quinta-feira, 7 de julho de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 2 - Revista CPAD - ADULTOS


AULA EM 10 DE JULHO DE 2016 – LIÇÃO 2
(Revista: CPAD)

Tema: DEUS, O PRIMEIRO EvangeliSTA

Texto Áureo: Mateus 28.19,20
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição sugiro que inicie relembrando aos alunos o significado da palavra evangelização estudada na lição 1, para poder explicar ambientá-los ao estudo.
- “o anúncio do Evangelho”, a palavra evangelho vem do grego e significa “boa notícia”, dessa forma a boa notícia transmitida é a possibilidade de salvação para o ser humano. Por isso o que Deus transmite a Abraão é um anúncio do Evangelho.
- “Deus se compraz em anunciar as Boas-Novas”, quer dizer que Deus tem prazer nisso e se Deus tem esse prazer, nós devemos igualmente ter.
- “com uma missão claramente evangélica”, não é um livro de autoajuda e nem material para comprovações históricas, como alguns a veem.
_______________________________________
I - A CHAMADA DE ABRAÃO
- “tem início o Evangelho de Cristo”, isso devido a promessa feita a Abrão de que através de sua descendência seriam benditas todas as famílias da Terra
“E a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra;” Gn 28.14

1. Abrão, o caldeu.
- “ foi peregrinar em Harã, e, ali, habitaram (Gn 11.31)”, professor(a), é interessante ler com os alunos essa referência de Gn 11.31, quando Arão sai do meio de sua parentela, seus pais já estavam fora do seu povo, os caldeus.
- “chegar a Canaã, a fim de proporcionar melhores condições”, os filhos de Canaã habitaram a região do Crescente fértil, na Palestina, uma região muito produtiva e por isso Tera intencionava levar sua família para ali.
- “Tera veio a morrer antes de chegar”, aquilo que o homem intenciona fazer nem sempre é possível, mas para Deus não há impossível, Deus chama Abraão e o envia àquela região. O melhor é estar no projeto de Deus.

2. Abraão, o evangelizado
- “o Senhor chama Abrão a uma nova realidade”, note que para Deus enviar Ele primeiro transforma a pessoa, colocando-a em um novo contexto.
- “Sai-te da tua terra, e da tua parentela”, essa ordem mostra a necessidade de sair do meio daquilo que não glorifica a Deus, o Senhor o convida primeiro a deixar a comunhão desse mundo para que não o atrapalhe na caminhada.
- “a terra que eu te mostrarei”, mostra que em seguida à separação do mundo o crente é enviado à Terra designada por Ele.
- “E far-te-ei uma grande nação”, após o envio o Senhor começa fazer promessas, pois Ele quer ressaltar a fé em nós, como fez com Abraão. Para alguém ir ao campo missionário deve ter uma fé semelhante a de Abraão.
- “partilharia a sua fé com todas as nações”, a intenção de Deus era fazer com que o modelo de fé de Abraão alcançasse o mundo. Quando evangelizamos estamos fazendo isso, levando a fé de Abraão aos confins da Terra.
- “pai de todos os que creem”, porque a nossa fé é a mesma de Abraão, a crença nas promessas de um Deus invisível e a disposição de deixar tudo por esse Deus.

3. O evangelista Abraão.
- “sai a apregoar o conhecimento divino”, embora saibamos que Abraão não saiu com a intenção de falar de Deus àqueles povos, era isso que ele iria fazer de verdade.
- “levando os seus descendentes a adorar ao Único e Verdadeiro Deus”, Deus estava instituindo assim um povo exclusivamente Seu.
- “genealogia de Cristo”, é o estudo da ascendência do Senhor.
- “principal ascendente do Messias”, a ascendência é a genealogia dos pais e a descendência é a genealogia dos.
- “para anunciar às nações as virtudes do Altíssimo”, esse anúncio seria na pessoa de Jesus Cristo.
_________________________________
II - A PALAVRA DE DEUS É EVANGÉLICA
- “um livro essencialmente evangélico”, evangélico quer dizer que anuncia o Evangelho, ou que anuncia as boas novas. Essa afirmação é devido a Bíblia inteira apontar para Jesus, como sendo Cristo o tema central das Escrituras.

1. A Lei de Moisés é evangélica.
- “destacando a redenção da humanidade”, Adão e Eva haviam acabado de cair quando o Senhor profetizou pela primeira vez a redenção. Gn 3.15
- “que haveria de pisar a cabeça de Satanás”, a cabeça representa a autoridade, quando afirma que ele pisaria a cabeça da serpente significa que Cristo quebraria a autoridade de Satanás sobre as vidas.
- “Moisés fala abertamente sobre o Messias”, o próprio Moisés é uma figura de Cristo, devido a sua obra de libertação do povo do Egito.
- “do meio de ti, de teus irmãos, como eu”, esse “como eu” confirma que Moisés é de fato, um tipo de Cristo. 

2. A história de Israel é evangélica.
- “auge da história de Israel”, se refere ao momento em que a nação se encontra na melhor situação, quando alcançou o ponto máximo,  não está em crise ou em decadência.
- “libertado de todos os seus inimigos por intermédio de Davi”, Davi foi o único rei que deu a Israel com a ajuda de Deus o status de potência regional, alargou as fronteiras, unificou o reino e consolidou a religião.
- “teu reino serão firmados para sempre diante de ti”, quer dizer que a descendência de Davi nunca faltaria alguém que se assentasse no trono. Talvez por essa promessa Deus não permitiu que Davi morresse no caso de Urias.
- “é aclamado como Rei dos reis”, como Jesus não se casou e nem teve filhos, o reino de Israel e o Reino de Deus estão para sempre em Suas mãos.

3. A poesia de Israel é evangélica.
- “Na poesia de Israel, o Senhor anuncia”, se refere aos livros poéticos de Jó, Ester, Salmos, Cantares, Provérbios e Eclesiastes.
- “No auge de sua dor e angústia, confessa Jó”, a confissão de Jó já seria muito linda se ele não tivesse passando por todo aquele sofrimento.
- “descreve-lhe o sofrimento em favor da humanidade”, são profecias que depois foram confirmadas nos acontecimentos da crucificação do Senhor.

4. Os profetas são evangélicos.
- “inspirados pelo Espírito Santo, descreveram”, se referindo aos profetas escritores, como Isaías, Jeremias, Daniel e outros.
- “acerca de sua concepção virginal”, essa profecia foi para mostrar o poder sobre a vida do Messias e a sua essência.
- “Miqueias mostrou o lugar do nascimento de Cristo”, mesmo com todas estas profecias não reconheceram o Messias quando esteve com eles, pois estavam cegos pela arrogância de seus interpretes que ensinavam que o Messias seria um cavaleiro poderoso com um grande exército.
___________________________________________
III - EXECUTANDO O TRABALHO DE DEUS

1. Israel e a evangelização mundial.
- “para a evangelização do mundo”, essa era a grande proposta do Senhor e os israelitas fizeram a sua parte, ainda que com grande dificuldade.
- “deles vêm os patriarcas, a Lei de Moisés”, a Lei de Moisés se tornou um modelo para o direito pelo mundo afora e também serviu de base para a doutrina da salvação em Cristo.
- “aproveitarem a prosperidade para fazer missões”, é forçar um pouco essa afirmação, pois os israelitas jamais fariam isso, mesmo que não se dessem a idolatria, porque não viam essa necessidade.
- “sua queda é a riqueza do mundo”, se referindo ao fato de os judeus terem rejeitado Jesus e os gentios terem sido abençoados com a salvação.

2. A missão intransferível da Igreja.
- “não adiou o plano divino da evangelização mundial.”, tudo isso estava dentro do coração do Senhor, Deus já tinha tudo preparado.
- “Por meio da igreja”, era o objetivo de Deus que a Igreja evangelizasse todos os lugares.
- “nenhum outro povo que nos possa substituir”, e ninguém mais está interessado nesse tipo de obra a não ser os que possuem o Espírito de Deus, pois obra missionária está no coração do Senhor e é uma obra árdua que não trás benefício materiais para aqueles que trabalham nela.
____________________________________
CONCLUSÃO
- “Hoje, porém, o Senhor o faz através de nós”, somos a boca de Deus na Terra anunciando o Seu Evangelho e conduzindo as vidas ao Reino de Deus.
- “Nem aos anjos é facultada esta tarefa”, essa afirmação está em 1 Pe 1.12, onde afirma que os anjos desejavam anunciar as boas novas.
- “espera de todos nós uma atitude também evangelizadora”, pelo exemplo de Deus anunciamos o Evangelho assim como Jesus também anunciou. Ensine por fim aos alunos que Deus se vale do exemplo e que nós também devemos dar o exemplo.
- Faça uma breve revisão.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
  
Por que Deus anunciou o Evangelho primeiro a Abraão?
Porque, a partir da chamada de Abraão, o povo hebreu passou a viver como o povo escolhido de Deus para anunciar às nações as virtudes do Altíssimo, conforme atestam as Escrituras Sagradas.

Qual a missão de Israel no âmbito da redenção da humanidade?
Proclamar o Salvador às nações.

Qual a contribuição de Israel à evangelização?
Os israelitas contribuíram para a evangelização do mundo porque deles vêm os patriarcas, a Lei de Moisés, os pactos, os profetas, as Escrituras e o próprio Cristo (Rm 9.1-5).

Por que a missão evangelizadora da Igreja é intransferível?
Porque por meio da igreja, a Palavra de Deus vem alcançando os confins da terra.

Você tem evangelizado com zelo e amor?
Resposta pessoal.


Pr Marcos André – professor
Boa Aula!


SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.