sábado, 14 de novembro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 7 - Revista da Central Gospel


AULA EM___DE______DE 2015 – LIÇÃO 7
(Revista: Central Gospel - nº 44)

Tema: RECONCILIAÇÃO, JUSTIFICAÇÃO E REGENERAÇÃO

Texto Áureo: João 3.16
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição esclareça os termos e seus significados, use exemplos e seja claro na explicação.
- “John Stott”, foi um pastor e teólogo anglicano britânico, conhecido como um dos grandes nomes mundiais evangélicos. Viveu de 1921 a 2011.
- “pressuposição”, é algo que supomos que tenha ocorrido para dar base às nossas afirmações.
- “Eduardo Joiner”, foi um pastor, teólogo e escritor nascido nos Estados Unidos no século 18.
- “trata de um termo legal”, significa que é um termo usado na legislação.
- “em conformidade com a lei”, é como se dissesse “aquele que não deve nada a ninguém”, está em dia com a lei.
- “experimenta uma mudança”, a pessoa começa a se tornar uma nova criatura, onde abandona velhos hábitos, pensamentos, concepções filosóficas, e às vezes até algumas companhias.
_______________________________________________
1. RECONCILIAÇÃO
- “implica tomar a convivência rompida”, biblicamente, sabemos que Adão ao pecar foi expulso da presença de Deus, ali houve um rompimento da relação de Deus com o ser humano, com Jesus esse relacionamento foi restaurado, é como se as portas do Éden fossem abertas novamente.

1.1. A reconciliação: autoria e iniciativa de Deus
- “a pior delas foi o afastamento”, não existe nada pior do que o ser humano estar afastado da presença de seu Criador. Os danos serão sentidos por toda a eternidade.
- “suscitou meios para que houvesse oportunidade”, Ele não reconciliou o ser humano a força, mas abriu a oportunidade em Cristo.

1.1.1. Reconciliação: a visão paulina
- “Ele o fez por intermédio do Filho”, o detalhe é que o Senhor já havia arquitetado um plano para essa reconciliação antes mesmo de fazer o homem, veja:
“E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”, Ap 13.8

1.2. A reconciliação e o amor de Deus
- “trata-se de um amor incompreensivo”, é o amor chamado no grego de “ágape”, amor incondicional, que ama independente de ser amado.
- “ainda é preciso que as pessoas se arrependam”, Deus deu o primeiro passo em nossa direção, é preciso que demos uma resposta a essa iniciativa da parte de Deus, Ele se entregou por nós sendo nós ainda pecadores, essa é a maior prova de amor. Rm 5.8

1.3. A reconciliação é paz com Deus
- ...

1.3.1. Reconciliação é adoção
- “fim do conflito”, a pessoa que não recebeu a Jesus como salvador está em conflito com Deus, vivendo em rebeldia e ninguém vence uma luta contra Deus.
- “e a paz de Deus em nós”, a pessoa que não está em conflito contra Deus, vive em paz, ainda que esteja sujeito aos problemas mundanos ela consegue viver em tranquilidade consigo mesma e seu Criador.

1.3.2. Reconciliação é acesso
- “acesso a Deus”, antes o acesso à Deus seria pelas normas da Lei, mas agora é por meio de Jesus Cristo, por isso o Senhor permitiu a destruição do Templo e o fim dos sacrifícios.
- “particularmente em oração”, a oração é o canal de comunicação com o Pai. Crente que ora pouco não está aproveitando esse acesso.
________________________________                 
2. JUSTIFICAÇÃO
- “centralidade e relevância do tema”, quer dizer que esse tema é central nas escrituras, ou seja, toda a Bíblia trata disso direta ou indiretamente. A morte de Jesus é ponto máximo dessa justificação, por isso no momento da morte Ele afirma: “está consumado”.

2.1. Justificação – significado e uso
- “o juto justificará a muitos”, o justo é Jesus, pois nunca pecou, sendo o injusto o ser humano, porque pecou, sendo o ser humano pecador ele tinha então, uma dívida com o Senhor, e essa dívida se pagava com sangue, e de acordo com a Lei o culpado de sangue deveria pagar com a vida. Dessa forma no momento da crucificação os pecados da humanidade foram transferidos para Jesus, e como a alma que pecasse deveria morrer, Ele morreu com todos os nossos pecados sobre si.

2.2. Justificação por meio da Fé
- “unicamente pela Graça de Deus”, professor(a), experimente perguntar aos alunos, o que é Graça de Deus? Veja se as respostas batem com o que entendemos: R. é o favor imerecido de Deus.
- “pois além de crer, nada podemos fazer”, por isso é por meio da fé, depois vem as obras que confirmam essa fé. Mas a nossa condição para sermos salvos é acreditar que Cristo se entregou por nós e recebermos a Ele como nosso Senhor.
________________________________________
3. REGENERAÇÃO
- “uma segunda gênese”, assim sendo a tradução melhor para paligênesis seria recriação.
- “conformá-lo à imagem do Salvador”, ou seja, dar-lhe a forma da imagem do Salvador. É fazer a pessoa ter de novo aquilo que perdeu na Queda, a perfeita imagem e semelhança do Criador.

3.1. A regeneração é obra de Deus
- “sua atitude é passiva”, quer dizer que não tem nada que o crente precise fazer, a não ser, se manter na presença de Deus, é claro.

3.2. A natureza da regeneração
- “mortos em ofensas e pecado”, se refere a morte espiritual, onde a pessoa a cada dia se afasta mais da presença de Deus.
- “não há compreensão de como esse processo se dá”, o que parece é ser um processo que influencia a mente e o coração da pessoa refletindo em todo o seu ser.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “grande milagre operado no ser humano”, salvar uma vida é o milagre mais difícil de se operar, pois envolve o livre arbítrio da pessoa.
- “contínua e ininterrupta regeneração”, a regeneração ocorre dia após dia, até o arrebatamento da Igreja, onde seremos transformados na natureza de Cristo.
Resumindo:
Reconciliar significa tornar a ter relacionamento com Deus.
Justificar significa tornar o homem justo diante de Deus, removendo a acusação contra ele.
Regeneração significa transformar o ser humano dia após dia na imagem e semelhança do Senhor novamente.
- Corrija o questionário e faça o seu resumo.

Boa aula!


Marcos André – professor

2 comentários:

  1. A paz Irmão, sua vida e muito importante para nós, que Deus continue te abençoando cada vez mais no seu ministério, continuarei orando pela sua vida, obrigado pelo esboço. Paz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz amado, obrigado pelo carinho, eu fui dormir às duas horas da madrugada fazendo esse esboço e só terminei de manhã rsrs. Espero que tenha sido útil. Abraços

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.