segunda-feira, 19 de setembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD - Conteúdo da Lição 13 - Revista CPAD - JOVENS


As promessas a respeito do Messias como Servo Sofredor
25 de Setembro de 2016


TEXTO DO DIA
“Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados” 1Pe 2.24.


SÍNTESE
Isaías expõe todo o sofrimento de Cristo pela humanidade. O sofrimento de Jesus destruiu o poder que o pecado tinha sobre o homem.

TEXTO BÍBLICO
Isaías 53.3-7,9.3 — Era desprezado e o mais indigno entre os homens, homem de dores, experimentado nos trabalhos e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
4 — Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.
5 — Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.
6 — Todos nós andamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
7 — Ele foi oprimido, mas não abriu a boca; como um cordeiro, foi levado ao matadouro e, como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.
9 — E puseram a sua sepultura com os ímpios e com o rico, na sua morte; porquanto nunca fez injustiça, nem houve engano na sua boca.

INTRODUÇÃO
O contexto das profecias que estudaremos na lição de hoje referem-se especialmente ao Messias, ao Cristo enviado de Deus para salvar a nação de Israel e o mundo perdido. Essas profecias de Isaías estão divididas em quatro cânticos, todos fazendo menção ao Servo: 42.1-9; 49.1-7; 50.4-9; 52.13-53.12.

I. AS QUALIDADES DO SERVO

1. Promulgador de justiça.
O cântico do Servo, Isaías 42, relata a missão do Cristo: promover a justiça, cuidar dos que estão prestes a cair, promulgar a equidade e igualdade entre todos (Is 42.1-4). Portanto, o Servo do Senhor não se imporia pela força (Is 42.2). Ele seria um ser humano ímpar pela sua fineza no trato, prudência e beleza de caráter (Is 52.13). Jesus nunca foi injusto nem usou de engano (Is 53.9). O conhecimento do Servo e sua submissão à vontade de Deus garantem a justificação de todos os que creem (Is 53.11).

2. Luz nas trevas.
O Servo do Senhor permite que os povos que vivem em trevas tenham acesso à luz proveniente do Calvário (Is 42.6; 49.6), de modo que todos os povos e extremidades da terra tenham acesso à salvação de Deus. Ele tem poder para libertar da prisão do pecado e da escuridão espiritual os que estão presos (Is 42.7).

3. Poderoso em palavras.
O Servo do Senhor tem habilidade com a Palavra, pois ela tem poder para transformar o ser humano (Is 49.2; Hb 4.12). Suas palavras trazem alívio ao cansado (Is 50).

Pense!
Cristo deve ser o modelo para a nossa caminhada de vida cristã.

Ponto Importante
As características do Servo Sofredor tipificam Cristo manifesto no Novo Testamento. O Servo Sofredor carrega consigo a manifestação da misericórdia, justificação e restauração de Deus à humanidade inteira.

II. O NOSSO PECADO LEVOU SOBRE SI

1. A vileza do pecado.
Cristo foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas iniquidades (Is 53.5). Sobre Ele caiu o pecado de todos nós, as iniquidades dos injustos levou sobre si (Is 53.11). Jesus foi equiparado aos transgressores, embora nunca houvesse transgredido (Is 53.12).

2. O sacrifício substitutivo.
O prenúncio de toda instituição sacrificial tem seu início no Éden, quando um animal foi morto para cobrir a nudez e o pecado do ser humano. O sistema de sacrifícios do Antigo Testamento previa matar animais para várias ocasiões, como quando alguém queria fazer uma oferta de louvor ou um agradecimento. Porém, sua função era expiar, no sentido de cobrir ou ocultar a culpa de alguém que pecou, apaziguando a ira de Deus sobre o pecador. Era o sacrifício de uma vida inocente oferecida em lugar de uma vida culpada, uma troca não merecida, mas aceita diante de Deus.

3. A graça do sacrifício.
O sacrifício de Cristo foi um favor imerecido da parte de Deus para com os pecadores que merecidamente deveriam sofrer. Cristo, o Servo Sofredor, fez essa substituição, o santo pelos pecadores, o justo pelos injustos. Assim, os sacrifícios do Antigo Testamento tinham sua transitoriedade temporal, mas o de Cristo teve validade eterna: “Mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está assentado para sempre à destra de Deus” (Hb 10.12).

Pense!
Cristo manifestou tão abundante graça a nosso favor que nada pode mais servir de condenação para nossas vidas, se estamos em Cristo.

Ponto Importante
O Servo Sofredor revela a grandeza de Deus. Mediante a impossibilidade de o humano curar-se a si mesmo do pecado, Deus providencia o Servo Sofredor para curar a humanidade de suas dores resultantes do pecado.

III. SEU SOFRIMENTO, NOSSA CURA

1. O sofrimento necessário.
Os sofrimentos do Servo Sofredor foram indescritíveis. Entretanto, foi necessário que Ele sofresse assim para curar todas as enfermidades do corpo e da alma humana. Muitas doenças são ocasionadas pelos pecados individuais e a maldade de uns para com os outros. Cristo levou todo sofrimento sobre si, não apenas para curar o corpo, mas também a alma (emoções, sentimentos e vontades) daqueles que creem no seu sofrimento na cruz. Ele sofreu ferimentos lancinantes nas costas e na face e suportou terríveis afrontas (Is 50.6; Mc 15.17; Jo 19.1). Os castigos desfiguraram o rosto de Jesus, a ponto de as pessoas ficarem pasmas diante dEle (Is 52.14). Ao ser oprimido e ferido, Ele ficou quieto como um cordeiro indefeso. Foi submetido a um julgamento injusto, uma morte indevida, uma cruz vergonhosa, uma sepultura emprestada, uma coroa horrorosa e acusado de pecados que não cometeu, tudo pela nossa salvação e cura.

2. Homem de tristezas.
O profeta descreve o Servo Sofredor empregando uma linguagem que lembrava os leprosos. Estes eram excluídos do convívio da comunidade. Jesus, assim como os leprosos, sofreu uma das mais terríveis e amargas dores, a dor da solidão e do abandono, de alguém que foi rejeitado e de quem os homens escondiam o rosto. Porém, aquEle a quem desprezamos e pensamos ser insignificante levou sobre si nossas deformidades e doenças, ou seja, a lepra incurável do pecado. Sua fragilidade e falta de formosura foi a garantia da nossa redenção.

Pense!
O sofrimento de Cristo a nosso favor justifica uma resposta positiva de nossa parte diante de sua convocação à vida eterna.
Ponto Importante
O profeta Isaías quer mostrar ao povo que todo o sofrimento será carregado pelo Servo Sofredor a fim de livrar o povo da terrível dor de ter pecado contra Deus.

CONCLUSÃO
Cristo sofreu toda a dor que a humanidade deveria sofrer por causa do pecado, mas, ao experimentar a totalidade desse sofrimento, o Messias destruiu o poder que o pecado tinha sobre o homem e reconduziu todas as pessoas novamente a Deus. É imensurável e extraordinário o alcance dos sofrimentos e da morte do Servo Sofredor. Essa é a garantia de nossa cura, transformação, libertação, salvação e de que um dia estaremos para sempre com Ele.

HORA DA REVISÃO

1. Cite onde estão localizados os quatro cânticos do Servo em Isaías.
Os quatro cânticos do Servo estão em Is 42.1-9; 49.1-7; 50.4-9; 52.13-53.12.

2. Quem é o Servo Sofredor de Isaías?
É o Messias, o Cristo enviado de Deus para salvar a humanidade.

3. Qual o significado messiânico de ser luz nas trevas?
Significa libertação da prisão do pecado e da escuridão espiritual.

4. Por que o sofrimento de Cristo foi necessário?
Para curar todas as enfermidades e doenças do corpo, mas especialmente as feridas da alma humana.

5. Por que a morte de Cristo foi necessária?
Para reconciliar todos em todo o mundo com Deus e assim providenciar uma tão grande salvação.

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.