terça-feira, 20 de outubro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 4 - Revista da CPAD - ADULTOS


AULA EM 25 DE OUTUBRO DE 2015 – LIÇÃO 4
(Revista: CPAD)

Tema: A Queda da Raça Humana

Texto Áureo: Romanos 5.12
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), para esta lição tome cuidado novamente com as teorias, recomendo que leia algum comentário sobre o capítulo 3 de Gênesis antes da aula. Desminta o mito popular de que tenha sido uma maçã que eles comeram.
- “supôs que a obra divina achava-se arruinada para sempre”, nesse momento Satanás ainda não sabia do plano da salvação.
- “já havia elaborado, desde a fundação do mundo”, isso mostra que Deus já sabia de tudo o que ia acontecer. Ele deixou a árvore no meio do jardim de propósito, sabendo que o homem ia pecar.
- “haveria de ser revertida por Jesus”, o que o homem perdeu com a Queda (a presença de Deus) ele recuperaria com a morte de Jesus.
__________________________________________
I - O PARAÍSO NO ÉDEN
- “Dali, caberia a Adão governar o mundo”, Deus havia dado ordem para que o homem e a mulher se multiplicassem e enchesse a Terra, dessa forma entendemos que o jardim do Éden seria como uma sede do governo mundial.

1. Cultivar a Terra.
- “dela haveria de criar invenções, utilidades”, do barro da Terra, madeira, minérios e dos animais o homem poderia se utilizar para fazer seus instrumentos de trabalho e de arte.
- “Deus o dotou de muitas habilidades”, Adão conseguiu colocar nome em todos os animais que ele teve contato, isso nos mostra que ele tinha um diferencial como homem. As habilidades de caça e para a música e construção surgiram ou foram aprimoradas depois. Gn 4.20,21  

2. Guardar o Éden.
- “inocência de Adão com incapacidade intelectual”, quando se fala de inocência não se está falando de timidez e nem de ingenuidade. Adão apenas não conhecia o pecado, por isso era inocente.
- “Santo no corpo e na alma”, Adão e Eva andavam nus e a nudez não tinha nenhum significado para eles.
- “capaz de discernir entre o bem e o mal”, o mal estava no seu início e o máximo de mal que Adão poderia conhecer era o conceito de obediência, pois lhe havia sido dada a ordem para não comer da árvore da ciência do bem e do mal. Logo ele entendia que se comesse estava errando.
 __________________________________
II - A TENTAÇÃO NO PARAÍSO
- “espalhar-se por todo o planeta”, alguns teólogos acreditam que o Éden seria como um local para se estar na presença de Deus, como é a igreja hoje.

1.  O agente ativo da tentação.
- “Satanás instrumenta um animal astuto”, não é possível saber como ocorreu ao certo essa tentação, se o inimigo teria possuído uma serpente, e como ela veio a falar, e outros detalhes técnicos que não nos foram revelado. Certas perguntas permanecem sem respostas, como esta por exemplo: como Satanás tinha autoridade para fazer um animal falar?
- “Não podemos travar diálogos com o nosso Inimigo”, ao que parece Eva começou muito bem cortando Satanás, mas ela continuou conversando com ele e esse foi o seu erro. Alguns irmãos se afirmam na presença de Deus, mas continuam conversando com o Diabo.
- “independente do meio que ele usar para nos convencer”, talvez a ideia de mostrar Satanás usando um serpente serve para nos dar a ideia que ele pode vir de várias formas, aparentando simplicidade ou riqueza. Ele é extremamente astuto.

2. O agente passivo da tentação.
- “não soube como resguardar a esposa”, essa é uma situação muito ilustrativa, podemos ser fortes na presença de Deus, mas se não intercedermos pelos nossos entes queridos, estamos colocando nossa casa em risco e o nosso ministério também.
- “E, vendo a mulher”, aqui começa o fraquejar de Eva quando ela olhou, contemplou, nesse momento a carne passou a dominar. Alguns servos de Cristo são bons com as palavras, mas não conseguem se controlar com a concupiscência dos olhos.
- “soberba da vida”, se entende pelas coisas boas que a vida promete, coisas que alegram a alma temporariamente, no texto pode ser representado pelo que Eva percebeu: “árvore desejável para dar entendimento”, a ambição de adquirir o entendimento que ela não possuía era a soberba da vida.
___________________________________________
III - O JUÍZO DE DEUS

1. Sobre a serpente.
- “esperta, sagaz e oportunista”, devido a serpente ser um animal que rasteja é de difícil percepção e de fácil camuflagem. Assim é Satanás, se camufla facilmente nas diversas situações da nossa vida, por isso precisamos estar sempre em oração e vigilância.
- “Mesmo no Milênio, quando a natureza dos animais for restaurada”, essa promessa escrita em Isaías se refere ao domínio do Messias sobre a face da Terra: Veja a profecia: “O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor.” Is 65:25
Há teorias de que a serpente talvez voasse ou que talvez ela fosse um animal muito belo.
- “Deus decreta a inimizade entre a serpente e a mulher”, por ter sido a mulher enganada pela serpente. Porém essa inimizade também é representativa, pois ela vai se consumar na cruz onde diz respeito ao Diabo e a Cristo.
- “esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”, essa profecia aponta para a obra de Jesus na cruz, onde ferir a cabeça da serpente, significa destruir a sua autoridade no mundo, porque cabeça representa autoridade, e ferir o calcanhar pode representar a prisão do Senhor na cruz, porque o pé representa a mobilidade.  

2. Sobre a mulher.
- “o Senhor torna-lhe a maternidade estressante e mui dolorosa”, notamos que os animais não sentem as mesmas dores intensas que a mulher sente, isso mostra que não estamos na mesma categoria que os animais e sendo as dores algo que ocorre somente com os humanos demonstra que ocorreu algo após a criação, a Queda.
- “não são poucas as filhas de Eva elogiadas”, podemos desmentir o mito de que a mulher seria uma maldição para o homem devido ao fato de ter sido influenciada por Satanás.

3. Sobre o homem.
- “mas por intermédio de um homem”, existe a conceituação de culpa e responsabilidade pelos erros. Se Eva foi culpada pela Queda, Adão foi o responsável e o responsável é quem deve ser mais mencionado pelo erro ocorrido.
- “Seu sustento seria obtido com um trabalho mais árduo”, outro mito que deve ser desmentido é o de que o trabalho é uma maldição, a Terra é que foi maldita e passou a produzir as ervas daninhas tornando seu cultivo mais difícil.
- “até que te tornes à terra”, com essas palavras Deus formaliza a entrada da morte no mundo. A morte entra devido o pecado, pois o homem foi expulso do jardim e impedido de comer da árvore da vida que estava ali. Gn 3.22
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “em sua presciência, já havia sido morto”, presciência é o atributo divino de conhecer o futuro, quer dizer que Deus já havia visto Jesus morrendo na cruz.
- “o segundo Adão”, Paulo chama Jesus de segundo Adão por semelhança análoga em suas obras. Podemos dizer também que ambos experimentaram da mesma perfeição divina, sendo que o primeiro Adão caiu e levou todos à morte e o segundo Adão se entregou pra morrer levando todos à vida.
Elabore o resumo e apresente aos seus alunos.
Marcos André – professor

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.