sábado, 16 de maio de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Central Gospel


AULA EM___DE______DE 2015 - LIÇÃO 7
(Revista: Central Gospel - nº 42)

Tema: O DECLÍNIO E A DIVISÃO DO REINO ISRAELITA

Texto Áureo: 1 Reis 11.11
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição mostre como é possível ao mais sábio a queda, para que todos saibam como vigiar pela sua vida espiritual.
- “continuidade à dinastia”, quer dizer que ele sucedeu seu pai, mantendo o nome da família no poder, essa era uma das grandes preocupações de um rei quando chegava a velhice.
- “prelúdio”, é o início do fim da história, aqui o fim da história do governo de Salomão. Assim como o homem mais forte terminou a carreira em desgraça, o homem mais sábio não a conclui em melhores condições, o que mostra que não adianta nem força e nem sabedoria, mas que se obedeça ao Senhor.
_______________________________________________
1. SALOMÃO TORNA-SE REI
- “regras convencionais”, se refere à regra da sucessão real, na qual o filho mais velho deve tem o direito a herança e no caso da coroa real segue o mesmo princípio.
- “ensinar aos hebreus que Ele é o Rei”, mostrar que Ele é soberano e que Israel e o mundo inteiro está de pé por permissão Dele. Deus não vê como vê o homem.
- “de seu filho com Bete-Seba”, da que tinha sido mulher de Urias, por mais que a união de Davi com ela tenha sido vergonhoso para a nação, foi aí que Deus levantou um rei para o Seu povo. Deus sempre surpreende a todos.
- “instruindo-o”, Salomão assentou-se no trono, com Davi ainda vivo 1 Cr 29.23, isso era algo raro e uma tremenda alegria ao coração de Davi.

1.1.  A pergunta de Deus e a resposta de Salomão
- “A resposta de Salomão”, o que agradou a Deus foi que Salomão não pensou em si mesmo, ele não pediu sabedoria para ficar mais esperto do que todos, mas ele pediu a sabedoria para guiar o povo, ele pensou no povo de Deus. Assim Deus se agrada daqueles que pensão no seu povo, recomende a seus alunos, quando orar para que orem pelo povo de Deus antes mesmo de pedir coisas para si. FAÇA ISSO TAMBÉM PROFESSOR, EU TAMBÉM FAREI.
________________________________                 
2. O TEMPLO DE DEUS
- “ficou incumbido de edificar o Templo”, mais honroso do que ser o mais sábio seria o título de edificador do Templo de Deus, que ficaria conhecido como o Templo de Salomão, assim como a Lei se chama até hoje como a Lei de Moisés. Salomão deixaria um legado.

2.1. Uma habitação para o Senhor é erigida
- “fora projetado por Davi”, muito normal, pois Davi era homem segundo o coração de Deus e alguém assim sempre valoriza as coisas de Deus e a Arca do Conserto estava em tendas desde o deserto do Sinai até aqueles dias. Davi não pode construí-lo, mas o Senhor aprovou o projeto. Professor(a), aconselhe seus alunos a terem um coração segundo o coração de Deus, assim todos seus projetos serão abençoados e serão concluídos por seus filhos e netos, ISSO NÃO É UMA BENÇÃO?
- “mesmas funcionalidades”, Davi entendeu que a ideia para o Tabernáculo foi dada por Deus, então o Templo de Deus deveria ser a partir de uma ideia Dele.

2.2. O Templo é inaugurado
- “colocaram a Arca no Santo Lugar”, segundo o texto que está aí na referência, a Arca foi colocada no Santíssimo Lugar, também conhecido como o Santo dos Santos. O Santo Lugar era uma divisão do Templo antes do Santíssimo Lugar. O comentarista deve ter se equivocado. ISSO ACONTECE.
- “removê-los daquela terra”, isso mostra que só quem pode tirar nossas bênçãos é Deus e nós mesmos.

2.3. Deus não habita em Templos feitos por mãos de homens
- “manteve a promessa de Sua presença”, Deus ouvia as orações do povo e dos sacerdotes que se faziam ali, mostrando que Ele honrou a casa e o povo.
- Na verdade o que o Senhor queria mesmo era habitar dentro de algo que Ele mesmo criou, que Ele mesmo construiu, o homem. Hoje a casa de Deus é no coração humano onde Ele habita por meio do Espírito Santo e isso foi conquistado por Jesus na cruz.
_________________________________
3. VAIDADE DE VAIDADES
- “representantes do governo divino”, Israel tinha os oráculos de Deus, era a revelação de Deus para o mundo.
- “princípios e condutas”, ninguém pode viver sem regras, nem mesmo os reis. Todo homem que se acha livre de vigilância e fiscalização acaba arruinando tudo que tem e os reis deveriam ter essa consciência.

3.1. Uns confiam em carros e cavalos
- “importou muitos carros e cavalos”, professor(a), leia a referência para a classe para mostrar que Salomão não caiu de repente. Antes de sua queda seu coração já havia se exaltado e perdido a confiança em Deus.

3.2. Um homem de mil mulheres
- “desprezou o mandamento”, essas são as atitudes que antecedem a queda de grandes líderes, desprezar mandamentos sempre foi o princípio da derrota.
- “fê-lo ser influenciado”, alguns caem na ilusão de que nunca serão influenciados pelas amizades e namoros com aqueles que não professam a mesma fé.São mais os que se desviam com isso dos que os que se convertem.
- Salomão se tornou inclinado a sensualidade, isso venceu toda a sua sabedoria de homem de Deus. Estamos em um mundo de mensagens sensuais, e diante disso não adianta o muito conhecimento, o que precisamos é de prática de obediência e envolvimento com as coisas de Deus.

3.3. Abundância de ouro e prata
- “opulência de seu império”, sabemos que para isso ele começou a explorar as tribos em Israel. Gerando uma insatisfação que ficou para o seu filho Roboão resolver.

4. O ESFACELAMENTO DA NAÇÃO
- “depois da morte de Salomão”, note que ele já não viu o seu sucessor e tudo indica que ele não conseguiu prepará-lo para a difícil tarefa de liderar.
- “porção setentrional”, era a porção norte do reino, onde estava as outras dez tribos, sendo que Judá e Benjamim estavam mais ao sul.
- “aliviasse a carga tributária”, eles viram na troca de rei uma oportunidade de reivindicar numa causa justa.
- “administração própria”, nessa ocasião as tribos se separaram ficando dez tribos com Jeroboão no reino do Norte, denominado Israel e com capital em Samaria. O reino do Sul ficou com Roboão composto de duas tribos, denominado Judá e com a capital em Jerusalém. Hoje a nação de Israel é composta desse reino do Sul e das dez tribos do Norte sobraram apenas poucas famílias.

4.1. Um resumo da história
- “avaliou os diversos líderes”, nessas avaliações notamos que os reis de Judá revezaram entre os que agradaram a Deus e os que o despontaram, enquanto que os reis de Israel (Norte), todos desagradaram Senhor fazendo o que era mau aos Seus olhos.
- Houveram dois cativeiros: um foi do reino do Norte na Assíria 2 Rs 17.6 e o outro foi o do reino do Sul em Babilônia. 2 Rs 25.21 Sabemos que Judá voltou do cativeiro, mas o reino do Norte não voltou.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “contribuiu de forma negativa”, além de Salomão ter deixado um tremendo problema para Roboão resolver, ele também não foi capaz de instruir seu filho como Davi fizera com ele.
- “mais populares do mundo antigo”, a fama da sabedoria de Salomão ia a regiões muito distantes.
- Corrija o questionário e elabore o resumo.

Boa aula!

Marcos André – professor

3 comentários:

  1. teremos o esboço da lição 8 pastor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pastor... abraçossss na Paz do Senhor Jesus Cristo.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.