sábado, 22 de agosto de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 8 - Revista da CPAD


AULA EM 23 DE AGOSTO DE 2015 – LIÇÃO 8
(Revista: CPAD)

Tema: Aprovados por Deus em Cristo Jesus

Texto Áureo: 2 Timóteo 2.15
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição você usará analogias, procure conhecer os elementos da analogia e dê uma olhada na doutrina da predestinação fatalista para não ser surpreendido por nenhuma pergunta.
- “dos vasos de honra na Casa do Senhor”, vale a pena lembrar que essa referência é usada para sustentar a doutrina da predestinação fatalista.
- “que tanto prejudicavam a obra do Senhor em Éfeso”, dentro desse contexto esses falsos mestres eram os vasos de desonra.
__________________________________________
I - OBREIROS APROVADOS POR DEUS

1.  Pregam e ensinam sem engano.
- “sob a capa de “muito espirituais”, transmitir espiritualidade é a forma mais eficaz de enganar, muitos falsos mestres fazem propaganda de si mesmos como sendo super crentes, com o objetivo de adquirir confiança do povo.
- “mostrando-lhes as verdades desconhecidas.”, essa é a característica do ensinador mostrar algo que as pessoas não sabem.
- “um líder zeloso que levava a mensagem de modo claro”, zeloso, significa que ele tinha cuidado do povo de Deus, para que eles entendessem a mensagem e realmente aprendessem com ela.

2.  Pregam com pureza.
- “Estes se aproveitam da fé dos fiéis para obter ganhos”, existem muitas campanhas hoje que não tem nada de espirituais, são para arrecadar dinheiro das pessoas, tem se multiplicado o número de obreiros especialistas em fazer campanhas, que combinam com os pastores das igrejas para dividirem os lucros da campanha.
- “não ser “cobiçoso de torpe ganância””, no tempo de Paulo as igrejas não mexiam com grandes somas de dinheiro como fazem hoje, o Espírito está deixando uma recomendação para o futuro da obra de Deus.
- “pois sabe que a sua recompensa vem do Senhor”, um obreiro que tem a maturidade cristã sabe que sua recompensa está no céu, que nós não fazemos planos para o presente tempo, mas investimos na vida eterna. 

3. Não buscam a glória de homens.
- “muitos buscam glória para si.”, as pessoas que se encontram nessa situação caem em laços, porque o dia que elas não receberem elogios logo se desaminam.
- “movidos a elogios e bajulações”, alguns se sentem bem ao serem bajulados quando pregam ou trabalham na igreja. Estão buscando glória dos homens. Alguns só trabalham bem se souber que o pastor estará presente.
- “não aceitam convite para falar para um pequeno auditório”, isso sem falar na imposição de valores. Esse é um mal que ocorre em nosso tempo. Às vezes Deus quer falar algo específico com uma só pessoa em particular.
- “ser vistos pelos homens e não abençoar as pessoas”, esses pregadores e ministros se esforçam em agradar seu público, por isso falam coisas para encherem seus egos, falam aquilo que pode agradar as pessoas e evitam as palavras de concerto.
_______________________________________
II - DOIS TIPOS DE VASOS (2.20,21)

1. Vasos de honra (2.20).
- “analogia dos vasos”, analogia é uma comparação entre elementos de um sistema, para exemplificar aquilo que se quer dizer. Na analogia dos vasos, os vasos de honra são os bons servos, os de desonra são os maus e a casa é a igreja.  
- “Estes adornavam e adornam a Casa de Deus, com sua santidade”, adornavam espiritualmente e não materialmente. Assim como um vaso bonito enfeita uma casa esses crentes fieis enfeitam a igreja.
- “Isso só é possível na vida do crente através do poder redentor”, por si só ninguém consegue fazer nada disso, pois todos somos inclinados ao erro, mas pelo poder de Jesus temos condições, por isso todo crente deve estar buscando a Cristo constantemente.

2. “Vaso de desonra.
- “Paulo estava se referindo aos falsos mestres”, uma das características de Paulo expressas em suas cartas é a sua sinceridade, ele não escondia e nem fazia jogo, não escondia a verdade. Aqui ele menciona os nomes dos falsos mestres. Veja esse outro exemplo:
“Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós.” 1 Coríntios 1:11
Aqui Paulo não esconde quem falou para ele sobre a igreja de Corinto, não tem “me disseram”.
- “que causam problemas e escândalos na Casa do Senhor”, na época de Paulo esses eram problemas isolados, mas atualmente esses problemas cresceram de forma que são muitos dentro das igrejas, e há igrejas que fecham as portas por causa desses problemas.
__________________________________
III - REJEITANDO AS DISSENSÕES E QUESTÕES LOUCAS 

1. Rejeitando “questões loucas”.
- “traziam confusão e não edificavam ninguém”, como algumas questões de hoje, tanto teológicas quanto de assuntos triviais. Edificar a fé é trazer uma palavra que produza mais fé, que acrescente algo a mais na vida espiritual da pessoa.
- “estão levantando indagações que em nada vai edificar a fé”, existem questões eu não acrescentam nada, ex.: saber se no céu tem pão; ou se as duas testemunhas de Apocalipse são Moisés e Elias, e muitas outras.
- “não precisa de quaisquer acréscimos ou revisões”, sem contar as maldições acerca dessa palavra:
“Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;
E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” Apocalipse 22:18,19
- “diversas “novas teologias” que precisam ser combatidas”, veja algumas dessas, não sei se todos os professores estão de acordo: teologia da prosperidade; triunfalismo, unção do riso, regressão psicológica, entre outras.

2. Não entrando em contenda.
- “e envergonham a Igreja do Senhor”, há uma grande quantidade de obreiros que não se importam de fazerem confusão na porta da igreja ou na presença de outros irmãos. O visitante por mais leigo que seja sabe que essa não é uma conduta de um servo de Jesus.
- “não pode ser convencida de seus erros pela força”, quer dizer que não adianta ficar fazendo confusão com os que são fracos na fé, com os que são imaturos. A melhor atitude é tolerar uns aos outros em amor e deixar o Espírito Santo trabalhar.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “conflitos de ordem espiritual e doutrinária.”, esses conflitos devem ser apresentados nas reuniões do ministério e não na presença dos membros.
- “os líderes precisam de preparo bíblico e teológico”, acabou o tempo em que se pensava que teologia era coisa do demônio, sabemos que a teologia se for bem usada é benção para a igreja. Um povo bem instruído não cai nas falácias de tempo presente.
Marcos André – professor


Boa Aula!

- Esse esboço é gratuito, porém se alguém desejar ofertar para essa obra, fique a vontade, é só clicar aqui!
- Se alguém quiser acrescentar algo interessante ao esboço, mande para licks1996@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.