quinta-feira, 1 de setembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 10 - Revista CPAD - ADULTOS


AULA EM 4 DE SETEMBRO DE 2016 – LIÇÃO 10
(Revista: CPAD)

Tema: O Poder da Evangelização na Família

Texto Áureo: At 16.31
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), para esta lição colha exemplos par ilustrar, conte histórias e analogias.
- “O evangelista Lucas narra”, foi Lucas quem escreveu o livro de Atos, ao qual ele define como segundo tratado dizendo haver um primeiro tratado que foi o Evangelho de Lucas At 1.1.
- “profundamente tocado pelo testemunho”, segundo uma análise mais racional do texto, mostra que o carcereiro temia por sua vida, pois ele não poderia mais prender a Paulo e Silas depois de tamanho poder demonstrado e quando os soltasse as autoridade da cidade o matariam.
- “que é necessário que eu faça para me salvar?”, temendo pela sua vida ele faz a pergunta, o que fazer para ser salvo, não do inferno, mas da morte iminente.
- “e serás salvo, tu e a tua casa”, eles usam a pergunta racional o carcereiro e dão uma resposta espiritual, apresentando a salvação em Cristo.
- “começa em nossa casa”, é no lar que o obreiro é primeiro provado.
_______________________________________
I - EVANGELIZANDO OS FILHOS
- “não podem acompanhar os filhos por toda a vida”, existem famílias que não desprendem o cordão umbilical que prende os filhos, que depois de casados estão sempre na casa dos pais, sempre levando os problemas para os pais, há muitos casais que se separam por conta disso.  

1. Por meio do culto doméstico.
- “conhecê-lo mais intimamente”, quando esse culto é feito dentro da casa, os filhos vão aprendendo a ser adorador, o que agrada a Deus e aprendem a serem servos de Deus.
- “deve ser diário e envolver a todos”, ainda que não seja extenso ou talvez somente com oração.
- “aprenderão ouvindo as histórias bíblicas”, nesse caso os pais devem saber falar numa linguagem que os filhos pequenos possam entender.
- “período de oração, que também deve contemplar a idade”, quer dizer que devem orar os filos maiores, aqueles que conseguirem orar.

2. Através dos símbolos cristãos.
- “e a narrar-lhes os feitos divinos”, desde cedo os pais incutiam nos filhos o temor e a admiração pelo Senhor.
- “através de lembretes escritos”, eles andavam com esses lembretes em um dispositivo chamado de “filactério”, que era amarrado ao corpo.
- “estar sempre visíveis e ao alcance das crianças”, o mundo coloca muitas facilidades ao alcance das crianças, e os crentes não podem ficar para trás.
- “visto, ouvido e vivido em nosso lar”, deve haver um clima espiritual em nossa casa.

3. Levando-os à igreja.
- “Elcana não se daria ao trabalho de levar consigo Ana e Penina”, atualmente tem crescido muito o número dos chamados “crentes desigrejados”. São pessoas desiludidas com as igrejas e afirmam não encontrarem nada na Bíblia que os oriente a viver numa igreja.
- “ao local de adoração”, naquele tempo era o Taberna, aprendemos que assim como havia um local para a adoração no Antigo Testamento, também há no novo Testamento.
- “precisava participar do culto ao Senhor”, naquele tempo todos os varões deveriam levar as esposas a Siló de ano em ano para o dia da Expiação. O varão casado que chegasse sem a esposa fica mal visto na comunidade.
- “era conduzido regularmente por seus pais ao Santo Templo”, Jesus ficou no anonimato, pois a sua missão começaria no momento específico.

4. Tendo um viver cristão.
- “se agimos conforme o que ensinamos”, as crianças de hoje aprendem com bem mais facilidade, são observadores e nos surpreendem com coisas que falam.
- “é vivê-la cotidianamente”, as crianças aprendem muito mais rápido observando na prática. É uma aula completa com teoria e prática.
- “bem como para evangelizar os vizinhos”, os vizinhos podem notar a paz e o clima de alegria que opera nas nossas casas e assim aceitarão ao ser convidados a visitar nossas igrejas.
_________________________________
II - EVANGELIZANDO O CÔNJUGE

1. Trazendo a esposa a Cristo.
- “colocar os interesses da esposa à frente dos seus”, amar como Cristo amou significa exatamente isso, estar a ponto de dar a vida por ela.
- “Esposa alguma achará difícil submeter-se”, na verdade existe sim esposas que não respeitam o marido, são chamadas de “tolas” Pv 14.1
 - “Coabitando com entendimento”, o verbo coabitar literalmente significa “morar junto”, porém no sentido bíblico ele costuma se referir à intimidade do casal, ao relacionamento sexual. No Antigo Testamento está sempre se referindo a relação sexual, veja: “Depois coabitou com sua mulher, e ela concebeu...” 1 Cr 7.23ª Aqui na lição o comentarista parece usar o sentido literal.

2. Trazendo o esposo a Cristo.
- “convencerá o marido de que servir a Jesus”, porém as mulheres devem saber que nem todos os maridos são iguais, uns posem vir para Jesus um ano depois da esposa, enquanto outros só se decidiram dez anos depois.
- “será revelado em palavras brandas”, o texto a seguir se aplica a isso: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.” Pv 15.1
Várias tempestades no casamento podem ser aplacadas com palavras brandas.
- “não irritará o esposo com falatórios e prédicas”, aqui se refere às esposas que se cansam pregando para o marido, tentando convencê-lo de que está errado, geralmente não consegue nada, mas a pregação sem palavras é a que mais fala.
- “adorno capaz de conquistar o marido para Cristo é o “espírito manso”, alguns maridos demoram mais, mas geralmente são conquistados por esse tipo de postura das esposas.
___________________________________________
III - EVANGELIZANDO OS PARENTES
- “Os parentes também podem ser alcançados”, se referindo as famílias dos pais do casal, por isso é muita gente, se cada crente ganhar pelo menos metade de seus familiares para Jesus o evangelho já deveria ter tomado o Brasil.

1. Em tempos favoráveis.
- “motivo para um culto em ações de graças”, quando os parentes observarem as mudanças e as bênçãos dos familiares crentes, começarão a se interessar pela mensagem.
- “imitemos Cornélio, que, amando seus parentes”, alguns crentes adotam um legalismo se afastando dos parentes, isso é prejudicial. Nesse caso o crente deve ter equilíbrio, não participando do modo de vida dos parentes ímpios e nem ficando direto nas casas deles, mas também não devem se afastar, fazendo visitas eventuais, participando de festas dentro do possível.

2. Em tempos de crise.
- “Quando a família é assolada por doenças, morte ou escassez”, nesses momentos os corações estão mais contristados e abertos a receberem a Palavra é o momento que os servos de Jesus tem para anunciar a Cristo. Não precisa de muitas palavras, mas de exemplos, convidando-os a orar e dando palavras de conforto.
____________________________________
CONCLUSÃO
- “o novo convertido orará pela salvação de toda a sua família”, se tornando assim uma coluna de oração dentro da casa.
- “através de seu testemunho, demonstrará”, ou seja, através da pregação sem palavras.
- “fortalecimento espiritual de nossa família”, deve haver essa vida devocional mencionada aqui na conclusão, principalmente o culto doméstico. Só assim haverá fortalecimento espiritual.
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
  
Como os pais podem falar de Jesus aos filhos?
Por meio do culto doméstico, através dos símbolos cristãos e levando-os à igreja.

De que maneira o marido salvo pode conduzir a esposa a converter-se?
Amando-a como Cristo amou a Igreja e coabitando com entendimento.

O que a esposa salva deve fazer para levar o marido a Cristo?
Sujeitando-se a ele, pelo porte cristão e sem palavras.

De que forma a família cristã pode cumprir a grande comissão?
Crendo na promessa bíblica: “Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa”. Orando pela salvação de toda a sua família e dando testemunho. Falando de Cristo aos seus parentes.

Cite exemplos de personagens bíblicos que trouxeram a família a Jesus.
Cornélio e o carcereiro de Filipos.

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

4 comentários:

  1. A paz do Senhor pastor, já foi postado o esboço da cpad e betel, não seria esse da central gospel? obrigada. irmã Nice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum entendi, acho que errei aqui, mas vou manter a regularidade daqui pra frente. perdão irmã Nice.

      Excluir
  2. Louvado seja Deus! Que o Senhor te abençoe sempre pastor! A Paz!
    Mirielli Santos - Vitória/ES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, obrigado irmã Mireli, desejo o mesmo pra ti. Abração para o povo aí de Vitória. Paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.