terça-feira, 16 de setembro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 11 - Revista da Central Gospel


AULA EM___DE______DE 2014 - LIÇÃO 11
(Revista: Central Gospel - nº 39)

Tema: AGEU, CHEGOU O TEMPO DE RECONSTRUIR
  
Texto Áureo: Ageu 2.9
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição você pode passar exemplos de coisas que ocorrem nas igrejas hoje.
- “por ter nascido em um dia festivo”, para o judeu o nome era dado de acordo com a ocasião ou circunstância do nascimento.
- “seu nome não aparece na lista”, as mulheres e crianças não eram contados em Israel, naquela época.
- “escombros do antigo templo”, na verdade já haviam começado a obra do templo com Zorobabel Esdras 3.8, porém eles pararam a obra diante da perseguição Esdras 4.24 Ageu começa a profetizar com a obra da casa de Deus só nos alicerces.
_______________________________________________
1. É TEMPO DE RECONSTRUIR
- “cabeçalhos distintos”, uma profecia não se confunde com a outra, estão bem separadas dentro do livro.

1.1. O primeiro oráculo
- “ano segundo do rei Dário”, naquela época a melhor forma de se marcar os acontecimentos pela data do reinado.

1.2. O segundo oráculo
- “reforma promovida por Herodes”, muitos teólogos e historiadores acreditam que essa profecia se cumpriu com a reforma promovida por Herodes, por ter transformado um templo simples de Zorobabel em uma maravilha do mundo antigo.

1.3. O terceiro oráculo
- “displicência em relação ao templo”, displicência é o distraimento, relaxamento, Eles desagradaram ao Senhor por deixarem a obra da casa de Deus de lado e cuidarem de suas próprias casas. Essa é uma instrução perfeita para muitos hoje que cuidam só do é seu e não do que é de Deus.

1.4. O quarto oráculo
- “Zorobabel, o governador”, ele era da tribo de Judá descendente de Davi, por isso era o governador. Não era permitido a Israel ter um rei.
- “tinha um caráter messiânico”, quer dizer que tinha o caráter de anuncio da vinda do Messias. Também tinha o objetivo de animar a Zorobabel.
_________________________________
2. A MENSAGEM DE DEUS
- “começaram a regressar”, os judeus passaram setenta anos no cativeiro e estavam voltando para Judá.
- “permanecia em ruínas”, informação contestável, lembrando que o templo começou ser construído e precisou para devido às perseguições.

2.1. A retenção das bençãos
- “forma de chamar a atenção”, às vezes a pessoa só dá atenção ao que Deus fala, quando acontece alguma coisa de errado.


2.2. A benção do recomeço
- “não havia opção para ninguém”, assim é com a ordem de evangelizar é para todos.
- “mobilizou o governador”, embora a palavra de Ageu falasse a toda congregação, o Senhor tinha objetivo de animar a Zorobabel, pois animando o líder ele passaria a influenciar os outros.
________________________________________
3. A GLÓRIA DA SEGUNDA CASA
- “à presença do Messias nele”, se refere ao fato de Jesus ter adentrado e ensinado ali.

3.1. A Primeira Casa
- “servia, principalmente, como lembrança do concerto”, o templo e a arca eram memoriais, para que o povo tivesse algo visível para não se esquecer da lei do Senhor.

3.2. Olhando para o presente
- “não teria de volta os dias de Salomão”, no tempo de Salomão a Shekiná que era a nuvem da glória do Senhor adentrava o santuário, porém isso nunca mais aconteceu, porque estava chegando o período do advento de Cristo e a humanidade precisava sentir a necessidade do Redentor. A glória profetizada para aquela casa seria o próprio Senhor Jesus.

3.3. O dia em que a profecia se cumpriu
- “Jesus adentrou outras vezes”, Jesus reconheceu aquela casa como casa de oração Mateus 21.13.

3.4. O anel de selar
- “tinha um real valor”, já sabemos que Zorobabel era da linhagem de Davi, por isso era governador. E essa profecia mostra que Deus reconheceu a liderança de Zorobabel e isso fez grande diferença diante do povo.
- “Rei dos reis”, no milênio o Senhor Jesus reinará sobre todos os reis e presidentes, será então o Rei dos reis.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “incentiva-nos a trabalhar”, assim como incentivou o povo da época a construírem o templo, também tem motivado os fieis hoje. Veja esse versículo, se ele não nos anima a trabalhar na casa de Deus:
“Esperastes o muito, mas eis que veio a ser pouco; e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu dissipei com um sopro. Por que causa? disse o Senhor dos Exércitos. Por causa da minha casa, que está deserta, enquanto cada um de vós corre à sua própria casa.” Ageu 1.9

- Professor(a), faça o seu resumo e repasse os principais pontos para a classe.

Boa aula!


Marcos André – professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.