sábado, 11 de março de 2017

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 11


AULA EM 12 DE MARÇO DE 2017 – LIÇÃO 11
(Revista: Editora Betel)

Tema: A Igreja Primitiva foi uma geração movida pela oração

Texto Áureo: Mt 21.22
  
INTRODUÇÃO
- Querido(a) professor(a), nesta lição estimule os alunos a orarem usando como exemplo a vida de homens da igreja primitiva.
- “A força motriz da geração apostólica”, motriz é aquilo que se move ou que dá movimento, quer dizer que é a força que gerou movimento na igreja primitiva.
- “unidade e perseverança”, eles tinham uma vida prática de unidade, ou seja, estavam unidos sempre e perseveravam na oração. A Igreja atual precisa resgatar esses conceitos.
__________________________________________
1. A geração que sabia dobrar os joelhos
- “tempo de perseguição à Igreja”, devido à perseguição os crentes não tinham tempo para se envolverem em rixas e problemas de relacionamentos.
- “Agora atinge o líder Pedro”, é uma velha estratégia de Satanás atingir o líder para dispersar as ovelhas.

1.1. Jesus deixou para Seus liderados um modelo de oração.
- “modelo de oração o próprio Senhor Jesus Cristo”, os apóstolos seguiram o que aprenderam de Jesus e os crentes da época deles seguiram o que eles faziam.
- “manteve diante de seus discípulos o hábito de orar”, os líderes devem ser exemplos para os seus liderados, todos que possuem algum tipo de liderança deve ter uma vida de oração.
- “aconteceu apenas com o poder de Sua Palavra”, quer dizer que Ele ordenava e o milagre acontecia, Sua palavra tinha autoridade não somente pelo que Ele é, mas porque tinha vida de oração.
- “apenas colhia o fruto de Seu diálogo noturno”, esse é o resultado de se ter vida de oração, até hoje pregadores, pastores e dirigentes tem colhido esse tipo de resultado.

1.2. A oração era uma prática indispensável àquela geração.
- “possuía um eixo fundamental”, algo que ligava todos e alinhava todos na mesma visão, a fé.
- “acreditavam que para Deus todas as coisas são possíveis”, aliando a fé e prática da oração os crentes se tornavam imbatíveis. Aquela geração alcançou três continentes em menos de quarenta anos de missões.
- “também precisa ser utilizado em nossa geração”, existe muito ceticismo nos dias atuais, a descrença tem estado muito grande e isso tem adentrado algumas igrejas, mas o Senhor está as portas, logo vamos experimentar o maior impossível de todos, o arrebatamento.

1.3. A persistência na oração.
- “A persistência na oração alcança objetivos magníficos”, não basta orar, numa campanha, num monte, ou por um propósito, é preciso manter uma vida de continuidade na oração, sendo persistente.
- “nunca tem resposta inútil ou prejudicial”, por mais que a reposta de Deus demore um pouco para o nós, acabamos ganhando em intimidade e unção com o Criador, por isso vale a pena orar.
- “que foi exatamente isso que aconteceu”, a Bíblia não diz a quanto tempo estavam orando, mas o milagre aconteceu quando elas nem esperavam, às vezes não percebemos, mas o Senhor está trabalhando em nosso favor pela nossa oração.
“E, conhecendo a voz de Pedro, de gozo não abriu a porta, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava à porta.
E disseram-lhe: Estás fora de ti. Mas ela afirmava que assim era. E diziam: É o seu anjo.” At 12.14,15 as irmãs nem imaginaram que a oração teria tanto efeito assim.
_____________________________________________
2. Os efeitos de uma oração eficaz
- “a Igreja adia de outra forma, através da oração”, os planos de Herodes tiveram que ser adiados pra depois. Ele ganhou muito prestígio e ficou bem famoso, mas a sua fama veio pela forma dolorosa como ele morreu.

2.1. Resplandeceu a luz na prisão.
- “experimentou feitos grandiosos da parte de Deus”, até hoje nenhuma outra geração ou avivamento teve o mesmo efeito e repercussão do que o daqueles irmãos.
- “Havia soldados por fora e por dentro da prisão”, Pedro era conhecido como líder dos cristãos e por isso temiam que os crentes pudessem libertá-lo, isso explica o reforço na guarda.
- “Após ver a porta abrir-se automaticamente”, como se fosse porta automatizada de lojas. Talvez tenha sido daí que surgiu a ideia da porta automática.
- “que dormia sabendo que seria executado”, ele não se importava com o perigo de morte, pois sabia que logo veria o Senhor. Foi uma geração de homens que enfrentavam a morte pelo Evangelho de Jesus, isso explica todo o sucesso que tiveram.


2.2. Compreendendo o efeito da oração.
- “comparados ao poder de Herodes parecia não possuir força alguma”, temos essa impressão sempre que comparamos a força dos homens com a nossa, mas na verdade não se pode fazer essa comparação, pois o que importa é o que está conosco, a força do Espírito Santo.
- “Seu poderio bélico poderia massacrá-los”, poderio bélico é o conjunto de armamento e pessoal capaz de combater em uma guerra e Herodes possuía isso.
- “estavam os inimigos, que esperavam sua execução”, os fariseus, escribas, saduceus, herodianos e os que odiavam os cristãos por serem um povo separado.
- “mas sempre podemos orar!”, alguns acabam entrando em desespero e só lembram de orar depois que arrancaram metade dos cabelos. Primeiro devemos orar depois Deus mostra o caminho.

2.3. A experiência de Pedro.
- “Pero dormia e foi despertado pelo toque do anjo”, note que Pedro aprendeu isso com Jesus, dormindo em meio as dificuldade, pois descansava no Senhor. Mc 4.38
- “As algemas caíram”, eram peças pesadas de ferro para prender as mãos com a mesma finalidade das algemas que existem hoje.
- “nenhum soldado o abordou”, ele ficou invisível e inaudível aos olhos e ouvidos dos sentinelas.
- “mas o Senhor age, no tempo certo”, Deus poderia ter agido assim que começou a oração, mas Ele deixou para o final e assim pode experimentar a perseverança daqueles irmãos e pode mostrar para eles que eles mesmos não criam na vitória, pois quando a menina trouxa a notícia de Pedro estava à porta simplesmente não creram.
________________________________________
3. Os impactos positivos da oração
- “dirigir-se à casa de Maria”, mãe de João Marcos autor do Evangelho segundo Marcos.
- “A menina ouviu sua voz, mas não abriu a porta”, Pedro sentiu o que muitos fazem com Jesus até hoje, até se empolgam com a presença Dele, mas não abrem a porta.

3.1. Pedro bate à porta.
- “disseram que Rode estava fora de si”, o problema de ser o menor da casa, muitos não acreditam na pessoa e ainda a taxam de alucinada.
- “que era o anjo de Pedro (At 12.15)”, por conta disso e de outros versículos criou-se o conceito de anjo da guarda.
- “teve que silenciá-los para poder testemunhar”, a euforia atrapalhou a entrada de Pedro, mas não poderia atrapalhar o relato do testemunho. Estavam tão espantados que foi difícil contê-los, muitos deles não conheceram Jesus como Pedro e achavam aquele prodígio o maior de suas vidas.

3.2. Quando a resposta está a porta.
- “eles não estavam orando para que Deus interviesse”, é a falta de fé que Deus pode fazer coisas tremendas, muitos são assim hoje.
- “grandes experiências com Deus, diferentes de nossa geração”, nossa geração vive a luz de grandes feitos dos outros, mas o Senhor quer fazer o que fazia no período apostólico, cada um deve viver suas próprias experiências.
- “não fomos capazes de abrir a porta”, por não acreditar no milagre, muitas vezes oramos mas não esperamos que vá acontecer de verdade.

3.3. Vem e segue-me.
- “está recheada de preciosas lições”, pode-se fazer excelentes analogias para ensinar, pregar e aconselhar.
- “Quantos não estão precisando desse toque hoje?”, o toque que liberta, muitas vezes nas mensagens dentro e fora da igreja o Senhor toca em pessoas que acabam se rendendo a Jesus.
- “Seguindo-o, as portas se abriam”, assim começa a caminhada dos que foram libertos por Jesus, as portas se abrem.
- “as portas se abrem naturalmente”, basta caminhar na presença do Senhor que as portas vão se abrindo, sabemos que outras vão se fechando, isso porque Deus cuida de nós.

CONCLUSÃO
- “seja cultivar esse hábito de ficar a sós”, quer dizer deixar as coisas nas mãos de Deus, não tomar atitudes precipitadas.
- “que o Senhor intervenha de forma total em nossas vidas”, muitos não se entregam totalmente para Deus, querem que Ele aja na causa, mas não em todas as causas. Muitas pessoas se acomodou ao pecado e preferem ter Deus apenas para resolver seus problemas.
- Faça o resumo para a revisão e corrija o questionário.

QUESTIONÁRIO

1. O que a Igreja herdou do Mestre?
R: O acesso à comunhão junto ao Pai (Mt 6.6-10).

2. No que a geração apostólica acreditava?
R: Que para Deus todas as coisas são possíveis (Mc 11.23-24).

3. Qual era o recurso poderosíssimo da Igreja?
R: A oração (At 2.42).

4. O que fazer quando tudo parece perdido?
R: Orar (At 12.5).

5. Como o povo reagiu ao deparar-se com Pedro?
R: Ficaram espantados (At 12.16).

Marcos André – professor
Contatos palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

Boa Aula!

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.