sexta-feira, 29 de maio de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio para a Lição 9 - Revista da Editora Betel


AULA EM 31 DE MAIO DE 2015 – LIÇÃO 9
(Revista: Editora Betel)

Tema: Construindo Bezerros de Ouro

Texto Áureo: Atos 7.41
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição combata a idolatria a o evangelho falso que se prega atualmente.
- “que esses indivíduos estivessem rejeitando ao Senhor”, eles não estavam habituados a adorar um Deus invisível, seu conhecimento sobre deuses sempre foi de imagens de escultura em pedra e outros materiais.
- “de acordo com o que suas mentes imaginavam”, foi assim no tempo de Jesus, os judeus esperavam um Messias que livrasse Israel do domínio romano, um Messias que lhes agradasse. Ainda hoje esse tem sido um grande mal para o evangelho, pois ainda muitas pessoas querem um Deus de acordo com o que eles entendem que deve ser.
__________________________________________
1. Arão e o bezerro de ouro.
- “perfeito álibi”, deveria ser substituído por “perfeito pretexto” porque álibi se refere a algo que livra a pessoa de uma culpa.
- “pela ausência do líder visível”, eles ainda não tinham o conhecimento da fé, que é acreditar em algo invisível.

1.1. O pecado da leitura errada.
- “concluíram que Moisés havia morrido”, a presença de Deus no monte, para eles era algo estarrecedor e julgaram que Moisés também não suportasse.
- “tinham um pensamento correto”, se refere ao pensamento de que não poderiam ficar sem adorar.
- “com a leitura errada”, a leitura de que qualquer coisa lhes poderia servir de deus.
- “apenas um deus que poderia ser trocado”, quando alguém deixa Deus por não ter recebido uma benção desejada, está trocando Deus por um bezerro de ouro.

1.2. O pedido do povo e a fraqueza de Arão.
- “porque temeu o povo ou porque”, são conjecturações, pois o texto bíblico não dá esse entendimento.
- “Arão era influente”, ele era o líder depois de Moisés e era o sacerdote, por isso ele tinha que ser influente. Às vezes estamos em posição em que o povo espera de nós alguma resposta e é nossa responsabilidade liderar.
- “não teve personalidade para liderar”, uma pessoa sem personalidade é a pessoa que sede as pressões externas. Arão deveria ficar irredutível e repreender ao povo. Alguns irmãos agem como Arão, tem suas convicções pessoais, mas quando estão em presença dos críticos não defendem suas ideias vão de acordo com a massa.
- “Touro Ápis”, para os egípcios esse ídolo era uma divindade das mais poderosas, era com certeza a mais conhecida e venerada por eles.
- “se Moisés não voltasse e Arão assumisse?”, essa postura de Arão lembra um outro personagem bíblico, Saul. 1 Sm 15.15 O rei Saul se preocupava mais em agradar ao povo do que a Deus. São muitos os líderes que se esforçam em agradar ao povo com o objetivo de conseguirem mais membros, mas acabam desagradando a Deus.

1.3. O encontro de Moisés com Arão.
- “que rapidamente coloca a culpa no povo”, Arão fez exatamente o que Adão fez ser confrontado por Deu, tentou colocar a culpa em Eva e em Deus.
- “colocou o ouro no fogo e saiu o bezerro”, ele quis dizer que agiu sem pensar, que fez somente o que o povo pediu, que não quis fazer um bezerro. Se ele assumisse que tinha a intenção de fazer um bezerro a semelhança do Touro Ápis o castigo poderia ser mais duro.
- “concordar com as tendências atuais”, as tendências atuais são de abertura para o mundanismo entrar nas igrejas. Alguns líderes tem medo de perder membros e por isso estão abrindo as portas de suas igrejas para todo tipo de atividade mundana.
- “o que dirão no dia do acerto de contas”, se refere ao Juízo Final, onde todos prestarão contas com o Senhor, inclusive os pastores e líderes.
_____________________________________________
2. Moisés e as tábuas da Lei
- “ao descer do monte, quebra a Lei”, Moisés agiu pelo impulso e por dar lugar a ira, não foi uma ordem de Deus o que ele fez.

2.1. A intercessão de Moisés.
- “dessa multidão perversa”, dá para inferir da Palavra que, embora a congregação tenha consentido na idolatria, apenas uma multidão que eram os mais alvoroçados e foram punidos por Moisés.
- “se recusara a obedecer ao concerto que fizera”, o concerto é um acordo para trazer o povo à presença de Deus. Se dá o nome de conserto por consertar a situação da pessoa diante de Deus.
- “Pediu, também, que Deus se lembrasse das promessas”, é difícil de entender que um Deus tão poderoso se deixe convencer pelos argumentos de um homem. Na verdade Deus já sabia exatamente o ia fazer, mas aqui Ele está construindo a história e nessa história Moisés seria o exemplo de intercessor do povo, seria um tipo de Cristo e assim fortaleceria o entendimento do agir de Deus no ser humano.
- “um verdadeiro exemplo de oração intercessora”, Moisés pode argu entar com Deus porque tinha intimidade com o pai, por isso entendemos que a intercessão para ter efeito o intercessor deve ter uma intimidade com Deus, além de ter um histórico na obra de Deus como Ezequias solicitou a Deus que se lembrasse de tudo que ele fizera 2 Rs 20.3 Porque muitos só se lembram de Deus na hora do aperto.

2.2. Moisés quebra as tábuas da Lei.
- “sentiu a mesma ira que Deus expressara”, porém a ira de Moisés tem um efeito bem menos destruidor do que a ira de Deus.
- “lançou as tábuas ao chão”, aquelas tábuas eram de pedra retirada da rocha e talhadas pela ação do próprio Deus. Foi uma atitude sem autorização de Deus. Quando Deus manda Moisés confeccionar novas tábuas, Ele ordena Moisés talhar a pedra. Ex 34.1
- “Ou as tábuas tinham que ser quebradas”, pois se elas entrassem em vigor o povo deveria morrer, a Bíblia não afirma isso, mas é um lógica interessante.

2.3. Moisés, o mediador.
- “os rebeldes foram punidos”, nessa ocasião a tribo de Levi mostrou o seu valor ao escolher ficar do lado de Moisés Ex 32.26 por isso eles foram escolhidos para serem os guardiões das coisas sagradas, na rebeldia de alguns do povo vem a oportunidade para os fieis mostrarem o bom exemplo.
- “do teu livro, que tens escrito”, não se sabe que livro seria esse ou se é apenas uma expressão para argumentar.
- “exemplo de líder foi Moisés”, Moisés é o exemplo de Cristo, pois Jesus veio para estabelecer o concerto com a humanidade. Ele também correu o risco de ser excluído da trindade ao permitir ser tentado pelo Diabo Mt 4.1.
________________________________________
3. O bezerro de ouro no coração humano.
3.1. A dificuldade humana de ter uma verdadeira fé.
- “Deus já lhes havia dado manifestações do Seu poder”, a melhor forma de se servir a Deus e agradá-lo é pela fé, e para isso Deus se manifesta de muitas formas, mas ele não aparece ao ser humano pois a sua simples presença em contato com a natureza corrompido do homem poderia destruí-lo. Ex 33.20
- “não puderam discernir”, quer dizer que não puderam entender essa manifestação de Deus, eles queriam um deus de acordo com suas concepções.
- “esqueceram de tudo o que Deus realizou”, isso mostra mais uma vez que a fé não vem por obras e sim pela palavra. O ser humano esquece rapidamente dos milagres que Deus fez.
- “cultos de satisfações humanas”, os cultos servem para agradar ao povo e não a Deus, se em culto houver muito ensinamento e pouca manifestação de poder, então eles acham o culto ruim e sem unção.

3.2. Adorando ao Bezerro.
- “O que é a religiosidade senão um bezerro?”, essa é uma pergunta retórica para impor uma opinião. Porém nem todos compartilham dessa afirmação. EU NÃO CONCORDO COM ESSA OPINIÃO, PRA MIM NEM TODA RELIGIOSIDADE MANIFESTADA POR ALGUÉM É ALGO RUÍM, NÃO É PORQUE OS FARIZEUS ERAM HIPÓCRITAS QUE TODO RELIGIOSO SERÁ, SE AFASTARMOS OS ASPECTOS RELIGIOSOS DA MENSAGEM DO EVANGELHO CORREMOS O RISCO DE BANALIZAR A MENSAGEM DA CRUZ. NESSO PONTO O COMENTARISTA ESTÁ SENDO TENDENCIOSO É LAMENTÁVEL LER ISSO EM UMA REVISTA DE ESCOLA DOMINICAL.
- “para justá-lo às nossas expectativas, desejos e circunstâncias”, isso acontece quando alguns religiosos distorcem a Palavra para levarem o povo a procederem do jeito que eles querem. Se colocam acima do povo e determinam o que é a vontade de Deus. Esses sim adoram seus bezerros de ouro. SUGIRO QUE SEJAMOS VERDADEIROS RELIGIOSOS Tg 1.27
- “e de que forma Ele deve ser adorado”, além da mensagem de salvação para o mundo a Bíblia também contém a orientação para se viver na presença do Todo Poderoso e adorá-lo.
- “controlar aquilo que é incontrolável”, se refere à divindade. Eles queriam uma divindade que eles pudessem carregar e controlar e não uma para controlá-los.
- “é aceitar a vontade de Deus sem renunciar a vontade própria”, muitos crentes atualmente agem assim, e acreditam estarem fazendo o correto, já outros sabem que estão errados, mas ignoram.

3.3. O bezerro da aparência.
- “eram mais vistosos e atrativos que os seus”, eram rituais de orgias e festas carnais, que visavam agradar mais a pessoa, mesmo porque o ídolo é um deus morto. Mas nós servimos a um Deus vivo e os nossos rituais são para agradá-lo e não a nós.
- “idolatria da própria ideia de Deus”, significa idolatrar aquilo que queremos que Deus seja, e não adorar o que Ele é de fato. No caso do bezerro de ouro, o povo idolatrou uma ideia que eles faziam de Deus.
- “concreto que pudessem apalpar”, como falamos anteriormente, eles não tinham o conhecimento do que é fé e como a fé é necessária para servir a Deus.
- “Moisés quem os havia tirado”, eles só percebiam o que estava diante de seus olhos. Assim muitas pessoas veneram demasiadamente aos líderes e se esquecem de Deus é quem dá os projetos e suas realizações.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “que não foi construída naquilo que Deus disse”, mas uma fé construída naquilo que achamos que Ele disse, que queríamos que Ele tivesse dito.
- “nos leva a satisfação e nunca à transformação”, hoje existe um evangelho para satisfazer os egos. O Evangelho da transformação não é muito pregado por ser muito dolorido e sacrificante.
- Elabore o resumo e apresente a classe.

Marcos André – professor

Boa Aula! 

5 comentários:

  1. PROFESSOR o senhor falou do evangelho da transformaçao , entregar seu coraçao totalmente a DEUS viver uma fe inabalavel ser realmente regenerado .Sou um homem de coraçao duro mais razao do que emoçao com fazer para que o poder de DEUS opere tudo isso na minha vida AMEM. PS so um alerta ao abrir a liçao esta vindo com virus nao sei o que esta acontecendo,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo, geralmente aqueles que estudam ficam um pouco duro de coração, por isso devemos equilibrar com a prática da oração. Sugiro que você comece a orar mais e sistematicamente, tente elaborar cronograma de oração, escreva em um papel suas obrigações de oração e ore nesses propósitos, você verá o poder de Deus se manifestando de forma mais forte na tua vida. Espero que tenha sido útil.
      paz.

      Excluir
    2. a paz do senhor agradeço a Deus pelos seus comentários e que o nosso Deus.Continue abençoando e usando a sua vida nos seus comentário.

      Excluir
  2. Gostaria de enumerar dois pontos importantes desta lição:
    1º Isolar-se não necessariamente significa santificar-se; Israel estava isolado das demais nações, não tinha convívio com o mundo exterior, tinha todas as condições de viver uma vida de santificação e comunhão com Deus, no entanto o que vemos é que eles saíram do Egito mas levaram o Egito consigo. No inicio do catolicismo eles acreditavam que a santificação se alcançava através da separação, foi por isso que eles criaram os mosteiros e os conventos, mas isolamento não pode proporcionar santificação no coração de ninguém, vemos na biografia de Martinho Lutero que ele esteva enclausurado e martirizado em uma cela de um mosteiro, porém o pecado continuava latejando em seu coração. Portanto nunca devemos nos apegar em dogmas e conceitos humanos e achar que somos mais santos, só o sangue de Jesus pode operar esta obra no coração do homem, e isso nunca começa de fora para dentro, é sempre dentro para fora.
    2º O verdadeiro culto a Deus não consiste em aparência exterior; O barulho a alegria as danças, para quem não sabe discernir as coisas espirituais poderia de antemão já dizer que a presença de Deus era real naquele lugar. Como vimos na lição aquele culto baseava-se em satisfação humana, o que vemos em nossos dias em muitos lugares não é muito diferente, a elevação do ego e a satisfação do ser humano está acima de qualquer coisa, é claro que em nossos templos não temos bezerros de ouro, mas a idolatria não está restrita a apenas estatuas e imagens de escultura, e muitos crentes tem elegido para si seu ídolo, o lugar que pertence a Deus está ocupado por outra divindade. Participamos de reuniões que são verdadeiras festas, há cânticos, há danças, há mensagem de motivação, nos sentimos as pessoas, mas felizes nas três horas de culto, mas quando saímos da porta para fora nosso castelo de sonho desmorona, isso porque nossas reuniões baseiam-se apenas em emocionalismo, a igreja não precisa de falsas promessas e nem de alto-ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejo que a tua inspiração voltou meu amado irmão. Graça e paz

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.