INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sábado, 28 de junho de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 13 - Revista da CPAD


AULA EM 29 DE JUNHO DE 2014 - LIÇÃO 13
(Revista: CPAD)

Tema: A Multiforme Sabedoria de Deus

Texto Áureo: Efésios 3.10
  
INTRODUÇÃO
- Amado(a) professor(a), nesta lição explore bem o tópico dois que trata das características dos despenseiros e estenda essas exigências a todos os crentes, pois todos são obreiros de Deus.
- “oculto desde a fundação do mundo”, se referindo a Jesus, isso quer dizer que o plano da salvação do homem estava traçado desde a fundação do mundo.
- “multiforme sabedoria do Pai”, multiforme significa que tem várias formas, é a sabedoria que se revela ou que atua de muitas formas diferentes.
__________________________________________
1. OS DONS ESPIRITUAIS E MINISTERIAIS

1.  São diversos.
- “nove dons do Espírito Santo”, também chamamos esses dos de espirituais, são nove parecendo ter alguma relação de semelhança com as nove características do fruto do Espírito.
- “dons na esfera congregacional”, são os dons de serviço, dons para a obra na igreja local.
- “dons espirituais na esfera ministerial da Igreja”, se refere aos dons ministeriais, que são para a lideranças das igrejas.

2. São amplos.
- “nas mais variadas comunidades cristãs”, o evangelho tem essa característica essencial, a de ser assimilado por qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo. Isso é possível devido à atuação da multiforme sabedoria de Deus.

3.  Dádivas do Pai.
- -“Dádiva”, aquilo que se dá; presente, oferta, donativo, doação.
-“foi enviar o seu Filho Amado”, é sem sombras de dúvidas a maior dádiva para a humanidade. O mundo nunca mais foi o mesmo depois Dele. Ele mostrou ao mundo o que é o verdadeiro amor.
- “filiação divina”, é a capacidade dada ao homem de se tornar filho de Deus. Essa capacitação que o homem recebeu veio através de Jesus Cristo.
- “ministério da reconciliação”, essa reconciliação se refere à capacitação que a humanidade recebeu de Deus de poder se achegar novamente a Sua presença, pois o homem havia sido expulso no Édem.
_____________________________________________
2. BONS DESPENSEIROS DOS MISTÉRIOS DIVINOS

1.  Com sobriedade e vigilância.
- “despenseiro”, é o que cuida da dispensa, um administrador.
- “o melhor alimento para o rebanho”, são as palavras que fortalecem o corpo espiritual da igreja.
- “sobriedade”, característica do que é sóbrio, lúcido, equilibrado. Está se referindo as qualidade para o bispo assumir o ministério. Ele deve ser equilibrado, não extremista.
- “vigilância”, é o cuidado que se deve ter com as ciladas do Diabo
- “dado ao vinho”, o consumo de vinho era algo normal entre os judeus e gregos, mas esse “dado ao vinho”, se refere ao viciado.

2. Amor e hospitalidade.
- “sem esperar receber coisa alguma”, essa é a maior característica do amor de Deus.
-“sem esperar receber coisa alguma” 1Co.13.5 diz que o amor não busca seus interesses, como temos nos comportado diante de tal afirmação? Será que estamos fazendo as coisas na casa de Deus e em nossa vida social sem interesse de reconhecimento? Ou somos daqueles que quando o Pastor não chama para participar dos cargos numa determinada atividade, deixamos de apoia-la por estar frustrado?
- “verdadeira identidade daqueles que se denominam discípulos”, porque é assim que eles são reconhecidos, por demonstrarei amor, professor(a), não deixe de ler a referência de Jo 13.34,35.
- “a hospitalidade é acolhimento”, é receber bem as pessoas em casa ou na igreja. Isso é muito marcante para alguém que é bem recebido na igreja ou na casa de um servo de Deus.
- “crentes ou não, pobres ou ricas, cultas ou não”, sem acepção de pessoas.

3. O despenseiro deve administrar com fidelidade.
- “administre aos outros o dom como o recebeu”, que cada um dê aquilo que tem, alguns pregadores vão pregar, e entendem que devem cantar e vice-versa. Hoje nas igrejas alguns querem fazer show.
- “administre aos outros”, administrar é basicamente distribuir.
- “tudo deve ser feito para a glória do Senhor”, o despenseiro não deve administrar como se fosse seu aquilo que foi dado por Deus. 


3.  OS DONS ESPIRITUAIS E O FRUTO DO ESPÍRITO

1. A necessidade dos dons espirituais.
- “Uma onda de frieza”, se refere a perda do ânimo em fazer a obra, em buscar as almas, as pessoas passam a frequentar os cultos para cumprirem protocolos somente.
- “mornidão”, pelo contexto de Apocalipse 3.15,16 o crente morno é o crente mais ou menos, não está nem fora e nem dentro, mas fico no meio termo.
- “não estão vivendo a real presença”, podem existir muitos motivos específicos para isso ocorrer quero separar pelo menos três:
a) falta de fé;
b) multiplicação da iniquidade; e
c) falta de propagação do evangelho. – pois os dons foram dados com a finalidade de confirmar a fé dos crentes enquanto o evangelho vai sendo pregado.
- “despertamento espiritual dos crentes”, é o ato de acordar para a realidade, a realidade de que Jesus está voltando para arrebatar a Sua igreja.


2. Os dons espirituais e o amor cristão.
- “um caminho ainda mais excelente”, se ele chamou de “ainda mais excelente” é porque estava comparando com outra coisa que era menos excelente, e é exatamente com os dons espirituais que Paulo está comparando.
- “está entre os assuntos espirituais (capítulos 12 e 14)”, essa afirmação é porque no capitulo 12 de 1 Coríntios fala sobre dons espirituais e no capítulo 14 fala sobre dons ministeriais, e capítulo 13 está entre os dois falando de amor. Quer dizer, para fazer a obra com uso de dons é necessário ter também o amor.

3. A necessidade do fruto do Espírito.
- “pautada pela perspectiva do fruto do Espírito”, pautada é “baseada”, é a vida cristã com base na manifestação do fruto do Espírito com suas noves características.
- “o amor não é invejoso”, existem ministérios que lutam entre si para se promoverem, tratando com inveja outras igrejas, em disputas constantes pela mídia e pelo território. Onde está o amor nisso?
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “intervenção sobrenatural do Espírito Santo”, é quando o Espírito Santo se manifesta na congregação, falando pela profecia, revelação, sonhos, ou curando ou pela expulsão dos demônios.
- “devem usá-los com humildade e fidelidade”, Quem sabe o bem que deve fazer e não o faz, está pecando Tiago 4.17.
- “sem amor de nada adianta possuir dons”, sem amor todas as obras realizadas aqui são como palha, que ao passar pelo fogo se consome rapidamente. Assim será no dia dos galardões, o fogo vai consumir muitos ministérios que foi realizado sem amor.
“A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.” 1 Coríntios 3:13 se referindo aos trabalhos realizados sem amor, mas ainda havendo algum temor do Senhor a pessoa poderá ser salva. Mas alguns podem até perder a salvação.
- Professor(a), agradeça a turma e os convide para o próximo trimestre.
- Comente sobre a nova revista se a tiver em mãos.

Marcos André – Superintendente e professor
Alexandre T. Mendes – Cooperador
Juliane Leandro - Cooperadora
Gustavo Matos – Cooperador


Boa Aula!

2 comentários:

  1. Para bens irmao,os subsidio sao mui rico,Deus continue te abençoando.\adriana goncalves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns a você amada do Senhor Jesus, continue orando por essa obra e divulgado esse trabalho, que Deus continue iluminado o Pr Marcos André e edificando pessoas como você com a multiforme sabedoria de Deus.
      Fica com Deus.
      Paz do Senhor.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.