quarta-feira, 2 de novembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 6


AULA EM 6 DE NOVEMBRO DE 2016 – LIÇÃO 6
(Revista: CPAD)

Tema: Deus: O Nosso Provedor

Texto Áureo: Gn 26.2
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição cuidado para não afirmar coisas que não se pode defender, pois o comentarista não está levando em consideração que muitos cristãos passam por extrema dificuldades nos países não alcançados e outros que vivem em extrema pobreza no nosso país.
- “a terra estava enfrentando novamente um período de escassez”, era interessante como a terra que Deus estava prometendo para a descendência deles estava passando por dificuldades, pois essa já era a segunda fome na terra. O Senhor queria que eles aprendessem a ser dependentes somente Dele.
- “Porém, Deus apareceu ao seu servo”, quando Moisés escreveu isso não quis dizer que Deus apareceu literalmente para Isaque, mas que ele recebeu a visita do Senhor. Moisés sabia que ninguém poderia ver Deus face a face Ex 33.20.
- “não deveria descer ao Egito”, deveria aprender a confiar na provisão, assim como Abraão confiou.
- “não se deixe seduzir pelas riquezas deste mundo”, passamos a entender porque, às vezes, alguns crentes fieis, passam por adversidades financeiras, para que não se acomodem nesse mundo.
_______________________________________
I - ISAQUE VAI PARA GERAR POR CAUSA DA FOME

1. A intenção de Isaque. 
- “descer ao Egito parecia ser a melhor opção”, era a escolha que estava a vista, mais óbvia e fácil de ser tomada.
- “tomar decisões que envolvem mudança..tentando escapar da crise”, essa é uma lógica humana, mas na lógica de Deus toda mudança envolve uma consulta ao Criador, só Ele conhece o futuro e o novo local para onde podemos ir.
- “decisões sem antes orar e consultar ao Senhor”, professor(a), isso foi tema da lição anterior, talvez seja o caso de relembrar o ocorrido com Ló, sobrinho de Abraão, quando escolheu ir para Sodoma.  

2. Promessas em tempos de crises.
- “mas os céus não estavam e não estarão jamais em crise”, e o céu supre os seus cidadãos em qualquer parte do mundo, mas para isso a informação da nossa necessidade tem que chegar até lá pelas nossas orações.
- “em tempos de escassez, o filho da promessa ouve a voz de Deus”, esse é um exemplo para nós, porque muitos entram em desespero ao passarem por crises e por isso não oram a Deus, não buscam a face do Senhor.
- “Não importa se um país está em meio a uma crise política e econômica”, professor(a), não faça afirmações que não possam ser sustentadas, pois todos sabem que nesse momento muitos irmãos em Cristo estão morrendo vítima de extremista mulçumanos e outros são extraditados por governos que não toleram os cristão, por isso convém afirmar que Deus pode livrar e dar a provisão, porém alguns estão em missões muito árduas e por isso estão sofrendo tanto e alguns só terão a recompensa no céu.

3. A obediência de Isaque.
- “Se Deus estava dizendo que não era para descer ao Egito, ele obedeceu”, a obediência é a maior prova da filiação, um filho não é filho somente pelo nascimento, mas principalmente pela obediência.
- “a Deus nos faz prosperar, mesmo em tempos de crises”, lembrando que prosperidade, não significa ser rico ou ser cheio de bens, mas uma casa sem necessidades financeiras, sem guerras intermináveis, com pais que se amam e filhos que honram seus pais e onde o nome de Deus é invocado, pode se dizer que é uma casa próspera.
- “Não se importe com o que as pessoas dizem a seu respeito”, muitos nos criticam quando desejamos ser fieis à Palavra de Deus, nos chamam de antiquados, outros nos acusam de querer ser santos demais, não devemos nos importar com isso, pois assim estamos honrando o nome de Deus diante dos ímpios.
- Alguns irmãos para aparecerem agradáveis às pessoas do mundo deixam de honrar o nome de Deus diante delas.
_________________________________
II - CRISE COM OS VIZINHOS

1. Crise em Gerar.
- “Com medo de ser morto, Isaque disse que ela era sua irmã”, repetindo o mesmo erro de Abraão, ele fez isso, porque naquela época os homens daquelas terras não tinha respeito e a noção de família. Eles teriam matado Isaque para ficarem com sua esposa.
- “a confiança que Isaque tinha em Deus falhou”, isso pode acontecer com o melhor dos pastores, ninguém deve abandonar a Deus por conta dessas falhas.
- “poderia ter tomado Rebeca como mulher, cometendo um grande delito”, Abimeleque mostrou que nem todos ali eram tão ruins como Isaque acreditava. Às vezes pensamos que as pessoas do mundo são horríveis e nós somos perfeitos, mas não é bem assim.

2. Isaque semeou em Gerar.
- “semeou em sua terra até mesmo em tempos de fome”, por mais que as circunstâncias estejam desfavoráveis o verdadeiro servo de Deus não deixa de semear, numa visão para os nossos dias podemos entender que devemos semear a Palavra do Reino nesse mundo, ainda que as condições pareçam desfavoráveis.
- “Isaque fez sua parte”, a ideia aqui é que cada um tem uma pequena parte a fazer, e se ao invés de ficarmos brigando entre nós, denominação questionando denominação, e cada um fizer sua pequena parte, então o Evangelho irá crescer tremendamente em nosso país e fora dele.
- “Pessoas que já não dão seus dízimos nem suas ofertas”, aqui o comentarista está se referindo a contribuir na obra de Deus para ser próspero. Esse tipo de ensinamento deve ser passado com cuidado, porque muitos crentes nas igrejas tem visto o Reino de Deus como um mercado de investimentos, onde se aplica para ser sacado no futuro com rendimento e essa claramente não é a intenção de Jesus.
- “não deixe de semear, pois ao seu tempo você colherá”, creio que a melhor forma de ver isso aqui é a semente sendo a Palavra de Deus e a colheita sendo as almas para o Reino.

3. A inveja dos vizinhos.
- “ensina que a inveja é a podridão dos osso”, os osso são a estrutura do corpo humano e a inveja é gerada na alma, quer dizer que algo dentro da alma pode dar resultado no meio físico, nosso corpo.Pessoas tem desenvolvido várias doenças por conta de alimentar sentimentos ruins como a inveja.
- “O crente não pode se deixa levar pela inveja e pela maldade”, esses são sentimentos praticados no mundo e o crente pertence ao Reino de Deus, porém vemos muitos irmãos levando esses sentimentos para dentro das igrejas.
- “Coloque tudo diante do Senhor e aja como um servo”, Isaque fez o que a Palavra ensina mesmo antes de existir a Bíblia. Hb 10.30
___________________________________________
III - CAVANDO POÇOS EM TEMPOS DE CRISE

1. Isaque usa os poços de Abraão.
- “era escassa, por isso, tinha um grande valor”, até hoje uma terra que possui fontes de água ou rios é de grande valor.
- “era como ter um poço de petróleo ou uma mina de ouro”, vemos que as riquezas desse mundo é relativa, pois um saco de ouro no deserto pode valer menos que um copo d’água.
- “reivindicando aquelas águas”, elas deviam alegar que estavam ali a mais tempo. Naquela época não havia escritura de posse, nem leis que regulamentassem a posse da terra, para se manter uma terra era necessário ter um pequeno exército e sabemos que Abraão deixou muitos homens a serviço de Isaque.

2. O poço de Eseque.
- “Isaque não queria contender com os homens de Gerar”, uma luta poderia desgastar muito mais do que cavar um novo poço, Isaque estava pesando as consequências e por isso resolveu buscar cavar um novo poço.
- “manso não é ser covarde ou passivo”, é assim que as pessoas vem os mansos, nos dias atuais muitos nervosos morrem no trânsito e nos locais públicos, mas os mansos vão abrindo mão de pequenas coisas para manterem suas vidas e suas famílias a salvo.
- “ser controlado, guiado pelo Espírito Santo”, os mais nervosos tentam guiar suas ações pela ira, tomando decisões na hora da raiva, os mansos conseguem pensar e chegam a conclusão que é melhor deixar nas mãos de Deus.

3. O poço de Sitna.
- “A inveja gera contenda e inimizades”, o primeiro Isaque chamou de contenda, mas o segundo é o resultado do primeiro, é a inimizade. Não pode haver amizade no meio da contenda e tudo isso resulta da inveja daquelas pessoas.
- “publicamente reconhece que Deus estava com Isaque”, houve um tempo de perseguição, mas chegou o tempo da exaltação, o tempo de ser reconhecido. Assim ocorre com muitos crentes, que sustentam a espiritualidade diante das lutas, até chegar o tempo em que Deus os honra e todos reconhecem que são abençoados por Deus.
____________________________________
CONCLUSÃO
- “exemplo de homem obediente a Deus, humilde, gentil e manso”, o sonho de todo ministério, edificar crentes assim, para que ocorram poucos escândalos no meio da igreja.
- “Ele mostrou confiar na provisão divina”, ele tomou atitudes de quem confia, pois adianta dizermos que confiamos e não fazermos nada que comprove nossa crença.
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
   
Para fugir da fome para onde Isaque pretendia ir?
Ele pretendia descer ao Egito.

Segundo a lição, as escolhas erradas e a desobediência geram o que?
As escolhas erradas e a desobediência geram maldição (Dt 29.21).

O que Isaque fez com medo dos habitantes de Gerar?
Ele mentiu dizendo que Rebeca era sua irmã.

O que envolve o semear?
Semear envolve esforço e fé. 

Cite o nome de dois poços de Isaque e o seu significado.
Eseque (significa contenda) e Sitna (inimizade).

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!


SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.