sexta-feira, 28 de outubro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Conteúdo da Lição 5


AULA EM 30 DE OUTUBRO DE 2016 – LIÇÃO 5
(Revista: CPAD)

Tema: As Consequências das escolhas Precipitadas

Texto Áureo: Pv 14.29
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), para esta lição você deve comparar as decisões tomadas por Abraão e Ló, suas consequências com as decisões que tomamos hoje e nossas consequências.
- “Talvez ele devesse partir sozinho, mas levou seu pai e o seu sobrinho”, embora não tenha sido uma pecado, mas foi uma atitude impensada, pois Abraão não mediu as consequências de levá-los naquela empreitada.
- “as confusões e as brigas começaram a surgir”, quando tomamos atitudes impensadas é só uma questão de tempo até começarem a surgir os primeiros problemas.
_______________________________________
I - O CUIDADO COM AS ESCOLHAS

1. A prosperidade de Abraão. 
- “Sua riqueza era resultado da sua obediência e confiança em Deus”, é uma inferência, pois a Bíblia parece dar a impressão de que Abraão e seu pai já tivessem alguns bens.
- “certamente não teria experimentado a provisão”, lembrando ao amado professor(a) que isso é uma inferência, o que certamente ele não teria experimentado seria o conhecer ao Senhor.
- “A obediência a Deus nos faz prosperar”, é preciso saber que tipo de prosperidade vem com a obediência ao Senhor, pois conhecemos muitos homens e mulheres obedientes que possuem poucos recursos financeiros. Essa aula pode se tornar facilmente uma heresia, se associarmos a prosperidade à obediência a Deus.
- Deve-se alertar que ninguém deveria buscar obedecer para ser próspero.

2. Abraão fez a escolha certa.
- “Embora não tivesse noção de para onde iria”, é a obediência sem ter conhecer todo o projeto, os verdadeiros servos não necessitam de grandes explicações sobre suas responsabilidades.
- “porque tomaram decisões sem consultar ao Senhor”, na verdade até mesmo o próprio Abraão teve suas experiências nessa área, a lição vai tratar disso.
- “nem sempre as crises que enfrentamos são resultados da desobediência”, existem motivos diversos pelos quais o Senhor nos permite passar por adversidades, um deles é a experiência que o Senhor quer nos dar.
- “Jó era um homem íntegro”, no caso de Jó, o Senhor que dar a ele um entendimento mais profundo sobre o Criador, uma maior intimidade.

3. Abraão passa pelo Egito.
- “depois retornou com muitos bens”, o texto da referência diz assim:
“E era Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro.” Gn 13.2 Note que o texto não afirma que ele ficou rico no Egito é mais uma inferência do autor para forçar o entendimento de algo.
- “Ele ainda não estava na terra da promessa”, na verdade ele havia passado pela terra da promessa e só foi para o Egito porque houve fome na terra da promessa. Isso mostra que estando peregrinando no lugar da promessa podemos passar adversidades.
_________________________________
II - LÓ É ATRAÍDO POR AQUILO QUE VÊ

1. Briga entre os pastores de Abraão e Ló.
- “A ingratidão nos impede de ver as maravilhas de Deus”, quando estamos acometidos pela ingratidão passamos a olhar só os defeitos e os problemas, por isso não vemos o que há de bom em cada pessoa e cada situação.
- “aquela prosperidade gerou uma crise entre o tio e o sobrinho”, sabemos que não acontece de todos prosperarem, sempre ocorre de um prosperar e outro não. Se todos nas igrejas prosperassem haveriam bem mais brigas do que ocorre atualmente.
- “os pastores de Abraão e Ló começaram a brigar”, brigas no meio do povo da promessa, logo Ló decidiu se retirar para fora do local da promessa, assim acontece hoje, diante de insatisfações no meio do povo de Deus, pessoas resolve sair para longe da promessa.

2. A decisão de Abraão.
- “Ele não adiou o problema”, infelizmente quando vemos um problema surgindo temos a tendência de deixar ele crescer até que se torne insuportável para então tomarmos alguma decisão, mas isso não é recomendável, pois pode ficar tão grande que nada do que fizermos trará algum benefício.
- “Abraão mostrou querer uma solução pacífica”, essa é uma característica de quem anda na presença de Deus, sempre busca soluções pacíficas. Nossa luta não é contra a carne, quer dizer que não é contra o nosso irmão em Cristo.
- “cada um deveria escolher o próprio caminho”, não foi um erro Abraão tomar essa decisão, pois era a única coisa a fazer naquele momento, talvez melhor coisa seria não ter levado seu sobrinho quando saiu de Ur.

3. A escolha precipitada de Ló.
- “De forma precipitada, fez a sua escolha”, escolher de forma precipitada é escolher sem considerar outras possibilidades, sem considerar outras propostas, sem olhar a situação por outro angula, é escolher sem buscar uma orientação de quem sabe mais.
- “aquilo que parecia ser melhor aos seus olhos (Gn 13.10)”, essa é a forma que muitos escolhem atualmente, pelo que agrada aos olhos, pelo que é belo, porém se Ló tivesse conhecido melhor a terra que ele estava vendo, ele saberia que ali se praticava a iniquidade contra o Senhor.
- “não buscou a Deus para tomar a decisão”, Abraão ali era um sacerdote de Deus, se Ló não tinha muita intimidade com o Senhor, poderia considerar uma consulta a Deus junto com Abraão, mas ele decidiu sem falar primeiro com Deus. Muitos tomam decisões importantes sem falar com Deus e as consequências ficam pra toda a vida.
- “Parecia que Ló havia ficado com a melhor parte”, dificilmente a melhor parte fica aparente, por isso poucos escolhem o melhor, as pessoas geralmente escolhem o que parece bom. Nossas escolhas devem ser submetidas à vontade do Senhor, pois Ele sabe o que é o melhor para nós.
___________________________________________
III - LÓ, UM CASO DE PROSPERIDADE E PERDAS

1. Ló e suas riquezas.
- “Não se deixe enganar pela beleza das coisas desse mundo”, Satanás tenta apresentar muitas coisas belas desse mundo para que venhamos a desejar essas coisas e assim passar a viver em lugares que estão condenados.
- “Não abra mão daquilo que é eterno”, a união do povo de Deus, a presença do Senhor, o Espírito Santo, etc. são coisas eternas. Quando alguém começa a focar mais os bens materiais desse mundo, começa então a perder as coisas eternas.

2. A guerra dos reis.
- “podem nos fazer viver tempos conturbados”, são situações que ocorrem devido às nossas escolhas erradas. Nesse caso é importante que aprendamos a identificar o erro para aprendermos com ele.
- “foram tomados como espólio de guerra”, eram bens que o exército vencedor tomava do exército perdedor, na Bíblia também aparece como despojo de guerra.

3. Abraão socorre Ló.
- “o amigo de Deus não tinha um coração rancoroso”, por isso ele era o amigo de Deus, alguém que se diz cristão e busca se vingar ou guardar rancor é pior do que o ímpio.
- “formando um pequeno exército, perseguiu o inimigo”, Abraão conseguiu vencer aqueles reis com seu minúsculo exército, foi pelo braço do Senhor.
- “a cidade de Sodoma ruída pelo fogo do julgamento divino, e Ló perdeu o que tinha”, aqui podemos fazer alusão ao arrebatamento, hora em que deixaremos para trás todos os nossos bens materiais. Devemos estar prontos para esse evento. Pergunte aos alunos se eles estão se preparando para o evento do arrebatamento?
____________________________________
CONCLUSÃO
- “Peça o seu conselho, pois Ele conhece o coração”, a resposta divina pode vir por revelação, por ministração, dentro de uma pregação, sonho, etc..
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
   
A prosperidade de Abraão era resultado de quê?
De sua riqueza, obediência e confiança em Deus.

Por que Abraão teve que descer ao Egito?
Devido a uma grave crise de alimentos.

Por que Abraão e Ló tiveram que se separar?
Porque não havia mais espaço suficiente na terra para ambos. Faltava água e pastagem para tantos animais.

Ló foi sábio em sua escolha ou ele foi precipitado?
Ló foi precipitado em sua escolha. Ele não honrou o seu tio como patriarca e não consultou ao Senhor.

O que Abraão fez quando soube que Ló havia sido capturado e levado cativo?
Ele imediatamente partiu para ajudar o sobrinho.

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!


SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.