quinta-feira, 2 de julho de 2015

ATUALIDADE GOSPEL - Transexual “crucificado” na Parada Gay processa pastor Marco Feliciano por danos morais


O transexual que desfilou simulando uma crucificação na última edição da Parada Gay em São Paulo anunciou que está processando o pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) por causa das críticas feitas a ela nas redes sociais e programas de TV.

A advogada do transexual, Cristiane Leandro de Novais, afirmou que já pediu uma liminar para que o material compartilhado pelo deputado seja retirado de circulação: “Existe uma ação de indenização com pedido de tutela antecipada para ele [Feliciano] excluir todos os vídeos, comentários e fotos expostas em seu gabinete, a título de liminar”, disse Cristiane, em entrevista ao Ego.

No processo, Viviany Beleboni solicita ainda que a Justiça estipule uma indenização por danos morais e uma ordem de restrição ao pastor, segundo a advogada: “Em segundo lugar há um pedido de retratação e indenização. Ele expôs Vivi ao ridículo e fez incitação criminosa para que outras pessoas venham a agredi-la. Isso trouxe dano moral e de honra a ela, que não tem saído de casa por medo de ser agredida. Ela perdeu peso e não tem saído. Com isso, tem deixado de aceitar propostas de trabalho. Por fim, entramos com um pedido de medida cautelar para que ele fique a até 600 metros de distância dela”, pontuou Cristiane.

Beleboni, que já afirmou que não pedirá perdão aos cristãos que se sentiram ofendidos com sua manifestação na Parada Gay, comentou o processo e diz que tem vivido escondido por medo da reação das pessoas: “Eu não saio de casa mais, não tenho ido à academia e nem ao mercado. Só durmo com remédios. Tranco a porta de casa com duas chaves, deixo o cachorro solto e deixei a segurança do prédio avisada”, relatou.

No último domingo, Beleboni teve os pés lavados por um pastor e um padre durante uma passeata, no Largo do Arouche, em São Paulo. Na entrevista ao Ego, contou que vem deixando de trabalhar como modelo por causa do medo de ser agredido: “O máximo que tenho feito é sair para dar entrevistas, mas vou com carro da produção e segurança. Já perdi vários trabalhos por medo de sair de casa”.

O pastor Marco Feliciano ainda não se posicionou sobre o processo contra ele movido por Beleboni.

Fonte: Gnotícias

2 comentários:

  1. Fala sério, ter medo de sair nas ruas com medo dos cristãos! Só pode ser brincadeira.
    Desde a sua gênese os cristãos(verdadeiros), são pacíficos.
    Agora, deveria ficar com medo se ao invés de ridicularizar, ofender e demonizar símbolos cristãos, fizesse isso com símbolos muçulmanos.
    Nós, cristãos, somos da paz. Á luz de Romanos 12:19 A vingança não pertence a nós. "Amados, nunca procurem vingar-se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: "Minha é a vingança; eu retribuirei", diz o Senhor"

    Por isso, devemos descansar em paz. Deus cuida do seu povo.
    Saudações;

    Pb. José Luiz(Assembleia de Deus-Madureira-Campo de Osasco)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz meu santo, desculpe não ter respondido antes, estava e estou muito ocupado. Eu li teu comentário e quero dizer que estou de pleno acordo contigo, principalmente pelo que você disse: "ao invés de ridicularizar, ofender e demonizar símbolos cristãos, fizesse isso com símbolos muçulmanos"
      Por sermos pacíficos eles abusam, eles é que são os intolerantes e a mídia nos classificam por conta de uma meia dúzia de fanáticos.

      Paz de Cristo.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.