sábado, 6 de fevereiro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 6 - Revista Central Gospel


AULA EM___DE______DE 2016 – LIÇÃO 6
(Revista: Central Gospel - nº 45)

Tema: LIVRO DOS SALMOS PARTE III (Sl 73 - 89)

Texto Áureo: Salmo 88.13
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição ensine como nós distorcemos a nossa situação e como a verdade é estabelecida na casa de Deus.
- “a compilação”, compilação é a cópia feita exatamente igual ao original. É provável que Salomão não tenha escrito esses Salmos, mas sabe-se que ele compilou, reuniu vários trabalhos num único volume.
- “Asafe”, foi um diretor de louvor no tempo de Davi e Salomão.
_______________________________________________
1. A PROSPERIDADE DO ÍMPIO E A JUSTIÇA DIVINA
- “quando se observa a prosperidade do ímpio”, muitas coisas o ímpio passa assim como nós, mas às vezes estamos tão desanimados com a nossa vida cristã que só observamos a prosperidade dos ímpios.
- “sentimento de impunidade”, temos a ideia de que o ímpio faz o que quer e não acontece nada.
- “no tempo que Ele estabeleceu”, muitas vezes nós somos imediatistas, queremos que as coisas aconteçam já, mas o tempo de Deus não é como o nosso.  

1.1. A revolta em relação ao homem ímpio como fruto da fome e da sede por justiça
- “apertos na sua morte”, obviamente o salmista só está olhando para os ímpios com boas condições financeiras, pois quando um desses morre sua família não passa necessidade, como acontecia com os pobres da época, porque as dívidas da pessoa que morria passavam para a família.
- “mais do que seu coaração pode desejar”, o salmista está lamentando a desigualdade social e a má distribuição de renda, ainda que não esteja usando essas palavras é sobre isso que ele está falando.
- “desejo de ser materializada a justiça”, é o desejo de ver Deus descer a mão de justiça sobre os infiéis. Às vezes observamos os crentes se alegrando grandemente quando alguém revela que Deus vai cobra algo de alguém. De fato há esse sentimento nos corações dos crentes. Isso é prejudicial.

1.2. A inveja do homem ímpio como fruto da corrupção
- “sentia inveja dos soberbos”, para um diretor de louvor era uma confissão difícil de fazer, mas ele era sincero como um bom homem de Deus.
- “maus também padecem dores”, e também deixamos de lembrar de tudo o que Deus já fez por nós.
- “a verdadeira paz”, se refere à paz que Jesus dá expressa em Romanos 5.1, a paz com Deus, que acalma o nosso coração e a nossa alma.
- “produz a murmuração”, é a reclamação por sua situação, se a pessoa não tomar uma atitude de contemplar o fim dos ímpios, ela poderá consumar o pecado de se desviar da presença de Deus, erro que o salmista não cometeu.

1.3. O futuro dos ímpios diante de Deus
- “momento em que ele foi ao Templo”, suponho que se ele fosse em alguns templos nos dias de hoje, ele iria sair mais atribulado, pois há lugares onde só se falam em prosperidade financeira e aquisição de benção material.
______________________________________________
2. A JUSTIÇA DE DEUS PERANTE OS JUÍZES DA TERRA
- “Salmos litúrgicos”, eram Salmos para cerimoniais, que faziam parte de uma liturgia.
- “eram musicados”, era colocada uma melodia para ser cantado e acompanhado por instrumentos.
- “o contexto dessa súplica”, é a situação em que ela ocorre ou se desenrola. O salmista observa Deus julgando e condenando o ímpio, por isso ele contempla o fim deles.

2.1. O cristão e a justiça social
- “fome de justiça”, lembrando as palavras de Jesus no sermão do monte: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos” Mt 5.6
 - “lutar para ver estabelecia da a paz e a justiça”, atualmente o que podemos fazer nesse sentido é orar e ajudar de alguma forma aqueles que foram injustiçados pela má distribuição de renda no país ou pela opressão dos ricos gananciosos.
                       
2.2 O julgamento final e o destino de todos os povos
- “o que dissemos nas trevas, ou seja, o que dissemos escondido, em oculto.
- “Ultimo Dia”, conhecido como o dia do julgamento, o Juízo Final.
- “diante do supremo tribunal”, chamado em Apocalipse de o Grande Trono branco.
- “Ele julgará com equidade”, equidade significa “igualdade” quer dizer que Ele julgará todos da mesma forma, não haverá dois pesos e duas medidas.
- “alimenta a alma daquele que tem sede e fome de justiça”, quer dizer que nós acreditamos nessa promessa e ficamos tranquilos porque um dia o Senhor fará justiça a todos.  
________________________________________
3. DESEPERO E SOFRIMENTO NA CAMINHADA CRISTÃ
- “sente-se abandonado por seus amigos”, os Salmos falam de realidades que ocorrem dentro da alma humana, e essa é uma delas, pois há momento em que nos sentimos assim.
- “esquecido pelo próprio Deus”, essa é uma situação que poucos admitem, mas também ocorre com muitos irmãos. Não há problema em o crente dirigir seu clamor a Deus por isso.  
- “representação pictórica”, é a representação que descreve uma imagem, uma situação, como se fosse um quadro, uma pintura.

3.1. Quando se trilha o caminho da morte
- “pois isso não acontecera”, uma situação parecida com a de Jó, descreve um sofrimento de um inocente.
- “jamais desiste de buscar respostas me Deus”, um dos maiores exemplos que esse e outros salmos nos trazem, a incansável busca pelas respostas do Senhor.
- “serve de palco para a atuação da fé”, significa que se tudo estivesse bem o salmista não demonstraria sua fé. Nunca gostaríamos de passar por aflições, mas as vezes elas ocorrem pela permissão de Deus para exercitarmos a fé Nele.

3.2. Quando não há mais esperança
- “nem todos os revezes...são frutos do pecado”, esse tipo de conhecimento é expresso na vida de Jesus e de Jó, porém muitos não entendem isso,  e na primeira ocasião em que alguém aparece enfermo ou na adversidade, logo acusam-no de pecado.
- “padrões de logicidade humana”, são padrões de lógica humana, quer dizer que pela lógica humana alguém que está no sofrimento é porque está em pecado.
______________________________________
CONCLUSÃO
- Faça o seu resumo e exponha à classe.
- Corrija o questionário.

Boa aula!

Marcos André – professor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.