quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio da Lição 12 - Revista da CPAD - ADULTOS


AULA EM 20 DE DEZEMBRO DE 2015 – LIÇÃO 12
(Revista: CPAD)

Tema: Isaque, o Sorriso de uma Promessa

Texto Áureo: Gênesis 21.6
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição procure extrair alguns ensinamentos para os dias atuais, nesse esboço separamos alguns comentários interessantes.
- “desde que Abraão saíra de Ur dos Caldeus”, os caldeus eram o povo que habitavam a Mesopotâmia, mais tarde passaram a ser chamados de babilônios. A cidade de Ur era localizada nas proximidades da atual cidade de Tell el-Muqayyar, na província de Dhi Qar do Iraque. Na Antiguidade era situada na foz do rio Eufrates, no Golfo Pérsico e atualmente situa-se ao sul da margem direita do Eufrates mais para o interior do País.
- “o patriarca continuava sem herdeiros”, Abraão naquele momento só tinha a promessa de Deus, há momentos na vida do cristão em só temos as promessas de Deus. Abraão ficou firme naqueles momentos.
- “ri-se do que Deus disse.”, foi um riso de descrédito. Por isso o nome de seu filho foi Isaque, que significa “riso”.
__________________________________________
I -  ISAQUE, O SORRISO TÃO ESPERADO
- “havia esperado tanto tempo”, Sara era estéril e o casal era de idade avançada e a promessa de um filho já era antiga.

1. O nascimento do “riso”
- “dá à luz o seu unigênito”, significa filo único. Sara não teve outros filhos depois.
- “heróis, reis e o próprio Cristo”, através da linhagem de Isaque nasceu o Senhor Jesus.
- “Quem diria a Abraão”, é aquela pergunta de exclamação que existe no português, “Quem diria que eu faria isso!?”

2. Isaque e Ismael.
- “filho da desesperança”, porque ele nasceu da proposta que Sara fez a Abraão num momento em que ela não tinha esperança de vir o filho que Deus prometera.
- “arranjo carnal”, se refere ao jeitinho que Sara tentou dar, ao entregar sua serva Agar para se deitar com seu marido Abraão.
- “o filho desta serva não herdará com meu filho”, de fato o filho da serva não tinha o direito, a não ser que Abraão lhe desse em vida uma parte na herança.
- “já tinha um plano para Agar e Ismael”, as coisas estavam no controle de Deus. Os árabes foram descendência de Ismael.
__________________________________
II - ISAQUE, O BEM MAIS PRECIOSO DE ABRAÃO
- “Em Moriá”, esse é o monte onde foi construído o Templo de Salomão.
- “provou a fidelidade de Abraão”, se refere ao evento onde Abraão entregou Isaque para sacrifício sendo impedido por Deus no momento em que iria imolá-lo.
Há tradições que afirmam que o local exato onde Isaque seria sacrificado é o mesmo onde foi construído o templo, onde atualmente está a mesquita de Omar.

1. A provação das provações.
- “sacrifício supremo”, por se tratar do sacrifício do próprio filho. Só um ato de fé poderia proporcionar esse sacrifício.
- “Ficai-vos aqui com o jumento”, eles não foram todos juntos, talvez ao pé do monte Abraão ordena que seus servos fiquem, para ele e seu filho seguirem sós.  
- “havendo adorado, tornaremos a vós”, expressando uma fé, segundo o texto de referência de ref Abraão acredita no poder de Deus para ressuscitar a Isaque.

2. O encontro de Isaque com Deus.
- “fortemente experimental”, em forma de experimento, quer dizer que ninguém havia passado por aquilo antes.
- “que Deus proverá todas as coisas”, esse é um ensinamento que podemos tirar dessa passagem e outro interessante é que assim como Deus proveu aquele cordeiro para morrer no lugar de Isaque, e Isaque representando todas as famílias da Terra,  também proveria um cordeiro para morrer no lugar da humanidade.
- “mostraria ao jovem que Ele cumpre suas promessas”, como havia uma promessa acerca de Isaque para o surgimento de um povo, então ele deveria apenas esperar em Deus.
___________________________________________
III - O CASAMENTO DE ISAQUE
- “as cananeias eram idólatras e dadas ao pecado”, havia um grande objetivo na família de Abraão, que era o surgimento do povo escolhido da semente de Abraão, e para que isso ocorresse aquela família deveria permanecer no ideal de santidade que Abraão recebeu de Deus em forma de ordenança (Sai da tua terra...) Se eles se casassem com as cananeias colocaria tudo a perder.

1. Uma esposa para Isaque.
- “buscar uma esposa na Mesopotâmia”, do meio da parentela de Abraão, pois ele sabia que ali as mulheres eram respeitosas e mais dedicadas a honrar o marido.
- “revelaria as seguintes virtudes”, além de um milagre ele precisava de uma esposa que reunisse algumas qualidades, dessa forma não precisamos somente que Deus nos mostre a esposa ideal, precisamos acima de tudo ver as virtudes nela hoje.
- Isaque casou-se apenas com Rebeca, foi o único dos patriarcas que teve apenas uma esposa e isso o livrou de muitos problemas no casamento.  

2. O casamento de Isaque.
- “Isaque com Rebeca foi singular e romântico”, Isaque antes de se encontrar com Rebeca devia estar imaginando se ela seria bonita ou não, quando ela chega e ele percebe que ela era formosa fica cheio de alegria.
- “Depois de ouvir o servo do pai”, aquele servo foi um instrumento de Deus. As coisas deram certo porque Abraão colocou um homem espiritual para cumprir aquela missão tão importante. Quando temos grandes responsabilidades e precisamos de ajuda, é necessário confiarmos as tarefas à pessoas espirituais.

3. Os filhos que não vinham.
- “através de um ventre escravo”, se referindo ao que Sara fez dando sua serva Agar para que Abraão gerasse um herdeiro nela.
- “foi buscar a ajuda de Deus”, ainda existem muitos que ao se verem diante de um problema, buscam muitas saídas e deixam para buscar a Deus quando tudo se torna impossível, quando deveria ter buscado Ele em primeiro lugar.
- “e foi pai aos sessenta anos”, foram vinte anos esperando o milagre. Foi provado como Abraão a fim de manifestar a mesma fé.
- “tinha uma promessa de Deus para sua família”, diante da incapacidade de sua esposa de ter filhos, ele preferiu confiar na promessa de Deus e esperar. Essa espera durou vinte anos. Temos aqui uma mensagem contra a mentalidade atual consumista e imediatista, onde muitos crentes querem receber suas vitórias imediatamente.

IV. ISAQUE, O BENDITO DO SENHOR

1. Príncipe de Deus.
- “Isaque tornou-se tão grande”, se refere aos bens materiais que Deus multiplicou na vida dele.
- “já lhe era superior em bens e força”, ninguém que é poderoso fica tranquilo ao ver outro crescendo em poder ao seu lado. Isso deveria ocorrer somente no meio político, mas tem ocorrido até mesmo dentro das igrejas.
- “pediu-lhe uma aliança”, com a finalidade de evitar um possível ataque em caso de guerra na terra, caso viesse um exército estrangeiro para que Isaque não se aliasse a eles.

2. Profeta de Deus.
- “impetrada sobre os gêmeos”, se refere a Jacó e Esaú filhos de Isaque. Foi a ocasião em que Jacó se passou por Esaú e recebeu a benção do primogênito.
- “suas palavras eram, na verdade, de Deus”, quer que Deus estava no controle e desejava que Jacó assumisse a primogenitura da família. Naquele período o primogênito também assumia a função sacerdotal da família, e desde o começo notamos que Esaú não se importava nem um pouco com a primogenitura.
_____________________________________
CONCLUSÃO
Elabore o resumo e apresente aos seus alunos.

Marcos André – professor

Boa Aula!

2 comentários:

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.