sábado, 11 de março de 2017

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 11


AULA EM___DE______DE 2017 – LIÇÃO 11
(Revista: Central Gospel - nº 49)

Tema: UM ESTILO VITORIOSO DE VIDA

Texto Áureo: 2 Tm 1.7
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição mostra como podemos mudar e passar a ter intimidade profunda com o Senhor, tendo a vida de Paulo como exemplo.
- “um marco relevante para o cristianismo”, quer dizer que demarcou o fim de um período e o início de outro ou apenas o início de algo, nesse caso a conversão de Paulo deu início às missões em massa aos gentios.
- “observada e comentada”, a vida dele pode ser estudada, usada para fins de aprendizado.
- “antes de depois de seu encontro”, Paulo tinha uma atividade anterior ao encontro com Jesus, era fariseu, estudioso da Palavra e zeloso da Lei.
- “ferrenho perseguidor”, Paulo perseguia o povo de Deus devido a seu zelo pela Lei de Moisés, pois ele acreditava que os cristãos eram uma ameaça à Lei do Senhor.
_______________________________________________
1. IDEIAS ERRÔNEAS ACERCA DE DEUS

1.1. Ideia a partir de uma visão paternalista
- “concebem um ideia”, quer dizer que aceitam ou criam a ideia.
- “base na visão paternalista”, é a visão de que Deus é pai de todos e por isso só fará o bem sempre a todos.
- “como agem os seus genitores”, é preciso saber que Deus é pai dos que recebem a Jesus como salvador Jo 1.12, e que apesar de Pai, Ele também é justo.

1.2. A ideia dos indecisos
- “com base nas circunstâncias do momento”, as pessoas querem criar ideias acerca de Deus conforme suas próprias definições, porém Deus é o que é e não pode ser moldado à vontade de ninguém. O que cada um precisa fazer é buscar conhecer a Deus. Os 6.3
- “acreditar que Deus é injusto”, essas pessoas querem moldar Deus ao seu modo de pensar.
- “está pronto a castigar”, algumas pessoas que pensam assim são até cristãs, mas que não tem intimidade com o Senhor.

1.3. A ideia dos religiosos
- “crenças que internalizaram”, crenças que deixaram se fixar em seu interior, ou crenças internas.
- “cogitações humanas”, o mesmo que especulações, a pessoa faz uma suposição e passa a afirmar aquilo como se fosse uma verdade.
- “negam a existência de um Deus verdadeiro”, eles acreditam que existem vários deuses, cada um conforme uma cultura local.
__________________________________________
2. CONHECENDO O DEUS A QUEM SERVIA
- “mudança radical no comportamento de Paulo”, Paulo demonstra que quando alguém tem um encontro real com Cristo, passa a proceder de forma diferente.

2.1. Pela revelação da Palavra
- “conhecia a Deus pela revelação da Palavra”, Paulo passara uma vida de estudos do Antigo Testamento e depois que se converteu continuou com seus estudos, passando assim a ter uma ampla visão do Senhor.
- “levasse sua capa”, devido ao frio da masmorra, pois aquela era a segunda prisão.
- “livros e também os pergaminhos”, provavelmente ele já usava o papiro e os rolos de pergaminho também eram usados em grande escala naquele momento, mas foi aos poucos sendo substituídos.

2.2. Pela excelência da revelação
- “pela excelência da revelação”, aquilo que Deus revelou a ele, de forma específica, para que ele entendesse e pudesse orientar as pessoas.
- “fora dado um espinho na carne”, ele mesmo não revela que espinho era esse, apenas diz o motivo, para que se não criasse soberba no seu coração. Alguns crentes julgam conhecer muito sobre Deus e acabam ficando soberbos e orgulhosos.
Há suspeitas de que os espinho na carne de Paulo fosse algo relacionado ao problema de visão que ele parece possuir.
“Qual é, logo, a vossa bem-aventurança? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, arrancaríeis os vossos olhos, e mos daríeis.” Gl 4.15


2.3. Pela experiência do dia a dia
- “experiências vividas por Paulo”, Paulo passou o resto de sua vida trabalhando arduamente na obra do Senhor, conseguiu assim acumular uma grande experiência. Precisamos respeitar os anos de experiência que nossos pastores possuem. É lamentável ver obreiros ou membros falando com seus pastores de forma displicente, como se falassem com um ímpio qualquer.

2.4. Pela profunda comunhão com Deus
- “seria um vaso escolhido”, Deus falou isso mediante a recusa de Ananias, por isso ele foi, não podemos deixar de ajudar os novos convertidos por terem sido perigosos um dia, esses poderão ser grandes ministros da Palavra do Senhor.
- “iniciou um vida de comunhão”, Paulo já tinha um amor zeloso para com Deus, mas agora ele estava conhecendo o Senhor de forma mais profundo, pela graça, por isso ele se entregou totalmente à intimidade com o Altíssimo.
______________________________________
3. MANEIRA DE PAULO ENCARAR A VIDA CRISTÃ
- “evangelho de felicidade e abundâncias”, é um evangelho que enaltece mais as coisas do mundo do que as do céu. Com isso muitos crentes nem esperam mais a volta do Senhor Jesus.
- “burilar suas vidas”, burilar é aprimorar ou aperfeiçoar. Significa deixar o Espírito de Deus nos aperfeiçoar no conhecimento do Senhor.

3.1. Paulo entendia que a fortaleza está em Cristo
- “as tribulações...são momentâneas”, Paulo compara as coisas dessa vida com a eternidade na presença de Deus, por isso para ele tudo que se passava aqui era momentâneo.
- “o aperfeiçoamento da fé”, quer dizer que com as tribulações o crente passaria a ter uma fé melhor e mais profunda.
Veja a afirmação do apostolo:
“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;” 2 Co 4.17
- “coisa que se não veem”, se referindo às coisas espirituais relacionadas ao Reino de Deus, cada vez mais os cristãos atuais estão menos preocupados com essas coisas espirituais.

3.2. Paulo não se deixa influenciar pelas circunstâncias
- “interferissem em seu estado”, é comum a pessoa está muito bem numa tarefa no Reino de Deus e por causa de um comentário ruim a seu respeito ela para o que está fazendo e entrega a carteira e abandona a missão. É o imaturo que ainda não conhece a Deus.
- “que as circunstâncias dominassem”, o cristão maduro anda por sobre as circunstâncias, porém o imaturo se envolve nelas, para a caminhada e se enfraquece na luta.

3.3. Paulo foi um exemplar discípulo de Jesus
- “deixou...um exemplo de vida”, esse foi um legado de Paulo para gerações futuras, até hoje crentes almejam ser como esse apóstolo. Convide os alunos a pensarem em que tipo de legado querem deixar para as gerações futuras.
- “deixava de lado seus próprios interesses”, sabemos que não podemos esperar o mesmo de muitos ministros hoje, buscam seus cargos, seus cachês, seus nomes nos holofotes.  

3.4. Paulo possuía objetivos definidos
- “visão futurística espetacular”, Paulo convidava os crentes a olhar a Salvação que estava para acontecer, veja:
- “Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Fp 3.14
Sabemos também que ele não considerava somente o tempo dele, estava à frente de seu tempo. Assim os líderes devem estar, olhando para o futuro do Reino de Deus.

3.5. Paulo guardou a fé
- “acabei a carreira, guardei a fé”, o guardar a fé aqui, pode parecer dar ideia de finalizar o trabalho, porém o verbo guardar empregado aqui significa “manter”, ele está declarando que acabou a carreira, mas mantém a fé, esperando o prêmio final.
______________________________________
CONCLUSÃO
- “tripé espiritual”, uma base sustentada por três pontos de apoio. O interessante é que no tripé as bases atuam juntas, se uma quebrar as outras não servem pra nada. Dessa maneira não tem como ter amor sem ter fé ou esperança e nem tão pouco ter fé, ter esperança e não ter amor, etc.
- Faça a revisão com a classe repassando os pontos mais importantes.
- Corrija o questionário.

Boa aula!

Marcos André – professor
Contatos palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.