quinta-feira, 8 de outubro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 2 - Revista da CPAD - ADULTOS


AULA EM 11 DE OUTUBRO DE 2015 – LIÇÃO 2
(Revista: CPAD)

Tema: A criação dos Céus, e da Terra

Texto Áureo: Hebreus 11.3
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta aula tome cuidado com as diversas teorias sobre a criação, não que estejam completamente erradas, mas para se apresentar alguma teoria para a classe da EBD é interessante ter o aval do superintendente ou pastor.
- “O livro de Gênesis não é uma alegoria”, alguns críticos da Bíblia afirmam que o conteúdo de Gênesis é fantasioso e fruto da mente do povo judeu e apenas representam em alegorias a origem das coisas.
- “um fato histórico”, e não uma teoria ou uma alegoria como pensam alguns. A nossa crença nos fatos narrados em Gênesis é pela fé. Assim como os cientistas acreditam na teoria do Big Bang, sem terem presenciado tal ocorrência, nós acreditamos na história da criação divina sem termos presenciado.
- “Tendo em vista este parâmetro”, ou seja, o parâmetro de que tudo ocorreu de fato assim como está escrito.
__________________________________________
I - O CRIACIONISMO BÍBLICO

1. Definição.
- “Criacionismo Bíblico”, existem outras doutrinas, outras religiões defendem o criacionismo feito por uma ou mais divindades. A doutrina que tenta se opor ao criacionismo é o evolucionismo científico a partir das teorias de Charles Darwin.  – “e finalmente o ser humano”, a criação do ser humano é a única que o Senhor colocou as mãos para executar, porém Ele disse “façamos”, quer dizer que Ele executa a ação, mas de qualquer forma liberou a palavra.
- A teoria da evolução e origem do universo defende que após a explosão do Big Bang os corpos celestes se organizaram em seus sistemas e em algum momento a vida teria surgido nos micro organismos, a partir daí essas espécies foram evoluindo até se transformar em outras espécies chegando assim ao homem.

2. Fundamentos.
- “manifestação silenciosa da natureza”, é a natureza testificando que tudo foi feito pelo poder de uma autoridade superior, o Criador. A natureza demonstra isso pela complexidade dos seres e dos biomas existentes.
- “estudos que dela fazemos”, ao estudar a natureza nos aprofundarmos na revelação que ela faz de Deus. Não é possível acreditar que tudo surgiu do acaso ou evoluiu para melhorar.

3. Objetivos.
- “Deus é o Criador de todas as coisas”, essa verdade não precisa de comprovação, pois toda a natureza testifica isso. Por isso ela serve para edificar a fé do povo de Deus.
- “por criar tudo quanto existe, tudo lhe pertence”, quer dizer que sobre tudo Ele tem domínio e só Ele tem o poder de tirar a vida, por ter sido ele quem deu a vida.
__________________________________
II - A CRIAÇÃO DO TEMPO, DO ESPAÇO E DA LUZ 
- “Entre os versículos um e três...há um intervalo indefinido”, é possível que o Senhor tenha criado os céus e a Terra no verso 1 e só depois de milhões de anos tenha começado a criação do verso 3.

1. O tempo.
- “somente poderia ser consumada no âmbito temporal”, o tempo está definido por pelo menos três elementos: passado, presente e futuro, os fatos que ocorrem no campo material estão inseridos em um desses tempos.
- “Só o Criador é eterno”, o Senhor está na eternidade, o que significa que Ele não teve início e não tem fim. A alma humana é eterna também, mas ela teve um início.

2. O espaço.
- “o tecido cósmico que Deus criou”, é o que nós também podemos chamar de universo, essa extensão é considerada infinita porque a humanidade ainda não conseguiu perceber o fim dele.  
- “o espaço também é criação divina”, na criação o espaço é chamado de “expansão” e no versículo 16 fala da criação das estrelas.

3. Os Céus e os anjos.
- “criados num contexto espaço-temporal”, quer dizer que mesmo sendo um lugar de seres espirituais foi feito no contexto físico, ou pelo menos é explicado assim. Para o judeu existem três céus, o primeiro definido como a imensidão azul que podemos enxergar, o segundo sendo o infinito e o terceiro que é onde está o trono de Deus e as moradas angelicais. Paulo chegou a afirmar ter sido arrebatado até esse lugar. 2 Co 12.2
- “E assim, o Senhor neles infundiu, também, a sua imagem e semelhança”,eles tem a marca de Deus, demonstrando que foram criados pelo Eterno, mas somente o ser humano foi feito à imagem e semelhança do Senhor.

4. A Terra ainda informe.
- “formou a Terra antes dos seis dias da criação”, isso está expresso no versículo 1 que mostra a criação dos céus e da Terra e só no verso três começa os seis dias da criação. Algumas teoria apontam a existência de duas criações, uma no verso 1 e outra começando no verso 3.
- “A princípio, informe e vazia”, há uma certa crítica cristã que afirma que Deus não faz nada sem forma e vazio. Nesse ponto não se sabe exatamente se as teoria procedem de verdade. Só sabemos o que o texto está afirmando o resto é teoria.

___________________________________________
III - A ORDENAÇÃO DA TERRA

1. Criação.
- “pairou sobre as águas”, o texto sagrado afirma que ele se movia sobre as águas.
- “desempenhou um papel ativo na obra da criação”, podemos entender isso quando Deus afirma “façamos o homem...”versículo 26, o plural indica que mais de um agente está operando na Criação.

2. Tarefas ordenadas.
- “organizando o cenário em que seria colocada a vida”, o nosso Senhor é organizado e ama a organização. Aqui vemos o exemplo nos eventos da criação, e sabemos que devemos aplicar esse exemplo nos nossos cultos hoje. 1 Co 14.40
- “para depois nos criar”, o ser humano é criado por ultimo porque seria quem cuidaria de toda criação. Deus quer cuidar de nós, mas também quer que cuidemos do que ele criou.
_________________________________
IV. A CRIAÇÃO DA LUZ

1. E houve luz.
- “ a criação a reclamava”, quer dizer que a criação precisa da luz. Sabemos que existem peixes nas profundezas do oceano onde não tem luz, mas até mesmo eles se alimentam de seres que precisam da luz, de forma que a luz deixasse de existir eles também morreriam.
- “Sem luz, a vida seria impossível”, no mundo espiritual vivemos pelo mesmo princípio, precisamos da luz divina para existirmos como salvos em Cristo.

2. A luz inicial.
- “não era proveniente do Sol”, quando Deus disse haja luz era uma luz que já existia, então quando Ele disse “haja” foi a ordem para que essa luz entrasse em contato com o local onde ocorreria a Criação.
“ E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre.” Ap 22.15 Nesse tempo o tempo vai parar de ser contado, pois o referencial para a contagem do tempo não existirá mais, o sol.
__________________________________________
V. A SEPARAÇÃO DAS ÁGUAS

1. Separando as águas.
- “mas para servir-nos de habitação”, ao que tudo indica, o grande objetivo da criação de Deus era fazer o ser humano, por isso o Senhor prepara tudo para a vinda dele.
- “abaixo e acima do firmamento”, o firmamento recebe esse nome porque nele estão firmados os corpos celestes. No texto da Criação o firmamento é chamado de expansão, veja o verso 8. Há uma teoria de que haveria uma quantidade muito grande de água suspensa em forma de gelo em uma cama a quilômetros acima da terra.

2. A criação da atmosfera.
- “e, com este, a atmosfera terrestre”, a atmosfera é a camada de ar e gases que envolve o nosso planeta.
- “para que a vida se tornasse possível.”, Deus criou um fruído extremamente leve à base de oxigênio e capaz de purificar o corpo do dióxido de carbono através dos pulmões.
__________________________________
VI. A CRIAÇÃO DO REINO VEGETAL

1. O reino vegetal.
- “já no terceiro dia da criação, fez brotar as relvas”, demonstrando mais uma vez a organização de Deus na criação. Ele trabalhou seguindo a lógica da cadeia alimentar. A natureza que Deus criou é perfeita de forma que os biomas mantém o equilíbrio seguindo suas cadeias alimentares.

2. As possibilidades do reino vegetal.
- “se multiplicar segundo a sua espécie”, segundo a sua espécie, dá uma ideia de manutenção das espécies, mostrando que nenhuma espécie poderá reproduzir uma outra.
___________________________________
VII. A CRIAÇÃO DO SISTEMA SOLAR

1. A criação do Sol, da Lua e das estrelas.
- “apenas em dia e noite, como acontecia até ao terceiro dia”, antes havia dia e noite, mas era a luz de Deus que iluminava e fazia a contagem. A existência do sol permite o surgimento das estações do ano e a lua permite a ocorrência das fases lunares.

2. A perfeição do sistema solar.
- “que agita o mar e faz bramir as suas ondas”, é comprovado cientificamente que as fases da lua tem influência nas marés.
- “Não há máquina tão perfeita quanto o sistema solar”, os planetas do sistema solar giram em torno do sol, fazendo isso a milhares de anos, não variam a rota, não se afastam demasiadamente nem se aproximam demais. A Terra está na distância ideal do sol para que haja vida. Isso nunca falhou.
_____________________________________
VIII. A CRIAÇÃO DO REINO ANIMAL

1. Quinto dia.
- “No quinto dia, Deus criou os grandes animais marinhos”, existe uma teoria de que cada dia da Criação seria na verdade milhões de anos, essa é uma forma de tentar fazer a criação bíblica ficar de acordo com a evolução humana.

2. Sexto dia.
- “uma espantosa variedade de espécies entre eles”, supõe-se que Deus permitiu isso para que as espécies possam se adaptar, por meio da seleção natural que Darwin descobriu, o erro foi desenvolver a teoria da evolução das espécies surgindo novas espécies.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- Elabore o resumo e apresente aos seus alunos.
Marcos André – professor

Boa Aula!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.