sexta-feira, 13 de novembro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Editora Betel


AULA EM 15 DE NOVEMBRO DE 2015 – LIÇÃO 7
(Revista: Editora Betel)

Tema: FOMOS ESCOLHIDOS PARA PRODUZIR BONS FRUTOS

Texto Áureo: Jeremias 2.21
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição procure dar mais ênfase aos tópicos 2.1 a 2.3, pois são explicativos da parábola e os tópicos 3.1 a 3.2, pois são práticos. Gerencie o tempo se o horário estiver apertado passe direto para esses tópicos.
- “reação do ser humano ao após receber a Palavra”, esse é o objetivo máximo da parábola e também apresenta as consequências do tratamento que se dá a essa mensagem.
- “alma mater”, significa dizer que a essência dessa Parábola serve de subsídio para as outras, pois trata de um assunto evangelístico.
- “fez questão de esclarecê-la”, Jesus sempre explicava as parábolas aos seus discípulos, até hoje o Espírito Santo nos faz conhecer a interpretação da Sua Palavra.
__________________________________________
1. A SEMENTE E Os TIPOS DE SOLO
- “refletem respostas diferentes”, ninguém responde da mesma forma a Deus, a parábola do semeador nos adverte que no mundo encontraremos diversos tipos de corações.

1.1. A Palavra apresentada em forma semente.
- “um tempo em que a Palavra de Deus seria rejeitada”, se refere ao período em que o evangelho passasse a ser ministrado no mundo inteiro.
- “Porque a Palavra é “viva e eficaz””, quer dizer que ela sempre produzirá algo, sempre dará algum resultado, basta que seja lançada.
- “Ao contrário das palavras dos homens”, mas a Palavra de Deus tem autoridade quando ela é enviada com propósito de aconselhar, admoestar espiritualmente ou anunciar a Palavra de Deus. Isso porque algumas pessoas usam a Palavra de Deus para agredir outros na igreja, nesse caso ela se torna palavra de homens.
- “arraigar no coração”, arraigar significa aprofundar, quer dizer que a verdade de Deus deve criar raízes no coração de quem a ouve.
- “O fruto é o que comprova a verdadeira salvação”, o fruto não significa necessariamente conversão de almas, coisas simples como mudança de atitude, pensamento, hábitos, etc. Tudo o que a Palavra produz no sentido da salvação da alma.

1.2. Nem toda semente germinará.
- “nunca tiveram um encontro real com Jesus”, isso ocorre porque essas pessoas se acomodam, se sentem bem na igreja e acreditam que isso é suficiente, não buscam se aprofundar no amor de Deus. Essas pessoas ficam fracas na fé, de vez em quando Satanás arrebata alguns desses.
- “nem todas as sementes irão germinar”, obviamente não pelo semente, nem por quem semeia, mas devido ao solo. Devido ao coração da pessoa que a recebe.
- “verdadeiras e falsas conversões”, uma prova disso foi entre os próprios discípulos, pois havia um no meio deles que andou com Jesus, viu os milagres, mas não era convertido de verdade.
- “podemos identificar até mesmo que tipo de solo somos nós”, por existirem vários tipos de corações, o Senhor permite uma enorme diversidade de igrejas, mas assim mesmo nem todos recebem a Palavra e produzem frutos, por mais que haja diversos tipos de semeadores, ainda assim o solo é ruim.

1.3. Os cuidados com o coração.
- “Ele sabia que...pessoas jamais produziria os frutos”, convém notar que Jesus mesmo sabendo dessas coisas, jamais deixou de anunciar a Palavra para alguém, isso mostra que Deus dás oportunidade a todos de receberem a Sua Palavra e de serem libertos, mas nem todos querem isso.
- “pois o coração humano sempre será o alvo”, o grande desejo do inimigo é impedir que a pessoa permita que o seu coração receba a boa semente, e se já recebeu ele tenta arrancar para não germinar, se essa semente der fruto ele perde.
- “que acreditam num Evangelho falso”, alguns foram enganados, mas outros se permitem ser enganados devido a comodidade que lhes é apresentada.
_____________________________________________
2. TRÊS CORAÇÕES E TRÊS INIMIGOS
- “a verdade se encontra coberta”, a Palavra de Deus não opera em um coração cheio de dúvidas. A pessoa precisa buscar se libertar dessas dúvidas, como os crentes da cidade de Bereia At 17.11, que conferiam nas Escrituras se o que Paulo estava falando tinha coerência ou não. A dúvida pode surgir para todos, mas podemos sempre buscar a verdade.

2.1. O coração endurecido.
- “torna a terra endurecida”, em local onde tem grama se faz uma trilha por onde as pessoas costumam a passar, é ali onde o solo fica mais duro.
- “mas não penetrou o solo”, no caso de um coração duro, a semente nem sequer entra, é como a pessoa que ouve a Palavra e não absorve nada, nem sequer dá ouvidos.
- “destituídas de percepção espiritual”, ou seja não conseguem assimilar os assuntos concernentes ao campo espiritual. Geralmente são pessoas muito racionais.
- “o maligno vem e arrebata”, significa que o inimigo faz a pessoa esquecer ou desacreditar na palavra.
- “agentes do maligno”, esses agentes podem ser entretenimentos ou situações para tirar a atenção da pessoa e fazer ela se esquecer do foi falado.

2.2. O coração superficial.
- “Ele diz que o sol a queimou”, quando uma planta nasce no meio de pedras, o sol esquenta as pedras e junto com elas a nova planta fazendo com que ela morra.
- “logo recebem com alegria”, ficam animadas, algumas até se disponibilizam a cooperar, mas num primeiro momento é somente emoção.
- “porque não firmaram suas raízes”, aqui está falando que a planta é queimada pelo sol por não ter raízes profundas. O que ocorre é que quando o sol esquenta as folhas da planta, ela resiste pela seiva que está no seu caule, pois suas raízes captam água da terra e deixa a planta sempre forte. Devemos considerar também que a planta sem raiz ou com raízes na superfície pode ser arrancada facilmente.
- “se ofendem e vão embora”, o melhor termo aqui é “se decepcionam”, pois imaginavam outra coisa do evangelho, mas por não se aprofundarem na Palavra acabam descobrindo que o Evangelho não é um mar de rosas como ela pensou.

2.3. O coração abarrotado.
- “desvencilhar do que está à sua volta”, coisas que tomam o tempo e os recursos financeiro e ocupam a pessoa não deixando que a semente prospere.
- “prazeres inocentes em si mesmos”, são coisas que não são pecado como redes sociais, jogos eletrônicos, programas de TV, etc.
- “deixarmos de alimentar”, o que alimenta a chama do Espírito é a nossa vida devocional (oração, jejum, culto, leitura da Palavra) quando praticamos essas coisas nossa alma fica cheia da unção espiritual e conseguimos ficar firmes.
- “a forma como cresceu”, ou seja, cresceu no meio dos espinhos, deveria ter arrancado os espinhos para a planta crescer livre dos empecilhos.
________________________________________
3. O CRISTÃO E A CONSOLIDAÇÃO DA SALVAÇÃO
- Consolidar a salvação significa confirmar, solidificar no coração, esse tópico trata disso, pois a pessoa quando ouve a Palavra está recebendo a semente, mas não quer dizer que ela estará firme sempre, é necessário consolidar a salvação em seu coração.
- "Essa parábola não se dirige aos que estão de fora. Devemos observar que todas as sementes brotaram",  Bom! A parábola foi direcionada a nós, porém, se aplica a todos os quais ouvem a palavra, e mais, não foram todas as "sementes que brotaram" o texto é bem claro em dizer que a primeira semente nem mesmo chegou a brotar, pois foram comidas pelas aves (Satanás vem e tira a palavra que foi semeada) ACRÉSCIMO do irmão André. enviado via comentários.

3.1. O Evangelho não é só felicidade.
- “oferecer um Evangelho de satisfações”, é o Evangelho das vitórias, das portas abertas, onde basta pedir com determinação e Deus vai fazer tudo que queremos, como se Ele fosse nosso servo.
- “porque somos realmente felizes”, aqui vale a pena informar aos alunos há uma diferença entre ser feliz e estar feliz. O crente é feliz, mas nem sempre está feliz, pois existem adversidades na vida.
- “sem antes ensinar o caminho da transformação”, para que haja verdadeiramente salvação é necessário essa transformação. Como isso não tem sido ensinado o inimigo tem encontrado facilidades para desanimar a muitos.
3.2. As desculpas.
- “porque estamos oferecendo graça sem lei (Palavra)”, oriento que você comece perguntando aos alunos: o que é graça?, A graça divina é o favor imerecido de Deus, que Ele nos concede sem que mereçamos. Esse favor imerecido é a salvação da alma, dessa forma oferecer salvação pra alma sem fazer a pessoa se sentir em perigo de condenação não surtirá efeito. É necessário pregar a realidade do Evangelho, pois o ser humano se encontra afastado de Deus e se continuar assim sofrerá o dano da segunda morte. Mas Jesus nos livra dessa morte eterna.
- “desculpa esfarrapada para a falta de conversão”, na verdade a pessoa não se converteu e por isso inventa desculpas, os que são verdadeiramente convertidos passam pelos mesmos problemas, mas não abandonam Jesus.
- “Assim, porque és morno”, o crente morno representa aquele crente que não está firme, está indeciso, é um crente mais ou menos.

3.3. A tragédia do Evangelho moderno.
- “outro caminho para que os pecadores pudessem vir a Cristo”, o caminho para Deus é Jesus e o caminho para Cristo é através da pregação de seus servos.
- “caminho da satisfação”, os que pregam esse novo caminho afirmam ser essa a vontade de Deus. Às vozes ouvimos pregações que ensinam a ficar rico, mas não falam nada sobre a necessidade de salvação e o Grande autor dessa salvação, Jesus.
- “Jesus disse que enquanto a Igreja dormia”, interessante, na parábola do joio e do trigo, a Igreja é representada por aquele que semeou a semente. A ordem para semear o Evangelho no mundo foi dada à Igreja.
- “aplicar seu fundamento: a Palavra”, a Bíblia é chamada de fundamento da Graça por tratar do que é essencial para que haja Graça, a condenação. Enquanto as pessoas não entenderem que a Graça de Deus é a libertação da condenação do inferno, ficarão pensando que essa Graça serve para conseguir bens materiais.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “foi esquecido das pregações da Palavra de Deus”, são pregações que só servem para profetizar vitórias e oferecer prosperidade.
- “ensina que precisamos rever nossos conceitos”, rever conceitos é repensar as definições, um deles tratamos aqui nessa lição, é a “Graça”. Um outro conceito que precisa ser revisto é a “libertação”, alguns acreditam que libertação é para a pessoa poder fazer o que quiser, mas pela Bíblia entendemos que libertação se refere a ser livre do domínio do pecado Jo 8.34-36.

- Faça o resumo e passe os pontos mais importantes.

5 comentários:

  1. Aguardando ansioso pelo restante do esboço, mas já estudando e fazendo minhas ponderações aqui. Que Deus lhe abençoe em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmão André, estou quase terminando aqui, ótima iniciativa meu santo.
      paz.

      Excluir
    2. Irmão Marcos, estudando a lição, percebi que o autor entrou numa pequena contradição quando ele diz na introdução do 3º ponto: "Essa parábola não se dirige aos que estão de fora. Devemos observar que todas as sementes brotaram". Bom! A parábola foi direcionada a nós, porém, se aplica a todos os quais ouvem a palavra, e mais,não foram todas as "sementes que brotaram" o texto é bem claro em dizer que a primeira semente nem mesmo chegou a brotar, pois foram comidas pelas aves (Satanás vem e tira a palavra que foi semeada). O que acha disso?

      Excluir
    3. Beleza. Deixa eu dar uma olhada aqui.

      Excluir
    4. Verdade varão foi deslize do comentarista, vou fazer esse teu acréscimo no esboço.
      Obrigado pelo alerta.

      Paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.