INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 4

Resultado de imagem para revista editora betel dominical

AULA EM 28 DE JANEIRO DE 2018 - LIÇÃO 4
(Revista Editora Betel)

Tema: O sacrifício pacífico
Texto Áureo: Lv 3.1

INTRODUÇÃO
Querido professor(a), para esta lição tenha em mente o que é uma oferta pacífica e como ela era oferecida no altar, não deixe para descobrir isso na hora da aula, se prepare antes.
"as ofertas apresentam aspectos do ministério e da obra que Jesus realizou", isso são analogias feitas sobre os elementos das ofertas, aforma como era preparada, etc. Muitos pregadores e teólogos utilizam desse recurso para ensinar, mas convém saber que nem todos compartilham desse tipo de comparação. 

1. Uma oferta para comunhão.
- "eram colocadas sobre o altar para serem queimadas", as entranhas são os órgãos que mantém o animal vivo e a gordura é a parte mais apreciada por aquele que vai consumir o animal, por isso eram consideradas as melhores partes.

1.1. A comunhão do adorador.

"que se tornaram Seus filhos pela obra consumada por Jesus", o homem que havia sido expulso da presença do Senhor no Éden estava longe de Deus, mas Jesus o reconciliou, dessa forma o homem pode retornar por livre vontade à presença do seu Criador, Ele nos recebe não como um servo qualquer, mas como filhos.


"certeza de poder estar na presença de Deus sem ser consumido", a santidade de Deus é absoluta e dessa forma ela destrói o pecado, por isso se o Senhor se aproximar do pecador ele é consumido pela santidade e glória do Senhor, mas hoje nós temo o Espírito Santo habitando em nós, é Deus dentro do ser humano, dessa forma estamos na presença de Deus sem sermos consumidos por Sua santidade.


1.2. Comunhão com Deus.

- "pois não havia o derramamento de sangue", era uma oferta feita com um prato preparado com farinha e azeite.
"o sangue derramado sobre o altar permitia que a comunhão", o que separa o ser humano de Deus é o pecado, e a única coisa que pode apagar o pecado é o derramamento do sangue do pecador.
"E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." Hb 9.22
- "com a mesma intensidade que Moisés se expressou", para Moisés a comunhão com Deus era a coisa mais importante do que qualquer bem ou conquista material. Muitas pessoas que estão nas igrejas hoje não veem dessa forma.


1.3. Comunhão de toda a família sacerdotal.
"A família sacerdotal atuava para a comunhão do adorador", esse é um desejo do coração do Senhor, que a família dos sacerdotes de Deus nas igrejas também estejam trabalhando na obra do Senhor, colaborando para a comunhão do povo de Deus.
"para que os pecadores sejam aceitos diante do Senhor", diante dessa temática toda a igreja local cresce e aumenta em membros, quando todos trabalham juntos para a comunhão uns com os outros, quando no ministério há diferenças na visão espiritual, então começam a surgir os problemas e o povo percebe uma certa divisão.

2. Uma oferta de gratidão.
- "desejo do ofertante em agradecer a Deus", por isso o nome era oferta pacífica, era quando o servo estava em paz, quando reconhecia que o Senhor o havia cercado de Suas bençãos.

2.1. Gratidão pelas necessidades supridas.
- "não depende da quantidade do suprimento disponível", quer dizer que uma pessoa pode ter muito não estar satisfeito, enquanto outro pode ter pouco e estar se sentindo muito bem.
"provaram ser mais do que suficientes para alimentar", quando foram colocados nas mãos certas, assim devemos declarar ao Senhor que nossas compras e bens estão em Suas mãos e não só isso, mas para comprovar o desejo do nosso coração devemos ajudar o necessitado, e assim como Jesus deu graças sobre aqueles pães antes de multiplicar devemos fazer o mesmo com nossos alimentos e recursos financeiros.

2.2. Gratidão pelas orações respondidas.
- "é alcançada pelas pessoas que servem a um Deus Vivo", pra começar, pelas pessoas que oram, só essas podem ter orações respondidas.
"pois um deus morto não tem capacidade de ouvir e responder", na época havia profetas dos deuses das nações, eram milhares, eles enganavam o povo afirmando que seus senhores responderam as preces.
"A Bíblia fala do deus que tem ouvido, mas não ouve", se referindo aos ídolos, dos quais se esculpiam imagens a semelhança de pessoas e animais, porém eram surdas, mudas e imóveis. Ainda hoje existem pessoas que acreditam que essas imagens possuem algum poder.

2.3. Gratidão pela revelação de Deus.
- "e nos revela esse grandioso ensino dos sacrifícios", essa luz é o Espírito Santo que nos revela a Palavra de Deus e nos mostra qual é a vontade do Pai. No Antigo Testamento estão os fatos e relatos que revelam a obra salvadora de Jesus e somente a luz do Santo Espírito de Deus é que podemos alcançar essa revelação.
"que eram sombras dos bens futuros", cada profecia, fato, ritual que foi descrito no Antigo Testamento aponta para Cristo e Sua obra, muitos pregadores exploram isso em suas mensagens, outros porém, tem usado esse conteúdo para trazerem mensagens de grande emoção, porém que não aponta para Jesus Cristo.

3. Uma oferta de paz.

3.1. Paz interior.
- "A paz interior do homem é a certeza de posse das bênçãos", essa paz proporciona ao servo de Deus viver em tranquilidade mesmo diante de grande aflição, com isso podemos encontrar irmãos que estão animados na obra de Deus, mesmo não tendo recebido a vitória desejada. Essa paz livra a pessoa de algumas doenças psicossomáticas e diversas síndromes.
"acompanhava a oferta da expiação em tempos de grande alegria", ou seja era levada a oferta de expiação e também uma oferta pacífica. Dessa oferta surgiu a ideia de ações de graças, ou seja, uma oferta para se dar graças a Deus.

3.2. Paz com o próximo.

"mas Jesus estabeleceu um princípio para que a paz aconteça", veja o texto da referência:
"Não cuideis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer paz, mas espada;" Mt 10.34

quer dizer que ao servir a Jesus a pessoa entra em guerra com o inferno. Por isso esse é o princípio, primeiro servir a Deus e se possível ter paz com as pessoas.
"Uma paz onde a pureza fica em segundo plano não é aprovada por Deus", e a paz onde a pessoa abre mão da santidade para agradar aos outros, dessa forma nega a Jesus. Alguns para ter paz com parentes aceita participar de "gatos de luz", comércio ilegal e diversas outras coisas ilegais.

3.3. Paz com Deus.
"poder retornar para casa e ser recebido pelo pai", e ainda ser recebido como filho, não como alguém qualquer, pois é assim que o Senhor nos recebe quando retornamos aos Seus caminhos.
"temos “paz com Deus” como resultado da nossa justificação pela fé", quer dizer que o ser humano que antes estava em guerra contra Deus agora está em paz com Ele, a rebeldia contra o Senhor passou a ser anistiada a partir da cruz, porém alguns ainda preferem viver em luta contro o Senhor.

CONCLUSÃO

- "a paz da consciência e satisfaz todas as necessidades da alma.", é a paz interior que possibilita a pessoa a dormir um sono tranquilo a noite, que alivia a alma do peso e da opressão maligna. Muitos crentes não possuem essa paz por estarem presos a dogmas mundanos, sem entender a paz que Jesus dá. Pensam que é mesma paz do mundo, mas Jesus falou que a paz Dele é diferente.
"não vo-la dou como o mundo a dá" Jo 14.27 

Faça a revisão.
Corrija o questionário.
Ore com os alunos para que todos possam ter essa paz.

Pr Marcos André

Contatos palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.