sexta-feira, 2 de outubro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 1 - Revista da Editora Betel


AULA EM 04 DE OUTUBRO DE 2015 – LIÇÃO 1
(Revista: Editora Betel)

Tema: Abraão, Um Adorador Por Excelência

Texto Áureo: Gênesis 22.5
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição mostre como o Senhor fez um teste com Abraão e como isso ocorre conosco hoje.
- “sacrifique em um altar o seu único e amado filho”, seria interessante perguntar aos alunos o porque de Deus fazer isso? Veja o que eles sabem sobre isso e o que eles pensam a respeito.
- “O patriarca não replica”, ele não questiona, não se escusa, não tenta colocar desculpas para cumprir a ordem de Deus.
__________________________________________
1. As atitudes de um adorador
- “receberia a maior revelação de sua vida”, não se pode receber algo grande da parte de Deus, sem estar disposto a fazer um grande sacrifício. Note que Abraão se mostrou estar disposto a fazer o sacrifício, foi o que bastou.
- “que revelam as atitudes do coração de um adorador”, aqui está uma palavra interessante para os adoradores, “atitude”, adoradores sem atitudes, esses nada constroem em suas vidas, são pessoas de fé sem obras.

1.1. Disposição para atender.
- “levantaria de madrugada para sacrificar o próprio filho”, atualmente os crentes estão tendo muito trabalho com o se levantar de madrugada para sacrificar, pois o sacrificar o próprio filho já rejeitaram faz tempo. Está cada vez mais difícil encontrar crentes dispostos a sacrificar coisas que julguem importante pela obra de Deus.
- “pediu exatamente o que havia dado como promessa”, era um tiro diretamente na fé, Abraão sabia que havia um projeto de Deus ma vida de Isaque, então teria que considerar a possibilidade de Deus fazer algo maravilhoso para dar continuidade a Seu grande projeto. O texto de Hebreus 11.18 mostra que ele considerou isso.
- “gerou do ventre estéril de Sara o filho”, esse fato confirmou para Abraão a grandeza do Senhor, por isso ele teve a fé necessária na hora em que o Senhor o chamou para lhe testar. Existem fatos na nossa vida que comprovam o poder de Deus, precisamos nos lembrar deles para a nossa fé se fortalecer, pois um dia o Senhor poderá nos testar também.

1.2. Disposição para o trabalho.
- “não delegou a nenhum deles estas tarefas”, tarefas de preparar um altar, reunir a lenha, entre outras, existem coisas que nós devemos fazer e nenhum outro.
- “para chegar ao nível que Deus quer”, esse nível se refere à maturidade, é o nível de amadurecimento que Deus requer de nós. Os crentes vão amadurecendo durante a caminhada e para isso é necessário passarem pelas provações.
- “somente seu coração sabia o que estava passando”, aquela provação estava afetando o seu coração pelo amor que ele tinha por seu filho. Muitos crentes sofrem no íntimo de suas almas devido a provações que mexem naquilo que amam.
- “com seu amor de mãe, certamente, o impediria”, com o amor de mãe e sem a fé de Abraão.

1.3.  Direção para prosseguir.
- “não nos pede algo para nos deixar confusos”, existem algumas profecias e revelações que causam mais confusão do que fé. Isso porque há muitos imitadores e enganadores.
- “está acostumado a ouvi-lo, tem intimidade”, esse é um dos motivos pelos quais muitos crentes recebem falsas revelações, e acabam sendo enganados. Não tem intimidade com a voz do Senhor, não sabem quando Deus falou e quando não foi ele.
- “Assim como um filho conhece a voz do pai”, esse é o relacionamento que o Senhor quer ter conosco, de Pai e filho.
- “mesmo quando nada faz sentido.”, a maturidade da fé cristã é essa, acreditar e agir mesmo quando as coisas em volta não estiverem apontando para o sucesso. Prosseguir somente acreditando que o Senhor dará a vitória.
_____________________________________________
2. Chegando ao lugar de destino

2.1. Ele viu de longe o lugar.
- “e havendo adorado, tornaremos a vós”, essa foi a palavra profética, Abraão acreditava que de alguma forma o Senhor traria Isaque de volta, conforme relata Hebreus 11.18 Abraão não esperava que o Senhor o livrasse de ter que sacrificar o seu filho, mas esperava que fizesse um milagre maior ainda do que gerar Isaque.
- “Moriá é o lugar onde se sacrifica aquilo que mais se ama”, e algo representativo para a vida de cada um, ou seja, cada crente tem o seu Moriá particular, onde ele precisa se desapegar daquilo que mais ama e que lhe é único.
- “algo entre mim e ti e precisa ser retirado”, para alguns pode ser um bem material, ou um sonho, um projeto, sempre algo a que nos apegamos e passamos a dar mais importância do que a Deus. O grande detalhe é que Deus não queria que Abraão sacrificasse seu filho, mas sim que ele estivesse disposto a faze-lo.

2.2.  O centro da vontade de Deus.
- “chega ao momento crucial de sua vida”, é comparado aquele momento da provação em que precisamos tomar a decisão mais difícil. Talvez nem todas as provações cheguem a esse momento, mas isso acontece com algumas delas.
- “imolar”, significa matar em sacrifício a alguma divindade.
- “Isaque confia em seu pai”, Isaque aqui pode representar a humanidade que deveria ser sacrificada pelos seus pecados.
- “um deveria sacrificar, outro deveria ser o sacrifício.”, aqui existe uma tipologia, veja: um deveria sacrificar, somos nós, quando sacrificamos as coisas que amamos em prol da salvação. Outro deveria ser o sacrifício, somos nós quando renunciamos pela obra de Deus, estamos sacrificando a nós mesmos.

2.3. Disposto a ir até o fim.
- “sabe de nossas limitações e o potencial que temos”, as provas não são para provar nada para Deus, Ele já sabe de tudo.
- “Nós é que precisamos nos descobrir”, então um dos motivos pelo qual somos provados é para mostrar para nós mesmos do somos capazes, até onde podemos ir.
- “Eterno se revela com bondade, amor e grandeza.”, aqui está outro motivo para as provações, para ter uma revelação de Deus, ter uma experiência com o Pai.
Outros motivos pelos quais somos provados são: para servir de testemunho do poder de Deus para as pessoas descrentes e para envergonhar a Satanás que nos acusa de pecadores.
- “poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar”, por isso Abraão é chamado de o Pai da fé, por ter sido o primeiro a ter fé nos moldes da graça.
________________________________________
3.  Deus proverá o cordeiro
- “avistou dois cordeiros”, um era o real que foi providenciado para morrer no lugar de Isaque e o outro é tipológico que representa a Cristo que haveria de morrer no lugar da humanidade.

3.1. A revelação de Cristo vivo.
- “É o próprio Senhor Jesus que se revela”, é a teofania, ou seja a materialização do Senhor, assumindo uma forma física.
- “Observe atentamente a expressão “não me negaste””, o anjo que fala com Abraão começa a falar na primeira, mostrando que ele mesmo é o Senhor, no caso o Senhor Jesus.

3.2. A porta dos inimigos.
- “de tal forma que a sua descendência possuiria”, assim como pela desobediência de alguém, as consequências podem chegar a sua descendência, também a obediência pode abençoar a outros que nem nasceram ainda.
- ““a porta dos seus inimigos””, tomando a descendência de Abraão como a Igreja o os inimigos da igreja como as trevas, então o texto aponta para o que Jesus afirmou em Mt 16.18, veja:
“Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;” Mateus 16:18
- “Senhor nos conferiu o dom de conquistar”, falando em termos espirituais, estamos habilitados a vencer o domínio das trevas, principalmente conquistar almas para o Reino de Deus.
- “e de prosperidade em todas as áreas de nossa vida”, esse tipo de afirmação se encaixa muito bem no evangelho atual, que afirma que seremos vitoriosos em todas as áreas de nossas vidas, mas na realidade é bem diferente. O novo Israel de Deus (nós) deve ter a consciência de que lutamos contra as hostes satânicas e que nem sempre teremos vitórias no campo material humano. Devemos caminhar nesse mundo sabendo que não somos dele, por conta desse tio de pregação existem muitos crentes buscando suas vidas e deixando sempre o Senhor para o segundo plano.

3.3. Adorando a Deus.
- “contemplar o Senhor com exclusividade”, significa olhar só para o Senhor.
- “Deus fica em segundo plano”, note que existem pelo menos duas representações tipológicas para Isaque nesse texto, em uma ele representa a humanidade que seria sacrificada e o Senhor providenciou um cordeiro para morrer em seu lugar. E nesse subtópico Isaque representa as coisas que amamos e que ocupam o primeiro lugar em nosso coração.
- “e entrega-lo a Deus”, entregar o nosso Isaque a Deus significa entregar a Deus aquilo que ocupa o lugar de Deus em nossa vida e por isso nos atrapalha. Pode ser um ente querido, uma conquista, sonhos, projetos, etc.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “matá-lo primeiro em seu coração”, isso porque para dar o golpe com o cutelo ele deveria estar decidido e as decisões dessa importância ocorrem primeiro no coração e só depois são processadas pela mente e executadas.
- “se o interno não for realmente tratado”, era isso que Deus esperava de Abraão, tanto que não permitiu que matasse Isaque. Na verdade o sacrifício não era para mostrar nada para Deus e sim para trabalhar o próprio Abraão. É isso que o Senhor espera de cada um de nós.

Marcos André – professor

Boa Aula!

6 comentários:

  1. Que lição maravilhosa, que Deus o abençoe sua vida... Tem me ajudado muito em minhas aulas. ATITUDE DE ADORADOR... Adoremos ao Senhor em espírito e verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, que bom que a irmã está trabalhando no ensino cristão, paz de Jesus.

      Excluir
  2. Pastor tudo bem, realmente um conteúdo excepcional muito bom, não vejo a hora de eu pegar minha revista da EBD do 4trimestre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom meu irmão, você está dando aula? Ou é aluno? O que importa é que você gosta de qualidade no aprendizado. Continue assim.
      Paz de Cristo

      Excluir
  3. Excelente explanação,de muita valia e fácil interpretação.

    Marivaldo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu irmão Marivaldo, obrigado pelo reconhecimento nesse comentário, quero continuar nessa luta, ore por nós.

      Paz de Jesus.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.