sexta-feira, 25 de setembro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 13 - Revista da Editora Betel


AULA EM 27 DE SETEMBRO DE 2015 – LIÇÃO 13
(Revista: Editora Betel)

Tema: O Milagre do Livramento da Serpente em Paulo

Texto Áureo: Atos 28.3
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição observe os ensinos tipológicos que o comentarista disponibilizou, procure explorá-los bem.
- “A experiência do naufrágio”, convém explicar aos alunos como foi o naufrágio e onde eles estavam. Isso serve para dar um contexto e assim poder falar da lição.
__________________________________________
1. Uma víbora em meio ao fogo
- “interpretação que as pessoas têm ao nosso respeito”, as pessoas nos julgam o tempo todo e por isso nossa vida deve ter testemunho da obra de Deus.
- “havia passado por julgamentos e acusações”, as acusações que são feitas de forma injusta podem causar um dano muito forte na fé daqueles que não tem uma base sólida na Palavra.

1.1. Com a víbora na mão.
- “Agora, em Malta”, Malta foi a ilha onde eles chegaram
- “escolher entre lamentar ou agir”, esse é o divisor de águas entre a maturidade e a imaturidade. O imaturo não suporta muito a provação, por isso o Senhor não dá provações iguais para todos.
- “tela da provação se feche ou sacudirmos as mãos”, aqui o comentarista colocou uma tipologia: “tela da provação se feche”, se refere a atitude de não fazer nada e esperar a prova passar, “ou sacudirmos as mãos”, representa tomar uma atitude para expulsar a influencia maligna que tenta nos destruir.
- “alguma maldição estava sob a vida de Paulo”, eles achavam que havia conseguido fugir da morte e agora a morte tentava pegá-lo de novo, por algo que ele havia feito, essa era a leitura que as pessoas faziam daquela situação, às vezes alguns crentes agem assim, acreditam que os irmãos que estão na luta é porque cometeram pecado e Deus os está castigando.
- “palavras que nos paralisam”, quando deixamos que algumas palavras afrontosas ou caluniosas adentrem o nosso coração, elas tem o poder de impedir a obra de Deus em nossas vidas.
- “não somente sacudir as mãos, como também a mente”, como o comentarista está falando de palavras que paralisam, ele afirma que é importante afastar os pensamentos que trazem dúvidas, e o texto para isso é o de Romanos 12.2 que ordena uma renovação mental.  

1.2. Uma víbora fugindo do fogo.
- “se revelou de onde estava camuflada”, provavelmente estava escondidas entre os gravetos que Paulo havia pego e talvez ficasse por ali se não fosse o fogo.
- “o fogo” revelou onde estava a víbora”, mais uma visão tipológica interessante, para que seja revelado a atuação de Satanás é necessário que uma adversidade, como uma provação por exemplo, aconteça.
- “surpresos em ver a atuação de Satanás”, assim como a víbora estava escondida entre os gravetos, também Satanás se esconde em lugares que não imaginamos, às vezes está atuando escondido dentro de um departamento na igreja e não percebemos. Só quando vem o fogo de Deus ele aparece. Às vezes uma contenda no ministério faz com que a manifestação de Satanás se revele.

1.3. Uma víbora lançada no fogo.
- “Todos esperavam que Paulo morresse”, essa é a expectativa daqueles que nos acusam injustamente, sem nem sequer nos conhecer.
- “como se nada houvesse acontecido”, não fez alarde, não buscou propaganda em cima do milagre, apenas tratou como algo normal, isso porque aquele tipo de livramento era normal para Paulo.
- “ir além do essencial”, significa trabalhar mesmo na falta das coisas essenciais, como comida, conforte, dinheiro, etc.
- “traçam um perfil de acordo com o que veem”, isso se chama preconceito, é um conceito que fazem de nós sem saberem o que somos ou o que fazemos. Alguns irmãos vêem um crente passando por uma prova e começam acreditar que ele está em pecado.
_____________________________________________
2. As declarações do fogo
- “eram politeísta”, acreditavam em vários deuses.

2.1.  Entre gravetos secos.
- “A víbora entre os gravetos secos é um símbolo da ação de Satanás”, Satanás opera escondido sugando a vida e impedindo de produzir frutos. Isso ele faz na vida alguns crentes, grupos, departamentos e até ministérios inteiros.
- “fazendo com que o inimigo se manifeste e parta em retirada”, ou então parta para o ataque, como a serpente fez com Paulo, de qualquer forma o que importa é que ele seja descoberto.
- “era mais forte que o veneno da serpente”, Paulo teve fé nas palavras de Jesus ao comissioná-lo Mc 16.17,18

2.2. Víbora agarrada na mão.
- “inutilizando nossas ferramentas de trabalho”, Satanás não está interessado em somente levar a pessoa para o inferno, ele quer também inutilizar a capacidade dessa pessoa anunciar o evangelho. Todos que trabalham para o Senhor Jesus devem estar conscientes de que são alvos do inimigo. Se um crente sofre muitos ataques significa que ele é ou será muito usado por Deus.
- “golpe de retaliação”, retaliação significa pagar com a mesma moeda, ou agir em vingança. A atitude da víbora foi instintiva contra um suposto agressor, mas serve para exemplificar a atitude de Satanás contra o povo de Deus.
- “casos de libertação e batalha espiritual, a retaliação é certa”, quando o crente faz uma obra onde vidas são libertas deve estar preparado para a retaliação do Diabo.
- “não se importando com a víbora”, não parou para dar a tenção à víbora, nem para se lamentar ou culpar os outros por seus problemas, pois é isso que o inimigo deseja, que paremos diante dos seus ataques. Quando um crente pensa em abandonar o grupo, a mesa de oração, a congregação ou até o seu ministério diante das afrontas, falsas acusações, fofocas, está fazendo exatamente o que o inimigo quer que ele faça.

2.3. Maravilhas na ilha de Malta.
- “Paulo não permitiu...frustrassem os projetos de Deus”, só nós mesmos podemos parar o agir de Deus em nossas vidas, porque o Senhor respeita o nosso livre arbítrio, se o Senhor tem algo para nós e nós não quisermos ele não nos obrigará, mas se rejeitarmos podemos perder também a salvação.
- “os demais moradores da ilha que estavam doentes”, naquele tempo havia muitas mortes por doenças, devido à falta de tratamento adequado para as enfermidades, por isso alguém com o dom de curar era visto como um salvador, esse era e ainda é o dom que atrai mais multidões.
________________________________________
3.  Avivamento e provisão
- “são sinais de grandes maravilhas”, quanto maior a luta maior a vitória, alguns crentes não entendem porque são provados, mas depois que são exaltados pelo Senhor percebem que nas lutas adquiriram experiências que jamais teriam se tudo tivesse corrido bem.
3.1. O vento do Espírito.
- “para Deus era uma oportunidade”, Deus cria oportunidades que não entendemos no momento, mas depois de passarmos pelos embaraços gerados por Deus podemos ver o grande resultado. É bom salientar que alguns crentes criam seus próprios embaraços.
- “Não estava em seus planos estar em Malta”, deve se ensinar a classe que às vezes Deus faz um plano diferente do nosso, por isso devemos fazer nossos e contar sempre com as possíveis mudanças que o Senhor possa fazer.
- “se desencadeou um avivamento”, não só a víbora foi descoberta, mas o servo do Senhor foi descoberto também. As adversidades e provações não revelam somente a ação de Satanás, mas revelam também os vasos de Deus.

3.2. A provisão divina.
- “quando nos conectamos com indivíduos”, quando temos relacionamento com as pessoas a nossa volta. O crente precisa ter maturidade para ter relacionamento com as pessoas desse mundo e não ser influenciados por elas, mas deve influenciá-las para anunciar-lhes o Reino de Deus.
- “Paulo e toda tripulação foram providos”, note que a benção veio para todos, por causa da postura de homem de Deus de um, todos foram abençoados.
- “como Deus pode usar essas mãos vazias”, algo interessante para se acrescentar é que muitas vezes as mãos cheias impedem alguns irmãos de fazem a obra de Deus, por isso o Senhor permite que alguns sejam esvaziados para que Ele possa encher.

3.3. O propósito do poder sobrenatural de Deus.
- “interpretando de forma errônea aquela situação”, interpretando a partir do que seus olhos carnais estavam vendo. Às vezes cometemos erros grosseiros por interpretar pela ótica humana. Precisamos aprender a olhar com os olhos da fé.
- “os comentários poderiam alterar sua situação”, assim acontece com os imaturos, por serem imaturos, tem pouca fé e qualquer obstáculo os impedem de seguir na missão.
- “Ele transforma a vergonha em honra”, os crentes fieis vivem sob a confiança de que Deus está no controle e que na hora certa Ele agirá, fazendo com que aqueles que nos acusaram entendam que o Senhor está em nossas vidas.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “até que Deus faça conosco o que determinou fazer”, isso serve para os verdadeiros servos do altíssimo, talvez se uma provação ainda não terminou é porque Deus não terminou. Temos que deixar Deus trabalhar.
- “é nossa atitude diante de cada nova etapa”, nossa atitude reflete o que pensamos de cada situação ou coisa a nossa volta e para que os nossos pensamentos estejam de acordo com a vontade do Senhor é necessário estar cheios de Sua Palavra.
- Faça resumo e corrija o questionário.

Marcos André – professor

Boa Aula!

2 comentários:

  1. É válido o uso da linguagem figurativa que o comentarista usou em toda esta lição, porem não se pode dizer que a ação dessa pequena serpente seja um ato controlado pelo próprio diabo, no subsidio do professor somos orientados a ensinar para os nossos alunos que: - "a víbora foi uma arma usada por satanás para tirar Paulo de seu caminho". É possível que muitos professores deixem a tipologia de lado e partam para este caminho, achando que a víbora era literalmente um instrumento de satanás, mas como nos explicou nosso professor Marcos André; -" A atitude da víbora foi instintiva contra um suposto agressor". O que tem de real nessa situação é as promessa de Deus sendo cumprida na vida de Paulo Mc. 16.18. Não sei se o diabo tem poder de interferir no curso da natureza, mas nesse caso não ouve nem uma intervenção dele, mas sim a mão de Deus livrando Paulo, para que através daquele milagre os nativos daquela ilha viessem a serem beneficiados pela cura física e da alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom meu amigo Evaldo, é isso ai mesmo, é bom o professor fazer diferenciação entre a tipologia e o que é literal, você foi diretamente em um ponto chave do entendimento.

      Dá uma olhada no seu login, aqui está aparecendo "Ana Emília Barbosa".

      A paz de Cristo meu irmão, obrigado por mais essa rica contribuição.

      Se mais alguém quiser fazer alguma observação a hora é essa.

      Abraços.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.