quinta-feira, 22 de setembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 13 - Revista CPAD - ADULTOS


AULA EM 25 DE SETEMBRO DE 2016 – LIÇÃO 13
(Revista: CPAD)

Tema: A evangelização integral nesta Última Hora

Texto Áureo: Mc 16.20
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), para esta lição você poderá passar o conteúdo exatamente como é ensinado na revista, defendendo seus pontos, ou pode passar de forma neutra, caso discorde de alguma afirmação.
- “aos confins do Império Romano”, naquele tempo Roma dominava já uma parte grande da Europa. Atualmente uma viagem de Jerusalém para a Espanha é rápida, mas naquela época era terrivelmente distante e desgastante.
- “Seguindo o modelo que lhes deixara”, o modelo que Jesus deixou era esse: permanecer no local até ser revestido de poder e então sair para a tarefa de ganhar almas.
- “voltar ao método de evangelização simples”, método de evangelização sem agregação de muitas coisas e atividades.
_______________________________________
I - A IGREJA DA EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL
1. Evangelização integral.
- “transcultural”, é a evangelização em outras culturas e etnias, dentro ou fora do país, o que geralmente implica falar outros idiomas.
- “não ordenou aos discípulos evangelizar primeiro Jerusalém”, quando se lê o texto de Atos 1.8, temos a impressão de que Jesus estabelece uma sequência de regiões onde deveria se pregar, porém, pela análise gramatical entendemos que não existe tal sequência.
- “ser-me-eis testemunhas”, a ideia era que eles dessem testemunho de que Jesus falou aquelas palavras e fez aquelas obras.

2. Avivamento e evangelização.
- “a menos que retornemos ao cenáculo”, se refere ao dia de Pentecostes, significa voltar a sentir o que o Senhor proporcionou para seus filhos naquele dia, o derramar do Espírito de Deus.
- “Sem o batismo com o Espírito Santo, não teremos o poder necessário para anunciar”,professor(a), essa afirmação é um pouco comprometedora, pois você estará afirmando que aquelas denominações que não buscam o batismo com o Espírito Santo, também não são capazes de anunciar. Para faze esse tipo de afirmação é bom ter argumentos para defendê-la.
- “requer o revestimento de poder”, essa é a classificação para esse batismo no Espírito Santo, com a ideia de a pessoa estar protegida por uma sobre roupa ou armadura.
_________________________________
II - DISCIPULADO INTEGRAL

1. Doutrinação
- “ensino das verdades centrais da fé cristã”, é o ensino das doutrinas básicas da fé, como a doutrina do amor, da salvação, do pecado, da fé, etc.
- “pense, aja e viva de acordo com o mandamento de Cristo”, a doutrinação é o ensino necessário para se viver de forma a agradar a Deus.
- “tendo continuidade durante toda a vida cristã”, a doutrinação é promovida nas pregações, cultos de doutrina e principalmente na Escola Bíblica Dominical.

2. Integração.
- “integração social do novo crente”, é colocá-lo na comunidade cristã, fazê-lo participante, algumas igrejas possuem grupos de novos convertidos.
- “mas do compartilhamento do amor cristão”, quando o novo convertido se sente envolvido por esse amor, ele passa a se animar a continuar firme.
- “não compreende apenas palavras, mas ações efetivas”, são ações que demonstram que a pessoa é importante, pode ser uma atividade da igreja, onde a pessoa é chamada pessoalmente pelos dirigentes para participar, uma confraternização, uma reunião do grupo, etc.


3. Treinamento.
- “deve ser treinado a fazer novos discípulos”, todo crente deve ser um discipulador, pois foi essa nossa missão dada por Jesus.
- “ilustra muito bem esta etapa do discipulado radical.”, é a primeira vez que o comentarista usa o termo “discipulado radical”, parece ser o mesmo que “discipulado integral”.
- “e conta quão grandes coisas te fez Deus”, o nome do Senhor deveria ser honrado no testemunho, assim também devemos fazer hoje, mas para isso é necessário o servo de Jesus receber treinamento.

4. Identificação.
- “será eficaz se as anteriores forem bem executadas”, as anteriores são as três fases mencionadas acima, pois a fase da identificação significa criar no servo de Cristo uma identidade de cristão.
- “levar o novo crente a ser conhecido”, essa identidade cristã, á como as pessoas conhecerão o novo servo de Cristo, como o identificarão.
- “testemunho e postura”, estes são elementos em falta nas igrejas dos últimos dias, os líderes devem trabalhar para produzir isso no meio dos servos do Senhor.
- “homens, mulheres e crianças que sejam identificados como discípulos”, professor(a), leia a referência de Jo 8.31, e recomendo que leia também com a classe a referência de Jo 13.35.
“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” Jo 13.35
___________________________________________
III - A IGREJA DA EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL

1. Promoção.
- “não vive de si e para si”, seria viver sem depender e nem se envolver com o povo de fora, essa era a obra que se fazia na igreja de Antioquia.
- “promove a proclamação de Cristo em todos os âmbitos (At 13.1-3)”, professor(a), leia a referência de At 13.1-3. Fala dos líderes de Antioquia separando, preparando e enviando novos missionários.
- “não existe maior evento do que evangelizar e fazer missões”, isso pode ser visto como uma crítica aos grandes eventos e festividades nas igrejas pós-modernas que visão entrada de recursos ou homenagens a homens, mas não se importam com a obra missionária.

2. Comissão.
- “Nenhuma organização pode substituí-la nessa tarefa”, obviamente nenhuma organização está interessada nisso. Existem, no entanto, organizações religiosas que promovem trabalhos de ajuda humanitária.
- “E como crerão naquele de quem não ouviram?”, esse é o apelo mais contundente para a evangelização. Isso porque a Palavra de Deus tem poder e basta que seja levada, que seja semeada.
- “como pregarão, se não forem enviados?”, aqui Paulo está dando uma exortação aos líderes da igreja em Roma para que enviem missionários ao campo.

3. Manutenção. 
- “auge da prosperidade econômica do Brasil”, podemos dizer que esse auge se deu na primeira década desse milênio, porque já em 2011 a nossa economia já dava sinais de retração.
- “viveram apenas para si, como se aquele instante não tivesse fim”, igrejas encheram os cofres de dinheiro, pregadores ficaram ricos e cantores ficaram famosos.
- “mantendo as frentes evangelísticas já iniciadas”, aprendemos com as igrejas da Macedônia que é possível ser pobre e colaborar para a obra missionária.
____________________________________
CONCLUSÃO
- “caracterize nossas igrejas nesses dias difíceis”, é mesmo que dizer, que se torne uma característica das nossas igrejas.
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
   
O que é a evangelização integral?
Consiste na proclamação simultânea do Evangelho em todos os âmbitos: local, nacional e transcultural.

Por que a evangelização tem de ser simultânea e global?
Porque Jesus não ordenou aos discípulos evangelizar primeiro Jerusalém, depois a Judeia, em seguida Samaria e, finalmente, os confins da terra. O seu plano-diretor era bem claro e objetivo: “e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra”.

Quais as características da evangelização integral?
Doutrinação, integração, treinamento e identificação.

O que é o discipulado integral?
É quando “a igreja promove a integração espiritual eclesiástica, doutrinária, social, emocional e cultural do novo crente, bem como envolvê-lo no serviço cristão”.

O que é uma evangelização autenticamente pentecostal?
É uma evangelização realizada pelos crentes cheios do Espírito Santo.

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.