terça-feira, 27 de outubro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 5 - Revista da CPAD - ADULTOS


AULA EM 1º DE NOVEMBRO DE 2015 – LIÇÃO 5
(Revista: CPAD)

Tema: Caim era do Maligno

Texto Áureo: 1 João 3.11,12
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição recomendo que use ilustrações para aplicações práticas aos alunos.
- “primeiro homicídio da Terra”, no livro das Origens vimos que Deus foi o primeiro a matar um animal Gn 3.21, e foi Deus também o primeiro a amaldiçoar Gn 3.14 e foi Ele também quem primeiro profetizou Gn 3.15, ma não foi o Senhor quem primeiro matou um ser humano, foi o homem Caim.
- “demonstrou, dessa forma, que era do maligno”, Caim colocou para fora aquilo que o dominava por dentro. Assim são muitos assassinos psicopatas, se remoem por dentro até que um dia colocam pra fora o maligno que estava oculto. 
__________________________________________
I - CAIM, SEGUIDOR DE SATANÁS

1. A semente da mulher.
- “que seu primeiro filho foi um presente de Deus”, a maioria das mães ao verem seus filhos recém nascidos tem a mesma reação de Eva, mas se esquecem que são responsáveis em cuidar desse presente de Deus, em educá-lo e instruí-lo nos caminhos do Senhor.
- “Satanás, pelo que inferimos dos fatos”, inferir é afirmar que algo ocorreu, embora o texto não faça nenhum comentário. Nesse caso não há nenhum registro de que Satanás tenha falado com Caim e estimulado sua inveja.
- “Stalin”, foi um ditador Russo contemporâneo de Hitler.

2. O agricultor.
- “ele foi muito bem-sucedido como agricultor”, tinha que ser, pois não havia concorrência, ele devia ser o único que cultivava a terra.
- “não lhe negou colheita alguma”, obviamente, pois a maldição não foi para a terra negar o fruto, mas sim para proporcionar ao agricultor trabalho mais árduo no cultivo.
- “naquele mundo sem fronteira”, sem fronteira devido a não haver mais pessoas vivendo no mundo, por isso ele plantava onde quisesse.

3. A apostasia de Caim.
- “Caim não se voltou a Deus”, Caim sabia do poder de Deus, mas se acomodou em sua vida tranquila. Naquele tempo não se invocava o nome do Senhor.
- “objetivando frustrar a redenção da humanidade”, é uma teoria de que Satanás tenha concentrado esforços em impedir que da semente da mulher viesse a nascer o guerreiro que o destruiria.
- “pouco sabia dos reais planos de Deus”, a sabedoria de Deus é infinita, até mesmo para Satanás é difícil saber de imediato o que o Senhor está planejando.
- “ia o jovem Abel tangendo o seu gado na graça divina.”, com certeza não foi somente a oferta de Abel que agradou a Deus, o seu coração já tinha algo de bom e Deus viu. Assim somos nós quando fazemos algo para Deus, Ele sonda o nosso coração e vê quem somos de verdade.
 __________________________________
II - O CULTO DE CAIM

1. O sacrifício rejeitado.
- “provável que ele tenha aprendido a cultuar a Deus com o seu pai”, era a melhor forma de se aprender algo, naquele período o conhecimento era passado de pai para filho.
- “legumes ou cereais, oferendas válidas”, não sabemos se os legumes ou frutas estavam em bom estado, mas nota-se que o problema não foi a oferta, pode ter sido algo no coração de Caim.
- “oferecendo-lhe as primícias do rebanho”, primícias seria os primeiros produtos, que dá a ideia de importância e de qualidade da oferta. Com certeza a boa oferta de Abel seria resultado de seu coração voluntário e alegre em ofertar.
- “o Senhor viria a reprovar até mesmo a oferta animal”, veja o texto da referência:
“Para que, pois, me vem o incenso de Sabá e a melhor cana aromática de terras remotas? Vossos holocaustos não me agradam, nem me são suaves os vossos sacrifícios.” Jeremias 6:20
A indignação do Senhor foi devido ao coração corrompido do povo.

2. A atitude interior reprovada.
- “não passava de uma mera formalidade”, teria sido para cumprir um protocolo ou obrigação, ou seja, não provinha do coração. Claro que isso é dedução também.
- “com a alma tomada pelo ódio”, professor, não é nenhum exagero falar que existem nesse momento, irmãos dentro das igrejas com o coração cheio de ódio e muitos tomando até Santa Ceia simplesmente sem falar com irmãos dentro da igreja.
- “espaço para homens iracundos e contenciosos”, seriam irmãos e irmãs, com ódio e/ou inveja no coração, que possuem função ministerial, dirigem consagração, lideram grupos ou possuem cargos de obreiros.

3. O pecado sempre presente.
- “dominando o seu coração homicida”, ninguém pode alegar que não teve culpa por um ato como o de Caim, pois todo desejo de homicídio partiu de um sentimento que se alojou no coração da pessoa, pode ser a inveja, ciúme, orgulho e outros mais.
- “o pecado jaz à porta”, quer dizer que repousa à porta, como se esperasse pacientemente o momento de adentrar o coração da pessoa.
- “e para ti será o seu desejo, e sobre ele dominarás”, em algumas versões essas palavras de Deus, aparece da seguinte forma: “mas sobre ele deves dominar”, parece ser a melhor tradução.
- “Caim racionaliza o seu pecado”, torna o pecado racional, como se buscasse uma explicação ou pretexto para pecar, assim acontece com muitos irmãos, chegam a dizer: essa é a minha natureza! Sou assim mesmo!
- “não permitamos que o pecado nos germine na alma”, germinar significa nascer, nesse caso o pecado nasce com o sentimento de inveja, como ocorreu cm Caim.
___________________________________________
III -  CAIM NÃO GUARDOU O SEU IRMÃO
- “O crime de Caim foi doloso”, quer dizer, quando há a intenção de matar.
- “levou-o até a cena do crime”, premeditou a morte do irmão.

1. O crime.
- “aproveitou-se da confiança de seu irmão”, a traição torna o crime mais eficaz, o assassino que age na traição geralmente faz um grande estrago, não somente na vítima, mas no coração dos mais próximos.
- “até que ponto estamos nutrindo sentimentos perniciosos”, esses sentimentos podem surgir como algo sem importância e vai crescendo. Às vezes surge quando não nos agradamos com a vitória do nosso irmão, talvez por achar que deveria ser eu a conseguir o cargo e não ele, deveria ser eu a solar o hino e não ela, deveria ser eu a pregar e não o outro, e por aí vai.
- “não nos deixe ser pessoas como Caim”, que não nos deixe nos tornar pessoas como Caim, qualquer um de nós pode ser acometido de algum pensamento ruim, mas não devemos deixar que esses pensamentos faça morada em nossa alma.

2. O álibi.
- “sou eu guardador do meu irmão?”, um álibi arrogante, deveria ser punido primeiro por essa resposta horrível ao Altíssimo! Deus sabia exatamente o que havia ocorrido, mas assim como Ele perguntou para Adão também perguntava para Caim, esperando uma confissão, mas a alma maligna de Caim não era como a alma desobediente de Adão. Há uma diferença entre o maligno e o desobediente.
- “A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra”, é uma figura de linguagem para dizer que há um clamor por vingança a cada alma que é morta injustamente.
- “pois somos guardadores de nossos irmãos”, essa conclusão derruba qualquer álibi arrogante. Somos nós sim responsáveis por manter a união do povo de Deus e cada um cuida do seu irmão!

3. A marca do crime.
- “não havia sido delegada à comunidade humana”, não havia nenhuma instituição humana ou governo para aplicar a punição.
- “mas ficou marcado para o resto de seus dias”, a marca era como uma punição, ninguém se sentiria a vontade ao lado de Caim, pelo resto da vida, e olha que foi uma vida longa.
3.22
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “ter uma vida íntegra diante de Deus”, saber controlar os impulsos e saber que Deus sabe de tudo.
- “primeiro crente a ser arrolado entre os heróis da fé”, assim como Estevão fez apenas uma pregação em público, Abel fez apenas uma oferta.
- “o exercício do amor fraternal”, exercitar o amor fraternal significa cuidar do próximo, visitar, evangelizar, aconselhar, se relacionar.
- “Homicídios espirituais”, às vezes se mata alguém espiritualmente com palavras, com atitudes ou com falta de atitudes.
- Professor(a), você pode finalizar com essas palavras do Mestre:
“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.”
Mateus 5:21,22

Elabore o resumo e apresente aos seus alunos.
Marcos André – professor

Boa Aula!

2 comentários:

  1. O Pr. Esdras Costa Bentho, prega de acordo com a IASD na CPAD, diz que a marca era uma proteção, um sinal/selo, acredito que é para confirmar o sábado como selo de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse caso é bom transmiti como sendo uma teoria e informar a fonte. Temos que parar com a pregação que faça somente o coração vibrar, é preciso mensagens que também dê conhecimento ao povo de Deus.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.