quinta-feira, 3 de novembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 6


AULA EM___DE______DE 2016 – LIÇÃO 6
(Revista: Central Gospel - nº 48)

Tema: AUTOESTIMA, UM AJUSTE NO FOCO

Texto Áureo: Rm 12.3a
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição entendo o que é a pessoa se valorizar dentro dos preceitos bíblicos.
- “determinará o estilo de vida de todo ser humano”, ninguém consegue lutar se acreditar que não é um guerreiro d verdade e ninguém pode viver bem se achar que a ele mesmo não merece nada de bom.
- “como já advertia o Sábio”, o livro de Provérbio é um livro de conselhos para se alcance a sabedoria espiritual, e aqui é apresentado um conselho dessa sabedoria.
_______________________________________________
1. CONCEITO BÍBLICO DE AUTOIMAGEM
- “ver a nós mesmos como Deus nos vê”, isso porque muitas vezes nos vemos como as circunstâncias nos apresenta a nós mesmos. Por exemplo, se fazemos uma prova e não alcançamos um índice desejado, passamos a nos enxergar como incapazes, devido a essa circunstância.
- “nos enxergar sob a ótica divina”, Deus nos vê diferente, Ele sabe do que somos capazes e o que valemos para Ele.
- “o que, de fato, a Palavra diz a nosso respeito”, a Palavra de Deus nos mostra como é a visão de Deus a nosso respeito.

1.1. Lúcifer, o desejo de autossuficiência
- “remontagem a queda de Satanás”, devido à semelhança entre esse rei e o Diabo, o profeta passou a falar como se Deus falasse para o próprio Lúcifer.
- “Lúcifer. O anjo de luz”, a palavra Lúcifer não existe nas traduções da Bíblia em português feita por João Ferreira de Almeida, o termo aparece na Bíblia King James em Inglês e é a tradução para o inglês da palavra hebraica de Isaias 14.12 que foi traduzido em português como “estrela da manhã”, e significa Luzeiro, ou “que traz a luz”. Por isso ele era chamado de anjo de luz.
- “por isso Deus o atirou à terra”, existem algumas teorias para a extinção dos dinossauros baseadas nessa informação de que Lúcifer foi lançado à terra, pois existem comprovações de que um grande meteoro se chocou com a Terra em época remota, sendo suspeito de haver extinto os dinossauros.
- “encheu o coração humano”, ele começou essa terrível obra no Éden, com Eva.

1.2. A gênese do “eu”
- “self (si mesmo)”, termo do inglês que tem dado origem a diversas expressões no português brasileiro, como “self service”, selfie (foto do próprio rosto).
- “não era um inimigo a ser vencido”, naquele período o ser humano não tinha consciência do bem e do mal, somente após a Queda ele teve seus sentimentos corrompidos e passou a travar guerra dentro de si com suas emoções.
- “rompendo...o elo que os unia ao Criador”, a esse elo podemos chamar de obediência.
- “perceberam-se nus, como passaram a conhecer o bem e o mal, do certo e do errado e entenderam que isso era errado e por isso tiveram vergonha.
__________________________________________
2. CONTRAPONTO ENTRE A PROPOSTA SECULAR E A MENSAGEM CRISTÃ
- “fortalecimento do ego”, seria a pessoa valorizar o “eu”, ou seja, valorizar a si próprio. Por mais que a ideia possa parecer errônea para os padrões evangélicos ela pode ser benéfica dentro dos limites de uma vida com Deus.

2.1. O movimento da autoestima
- “mapear os traços que definem o ente humano”, a ideia é dar ao ser humano uma ideia do que ele é e qual a sua finalidade no universo. Essas respostas são encontradas facilmente na fé cristã, porém a fundamentação da fé não serve para o mundo secular e por isso eles gastam anos nesses estudos.
- “movimento da autoestima”, é o movimento que visa a valorização do individuo para si mesmo, significa ele olhar para si vê que há algo de bom nele.
- “poderá deflagrar transtornos depressivos”, quando uma pessoa se considera ruim, inútil, fraco, baixo, sem valor, então ela abre margem para que o inimigo lance setas em sua mente e a conduza para problemas psicológicos diversos.  

2.2. A influencia do movimento da autoestima na teologia cristã
- “a sobrevalorização pessoal uma atitude pecaminosa”, isso devido a paradigmas adquiridos ao longo do tempo, como a ideia de anular-se e diminuir-se diante de Deus, negar-se a si mesmo ou considerar os outros superiores a nós. Essas ideias estão na Palavra de Deus e podem ser seguidas sem a pessoa se desfazer de si mesmo. Nós não precisamos nos considerar como lixo para evidenciar o poder de Deus.
- “um inimigo comum: a baixa autoestima”, pela prática entendemos que há uma forma de elevar a autoestima sem fugir dos preceitos Bíblicos, por exemplo, quando dizemos que somos mais que vencedores por aquele que nos amou Rm 8.37 estamos elevando nossa autoestima de uma forma bíblica. Deve haver uma vigilância no sentido de o servo não se auto valorizar excessivamente.

2.3. O que dizem os críticos do movimento da autoestima
“mas a autoestima...não necessariamente conduz ao sucesso”, quer dizer que uma pessoa não alcançará grandes objetivos por estar com a autoestima elevada. Podemos entender assim que o ideal seria valoriza a autoestima para a pessoa se sentir bem e não para obter sucesso.

2.4. Subjugar o ego ou fortalecê-lo? Qual o posicionamento cristão adequado?
- “devemos amar ao próximo como a nós mesmos”, com essas palavras Jesus declara haver no homem um certo amor por si mesmo e em nenhum momento Ele condena isso.
- “o mesmo cuidado e a mesma devoção”, Embora Jesus não condene esse amor pessoal, Ele busca aproveitar isso em benefício das pessoas em geral. A ideia de Jesus é que possamos ser equilibrados amando a nós e ao nosso próximo em igual medida.
____________________________
3. A VERTENTE BÍBLICA: NEM MAIS NEM MENOS
- “é concedido o direito de tornar-se Seu filho”, é o mais auto grau de sucesso que uma pessoa pode alcançar. Essa condição eleva a autoestima daqueles que buscam a Deus.
- “em nossa carne não habita bem algum”, essa condição diminui a autoestima.
- “o homem é pecador e maravilhoso”, há uma simetria, um equilíbrio para que ninguém se exalte demais e também não se abata tanto.

3.1. Personagens bíblicos que tinham autoconceitos distorcidos

3.1.1. Gideão
- “medos cristalizados por uma autoimagem distorcida”, Gideão não só estava na tribo mais pobre e era o menor na casa de seu pai, como também ele se sentia assim, se sentia o menor e incapaz, o pior não é ser pobre, o pior é se sentir pobre, aceitar a pobreza.
- “Porque Gideão corrigiu a visão”, na verdade no capítulo seis de Juízes vemos Deus mudando a imagem que Gideão tinha de si mesmo, mostrando a ele que o Senhor estava com ele e fazendo-o estar confiante para o combate.  
A autoestima do crente só deve ser valorizada por Deus e mais ninguém.

3.1.2. Sansão
- “homem que tinha de si um conceito deturpado”, Sansão se achava o cara, se colocava acima dos preceitos da Lei e não ouvia a voz de seus pais. Como cada um colhe o que planta ele colheu a desgraça e a morte prematura. O conceito errado que ele fazia de si mesmo o destruiu.
- “só obteve vitória no dia em que, sem os olhos físicos”, às vezes as coisas a nossa volta, aqueles que nos admiram, nos elogiam, nos aplaudem podem tirar a nossa atenção das coisas que realmente importam.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “sentimento de inferioridade e/ou de superioridade”, é a busca do equilíbrio mencionado anteriormente. Só um relacionamento com Deus nos ajuda a encontrar esse equilíbrio.
- “a fim de que cheguemos à maturidade”, ao amadurecimento. Podemos conseguir essa maturidade com o conhecimento da Palavra e relacionamento com Jesus.
- Faça a revisão com a classe repassando os pontos mais importantes.
- Corrija o questionário.

Boa aula!

Marcos André – professor

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

2 comentários:

  1. Homem de Deus Pr. Marcos André meu amigo, paz de Cristo!
    Que continue nessa capacitação do Senhor Jesus em sua vida, esboço abençoado.
    Abraço,
    Irmão Pb. André.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém meu amigo, estou tentando editar ainda meio sem tempo, mas Deus vai dar vitória.
      Obrigado pelas palavras meu irmão, paz.

      Excluir

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.