INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL

quinta-feira, 26 de abril de 2018

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 5


AULA EM___DE______DE 2018 – LIÇÃO 5
(Revista: Central Gospel - nº 54)

Tema: Todos Estão Sujeitos a Conflitos

Texto Bíblico Básico:

Romanos 7.14-2414 - Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
15 - Porque o que faço, não o aprovo, pois o que quero, isso não faço; mas o que aborreço, isso faço.
16 - E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.
17 - De maneira que, agora, já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.
18 - Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
19 - Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse faço.
20 - Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
21 - Acho, então, esta lei em mim: que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
22 - Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus.
23 - Mas vejo nos meus membros outra lei que batalha contra a lei do meu entendimento e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
24 - Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?

Texto áureo: Rm 8.2
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Querido Professor(a), nesta lição exponha de forma prática as situações de conflito que passamos, comente com s alunos essas situações.
"teve de lidar com diversos conflitos", o comentarista está se referindo a conflitos internos, de Paulo com ele mesmo, e a lição mostra que isso pode acontecer com qualquer um de nós, pois não há ninguém tão bem resolvido que nunca passe por esses tipos de conflitos internos.
"a fraqueza do homem que vive dilemas constantes", o dilema é a dúvida entre caminhos a seguir e decisões a se tomar, entende-se pelas cartas de Paulo que ele passava por isso. Paulo é o autor sagrado que mais colocou personalidade e traços de suas ideias nas cartas.
_______________________________________________
1. SITUAÇÃO DO HOMEM DIANTE DOS CONFLITOS
"pelo fato de ele ter-se envolvido com o pecado", a natureza humana foi comprometida pelo pecado, seus sentimentos ficaram descontrolados, por isso até mesmo os servos fiéis passam por esses conflitos. Somente quando essa natureza for transformada no arrebatamento da Igreja é que voltaremos a perfeita imagem de Deus.

1.1. Atitudes diante do conflito
- "depende do estado espiritual do indivíduo", isso porque ninguém deve enfrentar sozinho essas crises, precisa da ajuda do Espírito Santo, alguns tentam sem essa ajuda, mas pouquíssimos conseguem com ajuda de psicólogos e muito dinheiro gasto.

1.1.1. O incrédulo e os conflitos
- "a tendência é que ela fique confusa, frustrada e desesperada", essa cai naquela situação onde a pessoa gasta muito dinheiro com profissionais dessa área e mesmo assim em muitos casos não se resolve.
"algumas chegam até a cometer suicídio", o suicídio nesses casos vem pelo cansaço e perda completa da esperança de melhora, o que para aquele que não tem Jesus em sua vida pode acontecer, mas para o cristão somente se perder a fé em Deus, o que também não é impossível de acontecer.

1.1.2. O cristão e os conflitos
- "pode levar o cristão a pensar em uma tomada de posição desagradável", quer dizer que o crente pode no início pensar em alguma atitude ruim do tipo abandonar a igreja ou a fé e em casos estremos o suicídio, mas há possibilidade ampla de ele reverter isso.
"ele tem condições de superar a intempérie e fazer a opção correta", para isso é necessário que ele continue na posição e clame a Deus e aguarde a resposta e o socorro divino.

2. A DIVERSIDADE DE CONFLITOS

2.1. Conflitos internos, de origem humana
- "existem duas ou mais opções que nos impedem", esse é bem comum em nosso meio e muitos crentes enfrentam isso, principalmente quando estamos presos a muitos paradigmas culturais. Essa situação pode se tornar mais complexa como ocorria com o povo na época do profeta Elias, coxeava entre dois pensamentos.

"Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu." 1 Reis 18.2

"o medo de errar, por exemplo, quando se apodera de uma pessoa", o medo é um sentimento para auto-defesa do organismo, mas quando a pessoal não consegue controla-lo ele se torna prejudicial atrapalhando a pessoa a tomar decisões.

2.2. Conflitos entre a carne e o espírito
"ele é estimulado a praticar aquilo que mais lhe traz prazer e satisfação", essa é a satisfação carnal, a carne busca exatamente isso: "prazer e satisfação", até mesmo dentro das igrejas encontramos situações desse tipo, crentes que buscam a satisfação e prazer e ao mesmo tempo querendo fazer a vontade do Senhor e assim o interior do crente vira um campo de batalha.
"e o espírito, que está em comunhão com Deus", note que o espírito mencionado aqui é o espírito do homem, aquele que o Senhor soprou lá no Eden tornando o homem alma vivente.

2.3. Conflitos externos
- "Os desentendimentos, a inveja, os mexericos, a ambição e o desamor são alguns dos motivos", essas coisas são comuns na vida dos que não conhecem a Jesus, porém às vezes ocorrem dentro das igrejas locais por irmãos que estão sob influência satânica. A pessoa entra em conflitos externos, no local de trabalho, nas faculdades, na família e infelizmente até na igreja, mas o crente maduro pode usar a fé para vencer isso. 

2.4. Conflitos espirituais
- "resulta de faltas cometidas e não confessadas", aquelas que o cristão esconde por não saber lidar com a exposição pública e possível perda de cargos, ele acaba então escondendo o erro.
"e, se for o caso, também à pessoa a quem ofendeu", se for o caso, pois em algumas situações não se deve mexer muito no assunto para não se causar um mal maior, mas nem todos os líderes pensam assim.

3. A INTENSIDADE DA TRIBULAÇÃO

3.1. Conflitos mínimos
...

3.2. Conflitos pequenos
- "podem se tornar grandes tribulações, se não for dada a devida atenção para resolvê-los", certos conflitos que a pessoa passa pode ser resolvido na raiz do problema, Davi num dado momento entrou em conflito, se punia Absalão pelos seus erros ou não, ele resolveu não fazer nada pelo amor a Absalão 2 Sm 13, como Davi não resolveu aquela situação, ela cresceu a ponto de o rei ser destituído pelo próprio filho.

3.3. Grandes conflitos  
"É difícil encarar certas situações graves de modo paciente", vamos de novo ao mestre dos conflitos, Davi, no momento em que descobriu estar Bete Seba grávida ele tinha um conflito que poderia ser resolvido com poucas perdas, porém ele resolveu encobrir e para encobrir teve que orientar a morte de Urias. Então o conflito se tornou gigantesco.

4. COMO LIDAR COM O CONFLITO

4.1. Evite o conflito
- "sente-se a aproximação de uma nuvem, que pode tornar-se uma tempestade descomunal", quando se sente que está em conflito interno ou não é necessário uma solução rápida, a fim de se evitar perdas futuras. Todos somos capazes de saber que certas situações podem gerar problemas. Se a situação estiver muito delicada já no seu início é recomendável o aconselhamento de um amigo servo de Cristo, com um nível de maturidade para trabalhar a solução.

4.2. Fuja do conflito
- "pensam que podem enfrentar qualquer tipo de desafio, ou mesmo tentação", a tentação principalmente não pode ser enfrentada por resistência da pessoa, ela deve fugir, assim era elogiada a conduta de Jó diante do mal: "homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal." Jó 1.8  

4.3. Não tome decisões apressadas

- "ainda precisava aprender muitas coisas para chegar a ser, de fato, um líder", precisava alcançar maturidade, as decisões de um líder afeta os liderados, por isso não podem ser tomadas sem um conhecimento profundo da situação e dos fatores que a envolvem.
"A espera é um tempo de aprendizado, de preparo, de crescimento espiritual", se refere a quarenta anos que ele esteve no deserto, um tempo que dificilmente alguém quer esperar hoje.

CONCLUSÃO

"levando-nos à convicção de que não existe luta impossível de ser vencida", assim Ele fala aos filhos de Deus, mas alguns tem deixado de ouvir Sua voz e por isso perdem a esperança. Quando a liderança da igreja atua e os irmãos visitam, aconselham e oram a pessoa recobra a audição perdida e passa a dar ouvidos a voz do Espírito e acaba recobrando o ânimo na luta.
Faça a revisão e corrija a atividade proposta.

Pr Marcos André

ÁUDIO DO SUBSÍDIO



Check this out on Chirbit

Check this out on Chirbit

Contatos Pr Marcos André: palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.