sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 9 - Revista da Editora Betel


AULA EM 28 DE FEVEREIRO DE 2016 – LIÇÃO 9
(Revista: Editora Betel)

Tema: Administrando as Finanças no Lar

Texto Áureo: Provérbios 31.27
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição comece dando a fórmula para o controle financeiro: a entrada de renda deve ser maior do que a saída, simples assim, basta o casal ser unido e colaborarem para o controle financeiro.  
- “mais contribuem para a ocorrência de brigas”, um casamento não se constrói só com amor, além de elementos como amizade, compreensão, carinho, etc, é necessário condições financeiras para sustentar a família e a casa, quando não existem essas condições começam as instabilidades.
- “frustrações”, as frustrações ocorrem quando temos boas expectativas sobre alguém e na hora da dificuldade financeira essa pessoa não ajuda ou não compreende.  
__________________________________________
1. As consequências do desequilíbrio
- “principalmente na saúde física e emocional”, isso em decorrência das preocupações por conta da grande responsabilidade do sustento do lar.

1.1. Perda do sono e dor de cabeça.
- “e ficar pensando o que fazer”, a pessoa fica pensando em diversas possibilidades para conseguir saldar suas dívidas e devido a grande atividade mental o sono vai embora.
- “devedores inadimplentes do Serasa”, a Serasa é uma empresa e sua função é Centralização de Serviços dos Bancos, quando alguém não paga uma dívida com uma instituição bancária a Serasa coloca o nome dessa pessoa em sua lista de inadimplentes que será consultada por outros bancos.  
- “SPC”, Serviço de Proteção ao Crédito, é um banco de dados de caráter público onde consta a relação daqueles que estão em inadimplências com os lojistas e outras instituições.

1.2. Mau humor e perda de concentração.
- “esqueça as coisas com mais facilidades”, a cabeça da pessoa fica tão cheia de preocupação que outras coisas também importantes são deixadas de lado e esquecidas.
- “falta concentração”, a pessoa fica voando em seus pensamentos e não consegue se concentrar em alguma atividade específica.
- “atrapalha o desempenho íntimo”, é a capacidade de dar e retribuir afeto, carinho e demonstrações de amor. A pessoa fica em falta nessa área.
- “torna-se uma pessoa iracunda”, é bom deixar claro para os alunos, que isso não regra para todas as pessoas, alguns guardam seus problemas para si e se fecham.

1.3. Brigas e desentendimentos em casa.
- “na maioria dos casos, por descontrole financeiro”, existem coisas que agravam o problema, mas a origem é a falta de controle financeiro. A fórmula é simples, é gastar menos do que se recebe, o casal deve planejar no início do mês o que vai receber e o que precisa pagar.
_____________________________________________
2. Atitudes perigosas nas finanças.
- “oferecendo dinheiro em 36 ou 48 vezes”, é o empréstimo a juros, parece dinheiro fácil, mas a taxa de juros é alta.
- “linhas de crédito nos terminais”, ou seja, no caixa eletrônico, apertando algumas teclas se consegue um empréstimo e uma dívida.

2.1. O perigo de gastar mais do que ganha.
- “As saídas são superiores às entradas”, somando todas as contas do casal fica maior do que o que se recebe.
- “nenhum orçamento do mundo funciona”, o orçamento é a distribuição dos gastos, o casal deve organizar uma lista mensal com tudo o que deve pagar no mês e com o que é recebido mensalmente.
- “é gasto muito antes do natal”, alguns bancos oferecem empréstimos para serem pagos com o 13º, assim quando o décimo terceiro cai a pessoa precisa pagar o banco o mesmo ocorre com a restituição do imposto de renda.
- “Gastar por antecipação”, o sistema financeiro seduz as famílias a gastarem antes de receber. Muitos se enrolam com isso e acabam devendo mais do que podem pagar.

2.2. O perigo de recorrer a agiotas, cheques especiais ou cartões de créditos.
- “ficando escravo de quem empresta”, isso acontece porque a pessoa geralmente se enrola mais ao pedir emprestado do que resolve seus problemas, precisa estar sempre pedindo emprestado.
- “pagando juros extorsivos”, o juro extorsivo é chamado de ágil, por isso o nome de agiotagem e quem promove isso é chamado de agiota.
- “cheques pré-datados”, o problema do cheque pré-datado é o mesmo do cartão de crédito, pois comprometemos um dinheiro que ainda não recebemos.

2.3. O perigo de não dar valor aos pequenos gastos.
- “não se dá valor às coisas baratas”, pequenos aparelhos, enfeites, brinquedos, gastos de água, luz, crédito de ligação telefônica, etc. Com essas coisas gastamos muito e sem perceber.
- “torneira pingando um dia todo”, convém buscar acabar com todo tipo de vazamento e gasto de água e o mesmo serve para a energia elétrica, usando lâmpadas econômicas, etc. Nesse ponto o casal deve ser unido para economizar juntos e incentivar os filhos nisso.
________________________________________
3. Conselhos importantes
- “numa sociedade consumista”, é uma sociedade que se importa em ter mais do que ser, está sempre buscando adquirir.
- “se dar ao luxo de escolher o tipo de serviço”, alguns preferem ficar desempregado do que trabalhar em outra profissão, nesse caso é melhor aceitar uma oferta de emprego assim e depois procurar outro emprego mais apropriado.

3.1. Cuidado com extremos, ostentação, supérfluos e miséria.
- “só porque está em oferta”, muitas ofertas são engodo, o vendedor aumenta absurdamente o preço de determinado produto dias antes da tal oferta, e no dia volta o produto para o preço original, parecendo uma ótima promoção.
- “o seu uso será esporádico”, quer dizer que raramente será usado.
- “Cuidado com a ostentação”, parece haver uma moda na sociedade moderna, principalmente na juventude, onde as pessoas buscam apresentar, ostentar posses ainda que não tenham condições para tal.
- “sem lastro financeiro”, quer dizer, sem condições financeiras para manter.
- “uma pessoa mão fechada, avarenta”, esse tipo de comportamento pode causar um grande mal. Faz com que a família deixe de colaborar na economia dos recursos da casa e também se torna fonte de diversas outras brigas.
3.2. Cuidado ao não estabelecer prioridades nem fazer poupança.
- “Estabeleça prioridades, metas”, quando se estabelece metas é possível economizar, há um incentivo interno para a economia. São metas financeiras que podem ser a compra de uma casa, uma viagem, uma reforma ou um carro.
- “quinzenais ou anuais”, essas metas podem a curto, médio e a longo prazo, por exemplo a compra de um carro no fim do ano pode ser uma meta de curto prazo, a reforma da casa daqui a cinco anos pode ser de longo prazo.
- “Quem guarda sempre tem e está preparado para os imprevistos”, deve-se manter uma poupança, guardando por mês uma pequena parte da renda. Pode surgir além de imprevistos, algumas oportunidades como a aquisição de material por preço bem baixo, como acontece quando alguém é transferido no trabalho e precisa se desfazer de móveis antes da mudança, geralmente vende móveis novos por até metade do preço

3.3. Cuidado com a mentira, a desonestidade e o dinheiro ilícito.
- “Não sonegue imposto”, alguns crentes aceitam pequenas mentiras na declaração do imposto de renda, é pecado do mesmo jeito.
- “Não consuma nada durante as compras”, é um grande mal exemplo de algumas pessoas no mercado abrindo pacotes de biscoito antes de pagar, por mais honesta que a pessoa seja em se comprometer pagar um pacote de biscoito vazio, é extremamente anti ético.
- “guarde a embalagem e pague no caixa”, essa é uma conduta reparadora, mas não deixa de ser anti ético consumir produtos antes de pagar no caixa.

CONCLUSÃO
- “caem em tentação e laço”, não há necessidade de ficar rico, também não podemos aceitar a miséria, basta que possamos dar uma vida digna a nossa família, isso é equilíbrio.
- “não pode faltar o dízimo”, o dízimo é uma instituição anterior à Lei de Moisés e foi dado em forma de gratidão por Abraão e Jacó. A gratidão deve estar em primeiro lugar, Deus nos deu a salvação e a provisão.
- Faça o resumo e corrija o questionário.

Marcos André – professor

Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!



3 comentários:

  1. CONCUPISCIENCIA DOS OLHOS E A SOBERBA DA VIDA

    O professor marcos André foi muito enfático em seu comentário quando disse que a saída nunca pode ser maior que a entrada.
    Nome sujo: vale apena ressaltar que qualquer pessoa está sujeita a ter os seus nomes em cadastros de devedores, não podemos pegar este ponto e sair escrachando em nossos comentários , pois com isso podemos ferir pessoas que estão nessa situação, não por motivo de má fé ou por ter prazer em comprar e não pagar, a questão que imprevistos vem sobre nossas vidas sem que os convidemos.

    Ostentação exagerada: É bom que o cristão seja zeloso em seu modo de vestir e calçar, uma boa apresentação na casa de Deus, de uma certa forma demostra nosso zelo e respeito pela casa do Senhor. A questão é que em muitos casos o exagero tem prevalecido, há igrejas que até parece que há disputa entre os irmãos para ver quem se veste melhor, e isso não tem ficado apenas no lado das irmãs com seus vestidos sapatos, ao olharmos para os púbicos percebe-se extravagancia entre os obreiros com os seus ternos e sapatos de grifes. Mas o que isso tem a ver com administração financeira? Tem e muito; pois muitos querendo mostrar uma aparência que foge da sua realidade, e com isso muito tem se afogado em dividas.

    Cartão de crédito: Muito bom quando se sabe utilizar corretamente, o grande problema é que muitas pessoas pensam que limite de cartão é dinheiro. O cartão nos dar crédito, mas a fatura vem e tem que ser paga.

    Abraço forte

    Irmão Evaldo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão Evaldo, muito bom esse comentário, se o senhor pudesse fazer e mandar para o meu email eu colocaria na lição.
      Tenta fazer assim!

      paz amigo

      Excluir
  2. Pode deixar, se esta semana eu conseguir escrever algo lhe enviarei.Uma boa EBD PRA VOCÊ

    ResponderExcluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.