quinta-feira, 29 de março de 2018

ESCOLA DOMINICAL BETEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 1



AULA EM 1º DE ABRIL DE 2018 - LIÇÃO 1
(Revista Editora Betel)

Tema: Discernindo as bênçãos de Deus

Texto Áureo: Ef 1.3

INTRODUÇÃO
- Professor(a), nessa lição mostre para a classe o significa das bençãos de Deus e como devemos pedir e esperar Suas bênçãos para nossas vidas.
"Desde o princípio esta atitude está presente", colocar o homem num jardim plantado pelo próprio Senhor pode ser considerado já uma benção. 

1. O Deus abençoador.

1.1. Abençoando desde o início.
- "portanto, antes da criação da humanidade", essa é benção para a criação dos animais, ou seja, Deus abençoou a natureza.
"o Senhor Deus criou, abençoou e instruiu", quer dizer que Ele os instruiu a continuar sendo abençoados. Quando o Senhor proferiu a mesma benção para os animais ficou registrado neles como instinto para a reprodução, é um mecanismo misterioso para nós.

1.2. Ênfase nas bênçãos temporais.

- "as bênçãos temporais ou aquelas restritas à vida aqui na terra", essas benção são geralmente materiais, ou que conduzem a bens materiais e satisfação pessoal. Quando alguém pede uma cura por exemplo, é uma benção temporal.
"Confissão Positiva", uma doutrina neo pentecostal com a ideia de declarar a benção para que ocorra, independente da vontade divida, partindo de um pre suposto de que Deus já tenha o desejo de abençoar a todos.
"Triunfalismo", outra doutrina neo pentecostal, muito aceita entre os pentecostais, ensina que o crente é sempre vencedor e que jamais pode estar triste, não podendo aceitar a adversidade de forma nenhuma, afirma que se a vitória não aconteceu foi por falta de fé.
1.3. Classificação das bênçãos.
"também, àqueles que não vivem em comunhão com Ele", são as bençãos comuns pelas quais as pessoas podem identificar a existência de um Ser Criador.
"Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos." Mt 5.45
"bênçãos que foram concedidas e prometidas para Israel", é bom entender que essas benção que foram para Israel não são para nós, e só podemos recebe-las de forma topológica, por exemplo a terra de Canaã representa a nossa Canaã celestial, pois assim como foi prometida para Israel também foi prometido para nós uma nova terra.

2. A bênção de Abraão e a Igreja.

2.1. Identificando a bênção de Abraão.
- "o Plano de Deus para redimir a humanidade de seus pecados", revelar-se a Abraão era o início deste grande plano, onde o Senhor tem a intenção abrir a oportunidade a todo ser humano de recuperar o seu lugar junto ao Pai, essa é a maior benção que a humanidade pode usufruir.
"O chamou e lhe fez promessas de bênçãos", é preciso entender que as bençãos de Deus não tem um fim si mesmas, elas sempre conduzem a uma benção maior, no caso de Abraão a benção maior era a escolha da nação de onde sairia o Salvador.
"por intermédio da sua descendência, abençoaria “todas as famílias da terra” , por essa promessa podemos entender que a intenção de Deus com o chamado de Abraão era de abençoar as famílias pela salvação em Cristo Jesus.

2.2. A bênção de Abraão e os propósitos de Deus.
- "Na versão da NTLH, encontramos: “e você será uma bênção para os outros”, essa versão é a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, serve para facilitar o entendimento aos iniciantes na leitura da palavra, sua tradução é falha, com acréscimos que não existem nas versões mais respeitadas.
"Mesmo distante e, às vezes, nem sequer conhecendo, podemos ser abençoadores", podemos abençoar alguém a distância, o comentarista citou a contribuição financeiro que podemos fazer, a pessoa que recebeu nem nos conhecem mas é abençoada por nós.

2.3. A bênção de Abraão no Novo Testamento.
"por intermédio da descendência de Abraão foi um anúncio do Evangelho", pois ao pregar o Evangelho estamos cumprido esse propósito de abençoar todas as pessoas, cumprindo assim a promessa feita a Abraão.
"e da retomada do relacionamento com Deus", essa é maior benção que podemos ter da parte de Deus, é a maior benção do Evangelho.

3. Aspectos de uma vida abençoada.

3.1. Última ação de Jesus Cristo.
- "Refletindo em conjunto com Atos 1.8-9", apesar de ser o mesmo autor, Lucas relata a mesma situação de forma diferente, em Atos ele dá mais detalhes, isso porque ele fala somente o que é necessário para cada registro.

3.2. A bênção do relacionamento com Deus.
...

3.3. Bênção e aprovação divina.
- "não significa que, automaticamente, Deus está aprovando sua conduta", essa ideia foi um paradigma na cabeça de muitos crentes, acreditando que os que eram muito abençoados estavam bem com Deus, depois descobrimos que nem os que manifestam os dons podem ser vistos como comprovação da aprovação de Deus.

Conclusão
"responsabilidade de sermos bênção na vida do próximo", a melhor pregação do Evangelho é feita pelo testemunho e ao sermos benção para os nossos irmãos estamos dando o testemunho devido.
"que nossa vida deve ser para a glória de Deus", quando temos isso em mente passamos a viver para glorificar a Deus em todo o tempo e em tudo o que fazemos, glorificar a Deus não é somente com os lábios, envolve ações. Não há lógica ser abençoado pelo Senhor sem servi-lo e adorá-lo, só os mercenários fazem isso.

Pr Marcos André


Contatos palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

SE VOCÊ QUER AJUDAR ESSA OBRA, ENTÃO CLIQUE NO ANÚNCIO ABAIXO! 

Um comentário:

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.