segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

ATUALIDADE GOSPEL - Membro do Estado Islâmico executa própria mãe



A mãe de um extremista do Estado Islâmico foi executada em público por seu próprio filho por tentar convencê-lo a abandonar o grupo terrorista.

O crime aconteceu em Raqqa, capital da milícia na Síria segundo informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, na última sexta-feira (8).

Os dados são de que a mulher tinha cerca de 40 anos e que tentou implorar para que o filho fugisse da cidade com ela, pois ela temia que ele morresse nos bombardeios realizados na cidade.

Os ataques partem da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que tenta acabar com o domínio do EI na Síria e no Iraque, para devolver as cidades aos seus moradores.

Mas o jovem de 20 anos não aceitou a proposta da mãe e resolveu contar aos seus superiores que ela havia sugerido que ele deixasse o grupo extremistas. A mulher, então, foi “condenada” por eles que determinaram a detenção dela e, em seguida, ordenaram que ela fosse executada pelo próprio filho.

O Observatório, sediado em Londres, citou fontes locais para repassar os dados desse caso, dizendo que a mulher foi executada diante de centenas de pessoas em frente ao prédio dos correios onde ela trabalhava na última quarta-feira (6).

Ainda de acordo com a organização, o grupo terrorista Estado Islâmico realizou mais de 2.000 execuções de civis sírios desde que declarou um califado, isso em junho de 2014.

Fonte: Gospel Prime

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.