INICIE CLICANDO NO NOSSO MENU PRINCIPAL

sexta-feira, 29 de junho de 2018

ESCOLA DOMINICAL CENTRAL GOSPEL ESBOÇO - Subsídio da Lição 1



AULA EM___DE______DE 2018 – LIÇÃO 1
(Revista: Central Gospel - nº 55)

Tema: O Estado Teocrático no Antigo Testamento
Texto Bíblico Básico:

Deuteronômio 17.14-20
14 - Quando entrares na terra que te dá o SENHOR, teu Deus, e a possuíres, e nela habitares, e disseres: Porei sobre mim um rei, assim como têm todas as nações que estão em redor de mim,
15 - porás, certamente, sobre ti como rei aquele que escolher o SENHOR, teu Deus; dentre teus irmãos porás rei sobre ti; não poderás pôr homem estranho sobre ti, que não seja de teus irmãos.
16 - Porém não multiplicará para si cavalos, nem fará voltar o povo ao Egito, para multiplicar cavalos; pois o SENHOR vos tem dito: Nunca mais voltareis por este caminho.
17 - Tampouco para si multiplicará mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem prata nem ouro multiplicará muito para si.
18 - Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, então, escreverá para si um traslado desta lei num livro, do que está diante dos sacerdotes levitas.
19 - E o terá consigo e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao SENHOR, seu Deus, para guardar todas as palavras desta lei e estes estatutos, para fazê-los.
20 - Para que o seu coração não se levante sobre os seus irmãos e não se aparte do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda; para que prolongue os dias no seu reino, ele e seus fi lhos no meio de Israel.

Texto áureo: Ec 8.2
 _________________________________________
 PALAVRA INTRODUTÓRIA
- Professor(a), nesta lição inicie apresentando a revista como um todo e já entre perguntando aos alunos o que é o estado teocrático. Veja se alguém sabe e comente que é o sistema de governo onde o líder máximo é o Senhor.
"o autor sagrado, associa o estado pecaminoso e a depravação de Israel à ausência de um rei", o texto de Juízes é um relato sempre no passado, pois o autor provavelmente foi Samuel e por isso narra fatos dos dias em que não tinha rei em Israel:

"Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos", Jz 17,6 
"marcado por reveses de um movimento cíclico espiritual", se refere ao fato de os Israelitas estarem bem espiritualmente quando Deus levantava um juiz e depois caíam em desgraça quando esse juiz morria. Isso virou um círculo vicioso. (movimento cíclico)
_______________________________________________
1. INSTRUÇÕES AO FUTURO REI DA NAÇÃO ISRAELITA


1.1. O princípio da representatividade
- "Os hebreus poderiam ter um rei, se desejassem, conquanto fosse hebreu.", então os hebreus não pediram nada demais, porém foi a forma como pediram, Deus tinha adotado com eles um regime teocrático direto, onde Deus falava com seu profeta e o profeta ao povo, mas os israelitas não queriam dessa forma.
"Além disso, o representante supremo da nação deveria ser escolhido pelo Altíssimo", o princípio da representatividade é que esse rei seria um representante de Deus perante o povo e um representante do povo perante Deus.
"muitos deles abandonaram o culto ao verdadeiro Rei", como o regime é teocrático, então o Rei é o Senhor e o governante humano é Seu representante.

1.2. Os direitos dos reis de Israel em relação ao povo escolhido
- "eram parametrizados conforme os costumes das nações circunvizinhas.", eram "parametrizados", ou seja, eram adotados como parâmetros os costumes das nações que estavam em volta deles, isso porque não era ideia de Deus causar um revolução política no mundo, pois o maior objetivo da nação de Israel era trazer o Messias prometido, Ele sim mudaria o mundo. 


1.3. Os deveres dos reis de Israel para com o povo escolhido

"o rei de Israel não poderia fortificar-se como os monarcas dos outros povos", com a ideia de que o rei não passasse a confiar em suas forças militares e deixar Deus de lado. Por isso o rei não poderia nem sequer contar o povo para saber a totalidade de seu exército, como fez Davi erradamente. 1 Cr 21.17
- "instituir um Estado teocrático", professor(a), aproveite para perguntar aos alunos se eles sabem o que é o estado teocrático, só pra ver se eles estão prestando atenção na aula.
"governasse de modo diferente dos outros soberanos", os deveres do rei que estão relacionados na lição demonstram que o rei deveria receber a instrução de Deus, ou seja, Deus governaria por um representante Seu na terra. 


2. O EXERCÍCIO DO PODER DELEGADO



2.1. Introdução ao conceito histórico-teológico de vassalagem
- "estando atrelada à submissão das nações — umas às outras — por tratados de paz", surgia assim alguns impérios regionais, com nações dominando sobre outras por acordos, como ocorria com as cidades gregas.
"Na vigência do tratado, a nação mais bem consolidada impunha obrigações e diretrizes à nação menos favorecida.", Israel chegou a ser dominado pela Síria e Babilônia por meio desse sistema. Na idade média o sistema de vassalagem atingiu seu apogeu.

2.1.1. A vassalagem no texto bíblico
"dominou-os, e eles lhe pagavam impostos", e o exército de Davi não era nem tão numeroso, mas era um exército vencedor, por isso era temido, não possuía muitos carros de ferro, nem aparelhos de guerra e nem uma grande cavalaria, mas o Senhor o fazia vitorioso e seus soldados lutavam com o coração.
"Após a morte de Josias no vale de Megido", como curiosidade esse é o mesmo vale que em Apocalipse se chama "Armagedom" onde ocorrerá a batalha final.
"Jeoaquim serviu de vassalo do Egito ao cobrar do povo um imposto", tudo isso aconteceu por permissão de Deus, pois havia uma promessa feita a Davi de que sempre haveria um sucessor seu no trono de Israel. Por mais que eles fossem fracos e infiéis o Senhor cumpriu a Sua promessa.

2.2. O rei hebreu era um vassalo de Jeová
- "O rei de Israel devia submissão ao grande Rei, o Senhor;", assim também devem ser todos os pastores para com Cristo, vassalos do Senhor, por isso a Igreja tem um governo teocrático.
"todas estavam aliançadas com o Soberano de Israel", todas estavam debaixo da aliança da Lei de Deus dada a Moisés.

3. A MONARQUIA É INSTAURADA EM ISRAEL
- "eclodiu uma guerra civil entre os israelitas, que resultou num cisma irreversível", professor(a), não deixe de passar isso aos alunos, fale dos dois reinos, Reino do Norte, com capital em Samaria e Reino do Sul com capital em Jerusalém, hoje só existe o Reino do Sul, que é chamado de Israel com capital em Telavive, mas que reivindica o reconhecimento de Jerusalém como sua capital. 

3.1. Os reis de Israel e Judá
- "em Israel, no entanto, observam-se aventureiros, homicidas e idólatras", Israel (Reino do Norte) não teve nenhum rei piedoso, por isso a nação se distanciou muito de Deus e após o cativeiro da Assíria desapareceu perdendo a sua identidade.

3.1.1. Reino do Norte
...

3.1.2. Reino do Sul
- "Duração máxima: 345 anos (931—586 a.C.).", contendo até o início do cativeiro em Babilônia.
"Retorno do exílio em três etapas (538; 458; 445 a.C.).", contando setenta anos após a destruição de Jerusalém ocorre o retorno à terra. Uma leva com Zorobabel (descendente de Davi), uma leva com Esdras o sacerdote e uma última com Neemias o governador.

CONCLUSÃO
- "os súditos e vassalos traziam presentes e juravam fidelidade ao novo rei", ninguém comparecia de mãos vazias e ninguém ficava de boca fechada sem proferir a sua declaração de fidelidade diante do dominador, assim nós temos um cabeça, um Rei de quem somos vassalos, diante Dele devemos comparecer do mesmo jeito.
Faça a revisão e corrija a atividade proposta. 

Pr Marcos André



Contatos Pr Marcos André: palestras, aulas e pregações: 21 969786830 (Tim e zap) 21 992791366 (Claro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários estão liberados, dessa forma o seu comentário será publicado direto no CLUBE DA TEOLOGIA.
Porém se ele for abusivo ou usar palavras de baixo calão será removido.