quarta-feira, 25 de novembro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 9 - Revista da Editora Betel


AULA EM 29 DE NOVEMBRO DE 2015 – LIÇÃO 9
(Revista: Editora Betel)

Tema: Compreendendo a Lei da Semeadura

Texto Áureo: Galatas 6.7
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição recomendo que você dê uma boa lida no conteúdo, pois é provável que você não concorde com tudo o que está sendo exposto.
- “têm repercussão no mundo espiritual”, podemos dizer também que as ações do mundo espiritual influenciam no mundo físico.
- “se relaciona a todas as áreas”, porque as ações relacionadas a dádivas operam no campo espiritual, onde o Senhor ordena a benção a seus servos fiéis. Essas bênçãos ordenadas no mundo espiritual afetam os filhos de Deus.
__________________________________________
1. Entendendo as leis do dar
- “é um investimento na carne ou no Espírito”, investimento na carne é quilo que fazemos em benefício de nosso, a fim de o fortalecer.
- “investimento...ou no espírito”, o investimento no Espírito é o que fazemos para que o Espírito esteja fortalecido, e o que fortalece o Espírito é a vida devocional, com oração, jejum e meditação na Palavra.

1.1. Comer ou plantar?
- “Tudo o que investimos no Reino de Deus”, aqui pode ser colocado como exemplo recurso financeiro, tempo, força de trabalho e conhecimento técnico.
- “não conhecemos a repercussão espiritual”, ou seja, não conhecemos que tipo de resultado pode vir desse tipo de semeadura.
- “diante de um elemento que Deus lhes dá”, esse elemento é a benção que recebemos, como recurso financeiro, tempo, força física ou conhecimento técnico.
- “outros simplesmente a comem”, comer a semente é usar as bênçãos que recebeu em benefício próprio.
- “a parte do cristianismo que destila provas e decepções”, quer dizer que muitos cristãos só conhecem o evangelho das lutas e não sabem e não vivem a benção de semear.

1.2. O dar como princípio de gratidão.
- “dar como honra”, honrar significa dar importância a alguém. Dar como honra é mostrar que alguém é importante e isso faz um bem muito grande para os relacionamentos.
- “dar baseado na justiça de Deus”, A ideia do comentarista é de que Deus por ser justo irá recompensar seus servos que são fiéis e generosos nas ofertas. O único problema em relação a isso é que há uma onda crescente de pessoas que entregam os dízimo e ofertas com ideia de serem abençoados na área financeira usando o dízimo como uma moeda de troca.
- “Ofertar não é algo que fazemos, mas algo que somos”, quando nós ofertamos para cumprir uma determinação apenas, então essa oferta é algo que fazemos sem nenhuma repercussão mo campo espiritual, mas se ofertamos pelo que somos então essa oferta produzirá muito no mundo espiritual.

1.3. A justiça compensatória de Deus.
- “é simbolizada por uma balança”, interessante que o símbolo do direito é uma balança de dois pratos.
- “Deus se vê obrigado a colocar bastante do outro lado por causa da Sua justiça”, não é possível concordar com isso integralmente, pois o Senhor não se vê obrigado a nada em relação ao homem. A salvação da alma humana já é considerada a maior de todas as graças, todas as bênçãos que Deus dá é devido a sua misericórdia e amor.
- “Nossas ações determinam a quantidade da colheita”, é preciso levar em consideração a soberania de Deus, pois Ele abençoa a quem Ele quer e quando ele quer. Por mais que o Senhor se comprometa em abençoar, Ele se comprometeu ainda mais em salvar, se uma benção financeira prejudicar a vida espiritual de alguém o Senhor então deixará de abençoar com essa benção. Deus não deu prosperidade financeira para Paulo, mas deu a ele um espinho na carne para que não se exaltasse.
_____________________________________________
2. Princípios da contribuição financeira

2.1. Deus, o doador por excelência.
- “Ele é quem dá semente ao que semeia”, quer dizer que se nós temos algo para dar é porque Deus nos deu primeiro.
- “o que está debaixo de todos os céus é meu”, ninguém deve considerar possuir muitas coisas, pois tudo o que está debaixo do céu pertence à Deus.
- “outros sejam abençoados através de nossas vidas”, pelo contexto geral da Bíblia podemos entender que Deus quer que o seu povo seja reconhecido pela união e pelo amor a todos. As Escrituras sempre exortam a vivermos em união, a orarmos uns pelos outros e ajudarmos uns aos outros.

2.2. Quantidade e qualidade.
- “percentual da investidura em Seu Reino (2Co 9.6)”, na verdade a referência na fala de porcentagem, porém fala de quantidade. E quando se pensa em ofertas não se deve pensar somente em dinheiro, pois na época de Paulo as ofertas eram geralmente com alimentos e até roupas.
- “porque ofereceu o fruto de uma terra amaldiçoada”, o texto bíblico não parece apresentar o detalhe da oferta de Caim ter vindo da terra amaldiçoada como um fato relevante, pois até nas ofertas levíticas previa o fruto da terra.
- “foi a pureza do coração”, o coração de quem apresenta a oferta deve ser levado em conta, veja o que Jesus falou sobre o assunto: “Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.” Mt 5.23,24

2.3. Enriquecendo em tudo.
- “está na voz passiva”, a voz passiva é um termo gramatical para definir se uma pessoa ou algo está ou não sofrendo a ação do verbo. No caso do texto de 2 Co 9.11, o verbo é “enriqueçais” e o sujeito é oculto “vós”. O comentarista quer dizer que nesse contexto a ação de enriquecer não partirá de nós, mas será executada pelo Senhor.
- “não é teologia da prosperidade”, teologia da prosperidade é a doutrina de que a Bíblia contém além da mensagem de salvação também uma mensagem de prosperidade financeira e que essa deve ser apresentada como demonstração de fé e aprovação divina. O grande erro dessa teologia é apresentar as propostas de prosperidade financeira com mais ênfase do que a de salvação.
- “que Deus nos enriquece tanto no espiritual, quanto no material”, isso é verdade e aqui temos a chave do correto entendimento da lei da semeadura de 2 Co 9.6 pois essa passagem está falando de retorno em forma de benção por ter semeado na obra do Senhor, que nesse caso Paulo está se referindo à oferta material, porém o retorno não é necessariamente em bênçãos materiais, se lermos todos versos dessa passagem entenderemos que se refere também a bênçãos materiais, e sendo assim fica claro que diante das nossas ofertas nem sempre Deus retornará em benção na área financeira.
________________________________________
3. Os segredos de uma boa colheita
- “o reconhecimento por tudo”, quer dizer que as ofertas servem para transformar em obras a nossa fé, ou seja, temos fé de que Deus nos abençoa em tudo então devemos mostrar nossa gratidão em forma de obras.  

3.1. O segredo da provisão do crescimento.
- “estava santificado pelo Senhor”, quer dizer que estava igualmente separado e abençoado, o que significava que se as primícias eram importantes o restante também era.
- “o restante da renda que ficavam em suas mãos estavam também, santificado”, a ideia aqui é entendermos que a visão correta sobre oferta é que tudo que temos é igualmente santificado ao Senhor, devendo ser usado com cautela e temor.
3.2. Semear com a motivação correta.
- “motivação”, é um elemento interno ou externo ao indivíduo que o impulsiona na realização de algo.
- “ele vai colher o que plantou”, nesse caso a motivação do agricultor é a certeza de colher o fruto da semente.
- “deve ser motivada pela alegria”, ou seja a pessoa deve se alegrar em poder contribuir e essa alegria deve motivá-la a continuar contribuindo.
- “que dão porque precisam”, essa é uma prática legalista, quer dizer que a pessoa se sente obrigada ou constrangida a dar, como uma obrigação. Essa é uma motivação incorreta.

3.3. O que devemos semear?
- “saber com exatidão sobre como e quando iremos colher”, e nem o que iremos colher, pois como afirmamos anteriormente, nem sempre alguém receberá bênçãos financeiras, por ter doado dinheiro à obra de Deus.
- “semear boas sementes”, o texto de 2 Co 9.8-11, está falando de contribuição financeira, mas no contexto geral da Bíblia podemos entender que semear na obra de Deus, significa fazer qualquer coisa que beneficie essa obra, pode ser inclusive pregar a Palavra aos ímpios como mostra a parábola do semeador Mt 13.1-23.
- “semear em todo o tempo” precisamos ter constância nas coisas que fazemos de bom, inclusive nas contribuições.
_____________________________________
CONCLUSÃO
- “arregaçar as mangas”, dando uma ideia de trabalho, pois escolher boa semente e semear dá trabalho.
- “melhores sementes”, dando ideia de qualidade, no caso de oferta a qualidade é o coração do ofertante.
- Faça o resumo e passe os pontos mais importantes.

Marcos André – professor


Boa Aula!

4 comentários:

  1. Paz do Senhor Pr. Marcos ,pra mim o comentarista não foi muito feliz quando escreveu q Deus trabalha com quantidade mais também exige qualidade, pois eu acho que ele se esqueceu da passagem que fala da oferta da viúva, de onde estiverem dois ou três Deus estará lá e também do muitos chamados mas poucos escolhidos,é nesse sentido mesmo que ele está querendo expor ou eu estou equivocado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Zack, entendemos que ao se tratar de ofertas Deus abençoa se agrada sempre da qualidade, e a qualidade gera uma quantidade, uma liderança animada pode animar todo o povo, porém o que Deus quer é sempre a qualidade a quantidade é consequência. Acho que o comentarista poderia ter melhorado as suas palavras.

      Excluir
  2. A paz do Senhor, Pr. Marcos:
    Sempre leio seus comentários e gosto muito do jeito que o irmão faz suas colocações. Neste lição, por exemplo, o irmão destacou os pontos mais importantes e mais complexos.
    Para nós professores da EBD, que já estudamos a lição, não é necessário passar pontos óbvios e de fácil interpretação.
    Penso que deve ser dessa maneira que o irmão coloca, ou seja, destacar e elucidar os pontos mais complexos.
    Obrigada pelo seu trabalho e dedicação preparando toda semana um resumo da lição da EBD. Para mim tem sido de grande valia.
    E já que estamos falando em semeadura, certamente o Senhor tem te recompensado e o irmão tem contado com uma boa colheita com essa semente que tem plantado, que é de transmitir conhecimento.
    Deus o abençoe
    abraço,
    Clecy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado irmã Clê, estou alegre em saber que meu trabalho tem feito a diferença na vida de muitos irmãos, principalmente os professores, isso me anima a trabalhar ainda mais. Semana que vem estarei publicando ainda mais cedo os esboços das lições, pois eu posto das três revistas principais.

      Paz de Cristo e que a mão do Senhor esteja sobre o teu ministério.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.