INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL



__________________________________________________________________

sábado, 4 de julho de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 1 - Revista da Central Gospel



AULA EM___DE______DE 2015 - LIÇÃO 1
(Revista: Central Gospel - nº 43)

Tema: O VERDADEIRO CRISTIANISMO

Texto Áureo: 1 João 2.4.6
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), antes da lição apresente a revista e seus assuntos e chame a atenção para as práticas do verdadeiro Evangelho.  
- “pela primeira vez chamados cristãos”, isso devido eles pregarem o nome de Jesus afirmando ser Ele o Cristo.
- “seja por desprezo ou por louvor”, essa afirmação é devido a esse apelido ter sido dado de forma pejorativa para escarnecimento do povo de Deus, mas foi muito bem recebido pela igreja como motivo de orgulho.
- “eles faziam alguma diferença”, eles marcaram o tempo dando um bom testemunho fazendo com que ficasse esse registro até hoje, do momento que recebemos nosso melhor apelido.
_______________________________________________
1. OS TRÊS PILARES DO CRISTIANISMO
- “autênticos”, ter autenticidade é ser cópia perfeita do autor do evangelho, Jesus.
- “fé farisaica”, cheia de preceitos legalistas.
- “quaisquer sombra de variação”, quer dizer que a essência da mensagem de Jesus não mudou em nada.
- “seguidores de determinado seguimento religioso...do que entre os que se dizem cristãos”, se referindo a outras religiões, quer dizer que algumas religiões são mais coerentes do que alguns que afirmam serem crentes, mas seus atos são de ímpios.
- “quais pilares o cristianismo está sustentado?”, interessante pergunta. Coloque em destaque e deixe pra dar a resposta depois.

1.1. A certeza de que Jesus é o único Salvador e o único Mediador entre Deus e o homem
- “e ao Seu Filho a quem Ele enviou”, reconhecer que Jesus é o Filho de Deus é uma revelação do próprio Deus. Esse é um fundamento da fé cristã. Mt 16.17
- “esvaziou-se de si mesmo”, quer dizer que Jesus deixou a posição de majestade e assumiu a posição de servo. Os verdadeiros cristãos são antes de tudo, verdadeiros servos.

1.2. A transformação do ser
- “mudança radical de crença”, o verdadeiro Evangelho transforma o estilo de vida dos discípulos porque primeiro mudam o seu interior.
- “é um processo natural”, quer dizer que acontecerá natural na vida da pessoa.
- “não dogmático”, o dogma é uma atividade ou posicionamento que caracteriza a religião, independente de estar previsto em lei, norma ou regra. Quer dizer que a transformação ocorre de dentro pra fora sem precisar ser imposto por regras dogmáticas.
- “dom inefável”, inefável significa que não pode ser explicado com palavras.

1.3. O evangelho em ação
- “ininterrupta prática do evangelho”, é a chamada vida devocional. A pessoa precisa estar no ajuntamento de Cristo o qual ele chamou de “Eclésia” e depois foi traduzido por “Igreja”. É o ajuntamento do povo de Deus:
“Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;” Mateus 16:18
Existem atualmente os crentes desigrejados que assumem ser crentes, mas não participam de nenhuma comunidade cristã e de nenhum ajuntamento de servos de Deus. Esses crentes estão correndo o risco de estarem sem a salvação pensando que estão salvos.
________________________________                 
2. AMOR: O CAMINHO MAIS EXCELENTE
- “alimentam rixas”, alguns crentes veem a igreja como um clube, um local de reuniões, não entenderam e não receberam a principal mensagem do Evangelho de Jesus. O amor a Deus e ao próximo.
- “compartilham ideias que contrariam”, quer dizer que eles apóiam tais ideias, incentivando irmãos que assumem papéis de críticas a outros irmãos ou ao próprio ministério. Muitas vezes usam as redes sociais para isso.

2.1. A marca indelével
- “indelével”, significa aquilo que não pode ser destruído ou apagado.
- “se nos amarmos uns aos outros”, de fato desde o surgimento das primeiras comunidades cristãs, o amor tem sido a principal marca dos discípulos de Jesus.
- Quando se afirma que a marca é indelével, quer dizer que ela não pode ser apagada, ou seja, aquele que pratica o amor ao próximo será com certeza reconhecido como servo de Jesus.
- “amor sincero e fraternal”, fraternal é o que diz respeito a irmãos, o amor fraternal é o amor entre ou de irmãos.

2.2. O agente precipitador da transformação
- “O agente”, lembre-se que está se referindo ao amor, o amor é o agente que precipita a transformação.
- Esse sub tópico é uma pergunta. Faça ela aos alunos de forma dramática. Convide-os a questionarem-se a si mesmos, se estão vivendo a verdadeira vida cristã, ou se praticam essa que a pergunta está mencionando.
- Conclui-se que se não houve a transformação que está sendo questionada aqui, então não há amor.

2.3. A legitimidade do amor
- “teste de DNA”, o teste de DNA identifica a essência da célula, a sua assinatura genética, para saber se a pessoa é quem afirma ser, assim o texto de 1 Co 13.1-8 identifica a assinatura do amor, para sabermos se é o verdadeiro amor ou falso.

________________________________________________
3. VARAS E TEMPLO, PARA A GLÓRIA DE DEUS
- “coração dobre”, é a pessoa de duplo ânimo. Que uma hora está de um jeito e noutra está de outro. A ideia não sermos inconstantes na fé.

3.1. Que tipo de cristãos somos nós
- “os frutos (ou a ausência destes)”, frutos se refere a resultados, ao que produzimos na obra de Deus, aqui nesse caso é se há algum resultado ou se não há resultado nenhum.

3.1. Varas infrutíferas
- “produzido em nossa vida multiplique-se no mundo”, não basta mudarmos para nós mesmos, devemos conduzir outros a mudança também. Nesse conceito todos os crentes são obreiros de Deus.
- “que não dá fruto, [o Pai] a tira”, na realidade quando alguém está no Reino de Deus e não trabalha para o Reino, o desânimo logo vem e a pessoa não suporta.

3.1.2. Varas frutíferas
-  “[o Pai] limpa”, quer dizer que aqueles que já dão fruto, passa ainda por processos de limpeza, para dar mais fruto. Essa limpeza pode às vezes ser um pouco dolorosa, mas é eficaz.
- A limpeza consiste em tirar o excesso, aquilo que está atrapalhando.

3.2. Templo do Espírito Santo
- “habita em nosso corpo pelo Seu Santo Espírito”, o Espírito Santo é a pessoa da trindade que habita no ser humano. Fazendo desse um Templo móvel.
- “profanar Seu templo”, profanar significa tocar com algo imundo aquilo que está santificado. Como somos templo de Deus, então o que entra de imundícia são os pensamentos e aquilo que ouvimos ou vemos e deixamos entrar no coração.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “para os interesses do Reino”, todos os outros interesses dele ficaram em segundo plano e Deus passou a estar em primeiro lugar na sua vida. Se em nossa vida temos algo que ainda está acima de Deus para nós, então não somos Igreja de Deus.
- “resgatar a essência do verdadeiro cristianismo”, compreende-se que essa essência está se perdendo a cada dia. Por isso esse clamor para um resgate daquilo que está se perdendo.

Boa aula!

Marcos André – professor

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado, pela consideração. Que Deus abençoe seu ministério.

      Paz de Jesus.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.