sexta-feira, 24 de julho de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista da Editora Betel



AULA EM 26 DE JULHO DE 2015 – LIÇÃO 4
(Revista: Editora Betel)

Tema: O Milagre da Filha de Jairo

Texto Áureo: Apocalipse 1.18
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição apresente os ensinamentos de Jesus na caso da cura da filha de Jairo, destaque para os alunos aquilo que podemos aprender dessa situação, mostre como podemos aprender com as situações difíceis das nossas vidas
- “até mesmo seus conceitos religiosos”, era ruim para um líder de sinagoga procurar a Jesus, pois corria o risco de perder o cargo. Jairo teve que se desfazer de suas concepções religiosas e se encher de coragem. Mas isso ele conseguiu diante da sua tribulação. Infelizmente algumas pessoas só decidem recorrer ao Senhor Jesus quando estão enfrentando uma dificuldade desse tipo.  
__________________________________________
1. Jairo, o líder de uma sinagoga.
- “Sua afirmação revela a fé pelo qual foi até Jesus”, Jairo se desfez de seu legalismo, pois ele era um líder de sinagoga, devia ser legalista até a alma, mas naquele dia ele clama por um milagre daquele que havia quebrado vários preceitos das tradições judaicas.

1.1. Deixando de lado a religiosidade.
- “os líderes religiosos que se opunham a Cristo”, dentre eles estavam os dois sumos sacerdotes, Anás e Caifás.
- “não aprovariam essa atitude”, caso Jesus fosse declarado herege pelo sinédrio, todos os fariseus, escribas e os lideres das sinagogas que tivessem contato com ele poderiam também serem acusados de conivência com Ele e assim perderiam seus cargos, talvez por isso Nicodemos foi de madrugada falar com Ele.
- “Jairo estava desesperado”, Jesus veio para os doentes, até hoje funciona assim, os que estão em aperto se apegam a Ele, só os crentes que alcançam uma certa maturidade é que permanecem na presença Dele depois que a prova passa.

1.2. Jairo, o principal da sinagoga.
- “direção dos serviços”, se refere às reuniões de estudo dos textos sagrados, geralmente cada cidade havia pelo menos uma sinagoga.
- “mais respeitados da comunidade”, era uma das mais altas autoridades em matéria de lei.
- “significativo ato de adoração e respeito”, o fato de Jairo se colocar aos pés de Jesus demonstra a lei se encurvando diante do poder de Deus.
- “uma declaração de que somente Jesus tinha a solução”, uma declaração daquelas em público tinha um peso muito grande, onde o povo observou o maior líder da Lei de sua localidade se rendendo ao maior líder da graça de Deus na terra.

1.3. Duas grandes realidades.
- Professor(a), adentre esse tópico testando os alunos para saber se eles leram a lição em casa, perguntando quais são as duas grandes realidades que  a lição está ensinando? Depois ressalte a importância de se ler a lição antes da aula.
- “posição de autoridade não isenta ninguém”, deixe claro que essa é a primeira realidade, diante das enfermidades não há diferenças, tanto o rico como o pobre pode ser acometido, mesmo que o rico tenha mais possibilidades, existem enfermidades que consomem todo recurso financeiro.
- “tanto aos ricos quanto aos pobres”, tanto o rico como o pobre são pecadores e como o salário do pecado é a morte, então a morte chega para todos. Se as pessoas atentassem na realidade da morte, elas se preveniam acerca de suas vidas espirituais.
- “A segunda foi dita pelo próprio Jairo”, Jairo declara em público que Jesus tem poder, enquanto ele não tem, Jairo era uma autoridade considerada por todos ali como sensato e inteligente, e declarou isso na presença de todos, veja quantas pessoas ele está influenciando.   
 _____________________________________________
2. Alcançando milagres.
- “o tempo em que Jesus socorria a mulher do fluxo”, Jesus estava levando a benção da cura para a casa de Jairo e essa mulher veio por detrás e tocou na orla de suas vestes. A benção não era para ela, mas ela foi corajosa e audaciosa e conquistou a sua vitória pela fé.

2.1. Quando tudo parece contrário.
- “permitiu que o tempo acabasse para Jairo”, assim como Ele permitiu que o tempo acabasse para Lázaro, pois Ele havia sido avisado a tempo. Jo 11
- “para que milagres se tornem coisas normais em nossos dias”, convém lembrar que estamos vivendo um tempo de grande, ceticismo, apostasia e pecado. Nunca a humanidade esteve tão longe de Deus, ainda que o Evangelho de Cristo tenha alcançado o mundo só um remanescente será salvo.
“Também Isaías clama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo” Rm 9.27
O Senhor virá buscar um povo no meio de um povo.
- “uma esperança que se estenda além dos portais da morte”, podemos dizer que Jesus queria levar o nível de fé deles, mostrando que Ele é Senhor também sobre a morte, pois as pessoas acreditavam que Jesus era um grande profeta, mas não acreditavam que ele tinha poder sobre a morte, note como Marta e os servos de Jairo falaram com Jesus Jo 11.24;Mc 5.35. Eles acreditavam que tudo estava terminado na morte e Jesus veio ensinar que não!

2.2. Ele tem a última palavra.
- “Jesus não era tão fácil como oferecemos hoje em dia”, podemos afirmar que hoje em dia ainda é difícil, pois as pessoas ainda tem dificuldade para recebê-lo, muitos só querem o seu livramento, mas não querem um compromisso.
- “qualquer pessoa que o convencia a entrar em sua vida”, assim também foi com Zaqueu, o que nos leva a entender que Jesus era influenciado pela fé e coragem das pessoas. Ele veio para dar isso ao ser humano e se alegrava quando via uma fé poderosa e coragem de tomar atitudes.
- “as palavras de Jairo soavam como uma ordem”, essa é uma suposição muito coerente, pois é difícil determinar se foi isso mesmo que aconteceu, deixe isso claro aos alunos.
- “plebe”, se refere à população, esse termo deu origem ao termo “pobre”.

2.3. Ela apenas dorme.
- “recebemos tristes notícias como essa?”, naquele momento o chão sumiu e tudo ao redor perdeu o significado (EU SEI PORQUE JÁ PASSEI POR ISSO!) Jairo só teria agora a Palavra de Cristo para acreditar, há ocasiões em que Jesus quer nos treinar na fé, pois Ele quer que sejamos exemplos de fé e coragem, então Ele permite que cheguemos ao ponto de perder a esperança, e aí Ele nos mostra o que é poder de verdade para que possamos acreditar de verdade.
- “Jesus nunca desiste das nossas vidas”, quando tudo está aparentemente acabado, quando não temos mais nada e mais ninguém, Ele aparece com a solução. Algumas pessoas só enxergam Jesus quando as coisas terrenas saem da frente, porque enquanto elas estiverem focadas em seus empregos, entretenimentos, casas, vida tranquila, família e casamento estabilizado, não conseguem ver aquele que provê todas essas coisas.
- “para tudo aquilo que achamos estar morto”, Jesus promove milagres da ressurreição ainda hoje, para que nossas vidas não sejam somente conhecimento da Palavra, mas para que possamos experimentar do Seu infinito poder.
________________________________________
3. Desafiando o poder da morte.
- “maior que a cura da enfermidade...veriam retornar de entre os mortos, o interessante aqui é que tanto a cura da enfermidade quanto a ressurreição da morte para Jesus é mesma coisa, a morte e as enfermidades são consequências do pecado e Jesus tanto venceu o pecado como venceu também as enfermidades e a morte.
3.1. Ele ouviu toda a conversa.
- “Ele resolveu entrar em sua história”, Jesus entra pela palavra liberada, Ele começa dizendo “Não temas!” Jesus curava e ressuscitava somente pela palavra liberada de Sua boca, Ele dizia: levanta, venham para fora!, tome a sua cama! a tua fé te salvou, etc.
- “Nossa vida não difere muita da de Jairo”, isso porque, seja rico ou pobre, estamos todos debaixo da maldição do pecado, a não ser quando nos rendemos à Cristo.
- “parece que Jesus ouve a todos, menos a nós”, essa é uma impressão muito comum de que está em aperto, geralmente pensa que sua situação é a pior de todas. Quase sempre isso é fruto de uma opressão maligna para tirar completamente a esperança de nós.

3.2. Menina, a ti te digo, levanta-te.
- “Lightfoot”, Joseph Barber Lightfoot ou J.B. Lightfoot, foi um teólogo inglês do século XIX.
- “era costume dos médicos”, eles falavam algo porque a medicina naquele tempo estava ligada às práticas obscuras, tanto que as palavras: medicina e magia vem da mesma raiz.
- “é que Jesus curava apenas pela palavra proferida”, como dissemos anteriormente, Jesus usava apenas a palavra. Notamos no Antigo Testamento que Elias e Elizeu receitavam alguns rituais para a manifestação da cura ou ressurreição, Ex.: sete mergulhos, aplicação de sal, aplicação de farinha, etc. Mas Jesus é Deus e assim como Deus trouxe a existência tudo pela palavra liberada, Jesus também cura e ressuscita liberando apenas a palavra.

3.3. Ação antes do milagre.
- “os risos representam a incredulidade. Por esta razão, Jesus expulsou a todos”, a falta de fé é um inimigo da obra de Deus, veja:
“E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles” Mateus 13:58 Aqui temos um exemplo do que é o problema da falta de fé, a falta de fé pode impedir a nossa vitória.
- “aqueles que estavam no mesmo nível de fé”, fazer a obra de Deus requer que tenhamos pessoas ao nosso lado que verdadeiramente colaborem, precisam estar no mesmo nível de fé e também de maturidade.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “uma visita como essa em nossos lares?”, professor(a), amplie a dimensão dessa pergunta, talvez precisamos dessa visita nos nossos sonhos, nossos projetos, nosso ministério, nossa vida devocional, nossa vida profissional, sentimental, etc
- “morreram com o passar dos tempos”, o tempo pode ser um agente destruidor de muitas coisas, depende da nossa atitude no transcorrer dele. Se deixarmos algo parado no tempo, com certeza apodrecerá, assim pode ocorrer com o nosso ministério, sonhos, casamento, etc.
- Professor(a), recomendo que você faça o seu resumo e corrija os exercícios.

Marcos André – professor

Boa Aula!

- Esse esboço é gratuito, porém se alguém desejar ofertar para essa obra, fique a vontade, é só clicar aqui!
- Se alguém quiser acrescentar algo interessante ao esboço, mande para licks1996@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.