INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 11 de novembro de 2014

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Central Gospel



AULA EM___DE______DE 2014 - LIÇÃO 7
(Revista: Central Gospel - nº 40)

Tema: OS TALENTOS E A GRAÇA
  
Texto Áureo: Mateus 25.21
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição tente focar no ensino cristão e nas capacidades pessoais que o Senhor concede aos homens.
- “diferenças editoriais”, são diferenças na hora de se editar os textos, no caso dessa parábola Jesus teria explanado e quando Mateus foi escrevê-la no Evangelho (edição) ele teria colocado diferente do que Lucas colocou. Lucas com certeza não ouviu a parábola da boca de Jesus, pois seu evangelho é fruto de uma pesquisa de campo.
- “relatado com intenções diferentes”, como eles escreveram para povos diferentes, então é possível que eles tenham tido intenções diferentes sim.  
_______________________________________________
1. A PROPOSTA DA PARÁBOLA
- “o senhor considerou a capacidade de cada servo”, nota-se que uma das propostas da parábola é tratar acerca de serviço para o Reino de Deus.
- “testar a lealdade de seus subordinados”, essa é a outra proposta, falar de lealdade dos servos de Cristo.

1.1. Os talentos
- “100 denários”, se um denário valia um dia de trabalho e considerarmos uma diária do campo hoje em torno de 60 reais, então cada criado receberia hoje por volta de 6000 reais.
- “uma quantia notadamente superior”, aí está a diferença editoria citada. É obvio que o valor financeiro não importa, o que importa é a mensagem que é passada.

1.2. Os servos
- “o escravismos”, quando lemos na Bíblia o termo “servo” podemos entender como “escravo”, pois naquela época não havia diferença entre servo e escravo.
- “altos postos”, geralmente o posto mais alto que o servo ocupava era o de mordomo mor, seria um chefe dos outros servos.
- “negligente”, negligente é aquele que observa algo que deve ser feito, mas não o faz.
_________________________________
2. O SERVIÇO CRISTÃO
- “conotação que indica habilidade”, pelo que tudo indica a palavra “talento” recebeu essa conotação devido a parábola dos talentos, pois antes ela não tinha esse significado.
- “entregou talentos e dons aos Seus servos”, notemos que há uma diferença entre talentos e dons.
- Professor(a), sugiro que você pergunte para seus alunos o que eles entendem que significa essas duas palavras “talentos e dons”.

2.1. As habilidades naturais
- “já possuíam capacidades”, o versículo 15 afirma que cada um recebeu “segundo a sua capacidade”, dessa forma entendemos que eles já possuíam suas capacidades.
- “habilidades inatas”, são habilidades que já nascem com a pessoa. Ela surge em forma de inclinação que a pessoa possa ter para a música, artes, arquitetura, etc. O talento pode ser treinado, aprimorado, aprofundado, etc.

2.2. Os dons espirituais
- “plural de charismata”, essa palavra deu origem ao termo “carismático”, que é a denominação dos católicos que acreditam na atualidade dos dons espirituais, eles são chamados de “católicos carismáticos”.
- “dom é uma graça”, tanto o talento como o dom são dádivas de Deus, a diferença é que o talento é concedido ao nascer para todos os homens, e o dom é dado pelo Espírito Santo aos filhos da graça.

2.2.1. Diversidades de dons
- “identifica nove deles”, existem muito mais, esses nove que Paulo menciona aqui, são os espirituais. Existem os ministeriais e os dons de serviço.
- “para o que for útil”, se entende que está se referindo à obra de Deus, então é o que for útil para a obra do Senhor.
________________________________________
3. SERVO BOM E FIEL
- “compreende o valor imensurável”, imensurável significa que não pode ser medido, o servo que entende isso, consegue se esforçar para trabalhar para o Senhor, usando o dom que lhe foi confiado.

3.1. Fidelidade
- “ajustou contas com seus servos”, essa é uma tipologia da volta de Cristo, Ele é o nosso Senhor que distribuiu os dons e talentos. O ajuste de contas pode ser o Juízo Final.
- “ambos foram reconhecidos”, os dois servos foram reconhecidos mesmo um tendo trabalhado mais do que o outro, isso mostra que não importa a capacidade pessoal, mas a disposição em trabalhar. O problema é aquele que não faz nada.

3.2. Responsabilidade e dedicação
- “qualquer interlúdio”, interlúdio significa .
- “senso de responsabilidade”, é a consciência da grandeza da missão que a pessoa tem nas mãos. Algumas pessoas demoram a entender isso, aprendem somente depois que ocorre algum acidente ou tragédia, outras pessoas jamais conseguem compreender isso.
- “aproveitaram sua ausência”, esse é o principal teste da fidelidade de um servo ou empregado, é ver se ele trabalha na ausência do patrão. Muitas pessoas só trabalham enquanto está presente o chefe. Jesus se ausentou fisicamente, foi para a destra do pai, mas voltará em breve para a prestação de contas. Precisamos trabalhar enquanto Ele ainda não retorna.

4. SERVO MAL E NEGLIGENTE
- “não usou o dinheiro do seu patrão”, esse servo chega a apresentar essa alegação para dizer que agiu coerentemente. Mas ele se condenou com essas palavras. Alguns pensam que estão justificados por não serem más pessoas, mas serão condenados por terem recebido de Deus para trabalhar e não fizeram nada.
- “percepção distorcida do caráter de Deus”, esse foi o erro do servo negligente, achou que o desculparia por ter guardado na terra o talento.
- “receber o talento de volta”, o talento aqui representando os dons, Deus não quer só receber isso de volta. O Senhor quer que ganhemos almas com esses dons. Outras almas e outros talentos, isso é multiplicação.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “deveria ser como uma chama que arde”, atualmente a maioria dos crentes não buscam os dons e muitos deles não colocam seus talentos a disposição do Senhor para granjear outros.
- “a gratidão impeliu-os”, alguns fazem a obra por medo, outros fazem para benefício próprio, mas a melhor coisa é fazer pela gratidão por aquilo que Jesus fez por nós.
- “enxergou tirania e opressão”, esse é o juízo errado que alguns fazem de Deus. Acreditam que o Senhor está pronto para punir a todos que transgridem as suas leis.
- “Jesus voltará sem prévio aviso”, note que no verso 14 é um homem que distribui os talentos e no verso 19 diz que retornou o “senhor”, foi como um homem e retornou como senhor, é uma tipologia de Cristo.
- Professor(a), faça o seu resumo e repasse os principais pontos para a classe.

Boa aula!


Marcos André – professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.