uma só função e sim um conjunto destas tarefas.
- “tarefas espirituais ligadas ao culto”, é o responsável pelo funcionamento do culto.
- Para de tornar um bom ministro é preciso, antes de tudo ser um bom diácono. Essas tarefas acompanharão o diácono em toda sua vida, ainda que ele venha a ser consagrado em outros cargos, ele sempre sentirá orgulho em assumir uma portaria, passar a salva da coleta, ou ajudar na arrumação e limpeza da igreja, CLARO QUE ESTOU FALANDO DE OBREIROS DE VERDADE E NÃO DE MERCENÁRIOS QUE SE ORGULHAM EM OSTENTAR PATENTES, A FIM DE APARECEM ACIMA DOS OUTROS.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “que demandavam atenção e cuidado”, todo líder deve ter essa verdade em mente quando uma igreja local começa a crescer, ela precisará de irmãos e irmãs par auxiliarem no serviço, e esses são diáconos e diaconisas.
- “reconhecê-los como excelentes servidores”, a igreja deve valorizar esses obreiros na presença de todos, como valorosos, e isso deve partir dos líderes.
- Os que desrespeitarem o diácono devem ser submetidos ao mesmo procedimento disciplinar daquele que faltam com respeito ao pastor ou presbítero.
- Deve ser cobrado dos diáconos a postura condizente com o cargo.
- A consagração de diáconos deve receber o mesmo tratamento que a ordenação de pastores.
- Não se deve chamar atenção dos diáconos em presença da congregação.
- Dentre essas muitas outras medidas se fazem necessárias.

Marcos André – Superintendente e professor
Alexandre T. Mendes – Cooperador
Juliane Leandro - Cooperadora
Gustavo Matos – Cooperador

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.