sábado, 3 de dezembro de 2016

ESCOLA DOMINICAL CPAD ESBOÇO - Subsídio da Lição 10


AULA EM 04 DE DEZEMBRO DE 2016 – LIÇÃO 10
(Revista: CPAD)

Tema: Adorando a Deus em Meio a Calamidade

Texto Áureo: Sl 136.1
  
INTRODUÇÃO
- Professor(a), nesta lição de atenção a contextualização que é feita nos primeiros tópicos, é importante os alunos saberem sobre os Reinos do Norte e Sul e seus problemas.
- “pior crise que o rei Josafá teve que enfrentar”, Josafá era rei do Reino do Sul, com capital em Jerusalém, em sua época o rei do Reino do Norte era Acabe. Josafá era um rei bom que fazia o que agradava a Deus. Em algumas versões aparece o nome “Jeosafá”.
- “em meio às crises, devemos orar e buscar o socorro de Deus”, nessas situações alguns entram em desespero e outros buscam ajuda por seus próprios recursos, mas o servo fiel é diferente.
- “o rei jejuou, orou e confessou sua incapacidade”, não somente isso, mas ele também envolveu toda a nação como um verdadeiro rei que busca o bem de seu povo.
_______________________________________
I - REINO DO NORTE E DO SUL

1. A divisão do reino de Israel. 
- “divisão entre as tribos do Norte e do Sul em Israel”, essa divisão começou com Roboão filho de Salomão que não teve a sabedoria para ouvir os conselhos dos experientes sábios de sua época.
- “Judá e Benjamim”, a tribo de Judá era bem mais numerosa e rei pertencia a essa tribo, por isso mantinha a hegemonia no reino do Sul.
- “Roboão resolve aumentar a carga tributária”, com isso aumentou também a insatisfação das tribos com o rei da casa de Davi, somente a tribo de Benjamim permaneceu com a tribo de Judá.

2. O Reino do Norte.
- “O Reino do Norte conseguiu sobreviver por aproximadamente 200 anos”, esse reino passou por um cativeiro pelo rei da Assíria antes do reino do Sul que teve seu cativeiro em Babilônia. As dez tribos do Norte não retornam do cativeiro e por isso o Reino do Norte desapareceu.  
- “identificados pela seguinte expressão: "era mau" aos olhos de Deus”, diferente dos monarcas do Reino do Sul, onde alguns faziam o que era reto aos olhos de Deus.
- “A maldade dos governantes levou o povo de Deus a...”, não somente a maldade deles, mas o afastamento de Deus. Um governante que está longe de Deus desenvolve um coração mau e leva o povo a sofrer.

3. O Reino do Sul.
- “Segundo o Guia do Leitor da Bíblia”, um compêndio de Lawrence O. Richards, publicado pela CPAD que auxilia no estuda das Escrituras.
- “foi regido por 19 reis que pertenciam à família de Davi”, o Reino do Norte também foi regido por 19 reis, porém vários deles eram de famílias diferentes.
O Reino do Sul manteve a capital em Jerusalém onde estava também o Templo e por isso conseguiu manter o culto até certo ponto.
_________________________________
II - O REI JOSAFÁ

1. Quem era Josafá (1 Rs 22.41-43).
- “foi co-regente com seu pai, Asa, por três anos”, quer dizer que começou a reinar junto com seu pai enquanto ele ainda era vivo.
- “como referencial de governo a espiritualidade do seu pai”, um caso interessante onde a boa postura do pai interfere no proceder dos filhos. Cada crente deve pensar nisso para fazer suas escolhas na vida.
- “andou nos primeiros caminhos de Davi, seu pai”, falar que Davi era pai de Josafá serve para confirmar que ele foi um rei justo como foi Davi, pois Davi era um referencial de bom governante, ainda que tivesse errado com Deus em algumas ocasiões.
- “Infelizmente, o Reino de Judá tomou o caminho da idolatria”, é impressionante como um reino que viu tantos sinais de Deus resolve cair na idolatria, porém devemos entender que esses sinais não aconteciam sempre e as pessoas logo se esquecem de tudo de bom que lhe são feito.

2. O cuidado de Josafá em instruir o povo (2 Cr 17.1-19).
- “que fossem às cidades de Judá e ensinassem”, naquele período não havia escolas em Israel e a educação era feita dentro das famílias. Essa ideia de Josafá está a frente de seu tempo.
- “o "livro da Lei do Senhor"”, se refere à Torá, ou seja, o Pentateuco de Moisés. A Lei era a instrução de Deus ao povo para proceder diante do Senhor e dos homens.
- “uma vez que não havia sinagogas”, as sinagogas surgiram somente depois do cativeiro babilônico, devido a forte necessidade de o povo aprender as Escrituras.

3. A instrução e temor.
- “Os príncipes, os levitas e sacerdotes ensinavam”, isso é que é sabedoria de um rei, Josafá encontrou uma ocupação honrosa para eles e de grande proveito para toda a nação.
- “O ensino promoveu um grande temor no coração”, quando a pessoa passa a conhecer a verdade começa a identificar melhor seus erros e então passa a temer. Por isso é interessante as igrejas investirem pesado no ensino da Palavra.
___________________________________________
III - JOSAFÁ E SEUS INIMIGOS

1. A perigosa aliança feita com Acabe (2 Cr 18.1-3).
- “tornou-se rico e próspero, mas deixou de buscar ao Senhor”, um triste exemplo da falta de vigilância, onde um homem de Deus passa a se distrair com a prosperidade de deixa Deus de lado.
- “fez uma aliança com Acabe, um rei perverso”, a falta de vigilância e a cegueira espiritual leva o homem de Deus a se associar com os perversos e acabam sofrendo com isso.
- “Alianças feitas sem a orientação e a permissão de Deus”, atualmente isso acontece nos negócios financeiros, assuntos eclesiásticos e profissionais. Muitos homens de Deus tem perdido ministérios e vida espiritual por causa desse descuido.

2. Josafá enfrenta a ameaça dos inimigos (2 Cr 20.1-12).
- “amonitas, os edomitas e os moabitas”, esses eram povos antigos da época dos cananeus que Josué expulsou da terra, para eles Judá era um intruso, assim como a grande maioria dos árabes pensam hoje.
- “só se lembram de buscar a Deus quando estão cercados”, a História humana é feita de coisas velhas que se repetem o tempo todo. Isso está acontecendo nesses exato momento com muitas pessoas.

3. A ação de Josafá.
- “Josafá invocou o nome do Senhor, e apregoou um jejum”, isso talvez tenha deixado muitos dos seus generais contrariados, pois os soldados deveriam se preparar para o combate e não jejuar, Josafá partiu para o tudo ou nada na fé.
- “mostrando sua total dependência do Senhor”, deixaram suas armas e treinamento de lado e lançaram tudo nas mãos do Senhor.
- “Precisamos orar e jejuar a fim de que a crise política e econômica seja solucionada”, com nossas orações conseguiremos passar pela crise cantando a vitória, mas para que a solução da crise chegue é preciso que nossos governantes se rendam a Deus e reconheçam Seu domínio.
- “Ele mesmo sairia e pelejaria em favor deles”, Deus sabia que os soldados não estavam em condições de lutar por isso interveio de forma poderosa.
- “se aproximaram de Jerusalém e ouviram o som dos louvores”, o povo cantou a vitória mesmo antes de travar contato com o inimigo. Precisamos louvar em agradecimento, mesmo antes entrarmos na luta, isso é fé.
____________________________________
CONCLUSÃO
- “e Deus lhe concedeu a vitória em tempos de crise”, mesmo em tempos de crise como estamos vivendo hoje, podemos alcançar muitas vitórias diante de Deus, basta seguir exemplos como esse.
- Faça uma revisão da aula com os alunos.
- Não deixe de corrigir o questionário.

Respostas:
   
O reino do Norte era formado por quantas tribos e qual era a sua capital?
O reino do Norte era formado por dez tribos e a capital era Samaria. 

Quem foi o pai de Josafá?
Josafá era filho de Asa.

Josafá foi um bom rei?
Sim, embora tenha feito aliança com Acabe.

Qual foi a atitude de Josafá diante do iminente ataque do inimigo?
No momento de aflição e desespero, Josafá invoca o nome do Senhor (2 Cr 20.4). Ele apregoou um jejum e oração.

Josafá fez uma aliança errada com qual rei?
Com Acabe.

Pr Marcos André – professor
Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.