quinta-feira, 17 de novembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 8


AULA EM 20 DE NOVEMBRO DE 2016 – LIÇÃO 8
(Revista: CPAD)

Tema: Rute: Deus Trabalha pela Família

Texto Áureo: Rt 4.14
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição mostre como as situações na vida de Noemi e Rute se parecem com as que vivemos hoje.
- “crise da fome, do luto e da desesperança”, como a crise de alguém que resolve dar um passeio no mundo por julgar que falta algo no Reino de Deus.
- “não se deixaram abater pelas dificuldades”, se refere ao fato de elas terem retornado e traçado um plano que deu certo.
- “É uma história de trabalho, provisão e resgate”, podemos dizer que nessa história também sobressai a fidelidade.
_______________________________________
I - A CRISE ECONÔMICA

1. Fome na “casa do pão”. 
- “resultado do mau governo dos últimos juízes”, desde aquela época o povo sofria nas mãos de políticos incompetentes e corruptos.
- “a fome era resultado da disciplina divina”, na época dos juízes como em todas as épocas, as pessoas só se lembravam de Deus quando passavam dificuldades.
- “a disciplina era para todos”, no contexto dos dias atuais poderíamos achar que Deus não deveria corrigir dessa forma, mas analisando nos padrões da Lei, deveria ser exatamente assim.

2. A crise alcança uma família (Rt 1.1,2).
- “obrigou Elimeleque a deixar, juntamente com a família, a sua terra”, Elimeleque representa um tipo diferente de pessoa, que diante da escassez não se volta para o Senhor, mas resolve abandoná-lo saindo da terra prometida.
- “eles fizeram o que parecia ser o melhor para toda a família”, na verdade toda a família seguiu a Elimeleque o cabeça da família e todos padeceram. Decisões erradas dos chefes das famílias podem prejudicar a todos os familiares.
- “invés de encontrar pão, encontraram a doença e a morte”, por um pouco tempo eles ficaram tranquilos, pois conseguiram até casar, mas depois vem a desgraça. Por mais que a situação longe dos caminhos do Senhor pareça favorável no início, é somente ilusão.
- “perder o marido e os filhos era uma situação terrível”, ninguém dava trabalho para viúvas, nessa situação só tinha um caminho, mendigar.

3. Três viúvas.
- “plano de redenção e bênção preparado para Noemi e Rute”, uma pergunte interessante seria: por que Deus elabora uma história tão bela com a estrangeira Rute e não com uma judia? Uma resposta para essa pergunta seria: o Senhor permite essa situação para mostrar que Ele pode usar a todos, pois através de Rute surge o maior rei que Israel já teve, Davi.
- “achamos que Deus está silencioso e distante”, Ele pode até ficar silencioso por algum tempo, mas nunca fica distante. Ele faz isso para provar nossa fé ou nos ensinar algo.
_________________________________
II - SUPERANDO AS CRISES

1. Noemi enfrenta a crise.
- “uma mulher amarga, triste e sem esperança”, isso é refletido nas palavras dela quando tenta persuadir suas noras a se apartarem dela Rt 1.11-13
- “As dificuldades podem embaçar a nossa visão”, quando se tem fé podemos ver claramente a solução, mas se fixarmos a mente nos problemas então nossa visão estará embaçada para não vermos claramente a solução.
- “Ela não esperava mais nada da vida”, esse é o momento em que a pessoa perde a esperança. É um estágio perigoso, pois muitos tomam atitudes drásticas como assaltar, furtar, assassinar,, traficar ou até tirar a própria vida.

2. O retorno para sua terra.
- “antes ela decidiu liberar suas noras”, uma viúva ou três viúvas não fazia diferença, todas estavam condenadas mesmo, mas coerentemente andar uma viúva só seria mais econômico do que andarem três.
- “não podia imaginar o plano de Deus” , assim como na vida de José no Egito, Deus tinha um projeto grande, também na vida de Rute o Senhor queria fazer algo. Assim Deus faz com todos, há situações que passamos em que o Senhor está fazendo algo tremendo.


3. Rute e o Deus de Israel.
- “deu um excelente testemunho”, se referindo ao testemunho que levou Rute a declarar a mudança de religião, pois o Senhor não era cultuado entre os moabitas.
- “A convivência com Noemi”, duas coisas levam Rute a declarar fidelidade a Noemi e a Deus, a admiração a Noemi e o reconhecimento do poder do Senhor, convivendo com Noemi, Rute teve acesso às histórias dos feitos de Deus no Egito e no deserto. Ainda que o texto não diga, podemos presumir isso.
- “é possível o bom relacionamento entre noras e sogras”, é uma padrão cultural o mal relacionamento entre sogras e noras ou genros, mas a Palavra de Deus quebra qualquer tipo de tradições.
___________________________________________
III - FÉ E TRABALHO

1. Noemi e Rute chegam à terra do pão.
- “que haviam conhecido Noemi antes de sua partida”, saiu uma família e agora voltava duas viúvas, muitos não suportam voltar para o local do início nessas condições, pois ninguém quer passar derrota. Noemi teve que suportar também a vergonha.
- “vinha de Deus, como uma forma de punição”, é a velha cultura legalista judaica, até hoje os legalistas veem Deus dessa forma e julgam as pessoas com isso. Quando algum servo de Jesus passa dificuldades os legalistas logo pensam que está sendo punido por algo

2. Rute ajuda Noemi.
- “chegaram a Belém no “princípio da sega das cevadas”, a cevada também era usada para fazer o pão, assim como o trigo.
- “em Belém, havia esperança, pois havia trabalho na colheita”, para todas as culturas a época da colheita é uma época de esperança e alegria, por haver fartura e trabalho. Esse sentimento diminuiu muito nos grandes centros urbanos.
- “O trabalho é bênção de Deus”, convém lembrar aos alunos que Deus não amaldiçoou Adão com trabalho, Ele o amaldiçoou com a luta pelo sustento. O trabalho já havia sido dado assim que Adão foi criado. Gn 2.15

3. Rute trabalha apanhando espigas.
- “ajunta as espigas que os segadores deixavam para trás”, os pobres tinham autorização para entrar nos campos e colherem as espigas, e os segadores eram obrigados a deixarem espigas para trás para que os pobres colhessem.
- “era permitida pela Lei Mosaica”, isso foi estabelecido por Deus devido ao fato de não haver previdência naquela ocasião, a única forma de cuidar das viúvas e dos órfãos era pela generosidade dos que tinham condições.
- “qualquer serviço que lhes dê condições de sobrevivência”, o Brasil, a Índia e a África do Sul são considerados pela ONU como países em desenvolvimento, por isso as condições de vida nesses países é mais promissora para aqueles que trabalham, que não cruzam os braços, porém nos países mais pobres as condições são bem piores.
- “Sua diligência no trabalho chamou a atenção”, esse é um exemplo de que o nosso trabalho pode chamar a atenção e nos abrir portas, Boaz ao notar o trabalho de Rute pôde notar também sua beleza, ele jamais notaria sua beleza se ela fosse preguiçosa.
- “conforme orientava a lei. Ele é um tipo de Cristo”, ser tipo de Cristo, significa que ele é um exemplo ilustrativo da obra de Cristo, aqui no caso, Boaz cumpriu a Lei e Jesus é o cumprimento da Lei, Boaz resgatou as posses de Noemi e Rute e Cristo nos resgatou para o nosso lugar junto a Deus.
- “Obede se tornou o avô de Davi”, dessa forma Rute aparece na arvore genealógica de Jesus, o Rei dos reis. Uma moabita se torna parte do grande plano para trazer Cristo ao mundo.
- “E Salmom gerou, de Raabe, a Boaz; e Boaz gerou de Rute a Obede; e Obede gerou a Jessé;” Mt 1:5
____________________________________
CONCLUSÃO
- “Além dessas perdas, teve que cuidar de uma sogra triste”, algumas pessoas além das perdas acabam com grandes fardos em suas vidas, porém em nenhum momento vemos Rute reclamando de seu destino, mas notamos ela saindo cedo para trabalhar, ainda que fosse um trabalho humilhante.
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
   
A escassez em Belém era resultado de quê?
A escassez era resultado do mau governo dos últimos juízes de Israel. Estes haviam abandonado ao Senhor.

Para onde Elimeleque e sua família foram para escapar da fome?
Eles foram para Moabe.

No tempo de Noemi quem deveria sustentar uma viúva?
Os filhos e parentes mais próximos.

Qual o significado dos nomes Noemi e Mara?
Noemi significa agradável, mas Mara, amarga.

Boaz é um tipo de quem?
Boaz é um tipo de Cristo, o nosso Redentor que sendo rico se fez pobre para nos fazer herdeiros das suas riquezas (2Co 8.9).

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.