sábado, 18 de junho de 2016

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 12 - Revista da Betel


AULA EM 19 DE JUNHO DE 2016 – LIÇÃO 12
(Revista: Editora Betel)

Tema: Mansidão: uma Nova Postura de Vida Modesta e Submissa

Texto Áureo: Mateus 5.5
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nessa lição ensine aos alunos a praticarem a mansidão, pois só assim se aprende, colocando em prática.
- “comportamento modesto”, um comportamento calmo, tranquilo, não explosivo.
- “para com os homens”, um comportamento muito explosivo pode se tornar em escândalo para o crente, pois as pessoas nos observam e fazem o estereótipo do cristão como alguém calmo, pois parecia ser esta uma característica de Jesus. Mt 11.29
__________________________________________
1. A mansidão e a paciência
- “agir com equidade”, significa agir com equilíbrio, isso ocorre porque a pessoa não se desespera para tomar as suas decisões.
- “com atitudes brandas”, são atitudes calmas e a palavra branda desvia o furor Pv 15.1

1.1. A mansidão ensina o indivíduo a desviar-se da ira.
- “que desenvolve a mansidão consegue contornar”, consegue sair da situação de problema. Existem situações que precisamos agir com rapidez e firmeza, porém existem outras em que precisamos agir com calma e mansidão, pois muitos prejuízos podem ser evitados assim. Em um acidente de trânsito por exemplo, se o crente agir com calma apresentando um comportamento manso, poderá chegar a um acordo que não lhe afete muito financeiramente.
- “qual deve ser a postura ideal do cristão”, aquilo que se espera de um cristão.
- “uma saída para não se deixar tentar pelo inimigo”, o inimigo quer sempre nos tirar do sério, nos fazer pecar, tomar atitudes de ira e assim nos fazer sair da graça. Podemos perceber Satanás tentando agir por trás de palavras que recebemos para nos provocar.

1.2. Sendo humilde e manso.
- “sentido de dar lugar à ira. Não permitir que a ira tome posse”, dar lugar a ira significa se irar sem tomar nenhuma atitude, pois a atitude é que trás o prejuízo.
- “tomando posse da essência da personalidade de Cristo”, se tornando parecido com Ele.
- “em nenhum momento Ele se desviou do propósito”, quer dizer que Jesus nunca respondeu as afrontas com outras afrontas parecidas. Quando Jesus respondia era para ensinar algo.
- “propósito que lhe fora proposto pelo Pai”, se Jesus respondesse as afrontas colocaria em risco a Sua missão. Alguns crente tem grandes missões nas mãos, mas colocam tudo a perder por responderem às afrontas sofridas.

1.3. Jesus, nosso melhor exemplo.
- “termos o nosso caráter controlado pelo Espírito”, significa ter o fruto do Espírito e agir pela direção Dele. Quando a pessoa toma decisões sem buscar saber a vontade de Deus ela não está deixando o seu caráter ser controlado pelo Espírito Santo.
- “conseguiremos ser mediadores em tempo de crise”, os mediadores são aqueles que promovem a paz entre as partes em conflito.
- “um exemplo magistral a ser seguido”, um exemplo de mestre.
- “não tomou atitude agressiva”, e nem tão pouco tentou fugir, mas quando foi perguntado respondeu: “Eu sou!”. Nesse momento eles caíram no chão, dando a Jesus a oportunidade de fuga. Jo 18.6
_____________________________________________
2.  A mansidão e a submissão a Deus
- “Quando somos apresentados pela mídia a um posicionamento agressivo”, a mídia é a porta-voz do mundanismo, pela mídia recebemos o que o mundo pensa e faz. De acordo com o mundo devemos reagir e se vingar respondendo à altura.

2.1. O cristão deve ser sempre moderado.
- “atitude de pseudo-religiosos”, se referindo aqueles que aparecem na TV e na internet, que se dizem cristãos, mas costumam agredir com palavras a pessoas que não professam nossa fé, isso faz com que as pessoas nos julguem como homofóbicos, intolerantes, provocadores e suscita ira do povo contra os servos de Cristo.
- “Evangelho de confronto”, um evangelho que entra em guerra com as opiniões contrárias. Não devemos aceitar que o comportamento do mundo entre em nossas igrejas, mas para evangelizar o mundo precisamos levar a mensagem de salvação e evitar os debates com grupos militantes que não professam nossa fé. Pregar para esses grupos é muito mais produtivos do que rechaçá-los usando a Palavra de Deus.
- “demonstrar que não somos contenciosos”, o contencioso é o que tem prazer na contenda, na disputa.

2.2. Sejamos sóbrios e mansos.
- “atentar contra a vida e imagem das pessoas”, se referindo aos fanáticos extremistas religiosos de algumas seitas pelo mundo afora e a alguns que se dizem cristãos.
- “que sabe como fazer para atingi-los”, Deus sabe o que fazer, então não precisamos tomar atitudes em nome de Deus, como se fosse preciso ajudar a Deus.
- “vingança pertence a Ele e não a nós”, existem situações que não serão vingadas aqui na Terra, ficara para o dia do juízo. Por não verem essa vingança chegar, alguns querem tomar atitudes em lugar de Deus.

2.3. A mansidão não compactua com a violência.
- “compactuar com comportamentos violentos”, seria aceitar, apoiar, incentivar esses comportamentos. Crentes que apoiam a retaliação violenta está fora da Palavra.
- “encorajar os outros com a sã doutrina”, a pregação da Palavra de Deus é suficiente para fazer a obra nos corações, os debates teológicos que ocorrerem devem ser controlados para não trazem escândalos.
- “pelo sofrimento do reconhecimento do seu pecado”, essa é a parte do Espírito Santo.
- “deixando Deus tratar com o pecador”, significa deixar tudo nas mãos de Deus.
________________________________________
3. Lições práticas

3.1. O fruto é cultivado no coração.
- “Ela deveria vir do coração”, deve ser uma mansidão sincera, vinda de dentro, pois existe mansidão falsa, vinda do convencimento, onde a pessoa até se esforça para ser manso, mas corre o risco de ser desmascarado pelo inimigo. Por isso cada um deve buscar essa mansidão.
- “é nele que deve ser cultivado o fruto”, se o coração não for transformado, a pessoa não conseguirá esconder por muito tempo.

3.2. Só o fruto do Espírito pode tornar o homem manso.
- “O Pecado plantou na humanidade”, com a queda do ser humano, ele teve a sua natureza perfeita corrompida pela mistura com o pecado, fazendo o ser humano apresentar características que só existiam em Satanás.
- “promover o desenvolvimento desta característica em outro homem”, não se desenvolve pelo estudo e nem pela imposição de mãos, a pessoa precisa quere e buscar a comunhão com o Santo Espírito.
- “após se encontrar com Deus tornou-se o homem mais manso”, foi a convivência com o Senhor e não o ensinamento acerca Dele que fez Moisés mudar suas atitudes.

3.3. O fruto amadurece por inteiro.
- “as características do fruto do Espírito Santo são interligadas”, isso porque é um único fruto, por isso quem produz esse fruto em sua vida, produz todas as características.
- “Cristão que falta ter alguma característica”, é possível que esteja fingindo possuir as outras.

CONCLUSÃO
- “de todas as maneiras nos tornar iracundos”, é o que está sempre nervoso com todos e com tudo.
- “conhece as artimanhas do inimigo”, nossa luta não é contra a carne, mas contra o inimigo de nossas almas. Quando alguém nos provoca não podemos revidar, pois estamos em outra batalha maior e se gastarmos energia lutando contra os nossos irmãos não venceremos aquela outra luta.
- Professor(a), procure resumir o que foi ensinado e passe com os alunos ponto a ponto.
- Corrija o questionário.

Questionário.

1. Qual a característica ensina o indivíduo a desviar-se da ira?
R: A mansidão (Rm 12.19).

2. De acordo com a lição, o que o servo de Deus nunca pode compactuar?
R: O servo de Deus nunca irá compactuar com comportamentos violento (Tt 1.9).

3. A quem pertence a vingança?
R: A Deus (Rm 12.19b).

4. De onde deve vir a mansidão?
R: Do coração (Mt 15.19).

5. O que o pecado plantou na humanidade.
R: Um sentimento de crueldade e perversidade (Gn 4.8).

Pr Marcos André – professor

Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

5 comentários:

  1. Mansidão até certo ponto.

    Uma das melhores maneiras de se comprovar que uma pessoa é mansa é quando se toca naquilo que é seu maior bem querer. Dizem que os brasileiros são loucos por carro, muitos quando entram em seus amores (carros) se transformam. Isso me fez lembrar de uma historia; um irmão estava parado no semafaro e foi incomodado por uma businada, em seguida mais uma, e mais uma, na terceira businada o irmão não se conteve e deceu do carro pronto para a briga, esbravejando e espraguejando se dirigiu para o carro que estava atras, quando O moptrista do carro viu o estado de nervosismo do irMão que vinha em sua direção se adiantou e deceu do carro e disse: Oh meu irmão me perdoe, é que li o adesivo do seu carro respodi. no carro do irmão bravo estava escrito: SE VOCÊ É CRENTE DER TRÊS BUSINADAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKK
      Muito bom.
      No trânsito aqui do Rio de Janeiro acontece cada ataque de ira, e muitas vezes são crentes.
      Deus tenha misericórdia de nós. Paz meu irmão Ev Evaldo.

      Excluir
  2. O comentario anterior sem nesco e sem conescsom, foi publicado por mim Ev. Evaldo Barbosa

    abraços a todos, não fiquem nervoso comigo, só quis descontrair um pouco

    ResponderExcluir
  3. Sou da Bahia, cidade de Luís Eduardo Magalhaes, e seus esboços sempre estão nos ajudando. Obrigado Pr. Marcos! Deus te honre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém meu irmão Matheus, obrigado pelo apoio, se quiserem que eu vá aí ministrar, é só falar.

      Paz de Cristo

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.