INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

terça-feira, 10 de março de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 11 - Revista da Editora Betel


AULA EM 15 DE MARÇO DE 2015 – LIÇÃO 11
(Revista: Editora Betel)

Tema: Amor: Fundamento da Fidelidade

Texto Áureo: João 13.1
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição se lembre que existem outras formas de amor, mas o comentarista está se referindo ao amor ágape, que é o amor incondicional.
- “lógica do mundo”, se refere ao conceito de que o mais forte vence, o mais inteligente se dá bem, e os fracos sofrem, veja a referência, na lógica de Deus o menor é exaltado.
- “norteou todas as decisões e atitudes de Jesus”, quer dizer que ele orientou Jesus. Quer dizer que Cristo tomava suas decisões baseado no amor pela humanidade.
- “deve fundamentar nossas ações”, deve dar base aos nossos atos, se refere ao preceito de que se deve fazer as coisas por amor, assim como Jesus. Portanto se fazemos algo para o Reino de Deus, devemos fazer por amor.
__________________________________________
1. Vivenciando as qualidades do amor
- “sem a obrigação da reciprocidade”, reciprocidade é dar a mesma resposta, por exemplo: se alguém é amado, reciprocamente deve amar. Aqui está sendo afirmado que o amor inspirado por Deus não exige essa resposta, ou seja, se as pessoas não nos amam, devemos amar mesmo assim.

1.1. A paciência do amor
- “sofrerão tribulações na carne”, atualmente alguns ministérios só ensinam a prosperidade e não passam isso para os servos de Cristo, dessa forma quando vem as provações, as pessoas se desiludem e enfraquecem, pois pensavam outra coisa do evangelho.
- “sem buscar a retaliação”, retaliação é a vingança, o ensino da Palavra é que devemos deixar a vingança nas mãos infalíveis de Deus. Hb 10.30
- “o domínio próprio”, é o auto controle, as pessoas que anseiam por vingança perdem o controle facilmente.
- “não abriu a Sua boca, mas caminhou resoluto”, Jesus tinha um propósito maior, um propósito de amor pela humanidade. Assim devemos encarar nossas tribulações, pois estamos em um projeto grandioso de salvação de milhares de vidas.

1.2. A confiança do amor
- “uma capacidade de acreditar nos Seus propósitos”, a fé em Deus e em seus propósitos não vem de nós mesmos, precisamos de uma capacitação especial do Espírito Santo de Deus, e ele só dá a quem procura.
- “ajustar nossa vida ao que cremos”, é fazer com que nossas ações estejam de acordo como o acreditamos, ou seja, se um crente diz acreditar em Deus ele não deve agir com infidelidade. Parece redundante, mas muitos crentes só acreditam na teoria, porque na prática são outras pessoas.
- “essencial à vida cristã”, pela lógica é impossível alguém conseguir fazer algo para Deus sem a fé, porque logo desanimará.
- “envia o escravo Onésimo ao seu senhor Filemom”, esse é o objetivo da carta a Filemom, pedir o perdão para Onésimo com base no amor. Esse deve ser o foco dos crentes, perdoar com base no amor. Se alguém não ama as pessoas deve buscar amar, do contrário nunca crescerá em graça.

1.3. A tolerância do amor.
- “atitudes de bondade e misericórdia”, essa sempre foi a marca dos cristãos em toda a história. Nós sempre fomos vistos como pessoas boas e misericordiosas.
- “no sentido de ajudar seu irmão no convívio”, no meio do povo de Deus existem pessoas com atitudes diferentes, ânimos diferentes e temperamentos diversos, além daqueles que ainda estão em transformação, então é extremamente necessário que os irmãos em Cristo tenho essa percepção da necessidade de tolerar a todos em amor.
- “propiciar a confiança de ouvir”, os crentes devem saber ouvir, prestar atenção, não ignorar os irmãos em Cristo.
- “ponderar”, é perguntar, criticar, debater, o crente que sabe fazer isso, consegue tirar dúvidas e colocar suas ideias sem ofender e nem denegrir a ninguém.
- “como o Senhor nos amou e nos aceitou”, é impressionante como alguns crentes que foram aceitos por Cristo, mesmo depois de tudo o que fizeram, rejeitam os outros servos de Jesus.
_____________________________________________
2. O comportamento do amor
- “postura e seu procedimento”, quer dizer que fidelidade não se expressa somente com palavras.
- “caminhar de equilíbrio”, é caminhar sem exageros, extravagâncias, nem loucuras. É o crente sóbrio, centrado e coerente com sua fé.

2.1. A conduta do amor
- “busca o caminho da retidão e das boas maneiras”, quando se ama alguém se busca sempre o melhor para essa pessoa, assim se amarmos os nossos irmãos em Cristo teremos essas qualidades da lição em relação a eles.
- “nome que carrega, ou seja, o de cristão”, ser cristão é o mesmo que dizer, “sou de Cristo”, ou “sou parecido com Cristo”, portanto se alguém afirma ser de Cristo e não ama, então está desonrando o nome Dele.
- “caminho da fidelidade em quaisquer circunstâncias”, quando amamos nossos irmãos somos fieis a eles em quaisquer circunstâncias. Imagine dois amigos que brigam, eles conhecem os segredos um do outro, e se o amor entre eles for verdadeiro eles manterão esses segredos até reatarem a amizade. Com um crente que ama, se ele for ofendido, caluniado, por alguém ele vai ficar triste como todo mundo, mas ele não tomará atitudes vingativas por causa do amor que sente pela pessoa.
- “e também surpreendente”, uma atitude de amor verdadeiro impressiona qualquer pessoa, e chama a tenção sobre a pessoa que o pratica.

2.2. O desprendimento do amor
- “O amor é altruísta”, altruísta é a qualidade da pessoa que cuido dos outros, que ajuda os outros, se preocupa com o próximo.
- “significa abrir caminho”, abrir mão de si mesmo pelo próximo.
- “sempre considerando os outros superiores a si mesmo”, esse tipo de comportamento, promove o grupo, a equipe, quando consideramos os demais superiores a nós, evitamos a soberba, a altivez e outros comportamentos que acabam com a união do grupo. Infelizmente existem alguns obreiros que buscam interesses particulares, querem se promover custe o que custar.

2.3. A tranquilidade do amor
- “perante as ofensas sempre mostrará a presença do amor”, aqui está se referindo ao total das atitudes, se na hora o crente exagerou e replicou às ofensas, ele logo se conscientizará e buscará o perdão e a reconciliação.
- “resolver criativamente os conflitos”, seria o crente bolar alguma forma de apaziguar o problema. Quando o coração está cheio de amor, ele consegue ter a paz e a calma necessária para criar uma situação onde a guerra será terminada.
- “devemos seguir as Suas pisadas”, devemos seguir Seus exemplos, ainda que não sejamos perfeitos, podemos estar o mais próximo possível das virtudes de Cristo.
________________________________________
3.  A supremacia e a permanência do amor
3.1. Em amor, as obras e os serviços são válidos e se aproveitam.
- “para dar consistência”, significa dar força e sustentação, tudo que fazemos se for feito com amor, faremos bem melhor, terá boa qualidade e permanecerá.
- “nossas ações devem ser sem fingimento”, devem ser com sinceridade, no começo da caminhada os crentes trabalham por medo de irem para o inferno ou por acharem que é o certo a fazer, e estão corretos ao agirem assim, mas com o passar do tempo eles vão desenvolvendo o amor.
- “praticar o bem como um estilo de vida”, dessa forma a prática do bem sai tão naturalmente que ele nem percebe e isso se torna a sua marca diante das pessoas.
- “quando praticadas por qualquer outro motivo”, então quando alguém faz para se promover, para ganhar elogios ou para se destacar, está na verdade perdendo seu tempo.

3.2. O amor supre as limitações humanas e temporais
- “porque somos limitados”, significa que de nós mesmos, nunca atingiremos a perfeição, mas quando fazemos com amor, chegamos o mais próximo possível.
- “mesmo vivendo em profunda pobreza financeira”, MILHARES DE PREGADORES HOJE EM DIA FICAM RICOS RAPIDAMENTE AS CUSTAS DO EVANGELHO, ALGUNS COBRAM, SUPONHAMOS R$ 300,00 PARA PREGAR UMA NOITE, PORÉM ELE PREGA QUASE TODOS OS DIAS DA SEMANA, SE PREGAR 5 DIAS ENTÃO PREGARÁ VINTE DIAS NO MÊS, FICA 20 x 300 = 6.000, POR MÊS ELE GANHARIA SEMELHANTE A UM CARGO DE NÍVEL SUPERIO, NO ENTANTO SABEMOS QUE MUITOS PREGADORES E CANTORES COBRAM MAIS DE MIL REAIS PARA SE APRESENTAREM. ENQUANTO PAULO TRABALHAVA PARA NÃO SER PESADO AOS IRMÃOS 2 Co 11.9. SINTO NOJO DE TUDO ISSO.
- “nossa capacidade de superação se torna extraordinária”, quando estamos animados trabalhamos com vigor, entretanto quando a animação vem de algo externo como um prêmio por exemplo, ela acaba rápido, mas quando a animação vem de dentro, pelo amor no coração, então ela é duradoura.

3. Em amor desenvolvemos nossa maturidade até a plenitude de Cristo
- “até o dia da nossa reunião com Ele, quando alcançaremos a plenitude”, essa plenitude é a perfeição do corpo, pois esse corpo que temos hoje não pode entrar no céu dessa forma ele será transformado para poder entrar no Reino de Deus, veja essa passagem:

“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;
Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.”
1 Coríntios 15:51-52
Aqui Paulo está afirmando que no momento do arrebatamento acontecerá uma transformação da nossa natureza.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “condição para uma vida de fidelidade”, quer dizer que não tem como alguém permanecer fiel se não for pelo amor, pode até conseguir por algum tempo, mas vindo as lutas logo virá o desânimo. Por isso as igrejas devem se esforçar para ensinar o amor.
- “abençoar quem nos amaldiçoa”, esses ensinamentos de Jesus são baseados na ideia de que é fácil amar a quem nos ama, mas para ser semelhante a Deus é necessário amar como Ele ama, amar até quem nos odeia. E a ideia de ter servos que se comportem assim é para impactar o mundo com essa forma de amar.

- Elabore o resumo e apresente.

Marcos André – professor

Boa Aula!

8 comentários:

  1. Muito bom o estudo,vou lecionar domingo essa lição ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glória a Deus, depois comenta aqui como foi a aula. Estarei em São Paulo.
      Paz

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz do Senhor, as consequências são espirituais, psicológicas e às vezes materiais. As consequências espirituais começa com a perda da autoridade espiritual e se não houver arrependimento a salvação, a correção é pedir o perdão e abandonar o erro e assim renovar a aliança com Deus. Ele é amor e renovará a aliança.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.