quinta-feira, 19 de março de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 12 - Revista da CPAD



AULA EM 22 DE MARÇO DE 2015 – LIÇÃO 12
(Revista: CPAD)

Tema: Não Cobiçarás

Texto Áureo: Atos 20.33
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição apresente esse pecado como a raiz de outros.
- “atentar numa mulher para a cobiçar”, no Antigo Testamento ele era um mandamento específico, no Novo Testamento ele está enquadrado nos outros. Isso porque Jesus não aboliu os dez mandamentos, mas Ele nos deu a forma de entendê-los.
- “A cobiça infecta pobres e ricos”, alguém querer o melhor para si ou para sua família não é errado, o errado é querer porque outro tem ou querer aquilo que é do outro, podemos chamar isso de inveja.
__________________________________________
1. O Décimo Mandamento

1. Abrangência.
- “concupiscência da carne”, é interessante sempre perguntar aos alunos, o que é concupiscência da carne? R: é o desejo exagerado da carne, ou a cobiça da carne.
- “concupiscência dos olhos”, é a cobiça dos olhos, aquilo que os olhos desejam.
- “soberba da vida”, é a vaidade de possuir coisas nessa vida, vai desde cargos a bens materiais.
- “ostentação esnobe”, existe um movimento crescente entre os jovens da atualidade na região sudeste do Brasil, com o nome de “ostentação”. Difundido por músicas e passando a ideia de ostentar a posse de bens.
- “desde a sua queda”, se refere ao pecado de Adão no Éden. Na Queda o ser humano teve sua natureza alterada, e passou a não ter controle sobre as concupiscências carnais.

2. Objetivo.
- “estabelecer limites à vontade humana”, é permitir a pessoa desejar somente o que é lícito ser desejado.
- “lascívia”, é a propensão aos deleites, prazeres carnais, conduta ultrajante, pensamentos ou atos totalmente imorais que induzem a sexualidade.
- “Não pode haver paz num contexto como esse”, há muitas pessoas no mundo que se entregam a esses desejos, e por isso surgem aqueles que cometem atos terríveis como estupro, pedofilia, etc.
- “Nós levamos vantagem por termos Jesus e o Espírito”, isso é uma grande verdade, mas até mesmo os crentes precisam tomar providências para não serem pegos pela cobiça, sabemos que nem todos na igreja estão atentos a isso. Para que o crente possa se controlar ele deve estar cheio do Espírito Santo de Deus e seguindo as Palavras de Jesus.

3. Contexto.
- “o formato de Êxodo está adaptado ao estilo nômade”, nômade é a característica de um povo que não está em um local fixo, mas peregrina de lugar em lugar. Dessa forma não precisava mencionar a palavra “campo”, pois esse texto foi escrito para a realidade do deserto.
- “Deuteronômio é o modelo para o país”, o livro de Deuteronômio foi escrito pouco antes de Israel adentrar a terra prometida, por isso nele está contido a repetição das leis, dentro de um novo contexto, o de uma pátria.

4. Esclarecimento
- “luteranos”, é o segmento protestante originado com Martinho Lutero. A reforma luterana não derrubou todos os dogmas católicos, apenas protestou contra os mais gritantes.
- “Na soma permanecem os dez mandamentos”, dessa forma o decálogo tem dez mandamentos tanto para os católicos e protestantes luteranos como para o restante dos cristãos de outras denominações.
- “tradição catequética medieval desde Agostinho de Hipona”, se refere a catequese que prevaleceu durante todo o período medieval e que foi desenvolvida por Agostinho, bispo de Hipona, o mais proeminente teólogo da igreja Católica.
__________________________________________
2. Cobiça

1. Significado.
- “desejar aquilo que é gerado pela emoção”, sem que haja uma necessidade ou algum motivo plausível, apenas para obter algo ou para se destacar dos demais.
- “Septuaginta traduz pelo verbo epithymeo”, esse verbo está em grego, pois a Septuaginta foi a tradução do hebraico para o grego.
- “pode se referir a coisa boa ou coisa má”, mas no nosso português o termo cobiçar, se refere ao pecado do desejo invejoso e soberbo.

2. Cobiçar.
- “nem coisa alguma do teu próximo”, assim fica generalizado para sabermos que se deve alimentar desejos sobre nada que pertença a outra pessoa.
- “mas de desejos incontroláveis de possuir”, os desejos estão dentro do ser humano, e se a pessoa não vigiar eles assumem o controle.

3. O texto paralelo.
- “não altera o sentido da mensagem”, genericamente a mensagem é de simples entendimento.
_____________________________________________
3. A Vinha de Nabote

1. Proposta recusada.
- “é um dos mais chocantes da Bíblia”, isso devido ao fato de Nabote ter sido morto pela estratégia maligna de Jesabel. De qualquer forma fica o exemplo de Nabote em defender a herança de sua família.
- “apresentou uma proposta”, uma proposta do rei era como uma obrigação. O rei poderia determinar que Nabote vendesse, porém ele não podia fazer isso porque Nabote lembrou para ele aquela vinha era a herança, pois estava vinculada a terra que sua família recebeu pela lei, e nisso nem o rei poderia mexer.

2.  O direito de propriedade.
- “O rei Acabe adoeceu”, parece algo psicológico, pois acabe estava bem fisicamente, mas psicologicamente estava mal. Ele não suportou a ideia de não poder satisfazer sua cobiça. Assim acontece com todo aquele que dá lugar a cobiça, quando não consegue o objeto cobiçado fica desconsolado, desanimado e entristecido.
- “Jezabel não respeitava o sagrado direito”, por mais que Acabe estivesse no erro ele ainda respeitava os pontos mais graves da lei de Deus, pelo menos o que envolvia o direito do povo. Notamos que a pessoa ímpia não tem limites para a cobiça e chega a extremos drásticos. Muitas mortes hoje tem origem na cobiça das pessoas sem os limites de Deus.

3. O pecado de Acabe e Jezabel.
- “funcionou com a conivência do marido”, Acabe sabia da maquinação de Jezabel, mas nada fez para impedi-la, isso o coloca tão culpado quanto ela. Ao sabermos de um plano cobiçoso devemos nos esforçar para intervir, para não carregarmos a culpa conosco.
- “a elite da sociedade”, se refere aos anciãos, magistrados e sacerdotes.
- “a corte palaciana”, eram os conselheiros e oficiais do rei.
- “As duas testemunhas davam consistência legal”, quer dizer que diante da lei o processo estava correto, pois a exigência da lei era de duas testemunhas para a acusação.

4. O casal não contava com uma testemunha verdadeira.
- “Eles violaram o sexto...”, eles violaram o conjunto de mandamentos que di respeito ao próximo. Notamos que esses mandamentos estão interligados pelo amor as pessoas, amor que Acabe e Jezabel não possuíam.
- “não contavam com uma testemunha”, acreditaram que ninguém estava vendo, esse é o problema de não acreditar em Deus, acaba achando que Ele não enxerga os pecados ocultos.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “A lei não proíbe o desejo em si”, podemos desejar coisas boas para nós e nossa família, o problema ocorre quando desejamos o que é dos outros, ou quando queremos algo para nos ensoberbecer.
- “até conseguir a realização do seu desejo com ajuda de Deus”, contudo ninguém deve fazer da conquista de bens materiais o principal foco da vida cristã, como muitos já estão fazendo.
- Elabore o resumo e apresente.

Marcos André – professor

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.