sábado, 1 de agosto de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 5 - Revista da CPAD


AULA EM 2 DE AGOSTO DE 2015 – LIÇÃO 5
(Revista: CPAD)

Tema: Apostasia, Fidelidade e Diligência no Ministério

Texto Áureo: 1 Timóteo 4.1
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição procure dar aos alunos um contexto da época de Paulo comparando com os dias atuais.
- “os líderes devem ter com os falsos mestres”, na igreja primitiva esses falsos mestres eram os que ensinavam aos crentes doutrinas falsas, afirmando serem cristã, eram muitas vezes ensinos gnósticos.
- “falsos mestres e suas heresias”, a heresia é um ensino ou afirmação antibíblica, do qual se afirma ser tirado da Bíblia. Muitos atualmente elaboram teorias novas, separam uma meia dúzia de versículos sem contexto para basear suas afirmações e difundem suas ideias contrárias à sã doutrina.
__________________________________________
I - A APOSTASIA DOS HOMENS

1. A apostasia.
- “A igreja em Éfeso estava sob o ataque”, essa igreja é uma das sete igrejas que receberam cartas de Jesus na visão do Apocalipse Ap 2.1-7, a igreja de Éfeso recebe essa carta uns 35 anos depois de Timóteo assumir. Na carta o Senhor chama a atenção para ela voltar ao primeiro amor, e elogia o fato de ela odiar as obras do nicolaítas, que Jesus também odiava Ap 2.6, então a missão de Timóteo foi bem cumprida.
- “todas as providências necessárias”, uma das providências que Paulo estava tomando era essa de enviar a Timóteo.
- “apostatar da fé cristã”, significa abandonar a fé, sair da presença do Senhor de forma consciente.
- “premeditado e consciente”, quer dizer que a pessoa não é enganada, ela sai sabendo que esse é o único caminho, sai consciente, sai porque de desanima e perde a esperança. A falsa doutrina não tira a pessoa de imediato, mas a pessoa perde unção do Senhor, pois Deus retira a proteção daqueles que se associam às heresias e luta contra eles:
“Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.
Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.” Apocalipse 2:15,16

2. Doutrinas de demônios (v.1).
- “cujo líder e fundador dizia ser Jesus Cristo”, se refere ao porto-riquenho José Luis de Jesús Miranda fundador da igreja Crescendo em Graça que já conta com mais de dois milhões de membros.
- “faleceu há pouco tempo”, ele morreu de cirrose hepática no dia 13 de agosto de 2013. E não ressuscitou rsrsrs.
- “a Palavra de Deus diz que...identifica “a besta””, o problema é que muitos não leem a Bíblia ou fazem parte de igrejas que tem pouquíssimo ensino da Palavra, como identificarão esses falsos líderes com suas falsas mensagens?

3. Espíritos enganadores.
- “iludir os crentes a fim de que estes abandonem a fé”, são várias frentes de atuação de Satanás nessa área, em uma delas ele tenta agregar elementos mundanos a nossa fé, coisas que não foram ensinadas por Cristo e nem pelos apóstolos. Uma outra atuação de Satanás é encher o crente de conceitos, imagens, sons do mundo, fazendo com que ele se torne um crente mundano dentro das igrejas.
- “vem sendo incentivado pelos meios de comunicação”, existe no nosso país uma minoria de homossexuais em meio a uma massa de heterossexuais, porém esses poucos gays se esforçam arduamente para difundirem as práticas homossexuais a fim de torná-las uma coisa comum e sem importância. Os meios de comunicação fazem essa divulgação de forma eficaz, por meio das novelas, telejornais, etc.
_______________________________________
II - A FIDELIDADE DOS MINISTROS

1. O bom ministro (v.6).
- “dar instruções ao rebanho do Senhor”, um crente sem a devida orientação daquele que foi colocado por Deus para liderá-lo, pode cair em muitas armadilhas do Diabo. O pastor que não ensina suas ovelhas, não terá muitas ovelhas por muito tempo.
- “estar firmado na fé e na doutrina cristã”, não adianta ter uma boa demonstração de fé, mas não ter o conhecimento das doutrinas, o crente deve ter equilíbrio entre a graça e o conhecimento.
- “O pastor precisa ser um estudioso da Bíblia”, pelo menos deveria ser assim, mas isso não acontece na realidade. Existem muitos pastores que não se esforçam em aprender da Palavra de Deus e geralmente os membros não corrigem seus pastores e muitos deles não aceitam a correção, ainda mais de um membro.

2. Rejeitando as fábulas profanas.
- “superstições”, são crendices populares que geram o temor daqueles que lhes dão crédito.
- “mitos”, são narrativas utilizadas para explicar fatos que ocorreram no passado e que refrete hoje, sem qualquer comprovação da veracidade.
- “que tais crendices são profanas”, profano é tudo quilo que mistura o pecado às coisas santas, por exemplo, para alguém profanar um local sagrado no Antigo Testamento bastava misturar coisas imundos sobre esses locais, como restos de ossadas por exemplo, veja:
“E, virando-se Josias, viu as sepulturas que estavam ali no monte; e mandou tirar os ossos das sepulturas, e os queimou sobre aquele altar, e assim o profanou, conforme a palavra do Senhor, que profetizara o homem de Deus, quando anunciou estas palavras.” 2 Reis 23:16
As crendices eram profanas porque misturava elementos das crenças populares às doutrinas bíblicas.
- “emocionalismo e modismos nos cultos”, emocionalismo são as manifestações religiosas geradas pelas emoções humanas, parecendo ser algo espiritual, às vezes são apresentados como tal, mas não passam de emoções afloradas nos eventos, muitas vezes com lágrimas e extravagâncias. Ninguém é proibido da manifestar suas emoções em um evento religioso, mas é errado passar isso como algo espiritual.
Os modismos são comportamentos que e novidades que aparecem de forma avassaladora ficam por um tempo e depois desparecem.

3.  O exercício físico e a piedade (v.8).
- “comunidade que valorizava excessivamente os exercícios”, se refere aos gregos, eles valorizavam ao extremo as formas humanas.
Note que Paulo não está proibindo o exercício físico, ele apenas cita isso porque havia dito no verso 7 para Timóteo se exercitar em piedade. Por isso faz menção do exercício físico, para concluir sua ordenança sobre a piedade e não porque tivesse focado em proibir o exercício físico.
- “é templo do Espírito Santo, por isso, precisa ser bem cuidado”, os exercício físicos são essenciais para a manutenção desse templo do Espírito, mas cada um deve se avaliar sobre os motivos pelo qual fazem seus exercícios.
__________________________________
III - A DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO 

1. O ensino prescritivo.
- ...

2. O exemplo dos fiéis (v.12).
- “uma igreja, onde já havia anciãos ou presbíteros”, apesar de Timóteo ser jovem, ele tinha a experiência de que a obra precisava, ele havia ajudado a Paulo na administração da doutrina nas igrejas, e Paulo percebeu que ele tinha o dom e o chamado para aquela obra. Às vezes, um certo irmão não tem a idade para a experiência, mas tem algo que outros não tem, o dom e o chamado.
- “O pastor, não importa a idade que tenha”, o conceito de pastor daquela época não é igual ao de hoje, não havia recompensas materiais, nem reconhecimento diante da sociedade, era perseguido e por isso deveria estar pronto para morrer a qualquer momento.

3. O cuidado que o ministro deve ter com o aprendizado.
- “precisa estar constantemente estudando”, um ministro do evangelho deve conhece bem a Palavra de Deus, não precisa ser um expert em teologia, mas é necessário saber do que está falando quando estiver fazendo uso das Escrituras.
- “para que possa exortar”, exortar é chamar a atenção para a correção de atitudes.
- “que nunca leram a Bíblia toda”, quer dizer que pode acontecer de um membro querer tirar uma dúvida sobre um assunto e o pastor nunca ter ouvido falar.
- “ensinar” tem o sentido de instruir doutrinariamente”, ensinar aqui não se refere ao ofício de professor, mas sim de doutrinador, por isso não quer dizer que o pastor deve ter habilidade de falar a uma classe de alunos, mas que ele deve ser capaz de doutrinar quantos for necessário nas verdades sagradas.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “O pastor e seus auxiliares”, como o pastor consagra aqueles que estarão ao seu lado, ele deve exortar aos que estarão para serem consagrados que conheçam a Palavra de Deus e evitar consagrar aquele que não gosta de ler ou aprender sobre a Bíblia. Uma coisa triste é saber que existem obreiros que não gostam de ir a Escola Dominical. Ainda que o Senhor tenha um chamado de obreiro na vida de algum irmão, é necessário que haja outros critérios para a consagração, o próprio Senhor gosta de organização e crente que não lê a Bíblia não deve ser obreiro e muito menos pastor.
- “precisam conhecer as doutrinas bíblicas”, as principais são fé, amor, salvação, pecado, arrebatamento, serviço cristão, e outras.
- Elabore o resumo e apresente e não se esqueça de corrigir os exercícios.
Marcos André – professor

Boa Aula!


- Esse esboço é gratuito, porém se alguém desejar ofertar para essa obra, fique a vontade, é só clicar aqui!
- Se alguém quiser acrescentar algo interessante ao esboço, mande para licks1996@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.